terça-feira, abril 07, 2020

SOB A MAIOR "SUPER LUA" DO ANO, E PELA PRIMEIRA VEZ DEPOIS DO ÊXODO, OS JUDEUS CELEBRARÃO A PÁSCOA A PORTAS FECHADAS

Extremamente simbólico: par além da "super lua" que iluminará os céus na primeira noite da Páscoa, os judeus do mundo inteiro estarão confinados às suas habitações, pelas razões conhecidas, e isto pela primeira vez na História desde a celebração da primeira Páscoa no Egipto.

ISRAEL EM BLOQUEIO TOTAL
Segundo foi determinado pelo primeiro-ministro e pelo ministro do Interior de Israel, o país inteiro entrará em recolher obrigatório a partir do fim da tarde de Quarta-Feira, quando se inicia a celebração da Páscoa. Contrariamente ao que é o costume nas famílias israelitas, as pessoas não se poderão deslocar das suas casas para celebrar a "seder" - a Ceia da Páscoa - tendo de ficar confinados em suas casas. A polícia estará fazendo rondas para impedir que alguém viole esta lei especial relacionada com a propagação do coronavírus em Israel, com especial incidência na comunidade religiosa.
Os carros não poderão circular, e os habitantes de Israel estão a ser convidados a fazerem as suas compras de Páscoa até à tarde desta Quarta-Feira.

SUPER LUA
Exactamente por cima das casas de todos os judeus e do mundo inteiro brilhará a maior "super lua" de 2020, e isso precisamente na noite que celebra a saída do povo de Israel do Egipto. Talvez há 3.332 anos atrás a mesma expressão da lua tenha orientado o caminho dos israelitas na sua fuga precipitada das garras de Faraó.
Para alguns judeus religiosos, tal como a lua que brilhou no Egipto representou a redenção daquele povo, é muito provável que este novo sinal assinale que a redenção de Israel está próxima.

"Eu lhes mostrarei maravilhas, como nos dias da tua saída da terra do Egipto" - Miquéias 7.15.

Segundo o rabi Berger, "uma das maravilhas que será vista nos últimos dias será um aumento da lua."

Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 03, 2020

NUMA VERDADEIRA SAGA, 31 JUDEUS BRASILEIROS EMIGRAM PARA ISRAEL

Mesmo com as conhecidas restrições a nível global, um grupo de 31 judeus brasileiros, ao fim de peripécias diversas e todo o tipo de dificuldades, conseguiram fazer "alyiah" - retorno a Israel.
"O facto é que o nosso trabalho tem de continuar" - afirmou Yael Eckstein, presidente e CEO da associação "International Fellowship of Christians and Jews" - acrescentando: "É claro que não podemos pôr a vida de ninguém em risco, e não o vamos fazer, mas neste caso conseguimos cumprir à risca todos os requisitos e mesmo assim satisfazer os sonhos destes queridos judeus brasileiros."
A associação anunciou há 2 semanas a alocação de um fundo de 5 milhões de dólares para providenciar assistência imediata e contínua a mais de 30.000 idosos israelitas, alguns deles sobreviventes do Holocausto, que se estão refugiando em casa devido à pandemia do coronavírus.

MAIS DE 10 VOOS
Este esforço para conseguir levar os judeus desde o Brasil para Israel envolver fazer reservas em pelo menos 10 voos diferentes, com a maior parte deles cancelados devido à pandemia global. Estes "olim" (emigrantes) já tinham tudo planeado antes da pandemia se ter iniciado, pelo que permanecer  no Brasil era já impossível para eles. Assim, em cooperação com as autoridades israelitas, e antes de embarcarem nos seus voos, cada um destes novos "emigrantes" assinou um compromisso para entrar quarentena assim que pisasse na Terra de Israel.
O grupo original era de 40, mas devido a várias dificuldades, apenas 31 conseguiram realizar o sonho das suas vidas: fazer retorno à Terra de Israel.
Depois de o voo original que partiria do Rio de Janeiro ter sido cancelado, a organização conseguiu integrar os 31 num voo de emergência proporcionado pela EL AL a partir de São Paulo. Sendo oriundos de várias localidades brasileiras, os 31  "olim" tiveram que se submeter a vários procedimentos legais, entre os quais comparecer em S. Paulo 24 horas antes da partida do voo para Israel. Só que trazê-los para São Paulo não fácil, devido aos cancelamentos de voos internos e aos bloqueios em várias estradas do país. Mas o drama não acabaria por aí...
Assim que chegaram a São Paulo, os elementos do grupo foram informados de que o voo da EL AL havia sido cancelado menos de 24 horas da hora prevista de saída.
Felizmente a organização conseguiu encontrar lugares suficientes num voo da Turkish Airlines para incluir todos os 31 elementos do grupo brasileiro. Os cancelamentos havidos abriram espaço para que eles pudessem ocupar esses lugares neste voo que os levou de São Paulo para Istambul, e de lá para Tel Aviv, onde aterraram na passada Quinta-Feira.

"FOI UM MILAGRE"
"Foi um milagre" - afirmou uma responsável da organização, acrescentando: "Claramente os olhos do próprio Deus estavam fixados no bem estar destes filhos de Israel. O Todo-Poderoso esteve a providenciar as coisas para que eles pudesse viajar em segurança para o seu lar. Damos graças a Deus pelas orações e apoio dos nossos muitos amigos cristãos pelo mundo fora."

Shalom, Israel! 



quinta-feira, abril 02, 2020

MINISTRO DA SAÚDE DE ISRAEL E ESPOSA INFECCIONADOS COM O CORONAVÍRUS

Yaakov Litzman, de 71 anos, ministro da saúde de Israel, e sua esposa, estão em isolamento, após ter sido detectada a contaminação pelo vírus COVID-19. 
Ambos estão a ser tratados, e sentem-se bem.
A todos que tiveram contacto com o casal nos últimos 15 dias está sendo pedido que entrem também num período de isolamento.
Yossi Cohen, chefe da Mossad, a agência de espionagem de Israel, e o chefe do Conselho de Segurança Nacional, Meir Ben Shabbat, deverão também entrar em isolamento.
Israel encontra-se neste momento em isolamento geral, tendo até hoje registado pouco mais de 6.800 casos e 36 mortos pelo coronavírus, quase todos pessoas idosas.

