sexta-feira, maio 29, 2020

ASSISTA AOS NOSSOS VÍDEOS SOBRE O APOCALIPSE



Nestes vídeos diários produzidos de forma simples e artesanal, queremos trazer à luz de todos a importância de estudarmos as profecias bíblicas relacionadas com os "últimos dias", voltando a nossa atenção para a actualidade interpretada pela Palavra profética.

Shalom!

quinta-feira, maio 28, 2020

EILAT REABRE AO TURISMO APÓS COLAPSO ECONÓMICO

A bela, moderna e atraente cidade de Eilat, no extremo Sul de Israel, fazendo fronteira com o Egipto e com a Jordânia, e banhada pelo límpido Mar Vermelho, sofreu um duro golpe económico durante o recente confinamento causado pela pandemia coronavírus, uma vez que a indústria do turismo representa 45% das receitas da população local.
A cidade reabriu ontem para o turismo, provocando reacções mistas de esperança em alguns, mas inquietação pelo temor de que neste Verão só consigam receber turistas israelitas, não porque o turismo internacional não venha a ser brevemente retomado, mas porque têm havido muitos cancelamentos desde o início da pandemia.
Esta cidade é uma das mais visitadas pelos turistas, tendo recebido 741.000 no ano passado. Com a abertura a partir de ontem de hotéis e restaurantes - ainda que com os condicionamentos respeitantes a distanciamento, regras de higiene, etc. - espera-se uma gradual volta à normalidade.
Por enquanto, apenas 12 dos 50 hotéis em Eilat abriram ontem as portas, esperando-se uma lotação de 90% para as festas judaicas do Pentecostes que se iniciam esta noite em Israel.
Mesmo assim, os residentes temem que após esta "onda" turística deste fim de semana, os hotéis e os restaurantes voltem a ficar vazios, mantendo a crise actual de desemprego na região e no país.
A realidade é que alguns restaurantes entraram em colapso e já não conseguem mais reabrir, tanto mais que os comerciantes se queixam de não estarem a conseguir ajudas estatais.

Esperamos passar duas noites em Eilat, neste próximo Agosto, com um grupo de turistas portugueses e brasileiros. Pedimos a Deus para que a viagem seja possível e que sirva de encorajamento para os nossos amigos em Israel que dependem do turismo para sobreviver.

Shalom, Israel!

quarta-feira, maio 27, 2020

PAÍSES ÁRABES "FECHAM OS OLHOS" À ANEXAÇÃO POR ISRAEL DE TERRITÓRIOS NA JUDEIA E NA SAMARIA

Contrariamente ao que parece ser e ao que alguns querem dar a entender, vários países árabes estão alegadamente a "fechar os olhos" aos anunciados planos de "anexação" de territórios bíblicos na Judeia e Samaria, denotando um crescente desinteresse pela "causa palestiniana", da qual certamente já se cansaram.
Alguns líderes árabes, sabendo da decisão tomada pelo governo de Jerusalém, trataram logo de vociferar as suas habituais e desacreditas ameaças, no costumeiro alarido propagado pelo inimigos de Israel. Não faltaram ameaças de instabilidade civil e regional e até de violência.
Na semana passada, o rei Abdullah II da Jordânia, em entrevista ao jornal alemão "Der Spiegel", ameaçou que "a anexação israelita do vale do Jordão e dos territórios da Margem Ocidental poderia conduzir a um confronto entre Jerusalém e Aman, podendo levar ao cancelamento dos Acordos de Oslo e ao colapso da Autoridade Palestiniana.

ATRÁS DOS BASTIDORES, A HISTÓRIA É OUTRA...
Mas, atrás dos bastidores, a história é outra...
Segundo um jornal israelita, os dirigentes de países árabes como a Jordânia, o Egipto e a Arábia Saudita estão silenciosamente a aceitar o plano de anexação, isso apesar das declarações públicas de condenação à decisão isarelita.
Até mesmo o rei Abdullah II da Jordânia não mencionou a questão numa grande manifestação pública recentemente realizada na Jordânia.
Talvez uma das razões para tal seja o facto de ele saber que se entrar em conflito com Israel, cancelando ou suspendendo o acordo de paz realizado entre os dois países, a sua posição de autoridade sobre os lugares sagrados em Jerusalém pode ser posto em causa. Além disso, sabe-se muito bem que o rei jordano prefere ter as tropas israelitas do outro lado da fronteira do Jordão a controlar a região do que forças palestinianas ou rebeldes a fazê-lo.
O rei Abdullah tem também, obviamente, todo o interesse em manter boas relações com a administração norte-americana de Donald Trump, tanto mais que se avizinham eleições nos EUA que o actual presidente poderá ganhar.
O rei hashemita não quer também ver junto a si a instabilidade contínua vivida hoje na Faixa de Gaza depois que os israelitas abandonaram aquele território. Devido ao corte de relações com as autoridade de Israel, a Autoridade Palestiniana pode perder o controle nos territórios próximos do Jordão, e dar lugar ao movimento terrorista do Hamas, com quem certamente Abdullah II não deseja conviver.
Aquilo que o rei jordano propaga publicamente é claramente para consumo interno e não expressará os seus verdadeiros sentimentos.
Um alto representante egípcio também testemunhou que nesta altura a maior preocupação dos árabes é a contínua e crescente tentativa de domínio homogéneo xiita iraniano naquela região, sendo para os árabes uma preocupação maior do que com a causa palestiniana.
E os egípcios sabem muito bem que só podem contar com Israel e os EUA para combaterem essa crescente influência xiita em toda a região do Médio Oriente.

