sábado, novembro 17, 2018

SÓ NUM ÚNICO DIA, A ONU APROVA 9 RESOLUÇÕES DE CONDENAÇÃO A ISRAEL

Desde há muito que Israel se habituou aos desmandos de uma mais que desacreditada e corrompida ONU, cada vez mais enlameada com decisões e resoluções que apontam numa única direcção - Israel - negligenciando por completo outros países verdadeiramente fomentadores e promotores do terrorismo e do desrespeito pelos direitos humanos.
Ontem mesmo, uma comissão especial da Assembleia Geral da ONU, votou a favor de 9 resoluções que atacam a nação de Israel - sem uma única menção aos restantes países do mundo...
As resoluções foram passadas em rápida sucessão pela denominada "quarta comissão" da Assembleia Geral, também conhecida como "Comissão Política Especial para a Descolonização."
O tema principal das condenações é a questão palestiniana. Como sempre. Não só esta comissão é a grande sustentadora da comissão para os "refugiados palestinianos" e seus descendentes criada em 1948, como também opera a "Comissão especial para investigação das práticas israelitas afectando os direitos humanos do povo palestiniano e outros árabes dos territórios ocupados" - uma comissão criada em 1968 pela então União Soviética e seus aliados árabes.

O debate foi dirigido pelo embaixador da...Arábia Saudita...
"apenas" um dos países com mais violações de direitos humanos...!
CONDENAÇÕES E MAIS CONDENAÇÕES...SÓ PARA ISRAEL
A sessão de ontem viu Israel ser condenado por alegados abusos de direitos humanos, a "ocupação" de Jerusalém oriental, e a "ocupação" dos Montes Golan capturados à Síria durante a Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967.
Totalmente ignorados na maléfica sessão de ontem foram a continuada guerra civil na Síria e seus crimes, e o contínuo abuso dos direitos humanos nesses devastado país árabe.
Uma das resoluções ignorou por completo a violência árabe, ao enfatizar: "a responsabilidade de Israel, a potência ocupante, de investigar todos os actos de violência dos colonos contra civis palestinianos e suas propriedades, assegurando responsabilidade por tais actos."
Uma outra resolução condenou Israel por recusar cooperar com a "Comissão especial para Investigar as Práticas Israelitas" , reivindicando ainda que a crise contínua em Gaza - administrada pelo Hamas, e de onde Israel se retirou por completo em 2005 - era consequência das "injustas práticas e medidas israelitas."
Tanta estupidez reunida dá vontade de rir...
Israel condenado 9 vezes. Resto do mundo, 0...
Estas resoluções foram tomadas poucos dias depois de Israel ter sido atacado com 460 mísseis e bombas, perante o silêncio absoluto destas mesmas Nações Unidas...
Esta mesma pérfida organização de nações continua a manter silêncio absoluto perante as constantes violações dos direitos humanos na China, Venezuela, Arábia Saudita, Bielorrússia, Cuba, Turquia, Paquistão, Vietname, Argélia, e ainda em outros 175 países...

Shalom, Israel!

sexta-feira, novembro 16, 2018

DESCOBERTA NO NEGUEVE A MAIS ANTIGA REPRESENTAÇÃO DA FACE DE JESUS

A mais antiga representação da face de Jesus foi descoberta numa antiga igreja bizantina datada do século 6, bem no interior do deserto israelita do Negueve.
A arqueóloga Dra. Emma Maayan-Fanar identificou o esboço da face do Messias Jesus a partir de umas linhas quase apagadas, através de uma combinação de condições quase milagrosas.
O projecto de escavações no deserto tem sido conduzido por arqueólogos da Universidade de Haifa. A Dra. Emma revelou a um jornal israelita que durante uma visita recente à "Igreja do Norte", uma das três no local, olhou casualmente para a abside do baptistério, e viu de imediato a face de Jesus olhando para ela.

"Eu estava sob a abside no lugar certo, na altura certa. Aquilo está tão escondido - é impossível ver - mas as condições de luz eram perfeitas" - testemunhou a arqueóloga.
Na edição de Agosto do "Journal Antiquity", a equipa de pesquisa escreveu que a face, incluída numa larga representação do baptismo de Jesus é "a primeira cena pré-iconoplástica do baptismo de Jesus alguma vez descoberta na Terra Santa."
Ao contrário de outras representações encontradas no Ocidente, em que Jesus aparece vestido de um robe e com cabelo liso comprido, o "Jesus" aqui visto é jovem, com uma coifa encaracolada recortada. 