Shalom, Israel!


terça-feira, março 31, 2020

MURO OCIDENTAL SANITIZADO

O Muro Ocidental, erradamente apelidado como "Muro das Lamentação" foi hoje sanitizado e limpo para proteger aqueles que diariamente ali acorrem para fazer as suas orações.
Todas as pedras foram limpas e sanitizadas, proporcionando a necessária e exigida segurança a quem ali se dirige.
Com o aproximar da Páscoa, o número de pedidos em papelinhos colocados nas frinchas das pedras vai aumentando, tendo esta manhã sido retirados por pessoal envergando luvas e colocando de seguida os papelinhos em caixas de madeira que serão posteriormente colocados em sacos plásticos e enterrados no Monte das Oliveiras.
Acompanhando a retirada dos papelinhos, o rabi responsável pelo Muro orou pela recuperação dos que têm adoecido, tanto nas nações do mundo como na nação de Israel.
"Nestes dias difíceis em que a praga se está espalhando pelo mundo e ameaçando as nossas vidas, recolhemos as orações vindas de todo o mundo nas ruínas do nosso Templo destruído, orações ao Criador do Universo, para que Ele nos possa enviar a cura total e boa saúde, e remir-nos deste vírus difícil que atacou o mundo."

Shalom, Israel! 

segunda-feira, março 30, 2020

NETANYAHU EM QUARENTENA VOLUNTÁRIA

Após ter sido detectada a infecção do coronavírus num dos assessores do primeiro-ministro de Israel, o mesmo foi aconselhado a fazer o teste e recolher-se em casa para fazer uma quarentena.
O primeiro-ministro prontamente acedeu e passará os próximo dias com a sua família na sua residência particular, na capital Jerusalém.
Entretanto, os testes feitos ao primeiro-ministro e família deram negativos.
Israel registou até hoje 4.695 casos de coronavírus, com um total de 16 mortes.

NOVAS RESTRIÇÕES
As novas medidas entretanto adoptadas pelo governo obrigam os cidadãos a permanecerem em suas casas durante mais 7 dias, obrigando também ao encerramento das sinagogas.
Excepto por razões justificadas, os cidadãos não podem deslocar-se fora de suas casas mais do que 100 metros.
A desobediência a estas regras pode levar até 6 meses de prisão.

Shalom, Israel!

sábado, março 28, 2020

961 JUDEUS FIZERAM RETORNO A ISRAEL DURANTE O MÊS DE MARÇO


Nem o medo do coronavírus diminui a determinação de muitos judeus de fazer alyiah (retorno) à Terra dos Patriarcas, a Terra de Israel.
Até agora, e desde o início deste mês, 961 judeus chegaram a Israel, cumprindo assim a determinação do Eterno para que o Seu povo retorne à Terra da Promessa dada por Deus a Israel.

"Os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra" - Isaías 11.12.

Shalom, Israel!

quinta-feira, março 26, 2020

"VENCEMOS O FARAÓ, E COM A AJUDA DE DEUS VENCEREMOS O CORONAVÍRUS"

O ainda primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu concedeu ontem à noite uma conferência de imprensa para actualizar a população israelita sobre os últimos desenvolvimentos relacionados com o coronavírus.
Netanyahu iniciou o seu pronunciamento com uma citação do Mishna: "salvar a vida de uma pessoa significa salvar o mundo inteiro." E acrescentou: "infectar uma pessoa significa infectar o mundo inteiro."
O primeiro-ministrou implorou depois ao povo de Israel para que fique em casa nesta época de disseminação do vírus, fazendo uso de um texto da própria Bíblia: 
"Tenham muito cuidado" - Deuteronómio 4:15
O tema focado pelo primeiro-ministro foi exactamente esse: "Fiquem em casa!"
Netanyahu admitiu de seguida "não saber" quando é que a epidemia irá acabar. Mas lembrou à multidão presente que durante as últimas pragas, os judeus estavam confinados no exílio: "O coronavírus junta-se à família de outras pragas mortíferas ao longo da História - a peste negra, a cólera e a gripe espanhola. Quando essas pragas correram o seu curso nos séculos passados, nós (os judeus) não tínhamos um estado. Mas hoje temos."
"Isso dá-nos opções ilimitadas para controlarmos o nosso destino" - afirmou, acrescentando: "Nós somos um povo, um país, e agora é tempo de estarmos unidos."

UM RAIO DE ESPERANÇA
Mesmo a meio desta "escuridão", Netanyahu ofereceu um "raio de esperança" ao invocar o feriado da Páscoa, lembrando a audiência que o mês judaico de Nisan "que se inicia esta noite é o mês da Primavera e do êxodo do Egipto. Ele lembra-nos que a nossa nação enfrentou tempestades intensas. Ele dá-nos força. Dá-nos esperança. Nós vencemos o faraó. E embora a batalha seja difícil e desafiadora, nós iremos vencer o coronavírus com a ajuda de Deus e com a vossa, o povo de Israel."

Shalom, Israel!

segunda-feira, março 23, 2020

ISRAEL FECHOU O MONTE DO TEMPLO

Contrariando as atitudes de desobediência dos muçulmanos face às medidas de prevenção impostas pelas autoridades israelitas, Israel decidiu fechar a partir de hoje todos os acessos ao Monte do Templo, a conhecida esplanada onde se encontram a mesquita de al-Aqsa e o Domo da Rocha.
Esta medida foi tomada a partir de hoje e terá efeito até data indeterminada.
A partir de agora, nem judeus, nem cristãos, nem muçulmanos, nem turistas ali pode entrar,
Esta medida tem a ver com o acto de manifesta desobediência dos muçulmanos, quando subiram às centenas para rezar na esplanada, não obstante as proibições feitas pelo estado de Israel.
O ministério da Saúde emitiu uma série de directivas, incluindo a proibição de ajuntamentos com mais de 10 pessoas em espaços públicos. Após os acontecimentos de Sexta-Feira, Israel viu-se obrigado a fechar por completo os acessos ao Monte.
Na semana passada os judeus podiam subir ao Monte em grupos de 10, ao mesmo tempo que os turistas o faziam em grupos maiores. 

Shalom, Israel!

sábado, março 21, 2020

PRIMEIRA VÍTIMA MORTAL DO COVID-19 EM ISRAEL ERA UM SOBREVIVENTE DO HOLOCAUSTO

Israel tem travado uma intensa batalha contra a proliferação do coronavírus, tentando a todo o custo proteger as suas populações, não só através de rigorosas medidas preventivas, como com cuidados médicos de alto nível, comprovando o reconhecido desenvolvimento da medicina israelita.
Os números de hoje indicam que há 883 pessoas infeccionadas em todo o país, com 15 em estado grave, e a primeira fatalidade ocorreu hoje, com a morte de um senhor de 88 anos, sobrevivente do Holocausto nazi.
Aryeh Even, nasceu na Hungria, e tinha 4 filhos, 18 netos e um bisneto.
Segundo os familiares, que lamentaram não ter podido estar ao lado dele nestes últimos momentos, Aryeh era "um homem querido, que vivia uma vida preenchida, dedicada à sua família, um homem forte até ao fim."
Este sobrevivente do Holocausto emigrou da Hungria para Israel em 1949, um ano depois da independência do estado de Israel.