Shalom, Israel!

terça-feira, maio 26, 2020

PRESSIONADO PELOS EUA, ISRAEL VAI CONSTRUIR A MAIOR PLANTA DE DESSALINIZAÇÃO DO MUNDO SEM A AJUDA DA CHINA

A China acabou de perder o desejado investimento na construção em Israel daquela que será a maior planta de dessalinização do mundo. Segundo se crê, esta derrota comercial chinesa deve-se à pressão dos norte-americanos, especificamente durante a recente visita do secretário de estado Mike Pompeo a Israel.
Esta decisão difícil de tomar, coloca Israel ao lado do seu melhor amigo, os EUA, ao mesmo tempo que em rota de colisão com um importante parceiro comercial, a China.
A empresa israelita "IDE" foi eleita em oposição à empresa chinesa sediada em Hong Kong.
Os EUA demonstraram preocupação com o envolvimento chinês na planta "Shorek 2", localizada em Palmachim, no centro de Israel.
Caso os chineses ganhassem o concurso, seriam eles a gerir esta gigantesca planta de extracção de água potável da água do mar. 
Este mega projecto será financiado por um consórcio de bancos, incluindo o Banco Leumi (israelita), o alemão KfW, e o Banco Europeu de Investimento.
Espera-se que esta planta produza mais de 200 milhões de metros cúbicos de água por dia, aumentando em 35% a capacidade de produção de água dessalinizada em Israel.

Tanto o departamento de estado norte-americano como Mike Pompeo têm nestas últimas semanas lançado ataques verbais ao governo chinês, acusando-o de ter encoberto a severidade da pandemia quando ela irrompeu na cidade chinesa de Wuhan, em Dezembro de 2019, tentando dessa forma controlar a infraestrutura mundial.

Shalom, Israel!

segunda-feira, maio 25, 2020

NETANYAHU PROMETE AVANÇAR EM JULHO COM A ANEXAÇÃO DA JUDEIA E SAMARIA

Israel deverá aproveitar a oportunidade actual para estender a soberania do seu território até à Judeia e Samaria- territórios bíblicos pertencentes a Israel, mas cuja soberania não é internacionalmente reconhecida.
"Pela primeira vez, desde 1948, há uma oportunidade histórica para aplicar a soberania (conforme o acordo com os EUA), como um acto diplomático e acto soberano de Israel sobre a Judeia e a Samaria" - afirmou esta manhã o primeiro-ministro israelita, numa alocução no seu partido Likud, acrescentando: "Esta é uma oportunidade que não pode ser perdida."
Netanyahu afirmou que a data alvo é Julho, e que "não a iremos mudar."
O primeiro-ministro informou também que tem estado permanentemente a trabalhar o "mapa do plano de paz" com representantes da administração norte-americana. O projecto da "anexação" terá de ser levado a votação a partir do dia 1 de Julho.

OPOSIÇÃO INTERNACIONAL
A Jordânia já ameaçou cortar relações com o vizinho Israel, caso a "anexação" avance.
Com excepção da Áustria e da Hungria, a União Europeia, especialmente a França, está contra a proposta de "anexação" israelita das regiões bíblicas da Judeia e da Samaria.

Shalom, Israel!

quinta-feira, maio 21, 2020

PARLAMENTARES CRISTÃOS DA AMÉRICA LATINA E DA EUROPA SAÚDAM O DIA DE JERUSALÉM

O "Dia de Jerusalém" é celebrado desde o pôr do sol de hoje, dia 21 de Maio, até ao pôr do sol de amanhã, 22.

