quarta-feira, maio 23, 2018

5 MOEDAS ANTIGAS E RARAS ENCONTRADAS NO MONTE DO TEMPLO

Cinco antiquíssimas moedas cunhadas por judeus foram descobertas nas escavações em curso junto ao Monte do Templo, confirmando mais uma vez a inegável ligação da História judaica a Jerusalém e ao Monte Moriá onde foram no passados erigidos os 2 templos.
As moedas são muito raras e têm numa das faces as letras "YHD", ou "Yehud", que era o antigo nome aramaico para a Judeia. Calcula-se que as moedas datem do final do 4º século a.C.
Segundo um dos co-directores do projecto arqueológico, Zachi Dvira, só 5 moedas deste tipo é que foram até agora encontradas nestes últimos 150 anos de escavações em Jerusalém.
Dvira lembrou que os peregrinos judeus costumavam trazer os primeiros frutos da época ao Templo por volta da época da Festa do Shavuot, ou das Semanas (Pentecoste), convertendo depois o seu valor em prata nos dias do Segundo Templo.
Dvira assinalou também que o local do Templo era um centro para comércio e administração pública, fazendo dele um local propício para o achamento de moedas. 
"Estas eram as primeiras moedas cunhadas por judeus " - afirmou Dvira, acrescentando: "Elas representam o regresso do povo à sua terra após o exílio na Babilónia, e a sua capacidade para manter e sustentar laços diplomáticos com o império dominante - a Pérsia - semelhantes às que hoje temos com os Estados Unidos."
O arqueólogo lembrou ainda que a moderna moeda israelita - o novo shekel - tem também gravadas as letras "YHD", tal e qual surgem nas moedas agora desenterradas.
Estas 5 pequenas moedas foram encontradas durante os trabalhos de pesquisa minuciosa das toneladas de entulho atiradas para o vale do Cedro em 1999 pela Waqf Islâmica após as escavações ilegalmente realizadas no Monte.
Segundo as autoridades israelitas, essas escavações ilegais conduzidas pelos muçulmanos no Monte do Templo visaram a destruição total de todas e quaisquer provas da presença judaica em Jerusalém.

Shalom, Israel!

terça-feira, maio 22, 2018

ISRAEL FOI O PRIMEIRO PAÍS A USAR EM COMBATE O NOVO CAÇA NORTE-AMERICANO F-35

Nem os próprios fabricantes do moderno avião de guerra norte-americano, o caça F-35, fizeram ainda uso em combate do seu novíssimo e sofisticado produto: essa "honra" tinha de ficar para Israel...
Hoje mesmo, o comandante da Força Aérea de Israel, o major-general Amikam Norkin. informou que Israel já anda a utilizar estes novos aviões no espaço aéreo do Médio Oriente:
"Estamos a voar o F-35 em todo o Médio Oriente. Tornou-se parte das nossas capacidades operacionais. Fomos os primeiros a atacar usando o F-35 no Médio Oriente, e já atacámos duas vezes em diversas frentes" - informou o comandante.
Os comentários de Norkin foram acompanhados da projecção de imagens de um F-35 voando sobre a capital do Líbano, Beirute, em pleno dia. Não foi no entanto mencionado o dia em que tal aconteceu.
Israel confirmou já em Dezembro passado a capacidade inicial de operação deste avião a jacto mais avançado do mundo, após ter recebido 9 exemplares do mesmo. A Força Aérea espera vir a receber um total de 50 destes aviões de combate até 2024, de forma a completar 2 esquadrilhas de combate aéreo.
Com uma capacidade extrema de iludir os radares inimigos, este novo avião é capaz de operar sem ser detectado em território inimigo profundo, como no Irão, bem como escapar aos sistemas avançados de defesa anti-míssil, como é o caso do russos S-300 que Teerão anunciou em Março passado terem ficado operacionais.

Shalom, Israel!

segunda-feira, maio 21, 2018

PARAGUAI É O TERCEIRO PAÍS A ABRIR A SUA EMBAIXADA EM JERUSALÉM

Seguindo os bons e corajosos exemplos dos Estados Unidos da América e da Guatemala, o Paraguai inaugurou hoje a sua embaixada na capital israelita sob os elogios do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que considerou o país latino-americano como "um verdadeiro amigo".
A cerimónia de abertura decorreu hoje no Parque Tecnológico Malha, em Jerusalém, tendo a placa comemorativa sido descerrada pelo primeiro-ministro israelita e pelo presidente paraguaio Horacio Cartes.
"Um grande dia para Israel. Um grande dia para o Paraguai. Um grande dia para a nossa amizade" - afirmou Netanyahu, acrescentando: "O sr. fez muito pelo seu país. Agora está a fazer algo para os nossos dois países."
Netanyhau recordou que o Paraguai ajudou judeus a escaparem da Alemanha nazi e apoiou também a criação do estado de Israel.
O primeiro-ministro adiantou ainda que a cooperação entre os dois países irá aprofundar-se "bastante", nomeadamente nas áreas da agricultura, segurança e tecnologia.