Shalom, Israel!

sexta-feira, março 20, 2020

APESAR DAS RESTRIÇÕES, CENTENAS DE MUÇULMANOS TEIMARAM EM IR REZAR NO MONTE DO TEMPLO

Apesar das severas restrições impostas pelo governo de Israel, algumas centenas de muçulmanos romperam as barreiras nas várias entradas de acesso à Cidade velha e subiram ao Monte do Templo para realizarem as habituais rezas de Sexta-Feira.
A polícia israelita envergou fardas apropriadas de protecção e máscaras faciais, ergueu barricadas junto à entrada do Portão de Damasco e outras entradas de acesso à Cidade velha, confirmando os documentos de todos os que queriam entrar, reduzindo assim o número dos fiéis que rezaram na mesquita de al-Aqsa esta manhã.
Apesar da chuvinha que se fazia sentir, alguns fiéis, vendo recusada a sua entrada, ficaram a rezar nas ruas contíguas ao Monte, tendo havido alguns confrontos com a polícia israelita, que se viu forçada a usar gás lacrimogéneo para dispersar os grupos.
Ao mesmo tempo, junto ao Muro Ocidental, não se viam praticamente nenhuns judeus em oração.
705 israelitas acusaram a contaminação com o coronavírus, havendo 10 pessoas em situação delicada. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, março 19, 2020

ISRAELITAS OBRIGADOS A FICAR EM CASA POR 7 DIAS

"Agora é uma ordem: fiquem em casa!" - assim ordenou o primeiro-ministro de Israel esta tarde, num comunicado à população do país, que desta forma fica restringido ao isolamento total dentro de casa, dentro de um pacote de medidas de emergência.
As únicas excepções serão o trabalho e actividades essenciais e saídas rápidas para comprar comida e medicamentos. Qualquer ajuntamento desportivo não poderá ter mais de 5 pessoas.
Segundo Netanyahu, estas novas medidas rigorosas almejam "salvar muitas vidas", acrescentando que se alguém julga que ele está a exagerar, que "olhe para as fotos daquilo que se passa na Espanha e na Itália, onde equipas estão a empilhar os mortos em veículos especiais."
E acrescentou: "Isso não pode acontecer aqui. Temos de fazer tudo para impedir que tal aconteça aqui."

CUIDADOS PREVENTIVOS
Netanyahu informou esperar conseguir-se chegar aos 3 mil testes ao vírus por dia a partir de Domingo, e 5 mil na semana seguinte. "Isso colocará Israel entre os países da linha da frente."
E concluiu o seu veemente apelo à população: "Todos vós sois guerreiros nesta luta contra o coronavírus. Não digam: isto não me pode acontecer a mim, porque se não agirmos devidamente, vai-nos mesmo acontecer."

Shalom, Israel!

quarta-feira, março 18, 2020

"NÃO, NÃO VÃO MORRER MILHÕES" - AFIRMA CONCEITUADO CIENTISTA ISRAELITA

O professor Isaiah Arkin é professor de Bioquímica Estrutural na Universidade Hebraica de Jerusalém. As suas pesquisas têm entre outras realizações trazido nova luz à forma interna como os vírus se comportam. 
Numa recente entrevista ao diário israelita "Times of Israel", este conceituado cientista acalmou os ânimos e os medos patentes na sociedade mundial face à pandemia global do "covid-19", mais conhecido como "coronavírus."
Dentro da extensa entrevista, destaquei apenas algumas das perguntas e respostas que considerei essenciais e mais fáceis de entender pelo comum dos mortais.
Eis algumas das perguntas e as respectivas respostas do cientista israelita:

Qual a sua experiência em relação a este novo coronavírus?
Para nosso espanto, este novo vírus, que é agora denominado SARS Coronavirus 2, é incrivelmente semelhante ao SARS Coronavirus 1, que foi responsável pela epidemia do SARS em 2002-2003, e que matou 774 pessoas por todo o mundo.

(O que se passa agora) parece apocalíptico?
Não, não, não. Não quero lançar nenhum tipo de pânico. Em primeiro lugar, porque este novo vírus é muito, muito, muito parecido àquele que a comunidade científica descobriu em 2002/03. Aquilo que provocou o SARS em 2002 é em tudo semelhante - como mencionei, 80 por cento idêntica - ao que está provocando o COVID-19. Então, não é como se isto surgisse do nada.
Isto não vai matar a humanidade. Esta é uma doença que aflige basicamente os mais velhos, não que não nos preocupemos com eles. Mas para as pessoas que não são classificadas como "idosas", isto provoca uma infecção respiratória que não é muito grave, e a maior parte das pessoas sentem apenas leves sintomas. 
Assim, o facto de termos 2 ou 3 por cento de índice de mortalidade justifica-se pela razão de os mais velhos serem muito susceptíveis à doença.
Não iremos ver milhões de pessoas a morrer. Olhemos para a China. Neste momento o país não tem praticamente nenhuns casos novos.

Mas, não acha que irão morrer milhões de pessoas pelo mundo fora?
Não consigo imaginar isso. A China tem um quarto da população mundial, talvez um pouco menos. Cerca de 3.000 mortes numa população de 1,5 biliões de pessoas...a China parece ter estabilizado.
Dos 80.000 infectados na China, 56.000 recuperaram completamente. Até onde chegaremos? Não sei.

Como deveríamos comparar isto em termos dos perigos causados, com a gripe normal, por exemplo, ou com o tabaco (cujas doenças provocadas pelo mesmo originam cerca de meio milhão de mortos anualmente nos EUA?
Bem, a gripe normal mata por ano cerca de 60.000 pessoas nos EUA. Assim, em termos de percentagem de mortes, a gripe é muitas, muitas vezes pior. Até mesmo na China, nesta estação anual, há muitos mais mortos causados pela gripe normal do que pelo COVID-19.

Shalom, Israel!


terça-feira, março 17, 2020

OS SINAIS DA APARIÇÃO DO MESSIAS - 2ª Parte

Dando continuidade ao artigo editado no passado dia 22 de Fevereiro, referindo as alegações do rabi Chaim Kanievsky sobre os seus "encontros" com o Messias, passamos a transcrever algumas das suas ideias extraídas de uma entrevista com a duração de 3 horas...
Há 5 anos atrás, o rabi afirmava que "o Messias estava às portas." Passado algum tempo, ele já afirmava que o Messias tinha entrado pela porta. Há pouco tempo atrás, ele passou a afirmar que "o Messias já está aqui." E, segundo ele, o Messias já fala com ele.
Segundo este rabi, o Messias "já está em Israel", mas não precisou em que data ele se irá manifestar. Nas suas próprias palavras, "Ele já está aqui, mas não tem ainda todo o poder para agir como o Messias. Todos os sinais dados na tradição judaica do Talmude já surgiram."