AMÉRICA LATINA
Vários parlamentares da América Latina e da Europa enviaram cartas ao presidente de Israel Reuven Rivlin congratulando o povo judeu e o estado de Israel no "Dia de Jerusalém."
"No Dia de Jerusalém, não só celebramos a determinação do povo judeu em viver na capital eterna de Israel, como também os valores judaico-cristãos partilhados que têm selado as nossas históricas relações entre a América Latina e Israel desde Novembro de 1947, quando 13 das 20 nações latino americanas votaram a favor da criação do estado de Israel na Assembleia Geral das Nações Unidas"- reza a carta assinada por um ministro do Uruguai, um senador da Colômbia e vários deputados da Guatemala, Argentina e Suriname.

EUROPA
Da mesma forma, uma carta assinada por representantes políticos da União Europeia e por 12 parlamentos europeus lembra como "13 das 17 nações europeias votaram a favor da criação do estado de Israel."
Todos os subscritores são membros ou responsáveis das associação "Aliados por Israel" em vários parlamentos europeus, incluindo a Suécia, a Roménia, Hungria, Áustria, Itália, País de Gales, Eslováquia, Finlândia, Holanda, Estónia, Croácia e Lituânia. 

TEMPOS CONTURBADOS PARA JERUSALÉM
Esta cartas surgem numa época em que o mundo está a debater o direito israelita ao território conquistado durante a Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967, incluindo partes de Jerusalém. A União Europeia, em especial, tem vindo a ameaçar e a condenar Israel por causa da possibilidade de o estado judaico vir a anexar territórios nestes próximos meses segundo o "plano de paz" do presidente Donald Trump.

CRESCENTE APOIO LATINO AMERICANO
Nesta última década o apoio de países latino americanos a Israel tem estado em crescimento à medida que a comunidade evangélica vai aumentando nesses países. Cerca de 20% dos latino americanos são evangélicos, com perto de 30% no Brasil e 40% em grande parte da América Central.

Shalom, Israel!

IMPRESSIONANTE COMPLEXO DOS DIAS DE JESUS DESCOBERTO JUNTO AO MURO OCIDENTAL EM JERUSALÉM

Foi recentemente descoberto junto ao Muro Ocidental um sistema subterrâneo com o piso dos dias do Segundo Templo por debaixo de um impressionante edifício público de há 1.400 anos.
Esta revelação arqueológica feita pela "Autoridade para as Antiguidades de Israel" e pela "Fundação do Património do Muro Ocidental" vem a propósito da celebração do "Dia de Jerusalém", comemorando a reunificação da capital de Israel durante a Guerra dos Seis Dias.
Os pesquisadores acreditam que o complexo foi utilizado por residentes de Jerusalém durante o período romano anterior à destruição de Jerusalém e do Segundo Templo no ano 70 d.C. Toda a estrutura do complexo estava protegida e ocultada debaixo do piso de uma enorme estrutura do período bizantino.
Os arqueólogos ainda não entendem a razão do investimento em tais esforços e recursos para escavarem na pedra um sistema subterrâneo há 2 mil anos, enquanto a vida decorria nas casas acima.

O sistema compõe-se de um pátio aberto e de duas salas dispostas em três níveis, um sobre o outro e ligados por escadas em pedra.
Há vestígios de suportes para portas e fechaduras e foram também encontrados nas paredes nichos circulares e quadrados, com pequenas fendas triangulares que serviriam como suporte a lamparinas, e ainda vestígios de suportes para prateleiras.
Estes achados fornecerão alguma informação valiosa sobre o estilo de vida que se vivia na altura dos dias de Jesus.

Foram ainda encontrados utensílios de cozinha em barro, lamparinas utilizadas para iluminação, uma vasilha de pedra rara nos dias do Segundo Templo, e o fragmento de uma Qalal - uma grande bacia em pedra utilizada para guardar água, a qual, segundo se crê, estaria ligada aos rituais de purificação dos judeus.
As escavações no lugar prosseguem, preparando-se o espaço para visitas turísticas.

Shalom, Israel!

terça-feira, maio 19, 2020

PREVISTA PARA A PRÓXIMA SEMANA A REABERTURA DO ACESSO AO MONTE DO TEMPLO, HOTÉIS, RESTAURANTES E PISCINAS EM ISRAEL

Está anunciada para a próxima semana a esperada reabertura de hotéis, piscinas, e restaurantes em Israel, ainda que o Ministério tenha colocado reticências sobre a abertura destes últimos. 
O Ministério da Saúde deu entretanto luz verde à reabertura de hotéis e piscinas para o próximo dia 27 de Maio, aguardando-se agora a aprovação governamental.
Em princípio, os restaurantes, bares e cantinas terão de esperar mais algum tempo, até que a pandemia fique totalmente dominada no país, o que tem estado lentamente a acontecer, com muito poucos casos diários de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.
Espera-se para esta noite a decisão oficial do governo sobre estas propostas.

Shalom, Israel!