Os pesquisadores acrescentaram ainda: "Apesar da sua condição fragmentada, ela revela uma face de um jovem representada na parte cimeira da abside. A figura tem cabelo curto encaracolado, uma face comprida, olhos grandes e um nariz alongado."
Para a Dra. Emma, não há qualquer dúvida de que esta gravura representa a face de Jesus, muito comum na época. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, novembro 15, 2018

PRESIDENTE ISRAELITA AVISA CHEFE DO VATICANO QUE ISRAEL NÃO FICARÁ EM "STAND BY" DIANTE DOS ATAQUES DO HAMAS

De visita a Roma e à cidade do Vaticano, o presidente de Israel Reuven Rivlin agradeceu hoje ao chefe da Igreja Católica Romana a sua "condenação absoluta" do anti-semitismo, garantindo ao mesmo tempo ao líder supremo da Igreja Católica o compromisso de Israel em preservar a liberdade religiosa.
Mas o líder israelita foi bem claro: "Israel não deseja o escalar (do conflito) ou atingir civis inocentes, mas não ficará parado quando o Hamas minar a estabilidade e os nossos civis forem atingidos."
O presidente acusou ainda o Hamas, o grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza, de "explorar cinicamente" os residentes do enclave palestiniano.
Estes comentários de Rivlin surgem poucos dias depois de grande violência em Gaza, com o disparar de cerca de 460 rockets e morteiros contra Israel - mais do dobro da média diária durante a última guerra contra Israel, em 2014.
Em resposta aos ataques contra o seu território, Israel atingiu cerca de 160 alvos relacionados com os grupos terroristas do Hamas e da Jihad Islâmica, incluindo quatro instalações que o exército israelita designou como sendo "activos estratégicos."
Israel e o Hamas chegaram entretanto a um acordo de cessar fogo sob a mediação egípcia e das Nações Unidas.
Rivlin disse ainda a Francisco I que antes que qualquer acordo seja assinado, o Hamas tem de devolver a Israel dois dos seus cidadãos ainda em seu poder, e ainda os corpos de dois soldados das Forças de defesa de Israel mortos durante a guerra de 2014.


O presidente israelita elogiou ainda a condenação do anti-semitismo pelo chefe católico, afirmando: "A sua condenação absoluta de actos de anti-semitismo e a sua definição de tais actos como anti-cristãos são um passo significativo na luta contínua para a sua erradicação."
Rivlin assegurou ainda a Francisco I que Israel "tem plena liberdade de culto para todas as religiões em todos os lugares sagrados", afirmando ainda que Jerusalém serve como um "microcosmos da nossa capacidade de vivermos juntos."

A "QUESTÃO DE JERUSALÉM"
Uma declaração da Santa Sé informou que ambas as partes abordaram a criação de condições para o reatar das conversações israelo-palestinianas, "a questão de Jerusalém, na sua dimensão religiosa e humana, para judeus, cristãos e muçulmanos, bem como a importância de salvaguardar a sua identidade e vocação como Cidade da Paz."

Shalom, Israel!

quarta-feira, novembro 14, 2018

CESSAR FOGO EM GAZA GERA GUERRA INTERNA EM ISRAEL - DEMISSÃO DE UM MINISTRO E REVOLTA POPULAR

Era o que os terroristas do Hamas e da Jihad Islâmica queriam. E o governo de Benjamin Netanyahu fez-lhes a vontade. Um gesto de aparente pacificação, mas interpretado por muito em Israel como uma "cedência e capitulação ao terrorismo."
E no governo de Israel já "rolaram cabeças"... O ministro para a Defesa, Avigdor Liberman, comunicou hoje a sua resignação como ministro numa reunião com o seu partido.
Nas palavras de Liberman: "Tanto quanto me diz respeito, o que ontem aconteceu ontem, o cessar fogo, juntamente com todos os arranjos com o Hamas para o cessar fogo, é uma rendição ao terrorismo. Aquilo que de facto estamos a fazer neste momento é comprar o sossego para o curto prazo às custas da nossa segurança nacional no longo prazo."
"A resposta que demos aos 500 rockets não foi nem adequada, nem suficiente. 
Mas Liberman jogou uma cartada ainda mais decisiva, pedindo eleições antecipadas: "Também espero que o mais brevemente possível possa ser finalizada uma data para as eleições, para que os eleitores possam decidir sobre a linha certa de acção a tomar."