1 - GOGUE E MAGOGUE JÁ COMEÇOU
"Estamos actualmente no meio da guerra de Gogue e Magogue. Na guerra de Gogue e Magogue, os disparos e as lutas com armas físicas cessarão. Isso foi descrito pelos profetas na Bíblia. A maior parte da guerra, no seu início, será uma guerra de fé."
"Um outro homem santo afirmou que todas as operações militares dos últimos anos serão uma mera amostra, comparada com aquilo que está para vir. Haverá uma guerra com o Irão, mas Israel não estará directamente envolvido."

2 - ELEIÇÕES ISRAELITAS
Um outro homem santo (religioso judeu) afirmou que neste mês judaico de Adar "iríamos ver grandes coisas." Adar é o mês em que estas últimas eleições tiveram lugar em Israel. Um outro homem santo afirmou que não iriam haver eleições em Israel, mas sim uma guerra como consequência do "acordo do século."
Segundo um rabi as eleições em Israel manteriam o actual impasse (em Fevereiro), e ninguém conseguiria tirar Netanyahu do poder. 
Dois outros proeminentes rabis afirmaram que Netanyahu seria o último primeiro-ministro antes do Messias. 

3 . DESASTRES NATURAIS
"Os desastres naturais estão ocorrendo pelo mundo fora, incluindo o coronavírus, os incêndios na Austrália, e outros fenómenos a ocorrer na atmosfera."

São as revelações do rabi. Valem o que valem...Mas vêm provar a veracidade das palavras do verdadeiro Messias Jesus, no Seu sermão profético, sobre o surgimentos de muitos "falsos messias" para os "últimos dias."

Shalom, Israel!

segunda-feira, março 16, 2020

ISRAEL VAI UTILIZAR HOTÉIS COMO CENTROS PARA QUARENTENA

Israel é conhecido como um país inovador. E agora, face a esta pandemia do coronavírus, e com mais de 250 pessoas infeccionadas, as autoridades optaram por fazer uso de alguns hotéis da cadeia hoteleira Dan para servirem como centros de quarentena. 
Por agora, o hotel Dan Panorama em Tel Aviv e em Jerusalém abrirão as suas portas para receber pessoas em tratamento, já a partir de amanhã.
Dois outros hotéis, um em Haifa e outro no Sul serão também em breve isolados para o mesmo efeito.
Com mais de 500 quartos cada, cada um deste hotéis tem capacidade para alojar entre 500 a 1.000 pacientes em tratamento.
Esta decisão é fruto da cooperação entre o Ministério da Saúde e as Forças de Defesa de Israel. 
Neste momento há 3.700 israelitas em quarentena.

Shalom, Israel!


sexta-feira, março 13, 2020

ISRAEL ENVIA 20 TONELADAS DE DESINFECTANTE PARA OS PALESTINIANOS

Num acto louvável de solidariedade para com o povo árabe palestiniano, Israel permitiu hoje a passagem de um camião carregando 20 toneladas de desinfectante, de forma a ajudar aquele povo a combater o coronavírus. 

São atitudes nobres que a imprensa ignora, mas que revelam a superioridade moral de Israel. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, março 12, 2020

NETANYAHU E GANTZ AVALIAM POSSIBILIDADE DE FORMAREM GOVERNO DE "EMERGÊNCIA" PARA COMBATER O CORONAVÍRUS

Com o país ameaçado como tantos outros pelos efeitos do coronavírus, os dois rivais que recentemente concorreram às eleições legislativas abordam agora a imprevisível possibilidade de se unirem para a formação de um "governo de emergência", com um prazo definido e visando o combate à pandemia do coronavírus, findo o qual se avançaria para as quartas eleições.
Numa conferência hoje realizada na capital Jerusalém, o actual primeiro-ministro apelou a que se pusessem temporariamente de lado as questões políticas, e "se focassem apenas na saúde e nas vidas dos cidadãos de Israel."
Segundo Netanyahu, tal governo de unidade pouparia as vidas a milhares de pessoas, pelo que deve ser imediatamente formado. 

Falta agora ver como agirão os líderes dos principais partidos da oposição.

Shalom, Israel!

terça-feira, março 10, 2020

ISRAEL BLOQUEIA A ENTRADA A TODOS OS TURISTAS

A notícia apanhou quase todos de surpresa: o governo de Israel, alegando querer preservar ao máximo a saúde dos seus cidadãos, emitiu ontem uma ordem que impede qualquer pessoa, residente ou turista, de entrar em Israel, a menos que garanta e comprove dispôr de uma casa onde possa sujeitar-se a quarentena, caso a mesma seja requerida.
Como os hotéis não podem providenciar este tipo de alojamento, qualquer pessoa que tente entrar em Israel sem preencher esses requisitos é imediatamente recambiada para o seu país de origem.
A medida é válida para os próximos 14 dias.
Várias companhias aéreas europeias e não só já suspenderam os voos para Israel, estando a própria companhia aérea israelita a despedir centenas de funcionários e a requerer uma ajuda do estado no valor de 700 milhões de dólares para poder sobreviver a esta crise que está a abalar o turismo um pouco por todo o lado.
Esta decisão de Israel coloca o país na linha da frente daqueles que estão a fechar as suas fronteiras aos contactos exteriores, visando dessa forma evitar qualquer contacto com pessoas oriundas de regiões onde o novo coronavírus está a afectar significativamente as populações, como é o caso da Itália. Apesar de o país ter "apenas" 58 casos confirmados de pessoas afectadas pelo vírus, Israel é extremamente exigente nestas coisas, e certamente um exemplo para o resto do mundo.
O aeroporto principal de Israel está praticamente vazio, e estão proibidas as visitas em hospitais e grandes ajuntamentos. 

Esperamos que esta situação vá atenuando dia a dia, e que em breve Israel possa voltar à normalidade. Tal como resto do mundo, obviamente...

