terça-feira, abril 07, 2020

SOB A MAIOR "SUPER LUA" DO ANO, E PELA PRIMEIRA VEZ DEPOIS DO ÊXODO, OS JUDEUS CELEBRARÃO A PÁSCOA A PORTAS FECHADAS

Extremamente simbólico: par além da "super lua" que iluminará os céus na primeira noite da Páscoa, os judeus do mundo inteiro estarão confinados às suas habitações, pelas razões conhecidas, e isto pela primeira vez na História desde a celebração da primeira Páscoa no Egipto.

ISRAEL EM BLOQUEIO TOTAL
Segundo foi determinado pelo primeiro-ministro e pelo ministro do Interior de Israel, o país inteiro entrará em recolher obrigatório a partir do fim da tarde de Quarta-Feira, quando se inicia a celebração da Páscoa. Contrariamente ao que é o costume nas famílias israelitas, as pessoas não se poderão deslocar das suas casas para celebrar a "seder" - a Ceia da Páscoa - tendo de ficar confinados em suas casas. A polícia estará fazendo rondas para impedir que alguém viole esta lei especial relacionada com a propagação do coronavírus em Israel, com especial incidência na comunidade religiosa.
Os carros não poderão circular, e os habitantes de Israel estão a ser convidados a fazerem as suas compras de Páscoa até à tarde desta Quarta-Feira.

SUPER LUA
Exactamente por cima das casas de todos os judeus e do mundo inteiro brilhará a maior "super lua" de 2020, e isso precisamente na noite que celebra a saída do povo de Israel do Egipto. Talvez há 3.332 anos atrás a mesma expressão da lua tenha orientado o caminho dos israelitas na sua fuga precipitada das garras de Faraó.
Para alguns judeus religiosos, tal como a lua que brilhou no Egipto representou a redenção daquele povo, é muito provável que este novo sinal assinale que a redenção de Israel está próxima.

"Eu lhes mostrarei maravilhas, como nos dias da tua saída da terra do Egipto" - Miquéias 7.15.

Segundo o rabi Berger, "uma das maravilhas que será vista nos últimos dias será um aumento da lua."

Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 03, 2020

NUMA VERDADEIRA SAGA, 31 JUDEUS BRASILEIROS EMIGRAM PARA ISRAEL

Mesmo com as conhecidas restrições a nível global, um grupo de 31 judeus brasileiros, ao fim de peripécias diversas e todo o tipo de dificuldades, conseguiram fazer "alyiah" - retorno a Israel.
"O facto é que o nosso trabalho tem de continuar" - afirmou Yael Eckstein, presidente e CEO da associação "International Fellowship of Christians and Jews" - acrescentando: "É claro que não podemos pôr a vida de ninguém em risco, e não o vamos fazer, mas neste caso conseguimos cumprir à risca todos os requisitos e mesmo assim satisfazer os sonhos destes queridos judeus brasileiros."
A associação anunciou há 2 semanas a alocação de um fundo de 5 milhões de dólares para providenciar assistência imediata e contínua a mais de 30.000 idosos israelitas, alguns deles sobreviventes do Holocausto, que se estão refugiando em casa devido à pandemia do coronavírus.

MAIS DE 10 VOOS
Este esforço para conseguir levar os judeus desde o Brasil para Israel envolver fazer reservas em pelo menos 10 voos diferentes, com a maior parte deles cancelados devido à pandemia global. Estes "olim" (emigrantes) já tinham tudo planeado antes da pandemia se ter iniciado, pelo que permanecer  no Brasil era já impossível para eles. Assim, em cooperação com as autoridades israelitas, e antes de embarcarem nos seus voos, cada um destes novos "emigrantes" assinou um compromisso para entrar quarentena assim que pisasse na Terra de Israel.
O grupo original era de 40, mas devido a várias dificuldades, apenas 31 conseguiram realizar o sonho das suas vidas: fazer retorno à Terra de Israel.
Depois de o voo original que partiria do Rio de Janeiro ter sido cancelado, a organização conseguiu integrar os 31 num voo de emergência proporcionado pela EL AL a partir de São Paulo. Sendo oriundos de várias localidades brasileiras, os 31  "olim" tiveram que se submeter a vários procedimentos legais, entre os quais comparecer em S. Paulo 24 horas antes da partida do voo para Israel. Só que trazê-los para São Paulo não fácil, devido aos cancelamentos de voos internos e aos bloqueios em várias estradas do país. Mas o drama não acabaria por aí...
Assim que chegaram a São Paulo, os elementos do grupo foram informados de que o voo da EL AL havia sido cancelado menos de 24 horas da hora prevista de saída.
Felizmente a organização conseguiu encontrar lugares suficientes num voo da Turkish Airlines para incluir todos os 31 elementos do grupo brasileiro. Os cancelamentos havidos abriram espaço para que eles pudessem ocupar esses lugares neste voo que os levou de São Paulo para Istambul, e de lá para Tel Aviv, onde aterraram na passada Quinta-Feira.

"FOI UM MILAGRE"
"Foi um milagre" - afirmou uma responsável da organização, acrescentando: "Claramente os olhos do próprio Deus estavam fixados no bem estar destes filhos de Israel. O Todo-Poderoso esteve a providenciar as coisas para que eles pudesse viajar em segurança para o seu lar. Damos graças a Deus pelas orações e apoio dos nossos muitos amigos cristãos pelo mundo fora."

