sábado, agosto 17, 2019

ISRAEL BOMBARDEIA POSIÇÕES DO HAMAS EM GAZA APÓS TER SIDO ATACADO COM MÍSSEIS PALESTINIANOS

Os terroristas palestinianos da Faixa de Gaza, controlados pelo movimento Hamas, romperam uma aparente acalmia sentida neste Verão, disparando ontem à noite um número de rockets contra o Sul de Israel.
A aviação israelita respondeu de imediato, bombardeando intensamente várias bases e casas do movimento terrorista Hamas.
Segundo o comunicado das Forças de defesa de Israel, duas infraestruturas subterrâneas no Norte e no centro do enclave fronteiriço com Israel.
A intensidade da violência parece surgir como resultado das várias tentativas de infiltração em território israelita por parte de terroristas palestinianos. Nestas últimas 2 semanas, pelo menos 6 terroristas foram apanhados e abatidos quando tentavam penetrar em território de Israel para cometer actos terroristas.
Todos esses terroristas tentavam infiltrar-se em Israel com armamento considerável, desde granadas disparadas por foguetes, metralhadoras AK-47 e granadas avulso.
Todos esses terroristas tinham ou já tinham tido ligações ao Hamas.

Shalom, Israel!

segunda-feira, agosto 05, 2019

BANDEIRA COM SUÁSTICA JÁ É USADA PELOS PALESTINIANOS

Na passada Sexta-Feira, na habitual manifestação "pacífica" em que 6 mil palestinianos se juntaram para atirarem pedras e outros engenhos explosivos contra as tropas israelitas estacionadas junto à vedação que separa o território israelita da Faixa de Gaza, uma bandeira foi erguida com o símbolo nazi, a famigerada suástica, lembrando os horrores perpetrados pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial, e que exterminou a vida a 6 milhões de judeus europeus.
Nada pode descrever os sentimentos dos soldados israelitas ao olharem para tal provocação, daí a impossibilidade de qualquer diálogo com essa gentalha cuja única linguagem é o ódio e a perversão.

Shalom, Israel!

quinta-feira, agosto 01, 2019

ISRAEL DISPARA MÍSSIL CONTRA CIDADE SÍRIA FRONTEIRIÇA

Israel disparou esta tarde um rocket direccionado à região de Quneitra, tendo atingido Tal Braiqa, a ocidente da cidade síria de Quneitra, não se sabendo até ao momento se o míssil foi disparado a partir do ar ou de terra.
Não é habitual Israel fazer este tipo de ataques durante a luz do dia.
Segundo um órgão de informação saudita, o ataque teve lugar logo a seguir ao reconhecimento de movimentações de militantes do grupo terrorista Hezbollah. Sabe-se que a região que terá sofrido o ataque é conhecida pela actividade de conselheiros iranianos e do Hezbollah. 
Para além disso, esta região de Tal Braiqa é pretendida pelos iranianos para o estabelecimento de uma infraestrutura militar que inclui postos de escuta para a monitorização das actividades do exército israelita nos Montes Golan.

Israel tem constantemente avisado que não permitirá que o Irão se instale militarmente nos países vizinhos.

Shalom, Israel!

quarta-feira, julho 31, 2019

"IGREJA DOS APÓSTOLOS" PEDRO E ANDRÉ ESCAVADA NA CIDADE BÍBLICA DE BETSAIDA, GALILÉIA

Há muitos anos que se mantém um aceso debate entre os entendidos sobre a exacta localização da "Igreja dos Apóstolos", o local de origem dos primeiros seguidores de Jesus André e Pedro, cuja construção terá sido feita por cima da casa original destes apóstolos, na aldeia bíblica de Betsaida.
Segundo as informações há dias publicadas por uma equipa de arqueólogos israelitas e norte-americanos, este local acabou de ser encontrado e escavado.
Já no ano 725 d.C. havia menções escritas desta Igreja num texto cristão, mas não havia confirmação segura da sua existência, levando a que alguns duvidassem da sua autenticidade.
Nesse mesmo ano, Willibald, o bispo bavário de Eichstaett, visitou aquela região e relatou que uma Igreja havia sido construída sobre a antiga casa de Pedro e de André. 
Peritos do Instituto Kinneret para a Arqueologia da Galileia e do Colégio Nyack, em Nova Iorque, têm estado a escavar o sítio de Beit Habeck na margem Norte do Mar da Galiléia.

SERÁ A ANTIGA BETSAIDA BÍBLICA?
Estes arqueólogos acreditam que Beit Habeck, ou el-Araj, é o local da antiga aldeia piscatória de Betsaida, que mais tarde se tornou na cidade romana de Julias. Betsaida encontra-se entre os sítios bíblicos de Cafarnaum e Cursi.
As escavações em curso durante este Verão têm trazido à luz pisos com mosaicos ornamentados, ruínas douradas de um mosaico numa parede, e os fragmentos em mármore de uma tela de uma capela-mor anteriormente adornada com uma grinalda.