Shalom, Israel!

sábado, março 07, 2020

ISRAELITAS E PALESTINIANOS UNEM-SE PARA COMBATER O CORONAVIRUS

Bastante atingido pelo vírus que tem rapidamente preocupado a população mundial, Israel tem tomado medidas drásticas não só em relação à sua própria população, com cerca de 100 mil pessoas em quarentena, como tem impedido a entrada no seu território de voos provenientes dos países onde o coronavírus tem causado mais vítimas, como é o caso da Itália, e mais recentemente da Alemanha, França e Espanha. Os voos provenientes do extremo Oriente já não operam para Israel desde há umas duas semanas.
As autoridades israelitas e palestinianas estão neste momento a coordenar esforços para combater a crise, tendo as autoridades israelitas fornecido à Autoridade Palestiniana 250 kits de teste da doença.
Todos os materiais de informação sobre a doença e seu tratamento foram entretanto traduzidos para o árabe e fornecidos pelas autoridades israelitas como ajuda preventiva às populações árabes em Israel e na Faixa de Gaza.
Devido ao intenso índice populacional na Faixa de Gaza, teme-se que a entrada do vírus naquela região possa ter consequências desastrosas.

"O VÍRUS NÃO PÁRA NA FRONTEIRA"
Nem as bactérias nem os vírus páram nas fronteiras, pelo que o cuidado das autoridades de saúde israelitas é que, a haver uma propagação do vírus nos territórios palestinianos, a mesma se estenda com grande facilidade nos territórios de Israel. 
As autoridades israelitas informaram que irão estender a formação e treino médica aos profissionais palestinianos, além de fornecerem equipamento médico ao sistema de saúde palestiniano. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, março 05, 2020

ISRAEL TESTA COM SUCESSO NOVA ARMA A LASER QUE PODE DESTRUIR OS DRONES DO HAMAS E DO IRÃO

Sempre na vanguarda na indústria de defesa, Israel testou com grande sucesso um poderoso laser - uma espécie de canhão - usando um sistema de baixa energia, tornando-o capaz de ser utilizado em meios urbanos, aeroportos e outros, sem riscos de causar cegueira.
Este novo sistema com raios laser é capaz de destruir drones inimigos, visando prioritariamente aqueles que podem ser enviados do Irão ou do Hamas. 
Esta nova arma foi desenvolvida na universidade Ben Gurion, no deserto do Negueve, em resposta aos balões explosivos que têm ultimamente sido enviados de Gaza para Israel, causando incêndios e outros danos nos territórios israelitas. 
A equipa responsável pelo projecto testou o novo sistema com grande sucesso no mês passado, conseguindo derrubar balões explosivos que atravessaram a fronteira entre Gaza e Israel. O sucesso foi tão grande, que todos os balões explosivos foram derrubados. 
Devido a funcionar com baixas frequências, este novo sistema a laser não afecta os olhos das pessoas nas proximidades das operações, pelo que é indicado para operar em zonas públicas, tais como aeroportos, estádios desportivos, e outros espaços.
A empresa responsável pelo projecto - OptiDefense - está agora procurando investidores para o projecto.

Shalom, Israel!

terça-feira, março 03, 2020

NETANYAHU NÃO CONSEGUE MAIORIA

Apesar de as previsões de ontem à saída dos votos apontarem para a possibilidade de o bloco de direita conseguir 60 lugares no parlamento israelita, a contagem final dos votos baixou esta fasquia para os 58, ficando o partido vencedor Likud, de Netanyahu, com 35 lugares no parlamento e o rival Azul e Branco com 32.
A surpresa veio da parte da coligação dos partidos árabes, que conseguiram um feito: 16 lugares no knesset.
Netanyahu irá agora necessitar de 61 lugares, para ter a maioria necessária para a formação de um bloco que permita a formação de um novo governo.
Não vai ser fácil para Netanyahu...

Shalom, Israel!

segunda-feira, março 02, 2020

NETANYAHU: O GRANDE VENCEDOR DAS ELEIÇÕES EM ISRAEL!


À saída das urnas eleitorais, as previsões dão ao partido Likud do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu entre 36 e 37 assentos parlamentares, contra 33 do seu principal rival, Benny Gantaz, do partido Azul e Branco, que não passará dos 32.
Se tudo se confirmar, os partidos da direita em coligação conseguirão 60 assentos no parlamento de Israel, que é composto de 120 deputados.
Netanyahu já expressou a sua vontade de partir imediatamente para uma coligação, de forma a interromper de vez o impasse que há meses Israel tem vivido.
O primeiro-ministro expressou a sua alegria pela provável vitória, com a expressão "uma grande vitória para Israel", ainda que precise neste momento de mais um lugar para conseguir a maioria no parlamento. 
Os líderes dos partidos de direita concordaram entretanto em formar "um forte governo nacional".

GRANDE AFLUÊNCIA ÀS URNAS
Apesar das ameaças do coronavírus, os israelitas votaram em grandes números, de facto os maiores desde há 21 anos: 65,6% dos israelitas foram votar nestas eleições que tudo leva a crer serão decisivas para a estabilidade política do país. 

Shalom, Israel!

domingo, março 01, 2020

NÃO PUBLICAMOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS

Todos os dias recebemos muitos e diversificados comentários às nossas publicações, o que muito nos agrada e incentiva no nosso trabalho. Todos os comentários são lidos.
Todos os comentários identificados com um nome são publicados, excepto aqueles que incluem insultos ou palavrões. 
No entanto, entendemos que se alguém comenta sem dar o nome, ou "dar a cara", não terá o direito de ver o seu comentário publicado. Cremos que é uma questão de ética e de transparência.
Por isso, quando quiser comentar - e esperamos que o faça muitas vezes - não se esqueça por favor de se identificar.

Obrigado e Shalom para todos!

sexta-feira, fevereiro 28, 2020

A 3 DIAS DAS ELEIÇÕES, PARTIDO LIKUD TEM LIGEIRA VANTAGEM

As eleições parlamentares em Israel realizam-se nesta próxima Segunda-Feira, dia 2, e são já as terceiras realizadas nos últimos 12 meses, devido ao impasse criado pelo não entendimento dos líderes em formarem um governo de coligação.
Segundo as últimas sondagens, o partido Likud do actual primeiro-ministro Netanyahu tem uma ligeira vantagem em relação ao seu rival "Azul e Branco" de Gantz, ou seja: 35 contra 34 deputados. São apenas previsões. 
As recentes decisões do actual governo em construir novas habitações na região de Jerusalém pode cativar os votos dos residentes a favor de Netanyahu.
A ver vamos. Só na Segunda-Feira é que se vai tirar tudo a limpo.