HAMAS REIVINDICA VITÓRIA
"A demissão de Liberman é um reconhecimento da derrota e da incapacidade deles lidarem com a resistência palestiniana. É uma vitória política para Gaza, que foi bem sucedida em ficar firme e provocar um terramoto político em Israel" - afirmou o Hamas.
A Jihad Islâmica também se vangloriou: "A demissão de Liberman do seu cargo é uma vitória para a vontade da resistência do nosso povo face à ocupação."

CELEBRAÇÕES EM GAZA - REVOLTA EM ISRAEL
Enquanto em Gaza centenas de indivíduos celebravam nas ruas aquilo que para eles é entendido como uma vitória, centenas de manifestantes israelitas foram para as ruas protestar e queimar pneus em revolta contra aquilo a que designam como "mão leve" na operação em Gaza.
Segundo Netanyahu, os inimigos suplicaram por um cessar fogo: "Os nossos inimigos suplicaram por um cessar fogo, e eles sabiam muito bem porquê."
O difícil vai ser convencer a população constantemente massacrada no Sul de Israel da verdade desta afirmação do primeiro-ministro...

Shalom, Israel!

terça-feira, novembro 13, 2018

MESMO COM A OPOSIÇÃO DE ALGUNS MINISTROS, ISRAEL ACEITA CESSAR FOGO EM GAZA

Depois de ter sido atingido por mais de 460 mísseis disparados de Gaza nestas últimas 25 horas, Israel decidiu na sua reunião ministerial que durou mais de 7 horas acatar o cessar fogo mediado pelo Egipto, ainda que prometendo retaliar, "caso seja preciso."
Esta manhã uma pessoa foi morta e outra gravemente ferida com a explosão de um míssil no apartamento onde viviam na cidade costeira de Askelon. Por ironia do destino, a vítima mortal é um palestiniano de 48 anos que trabalhava naquela cidade há 15 anos, e que tinha permissão das autoridades israelitas para pernoitar na cidade.
Desde as 15H30 locais que têm cessado os ataques palestinianos contra as populações civis do Sul de Israel.
As Forças de Defesa de Israel fizeram várias incursões aéreas em território palestiniano, arrasando o emissor de TV de Gaza.

Cerca de 100 rockets disparados de Gaza foram interceptados e destruídos pelo sistema "Cúpula de Ferro". A maioria destes mísseis caíram em descampados, mas alguns caíram em cidades, matando uma pessoa, ferindo algumas dezenas e provocando consideráveis estragos em edifícios.

160 ALVOS ATINGIDOS
As forças israelitas informaram que foram atingidos cerca de 160 alvos terroristas em Gaza ligados ao Hamas e à Jihad Islâmica, incluindo quatro instalações designadas pelo exército como "de valor estratégico chave."
A ver vamos até quando irá durar esta acalmia...

Shalom, Israel!