"Estas descobertas trouxeram-nos a informação de que a Igreja andava por ali perto à espera de ser escavada" - afirmou o professor Steven Notley, do Colégio Nyack, numa entrevista à Fox News.
Seguindo estas pistas, os arqueólogos acabaram por descobrir os pisos de mosaico da Igreja: "É sempre notável trazer à luz estes pisos belamente decorados, após terem estado soterrados cerca de 1500 anos" - afirmou o arqueólogo.

"Temos uma aldeia romana, nessa aldeia temos cerâmica, moedas, e também vasos em pedra típicos da vida judaica do primeiro século, por isso damos força à nossa sugestão e identificação de Betsaida" - afirmou um dos responsáveis pelas escavações a decorrer desde há 32 anos. 

IGREJA PARCIALMENTE ESCAVADA
Apesar de terem ainda só escavado as salas da parte Sul da Igreja, os pesquisadores afirmam que as evidências apontam para a existência de um complexo maior e que incluía um mosteiro.

Os peritos esperam agora que a próxima época de escavações em Beit Habeck venha revelar mais dos segredos deste antigo sítio, planeando ainda completar a escavação de todo o espaço desta Igreja bizantina. Apesar de só cerca de um terço do complexo ter sido escavado, um dos arqueólogos responsáveis afirmou convictamente: "Temos (aqui) uma Igreja, isso é mais do que certo."

ALDEIA NATAL DE PEDRO, ANDRÉ E FILIPE
O Novo Testamento descreve Betsaida como aldeia-natal de Pedro, André e Filipe. Ali também Jesus curou um cego (Marcos 8:22-26), sendo também descrita por Lucas (9:10-17) como próxima ao lugar do milagre da multiplicação dos pães e dos peixes que alimentou mais de 5 mil pessoas. 

Shalom, Israel!



segunda-feira, julho 29, 2019

ISRAEL INVESTE MILHÕES PARA FACILITAR A ENTRADA DE PALESTINIANOS

As modernas tecnologias biométricas de reconhecimento facial estão sendo usadas em Israel para facilitar a entrada de milhares de trabalhadores palestinianos e não só oriundos da Judeia e Samaria, permitindo um acesso muito mais rápido e eficiente, bem ao agrado dos palestinianos.
Este moderníssimo sistema biométrico de reconhecimento facial foi instalado pelo exército de Israel num dos checkpoints perto de Jerusalém, um projecto que custou a Israel vários milhões de dólares, mas que permite a passagem pelo posto de Qalandia de milhares de palestinianos com permissão de trabalho em Israel, e também daqueles que vêm fazer tratamentos médicos ou simplesmente visitar familiares.

Até aqui a travessia dos postos de passagem levava cerca de 2 horas, obrigando os palestinianos a terem de se levantar durante a noite para chegarem a Israel às horas pretendidas, algo que tem levado a muitas críticas por parte dos grupos de defesa dos direitos humanos. Com esta nova tecnologia, mesmo nas horas de ponta, a travessia não demora mais do que 10 minutos.
Com este investimento de cerca de 85 milhões de dólares, Israel tenta apaziguar e incrementar as relações com os palestinianos. 

Shalom, Israel!


sexta-feira, julho 26, 2019

ROMPENDO TODO OS "ACORDOS" COM OS ISRAELITAS, ABBAS ESTENDE AGORA A MÃO AOS TERRORISTAS DO HAMAS...

Mahmoud Abbas, o presidente da Autoridade Palestiniana, anunciou ontem publicamente que a liderança palestiniana decidiu "parar" com todos os acordos assinados com Israel.
Como consequência desse rompimento, o chefe palestiniano decidiu estender a mão ao Hamas, oferecendo-se para pôr um fim à disputa entre esse movimento terrorista e a facção palestiniana da Fatah.
"Anunciamos a decisão da liderança de parar com os acordos assinados com o lado israelita" - comunicou ontem Abbas durante uma reunião de emergência dos líderes da AP em Ramalá.
A reunião foi convocada para abordar a recente demolição por parte de Israel de várias construções palestinianas em Wadi al-Hummus, na parte oriental da Cidade de Jerusalém, a capital de Israel.
Não se sabe ao certo quais os acordos que Abbas mencionou e que serão "interrompidos" com Israel.
Abbas alegou que esta decisão teve a ver com "a insistência de Israel em negar todos os acordos assinados com os palestinianos."
E, como seria de esperar, o líder palestiniano usou de todos os impropérios para condenar a decisão israelita de demolir as habitações ilegais palestinianas, usando termos acusatórios como: "crime contra a humanidade", "limpeza étnica", "violação da lei internacional", e outros disparates semelhantes. 
Como se essa "raposa velha" tivesse qualquer tipo de autoridade para falar...É que enquanto Israel demole construções ilegais, Abbas é condescendente, quando não até participante indirecto no assassinato de inocentes israelitas que tudo fazem para viver em paz com os seus vizinhos árabes...

Shalom, Israel!