Shalom, Israel!

quinta-feira, fevereiro 27, 2020

CIENTISTAS ISRAELITAS ANUNCIAM VACINA PARA O CORONAVÍRUS PARA DAQUI A 3 SEMANAS

Segundo informou esta manhã o Ministro israelita para a Ciência e Tecnologia, Ofir Akunis, uma equipa de cientistas israelitas está prestes a conseguir a primeira vacina contra o coronavírus.
Se tudo correr segundo o previsto, a vacina poderá estar pronta daqui a três semanas e disponível em 90 dias.
"Parabéns à "MIGAL" - Instituto Galieu de Pesquisas - por esta conquista. Estou confiante de que em breve haverão mais progressos que nos capacitarão a providenciarmos uma resposta tão necessária para a grave ameaça global do COVID-19" - congratulou o ministro.
Nestes últimos quatro anos uma equipa de cientistas da MIGAL têm estado a desenvolver uma vacina contra vírus bronquiticos infecciosos (IBV), que provoca uma doença pulmonar afectando os galináceos, e cuja eficácia tem sido comprovada em testes pré-clínicos realizados no Instituto Veterinário.
Os laboratórios MIGAL situam-se na Galiléia. 
"O nosso conceito básico foi desenvolver a tecnologia, sem nos concentrarmos numa só vacina para este ou aquele tipo de vírus" - informou o Dr. Chen Katz, líder do grupo biotecnológico MIGAL, acrescentando:
"Foi pura sorte! Tínhamos decidido escolher o coronavírus como modelo para o nosso sistema - como uma prova do conceito da nossa tecnologia."

Os cientistas israelitas descobriram que o coronavírus que afecta os galináceos é em todo semelhante ao que infecta os humanos - a genética é muito semelhante - o que possibilita um rápido avanço na formulação da vacina para os humanos.
"Tudo o que precisamos de fazer é ajustar o sistema à nova sequência" - afirmou o Dr. Katz, acrescentando: "Estamos a meio desse processo, e esperamos para daqui a poucas semanas ter a vacina nas nossas mãos. Sim, em algumas poucas semanas. Se tudo funcionar bem, teremos uma vacina para prevenir o coronavírus."

PROCEDIMENTOS LEGAIS
Após ter sido conseguida, esta vacina terá de passar pelos procedimentos legais, processos regulamentares, incluindo testes clínicos e produção em larga escala.
Akunis disse ainda que instruiu o director geral do Ministério para a Ciência e Tecnologia para avançar os processos de aprovação com o alvo de trazer a vacina para o mercado o mais rapidamente possível.
"Dada a urgente necessidade global de uma vacina humana para o coronavírus, estamos a fazer todo o possível para acelerar o desenvolvimento, acreditando que se consiga a aprovação de segurança em 90 dias."
A vacina será por via oral, tornando-a muito acessível ao público em geral.
E concluiu: "Estamos actualmente em intensas discussões com potenciais parceiros que poderão ajudar a acelerar a fase de teste em humanos e a finalização do produto e das actividades regulamentares."

Assim seja! Viva Israel!

quarta-feira, fevereiro 26, 2020

NO DEBATE DE ONTEM COM OS CANDIDATOS DEMOCRATAS, O "CAMARADA" BERNIE SANDERS AFIRMOU QUE TRAZER A EMBAIXADA NORTE-AMERICANA DE VOLTA PARA TEL AVIV É "ALGO A LEVAR EM CONSIDERAÇÃO"

Ainda que seja biologicamente judeu, o socialista Bernie Sanders, favorito dos Democratas para as presidenciais norte-americanas, nunca enganou ninguém com as suas posições anti-sionistas, chegando mesmo a prometer ontem à noite no debate entre os vários adversários levar em consideração a possibilidade de trazer de volta a embaixada do seu país para Tel Aviv.
As posições de Sanders são tão assustadoras para a comunidade judaica norte-americana, que uma figura muito conhecida na esfera económica, um conselheiro económico, alertou os judeus que deveriam partir para Israel, uma vez que, ao ganhar as eleições, Sanders levaria a América a um descalabro económico, tendo como consequência a esperada acusação aos judeus como culpados do mesmo.

"UM RACISTA REACCIONÁRIO"
Não satisfeito com esta provocação, o "camarada" Sanders atreveu-se ainda a provocar desrespeitosamente o primeiro-ministro de Israel, Netanyahu, chamando-o de "racista reaccionário."

Resta-nos pedir a Deus que de forma alguma este antissionista consiga chegar aos comandos na nação até agora mais amiga de Israel...

terça-feira, fevereiro 25, 2020

NUMA MEGA OPERAÇÃO CONTRA-TERRORISMO EM HEBRON, ISRAEL PRENDE 58 TERRORISTAS ISLÂMICOS E APREENDE CENTENAS DE ARMAS

Numa mega-operação anti-terrorista na região de Hebron, a polícia israelita deteve hoje 58 terroristas  islâmicos, enviados entretanto para agências de segurança para investigações.
Nesta mesma operação foram apreendidas centenas de armas que seriam potencialmente utilizadas para a execução de atentados terroristas em Israel.

Shalom, Israel!

segunda-feira, fevereiro 24, 2020

EM RESPOSTA ÁS DEZENAS DE ROCKETS DISPARADOS PELOS TERRORISTAS DE GAZA, ISRAEL BOMBARDEIA POSIÇÕES DA JIHAD ISLÂMICA EM GAZA

As tensões estão ao rubro no Sul de Israel. Só na manhã de hoje, cerca de 16 rockets já foram disparados contra o território do Sul de Israel fronteiriço à Faixa de Gaza. Um dos rockets caiu e explodiu no parque de recreios de um infantário, felizmente sem causar vítimas ou estragos de vulto.
O dia de ontem foi também marcado pelo disparo de cerca de 30 rockets. 
Israel tem estado a bombardear bases militares terroristas e outras instalações utilizadas pelos bandidos ansiosos pela destruição do estado judaico.
Uma das bases militares era utilizada pelos terroristas para treino e depósito de armamento.
As populações do Sul de Israel têm estado a viver horas de ansiedade, correndo para os abrigos de cada vez que as sirenes de aviso vão ecoando, estando as escolas e estradas da região encerradas durante todo o dia de hoje.
"As Forças de Defesa de Israel irão responder agressivamente às actividades terroristas da Jihad Islâmica que ameaçam as populações de Israel e prejudicam a sua segurança" - afirmou um dos militares israelitas responsáveis pelas retaliações.
Doze dos rockets disparados esta manhã foram anulados pelo sistema de defesa israelita "Cúpula de Ferro."