"UM EVENTO HISTÓRICO"
O presidente do Paraguai respondeu, afirmando ter sido este "um evento histórico", acrescentando ser esta ocasião de "significado especial porque expressa a amizade sincera e a corajosa solidariedade entre o Paraguai e Israel."
E acrescentou: "É do fundo do meu coração que aprecio este país que corajosamente defende o seu direito de viver em paz, estando a construir um estado economicamente próspero e digno de louvor, que assegura o seu futuro e o dos seus filhos."

Bem haja, Paraguai! Shalom, Israel!

segunda-feira, maio 07, 2018

A CAMINHO DE SIÃO!

Cumprindo os desígnios de Deus e satisfazendo os anseios dos nossos corações, estaremos hoje partindo desde Portugal para mais uma excursão a Israel, com um grupo de 25 "heróis do mar", numa excursão especial comemorativa dos 70 anos da declaração de independência do moderno estado de Israel.
Esta excursão especial terá a duração de 10 dias, e incluirá ainda a visita à Jordânia e à cidade de Petra, uma das maravilhas do mundo antigo.
Entre muitas outras visitas imperdíveis, contamos estar na Sala da Independência na tarde do dia 14, exactamente no dia e à mesma hora em que há 70 anos atrás David Ben-Gurion proclamou aos judeus e ao mundo inteiro a independência do estado judaico, o lar nacional dos judeus, ao qual chamou de Israel. Contamos também participar na grande "Marcha das Nações", no dia 15, com milhares de cristãos e judeus desfilando pelas ruas de Jerusalém, desde o parlamento (Knesset) até ao Monte Sião. O nosso propósito é manifestar publicamente a Israel o nosso apoio como representantes da nossa nação lusa e brasileira, dessa forma abençoando a descendência de Abraão, e sendo também abençoados pelo Senhor Deus de Abraão, Isaque e Jacob - Génesis 12:3.

Esta excursão foi uma verdadeira aventura de fé, uma vez que das 7 pessoas que inicialmente se inscreveram e que nos encorajaram à efectivação da mesma, nenhuma acabou por concretizar a sua inscrição, deixando-nos completamente à mercê dos desígnios de Deus, sabendo Ele o quanto nós sonhávamos estar presentes em Sião nestes dias tão importantes em que uma geração se cumpre desde 1948 (70 anos), entrando assim na História como amigos de Israel.
E o Senhor Deus respondeu às nossas orações, e, pouco a pouco, foram chegando novas inscrições, algumas correspondendo a pequenos milagres nos quais vimos a mão do Senhor agindo a nosso favor!
Por tudo estou-Lhe grato e também aos que comigo decidiram participar e investir neste momento tão especial e único na História.
Sabemos das ameaças árabes e palestinianas para os dias próximos, mas contamos com a protecção e direcção do nosso Deus, o Protector de Israel, em todas as coisas.
Durante estes 10 dias teremos algumas dificuldades em publicar notícias no blog, uma vez que faremos muitas deslocações em Israel, Jordânia e no deserto, mas tentaremos colocar pelo menos algumas fotos relativas à viagem.
Obrigado pelas suas orações, tão importantes para nós nesta altura! Contamos consigo numa próxima viagem!

Shalom, Israel!

sexta-feira, maio 04, 2018

GIRO D'ÍTALIA (VOLTA À ITÁLIA EM BICICLETA) ENTUSIASMOU AS RUAS DE JERUSALÉM

As ruas de Jerusalém encheram-se esta manhã de fãs de corridas de bicicleta para assistiram ao início de uma das mais famosas competições do mundo na área do ciclismo, a grande competição "Giro D'Italia", ou, Volta à Itália em Bicicleta. Calcula-se em cerca de 10.000 os espectadores desta grande competição, uma das maiores do mundo. 
176 atletas representando 22 equipas suaram a estopinhas sob o calor da capital de Israel, naquela que é considerada já a primeira grande competição ciclista europeia realizada fora do espaço europeu. Jerusalém, a capital de Israel, foi a primeira cidade contemplada, ou não fosse a capital do mundo!
Esta é a 101ª edição do "Giro d'Italia", tendo tido o seu arranque esta manhã em Jerusalém, sendo já considerado o maior evento desportivo de sempre em Israel.

