sábado, agosto 11, 2018

NÚMERO DE BÉBÉS NASCIDOS NOS HOSPITAIS ISRAELITAS ATINGE NOVO RECORDE!

As alas das maternidades da maioria dos hospitais israelitas estão a rebentar pelas costuras com um número recorde de bébés nascidos nestas últimas semanas.
A situação é tão dramática (por uma boa razão), que já há mulheres a dar à luz nos corredores dos hospitais.
Este recorde tem a ver com o crescimento do rácio dos níveis de fertilidade, havendo normalmente em Israel mais bébés nascidos nos meses do Verão do que no Inverno, especialmente no mês de Agosto.
O Hospital Soroka em Berseba bateu os recordes nacionais, com 1.518 bébés nascidos durante o passado mês de Julho, com uma média de 17 mil bébés por ano.
O Centro Médico Zedek, em Jerusalém, tem estado a ver mais de 22 mil bébés a nascer em cada um dos últimos anos.


O índice de fertilidade das mulheres israelitas é de 3.11 bébés por mulher, de longe o mais alto entre todos os 34 países industrializados da OCDE. A média da fertilidade das mulheres dos países da OCDE é de 1.7 bébés por mulher. 

Shalom, Israel!

sexta-feira, agosto 10, 2018

APESAR DO ALEGADO CESSAR FOGO, O HAMAS CONTINUOU A ATACAR ISRAEL

Depois da crescente violência de ontem, o Hamas anunciou um cessar fogo com Israel, e que aliás Israel nem reconhece, uma vez que os párias pagos pela organização terrorista continuou hoje as suas habituais acções violentas junto à fronteira com Israel, especificamente através de uma granada atirada contra as forças militares israelitas, e que levou a que as Forças de Defesa de Israel bombardeassem de imediato um posto do Hamas.
Segundo os palestinianos, os incidentes de hoje causaram 2 mortos.
 
Shalom, Israel!
 

quinta-feira, agosto 09, 2018

APÓS UMA NOITE COM CERCA DE 200 DISPAROS DE ROCKETS CONTRA ISRAEL, O PAÍS PREPARA-SE PARA A GUERRA COM O HAMAS EM GAZA

Foi uma noite atribulada, com cerca de 200 disparos de rockets e tiros de morteiro vindos de Gaza contra o sul de Israel, levando o governo a planear a evacuação das populações próximas da Faixa de Gaza.
Esta manhã as sirenes têm estado a soar na região de Asquelon. Os ataques do Hamas estão a penetrar cada vez mais fundo no território do sul de Israel. Dezenas de milhares de israelitas estão-se a refugiar nos abrigos subterrâneos, naquela que é a maior escalada de violência após a guerra de 2014 contra o Hamas. 
O sistema de defesa israelita "Iron Dome" tem estado activo, confirmando-se a destruição de cerca de 25 rockets disparados de Gaza.
Segundo comunicou o exército israelita, a maioria dos rockets têm estado a cair em terrenos vazios, não havendo grandes danos. 

RESPOSTA ISRAELITA
Desde que começou esta chuva de disparos, a Força Aérea de Israel já atingiu cerca de 100 "locais de terrorismo" na Faixa de Gaza, incluindo túneis e instalações de fabrico de armamento.
Um porta-voz militar israelita já informou que vão ser enviadas para a região "muitas tropas israelitas."

VÍTIMAS ISRAELITAS
Uma mulher tailandesa que trabalha em Israel ficou ontem à tarde ferida com estilhaços provenientes da explosão de um rocket, e 3 trabalhadores israelitas ficaram feridos com um foguete que caiu sobre uma fábrica onde trabalhavam. Oito outras pessoas tiveram de receber assistência médica por causa dos ataques de pânico sofridos com os ataques, incluindo duas mulheres grávidas que foram levadas de urgência para o hospital com partos prematuros causados pelo pânico.

Está marcada para as próximas horas uma reunião ministerial presidida pelo primeiro-ministro Netanyahu, para avaliar a situação no sul do país, e certamente decidir quais as medidas adequadas.

Shalom, Israel!



quarta-feira, agosto 08, 2018

GAZA DISPARA ROCKETS CONTRA SDEROT, APESAR DE ALARDOAR QUE ESTÁ A FINALIZAR UM ACORDO DE CESSAR FOGO...

Apesar de andar desde há dias a anunciar que está prestes a concluir um acordo de cessar fogo com Israel, o movimento terrorista islâmico Hamas que domina a Faixa de Gaza tem provocado um contínuo estado de alerta nas povoações devido ao disparo de rockets contra Israel.
No final da tarde de hoje, 2 rockets foram disparados contra o território israelita, deixando um homem ferido pelos estilhaços do vidro partido com o impacto dos foguetes.
Já pela manhã terroristas do Hamas tinham disparado contra maquinaria israelita estacionada perto da fronteira, causando alguns danos ao material. Um tanque israelita disparou contra posições terroristas do Hamas em resposta a este ataque.
O sistema de defesa israelita "Iron Dome" foi entretanto activado.