Shalom, Israel!

sábado, fevereiro 22, 2020

RABI FAMOSO EM ISRAEL AFIRMA CONVERSAR COM O MESSIAS

O Messias Jesus advertiu-nos que um dos sinais dos últimos dias seria a aparição de falsos messias: "Acautelai-vos, que ninguém vos engane, porque muitos virão em Meu Nome, dizendo: eu sou o Messias (Cristo); e enganarão a muitos" (Evangelho segundo Mateus 24:4-5). 
"Se alguém vos disser: eis que o Messias está aqui ou ali, não lhe deis crédito, porque surgirão falsos messias e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos...Portanto, se vos disserem: Eis que ele (o Messias) está no deserto, não saiais; ou: eis que ele está no interior da casa, não acrediteis" (24:23-24, 26).

O cristianismo tem sido confrontado nas últimas décadas com vários pretensos messias, como foi o caso do fundador da seita "Moon", e uma série de pseudo-candidatos espalhados um pouco por todo o lado: Rússia, Coréia do Sul, América central e do Norte, etc. 
Mas não são esses lunáticos que nos prenderão a atenção neste momento, muito menos o interesse.

Creio que as palavras do Messias Jesus se referiam logicamente a indivíduos que, no meio de uma grande confusão espiritual e até política dentro do judaísmo e de Israel, se apresentarão como "ungidos" de Deus, dotados de características messiânicas, desviando a atenção da essência e identidade do verdadeiro Messias: Jesus de Nazaré, filho de Maria, descendente de David e da tribo de Judá. 

ANTES DO VERDADEIRO VIRÁ O FALSO
Os estudiosos da Bíblia - os "escolhidos" - sabem, através da revelação dada ao rabi apóstolo Saulo, ou Paulo, que a aparição gloriosa do verdadeiro Messias (Jesus) não acontecerá sem que antes se manifeste o falso messias, a quem ele chama de "o homem do pecado", e "o filho da perdição". Nas palavras do profeta apóstolo, ele (o falso messias), vai querer "parecer Deus" - 2 carta aos Tessalonicenses 2.
É então "natural" esta crescente aparição de falsos messias. Ela foi anunciada, sendo porventura até necessária para que se revele o falso, antes que o Verdadeiro irrompa de novo na História humana.

SEGREDO REVELADO
Eis que surge agora um conhecido rabi haredi, que alega ter intimidade com o Messias, e que terá sido obrigado a manter esse segredo durante décadas por parte de "homens justos", estando agora autorizado e mandatado por eles para publicitar as referidas mensagens relacionadas com os acontecimentos actuais e a iminente vinda do Messias. Segundo eles, essa é uma questão de vida ou morte. 
Numa recente entrevista a uma rádio judaica ortodoxa, este rabi, de nome Zissholtz, iniciou logo com esta afirmação bombástica: "Eu vim para falar não só sobre aquilo que vai acontecer, mas sobre quem merecerá ser parte da redenção." E acrescentou: "Muita gente religiosa, homens com o kipá na cabeça, não merecerão. Muita gente que não aparenta ser religiosa estará do lado de dentro."

"A REDENÇÃO VAI INICIAR-SE RÁPIDA E VELOZMENTE"
"Há coisas que o povo tem de saber agora, uma vez que o processo da "geula" (redenção) está prestes a começar muito rapidamente e a grande velocidade. É importante que as pessoas se mantenham calmas e firmes para agirem apropriadamente na hora certa" - afirmou o rabi.
E acrescentou: "Há um Messias em potencial em cada geração e há tzaddikim que sabem bem quem ele é. E isso também acontece na nossa geração. Mas a pessoa pode ser erudita na Torá, aparentar ser muito religiosa, e não merecer ver o Messias."
O rabi Zissholtz passou então a afirmar que foi mandatado por esses religiosos ocultos para quebrar o seu silêncio e começar a informar o público sobre a iminente vinda do Messias. 
"Espalhar a notícia de que o Messias está mais próximo do que nunca é uma questão de vida e de morte" - afirmou o rabi, acrescentando: "Não ouviram falar de Gogue e Magogue? É isso que vai muito em breve acontecer. A situação é agora muito mais explosiva do que se pode imaginar. Todos precisam de saber se estão do lado de dentro, ou se vão ser deixados de fora."

A seguir: na próxima postagem do BLOG: "OS SINAIS DA APARIÇÃO DO MESSIAS"

Shalom!

sexta-feira, fevereiro 21, 2020

ISRAEL VAI CONSTRUIR MAIS 4 MIL HABITAÇÕES, MIL DELAS PARA PALESTINIANOS

O primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu anunciou a construção de 3 mil habitações em Givat HaMatos, um dos assentamentos israelitas desde há 8 anos ligados a uma controversa "proibição" do ex-presidente pró-palestiniano Barack Hussein Obama.
Com a "luz verde" da actual administração norte-americana presidida por Donald Trump, as construções tão necessárias para a crescente população vão mesmo passar à realidade, uma medida certamente coincidente com a campanha eleitoral de Netanyahu...
Segundo a informação divulgada pelo primeiro-ministro, serão 4.000 as habitações a erigir na região de Jerusalém: 3 mil em Givat HaMatos, para judeus, e outras mil para palestinianos, na região de Beit Safafa, em Jerusalém oriental.
Netanyahu anunciou também a construção das casas para os árabes, tendo em vista "o problema que os árabes têm com a habitação, para o qual temos arranjado uma solução."
Netanyahu informou ainda que este plano visa conectar todas as partes da Jerusalém "reunificada", estabelecendo este novo bairro judaico, mesmo apesar "da grande oposição internacional."

Shalom, Israel!

quinta-feira, fevereiro 20, 2020

ECONOMIA ISRAELITA BATE NOVOS RECORDES

A economia israelita bateu vários recordes no ano de 2019. Entre eles, estão as exportações, o turismo e outras categorias.
O PIB teve um aumento inacreditável de 4,8% no último trimestre do ano passado, o mais rápido dos últimos dois anos. 
O Produto Interno Bruto cresceu 3,5% durante todo o ano de 2019, desfazendo as preocupações à volta da instabilidade política e eleitoral.
Os investimentos atingiram quase os 9%e o consumo privado cresceu cerca de 10%. Todos esses dados tornaram o último trimestre um exemplo do sucesso económico do país.


À FRENTE DE OUTRAS GRANDES ECONOMIAS MUNDIAIS
Com estes dados, podemos afirmar que Israel ultrapassou a nível de crescimento as grandes economias mundiais, como a do Japão, da França, do Reino Unido, da maioria dos países da UE, bem como da Ásia e da América. Netanyahu irá certamente colher os frutos deste crescimento económico nas próximas eleições legislativas.
Para além deste incontestável sucesso económico, de acordo com o "Ranking do Talento Mundial" de 2019, Israel ficou no 19º lugar num grupo de 63 países, no que toca a cativar e manter trabalhadores. 