segunda-feira, novembro 12, 2018

MAIS DE 100 ROCKETS DISPARADOS DE GAZA CONTRA O SUL DE ISRAEL

No Sul de Israel vive-se nesta hora uma tensão muito grave, um clima de pré-guerra, com mais de 100 rockets disparados desde a Faixa de Gaza contra as regiões do Sul de Israel próximas do enclave.
As Forças de Defesa de Israel estão entretanto a bombardear posições inimigas em Gaza, como resposta aos ataques terroristas palestinianos que incluem até o disparo de mísseis anti-tanque. Um desses disparos atingiu um autocarro, deixando ferido um dos seus passageiros, um jovem de 19 anos, que os médicos estão neste momento a tentar reanimar.
Contam-se já em 7 os israelitas feridos com os ataques palestinianos desta tarde.
As sirenes de alerta têm estado a ressoar em toda a zona Sul do país, chegando até próximo do Mar Morto, e indo até Berseba.
Segundo o Ministério das Relações Exteriores de Israel, o Hamas é o responsável por esta nova escalada de violência. Calcula-se que já hajam 2 mortos palestinianos como resultado dos bombardeamentos israelitas na Faixa de Gaza. 
Milhares de israelitas estão neste momento correndo para os abrigos, tentando proteger-se da barreiras de rockets disparados de Gaza. As FDI estão neste momento a fazer deslocar mais sistemas de defesa "Iron Dome" para a zona do conflito, estando ainda a enviar mais reforços humanos e logísticos.
A Rússia já se pronunciou entretanto sobre esta nova escalada, pedindo "contenção" a ambas as partes.

RESPOSTA À MORTE DO DIRIGENTE DO HAMAS
O grupo terrorista "Jihad Islâmica" já veio informar que os recentes ataques contra Israel são "a resposta natural em nome do povo palestiniano" à morte do comandante do Hamas Nour Barakeh, durante um raide aéreo israelita de ontem na Faixa de Gaza. Outros seis membros do grupo Hamas terão também sido mortos nos ataques de ontem.

MORTE DE UM ALTO COMANDO ISRAELITA
Durante a intervenção de ontem à noite em Gaza, um alto comando das operações especiais israelita foi morto, não se sabendo ainda ao certo em que condições, uma vez que toda a inesperada intervenção israelita da noite passada está rodeada de secretismo, havendo vozes citando o "falhanço" de uma operação mal conduzida.
Milhares de israelitas participaram esta manhã no funeral do soldado das forças especiais.
A situação em Gaza levou a que o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu tivesse de antecipar o seu regresso de Paris, onde se encontrava com a sua esposa para comemorar o armistício da 1ª Guerra Mundial, juntamente com dezenas de líderes das maiores potências mundiais.

Shalom, Israel!




sexta-feira, novembro 09, 2018

OITO DÉCADAS DEPOIS DA "NOITE DOS CRISTAIS", O ANTI-SEMITISMO NÃO PÁRA DE CRESCER NA ALEMANHA E UM POUCO POR TODO O LADO

De forma a comemorar condignamente o dia em que há precisamente 80 anos os judeus alemães viram os seus bens serem vandalizados, as suas sinagogas queimadas e as suas vidas massacradas, a chanceler alemã vestiu-se de preto e entrou na sinagoga de Berlim para condenar os ataques aos judeus perpetrados não só há 80 anos, mas em fase de preocupante crescimento nos dias actuais.

"A Alemanha tem uma obrigação moral de combater o crescente anti-semitismo" - anunciou Merkel num emocionado discurso proferido hoje perante representantes da comunidade judaica alemã.
E a chanceler não escamoteou o assunto, alertando os líderes judeus de que a violência contra os judeus, da qual os militantes da extrema direita e os muçulmanos têm vindo a ser acusados, está em crescimento na Alemanha, mesmo oito décadas depois das conhecidas tragédias ocorridas naquele território europeu.
"A vida judaica está florescendo novamente na Alemanha - um presente inesperado para nós depois da Shoah" - falou Merkel, fazendo uso da palavra hebraica para designar o Holocausto. Contudo, acrescentou: "Mas estamos também testemunhando um preocupante anti-semitismo que ameaça a vida judaica no nosso país."
E, por ironia das circunstâncias, pouco antes de Merkel falar na sinagoga, um tribunal de Berlim reverteu uma decisão da polícia que visava impedir a realização de um desfile da extrema-direita nesta mesma Sexta-Feira, nas ruas de Berlim, sob a alegação de que eram de suprema importância os direitos constitucionais de liberdade de expressão...
Quase um terço dos alemães acreditam que o anti-semitismo na Alemanha é "elevado", ou até mesmo "muito elevado."
Tudo isto num dia em que foi revelado que em França os actos de violência anti-semita cresceram 70% só nos primeiros nove meses deste ano...

Parece que nunca aprendemos as lições da História. "Aqueles que ignoram a História, estão condenados a repetir os seus erros." Parece que é essa a nossa sina...

Shalom, Israel!