Shalom, Israel! 



quinta-feira, abril 02, 2020

MINISTRO DA SAÚDE DE ISRAEL E ESPOSA INFECCIONADOS COM O CORONAVÍRUS

Yaakov Litzman, de 71 anos, ministro da saúde de Israel, e sua esposa, estão em isolamento, após ter sido detectada a contaminação pelo vírus COVID-19. 
Ambos estão a ser tratados, e sentem-se bem.
A todos que tiveram contacto com o casal nos últimos 15 dias está sendo pedido que entrem também num período de isolamento.
Yossi Cohen, chefe da Mossad, a agência de espionagem de Israel, e o chefe do Conselho de Segurança Nacional, Meir Ben Shabbat, deverão também entrar em isolamento.
Israel encontra-se neste momento em isolamento geral, tendo até hoje registado pouco mais de 6.800 casos e 36 mortos pelo coronavírus, quase todos pessoas idosas.

Shalom, Israel!


terça-feira, março 31, 2020

MURO OCIDENTAL SANITIZADO

O Muro Ocidental, erradamente apelidado como "Muro das Lamentação" foi hoje sanitizado e limpo para proteger aqueles que diariamente ali acorrem para fazer as suas orações.
Todas as pedras foram limpas e sanitizadas, proporcionando a necessária e exigida segurança a quem ali se dirige.
Com o aproximar da Páscoa, o número de pedidos em papelinhos colocados nas frinchas das pedras vai aumentando, tendo esta manhã sido retirados por pessoal envergando luvas e colocando de seguida os papelinhos em caixas de madeira que serão posteriormente colocados em sacos plásticos e enterrados no Monte das Oliveiras.
Acompanhando a retirada dos papelinhos, o rabi responsável pelo Muro orou pela recuperação dos que têm adoecido, tanto nas nações do mundo como na nação de Israel.
"Nestes dias difíceis em que a praga se está espalhando pelo mundo e ameaçando as nossas vidas, recolhemos as orações vindas de todo o mundo nas ruínas do nosso Templo destruído, orações ao Criador do Universo, para que Ele nos possa enviar a cura total e boa saúde, e remir-nos deste vírus difícil que atacou o mundo."

Shalom, Israel! 

segunda-feira, março 30, 2020

NETANYAHU EM QUARENTENA VOLUNTÁRIA

Após ter sido detectada a infecção do coronavírus num dos assessores do primeiro-ministro de Israel, o mesmo foi aconselhado a fazer o teste e recolher-se em casa para fazer uma quarentena.
O primeiro-ministro prontamente acedeu e passará os próximo dias com a sua família na sua residência particular, na capital Jerusalém.
Entretanto, os testes feitos ao primeiro-ministro e família deram negativos.
Israel registou até hoje 4.695 casos de coronavírus, com um total de 16 mortes.

NOVAS RESTRIÇÕES
As novas medidas entretanto adoptadas pelo governo obrigam os cidadãos a permanecerem em suas casas durante mais 7 dias, obrigando também ao encerramento das sinagogas.
Excepto por razões justificadas, os cidadãos não podem deslocar-se fora de suas casas mais do que 100 metros.
A desobediência a estas regras pode levar até 6 meses de prisão.

Shalom, Israel!

sábado, março 28, 2020

961 JUDEUS FIZERAM RETORNO A ISRAEL DURANTE O MÊS DE MARÇO


Nem o medo do coronavírus diminui a determinação de muitos judeus de fazer alyiah (retorno) à Terra dos Patriarcas, a Terra de Israel.
Até agora, e desde o início deste mês, 961 judeus chegaram a Israel, cumprindo assim a determinação do Eterno para que o Seu povo retorne à Terra da Promessa dada por Deus a Israel.

"Os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra" - Isaías 11.12.

Shalom, Israel!

quinta-feira, março 26, 2020

"VENCEMOS O FARAÓ, E COM A AJUDA DE DEUS VENCEREMOS O CORONAVÍRUS"

O ainda primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu concedeu ontem à noite uma conferência de imprensa para actualizar a população israelita sobre os últimos desenvolvimentos relacionados com o coronavírus.
Netanyahu iniciou o seu pronunciamento com uma citação do Mishna: "salvar a vida de uma pessoa significa salvar o mundo inteiro." E acrescentou: "infectar uma pessoa significa infectar o mundo inteiro."
O primeiro-ministrou implorou depois ao povo de Israel para que fique em casa nesta época de disseminação do vírus, fazendo uso de um texto da própria Bíblia: 
"Tenham muito cuidado" - Deuteronómio 4:15
O tema focado pelo primeiro-ministro foi exactamente esse: "Fiquem em casa!"
Netanyahu admitiu de seguida "não saber" quando é que a epidemia irá acabar. Mas lembrou à multidão presente que durante as últimas pragas, os judeus estavam confinados no exílio: "O coronavírus junta-se à família de outras pragas mortíferas ao longo da História - a peste negra, a cólera e a gripe espanhola. Quando essas pragas correram o seu curso nos séculos passados, nós (os judeus) não tínhamos um estado. Mas hoje temos."
"Isso dá-nos opções ilimitadas para controlarmos o nosso destino" - afirmou, acrescentando: "Nós somos um povo, um país, e agora é tempo de estarmos unidos."

UM RAIO DE ESPERANÇA
Mesmo a meio desta "escuridão", Netanyahu ofereceu um "raio de esperança" ao invocar o feriado da Páscoa, lembrando a audiência que o mês judaico de Nisan "que se inicia esta noite é o mês da Primavera e do êxodo do Egipto. Ele lembra-nos que a nossa nação enfrentou tempestades intensas. Ele dá-nos força. Dá-nos esperança. Nós vencemos o faraó. E embora a batalha seja difícil e desafiadora, nós iremos vencer o coronavírus com a ajuda de Deus e com a vossa, o povo de Israel."

Shalom, Israel!