Shalom, Israel!

terça-feira, agosto 07, 2018

GOVERNO ISRAELITA APLAUDE NOVAS SANÇÕES DOS EUA AO IRÃO

Numa já anunciada medida de força, o presidente norte-americano Donald Trump iniciou hoje uma nova medida de sanções ao Irão, classificando-as como "as mais duras alguma vez impostas", avisando ainda que quem fizer negócios com o Irão não poderá fazê-los com os Estados Unidos.
As sanções "castigarão" o principal recurso do Irão - o petróleo - e a própria moeda que tem sofrido constantes desvalorizações. 
Em resposta às sanções norte-americanas, o presidente iraniano Rouhani afirmou que o seu país pode mesmo assim continuar a depender da Rússia e da China para escoar o petróleo e manter o sistema bancário a funcionar.
Israel manifestou o seu apoio e agrado a esta nova vaga de sanções norte-americanas contra o regime iraniano. O governo israelita acusa o Irão de continuar com o seu programa nuclear com objectivos militares, e de fomentar e financiar grupos terroristas párias como o Hezbollah e o Hamas que lutam para acabar com o estado de Israel.

Esperemos que as sanções resultem e que o regime tirânico do Irão, cada vez mais contestado nas ruas, acabe por cair, dando lugar a um estado democrático e amigo da paz.

Shalom, Israel!

segunda-feira, agosto 06, 2018

QUASE COMPLETADA A BARREIRA MARÍTIMA "IMPENETRÁVEL" CONTRA O HAMAS

Consciente dos planos terroristas do Hamas, Israel usa de todos os seus conhecimentos e avanços tecnológicos para promover a defesa e segurança dos seus cidadãos. 
A barreira marítima que as Forças de Defesa de Israel têm vindo a construir na fronteira Norte está quase completada, e foram agora divulgadas as primeiras fotos oficiais das mesmas.
A barreira marítima em pedra foi construída sobre a praia de Zikim, e tem cerca de 220 metros de extensão e 16 de largura.
O responsável pela administração das fronteira, brigadeiro-general Eran Ophir, afirmou: "A barreira é uma espécie de paredão impenetrável composta de 3 camadas: uma subaquática, uma composta de pedra reforçada, e a terceira é uma vedação com arame farpado. Para além destas camadas, será ainda construída uma outra vedação cercando a área, e que providenciará uma resposta às ameaças contra a segurança."
Segundo o ministro da Defesa Avigdor Liberman, "Os trabalhos de construção da barreira em terra e no mar à volta da Faixa de Gaza estão a progredir rápida e impressionantemente. A cada dia que passa, as nossas capacidades preventivas à volta da Faixa de Gaza vão ficando mais fortes."
Com um custo de 6,7 milhões de dólares, a barreira marítima e seus sensores têm como propósito prevenir infiltrações de comandos navais do Hamas. Num incidente desses ocorrido no início da guerra em 2014 (Operação Escudo Protector) contra o Hamas, cinco terroristas envergando escafandros e armados com armas automáticas, granadas de fragmentação e vários tipos de engenhos explosivos infiltraram-se em Israel, alcançando a praia de Zikim. Todos esses terroristas foram eliminados pelas Forças de Defesa de Israel quem, entretanto, têm vindo a denunciar dezenas de tentativas semelhantes desde essa data.
Em Junho passado Israel lançou um ataque aéreo que destruiu um túnel do Hamas que se estendia para o Mediterrâneo. A intenção é que esse túnel servisse como plataforma a partir da qual os comandos navais de elite do Hamas pudessem penetrar em Israel sem serem vistos a partir do ar.
Para além deste paredão, quase 20 quilómetros de uma barreira subaquática foi terminada de forma a impedir que os túneis do Hamas entrem em território de Israel.

Shalom, Israel!

sábado, agosto 04, 2018

DRUSOS REUNEM MILHARES EM TEL AVIV EM PROTESTO CONTRA A LEI DA NACIONALIDADE

A discutida lei base que estabelece o carácter judaico de Israel tem sido rejeitada e discutida pela comunidade drusa, que sempre tem sido leal a Israel, considerando-se israelitas e servindo no exército de Israel.
Tem havido nestes últimos dias um rompimento do diálogo entre os parlamentares drusos no parlamento de Israel e o governo liderado por Netanyahu.
Os principais líderes das comunidades drusas organizaram uma grande concentração que decorre esta noite na mítica praça Rabin, no coração de Tel Aviv.

Calcula-se em 50 mil os protestantes concentrados no "Rally pela Igualdade", tendo o próprio edifício da câmara municipal de Tel Aviv sido iluminado com as cores da bandeira drusa.
Vários políticos israelitas que contestam esta lei também estão presentes na manifestação pacífica.
Os drusos estão revoltados com a aprovação desta lei que, segundo alegam, despreza as minorias que, à semelhança dos drusos, têm sempre sido leais ao estado de Israel, servindo no seu exército desde a independência do estado judaico. Consideram-se israelitas por terem nascido em Israel e pela sua lealdade ao estado, pelo que não aceitam ser tratados como cidadãos de "segunda classe."
A lealdade drusa a Israel é reconhecida, tendo alguns dos seus jovens perdido a vida defendendo o estado de Israel.
 
Shalom, Israel!