DE JERUSALÉM A ROMA...
As primeiras três etapas desta competição com a duração de 21 dias decorrem em Israel, regressando depois a competição à Itália e terminando na capital Roma.
Esta primeira etapa teve um percurso de 9,7 quilómetros, ao redor das muralhas da Cidade antiga de Jerusalém e perto dos locais sagrados, evitando-se mesmo assim passar em zonas politicamente mais problemáticas.
Amanhã irá decorrer a segunda etapa, com um trajecto de 167 quilómetros, desde Haifa até Tel Aviv. A terceira etapa a realizar no Domingo será a mais longa e cansativa: 229 quilómetros (a segunda maior de toda a volta), desde Berseba, a capital do deserto do Negueve, até à cidade mais a sul de Israel, a paradisíaca Eilat, junto ao Mar Vermelho. 
A quarta etapa já será transferida para a Sicília, no sul da Itália, terminando em Roma, num total de 3.546 quilómetros a percorrer em 21 dias.

Shalom, Israel!

quinta-feira, maio 03, 2018

BANDEIRA DA GUATEMALA JÁ DESFRALDADA EM JERUSALÉM!

A Guatemala já é o primeiro país a ter a sua embaixada na capital de Israel, Jerusalém, tendo já a sua bandeira desfraldada, ainda que de forma informal, uma vez que só daqui a duas semanas é que fará a inauguração oficial das suas novas instalações diplomáticas na capital do estado judaico.
A bandeira guatemalteca está desde ontem desfraldada na capital de Israel, no terceiro andar do edifício do Parque Tecnológico de Jerusalém, passando depois a ficar permanentemente içada no edifício ao lado, no 11º andar, onde a embaixada ficará permanentemente sediada.
O Ministério das Relações Exteriores de Israel contribuiu com 300.000 dólares para a mudança desta embaixada da Guatemala de Rishon LeZion para Jerusalém.
Para além desta, também a embaixada dos EUA será oficialmente inaugurada em Jerusalém no dia da independência de Israel, 14 de Maio, com a presença de pelo menos 250 individualidades políticas norte-americanas, não estando ainda confirmada a vinda do presidente Donald Trump.
Outros países estão sendo contactados por Israel para uma provável mudança das suas embaixadas para a capital Jerusalém, estando já em vistas a provável mudança da embaixada do Paraguai e das Honduras. Tanto a República Checa como a Roménia estão também a considerar seguir o mesmo exemplo.

Bem haja Guatemala! Shalom, Israel!

quarta-feira, maio 02, 2018

DISCURSO ANTI-SEMITA DE DESPEDIDA DE ABBAS CONDENADO PELA ALEMANHA E PELA UNIÃO EUROPEIA COMO "NÃO ACEITÁVEL"

A velha raposa que durante anos tem liderado os palestinianos revelou a sua mais que conhecida faceta anti-semita no seu discurso de despedida como líder da Autoridade Palestiniana.
Para o hipócrita Mahmoud Abbas, agora em fase de retirada da organização que ele (des)governou a pós a morte do assassino terrorista vencedor do prémio Nobel para a Paz, Yasser Arafat, o holocausto aconteceu por culpa dos judeus. Para este imbecil, o Holocausto "foi o resultado do comportamento social dos judeus" e não do anti-semitismo.
No discurso proferido entre os seus párias na passada Segunda-Feira à noite, Abbas afirmou que foi a relação dos judeus com os bancos que conduziu às hostilidades contra eles. 
Estas afirmações do líder palestiniano provocaram uma grande revolta em Israel, e duras críticas por parte da Alemanha e da União Europeia.
No seu interminável discurso perante centenas de membros do Conselho Nacional Palestiniano, o velho líder de 82 anos alegou que o Holocausto não foi originado pelo anti-semitismo, mas sim pela "conduta social, interesses e assuntos económicos dos judeus."

CONDENAÇÃO EUROPEIA
A própria Europa dos 27 assumiu uma invulgar postura crítica em relação a esta verborreia verbal do chefe palestiniano, considerando as suas afirmações como "inaceitáveis."
"O discurso que o presidente palestiniano Mahmoud Abbas proferiu no dia 30 de Abril conteve afirmações inaceitáveis relativas às origens do Holocausto e à legitimidade de Israel" - declarou um porta voz dos serviços diplomáticos europeus, acrescentando: "Tal retórica só vai beneficiar aqueles que não querem uma solução 2 estados, que o presidente Abbas tem constantemente defendido."

O incrível é haver ainda quem acredite neste velho idiota mentiroso e na gente que ele representa...

Shalom, Israel!