Como sempre, Israel está de parabéns! Mazal Tov!

Shalom!

quarta-feira, fevereiro 19, 2020

"TODOS QUEREM TRABALHAR EM ISRAEL" - AFIRMAM PALESTINIANOS DE GAZA

As autoridades militares israelitas decidiram aumentar o número de permissões para cidadãos de Gaza poderem entrar em Israel para trabalhar. 7.000 palestinianos podem agora atravessar diariamente a vedação e entrar em Israel para ganhar o seu pão. 
A decisão foi recebida em euforia pelos palestinianos desejosos de arranjar um trabalho em Israel.
Esta manhã ao atravessarem a vedação que separa o território da Faixa de Gaza de Israel, os palestinianos manifestaram a sua profunda gratidão a Israel.

ALARGAMENTO DA ZONA PESQUEIRA
O governo israelita decidiu também alargar a zona pesqueira de Gaza para as 15 milhas náuticas.

"TODOS QUEREM TRABALHAR EM ISRAEL"
"Todos querem trabalhar em Israel, todos querem uma vida boa e tranquila" - afirmou Nahed Halees, um dos muitos palestinianos que esta manhã atravessou a fronteira de Erez para Israel. 
Halees trabalha na cidade israelita de Askhelon, e já tinha recebido a permissão antes deste acréscimo de mais 2.000 permissões de trabalho. Ele testemunhou daquilo que tem ouvido dos seus amigos e colegas em Gaza:
"Todos me dizem: eu quero entrar (em Israel) para trabalhar, mas eu digo-lhes que não consigo uma permissão para eles. Mais permissões deveriam ser concedidas para trabalhadores e comerciantes."
Segundo Halees, o desemprego é um dos maiores problemas do enclave de Gaza. "As pessoas querem viver, comer, beber e providenciar para os seus filhos. Às vezes nem as crianças estão indo à escola."

CALMA RELATIVA
Apesar dos balões com explosivos que diariamente são lançados contra Israel, há actualmente uma "calma relativa", que levou as autoridades israelitas a aliviarem as restrições. 
No entanto, os avisos são bem claros: caso a situação se altere para pior, Israel imporá novamente as restrições.
A decisão está na verdade nas mãos dos palestinianos de Gaza...

Shalom, Israel!

terça-feira, fevereiro 18, 2020

NETANYAHU PROMETE TRAZER 400 JUDEUS ETÍOPES PARA ISRAEL AINDA ANTES DAS ELEIÇÕES

Numa jogada eleitoral de mestre, o actual primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu prometeu trazer os judeus etíopes - conhecidos como "falashas" - para Israel, ainda antes da realização das eleições já no início de Março.

400 JUDEUS ETÍOPES
O plano de trazer os judeus falashas da Etiópia foi aprovado na semana passada, e deverá começar a ter efeito já na próxima semana.
"Acredito que o primeiro avião já estará a caminho na próxima semana" - afirmou Netanyahu, dando complemento a um plano que visa reunir familiares, alguns deles já estabelecidos em Israel.
Esta medida do gabinete ministerial de Israel foi aprovado não obstante as objecções do procurador geral, que alega tratar-se de uma medida eleitoralista.

Bem hajam. Shalom, Israel!

segunda-feira, fevereiro 17, 2020

TEMPLO CANANEU DESCOBERTO NUMA CIDADE DESTRUÍDA POR JOSUÉ

Mais uma impressionante descoberta arqueológica vem comprovar a veracidade dos relatos bíblicos: foi hoje comunicada a descoberta de um templo cananeu com muitos artefactos numa antiga cidade bíblica que, segundo a Bíblia, foi destruída pelos israelitas quando entraram na Terra de Israel após quarenta anos no deserto. Esta descoberta esclarece questões relacionadas com a antiga Laquis.
Segundo o relato bíblico de Josué 10:31-32, "Josué, e todo o Israel com ele, avançou de Libna para Laquis, cercou-a  e atacou-a. O Senhor entregou Laquis nas mãos dos israelitas, e Josué tomou-a no dia seguinte. Atacou a cidade e matou à espada todos os que nela viviam, como tinha feito com Libna."

IMAGENS DE BAAL
Dentre os impressionantes achados, foi encontrado um fragmento de cerâmica com a representação da letra hebraica "samekh", representando a mais antiga representação encontrada até hoje desta letra, artefactos de ouro e estatuetas representando o deus guerreiro Baal, mencionado dezenas de vezes por toda a Bíblia, incluindo algumas alturas em que os israelitas abandonaram o culto a Deus para cultuarem a Baal. 

De acordo com um dos arqueólogos responsáveis, o professor Yosef Garfinkel, "segundo as fontes históricas conhecidas, a cidade era um grande centro cananeu. Não existe nenhum outro sítio na região tão preeminente. É a localidade certa, o local exacto, e o nome Laquis foi encontrado em algumas das inscrições aqui encontradas."
A equipa de Garfinkel iniciou as escavações neste local em 2013.
"Escavámos um templo, e dedicamos-lhe três ou quatro anos, uma vez que é muito raro encontrarmos sítios cananeus em Israel" - afirmou Garfinkel, acrescentando: "Este tipo de estrutura só foi achada em Megido, Nablus e Hazor. Mas esta é a primeira vez em que descobrimos um tipo de de estrutura simétrica de templo tão grande."




ENORME ESTRUTURA DE UM TEMPLO PAGÃO
A disposição quadrangular do edifício destaca um espaço fronteiro com duas colunas e duas torres conduzindo a uma grande sala, bem como a um santuário interior com quatro colunas de suporte e várias pedras não trabalhadas que poderão ter representado os vários deuses ali adorados. Várias outras salas laterais foram também escavadas. 

Shalom, Israel!

sábado, fevereiro 15, 2020

"ESTAMOS AGORA NA ERA DO TERCEIRO TEMPLO" - AFIRMOU O MINISTRO DA DEFESA DE ISRAEL

Naftali Bennet, ministro para a Defesa de Israel e líder do partido da "Nova Direita", falou nesta passada Quarta-Feira numa "yeshiva" (seminário religioso masculino) no Norte de Israel, criticando um rival político que, no seu entender, não trata as instituições estatais israelitas como desempenhando um papel integral no processo da redenção.
Bennet aproveitou a visita para lamentar aquilo que ele vê como uma actual atitude de desmazelo em Israel, afirmando que a razão que levou à destruição do Segundo Templo foi o facto de cada um "seguir as suas próprias regras."
"Precisamos de entender a contextualidade" - afirmou Bennet, acrescentando: "Estamos hoje na era do Terceiro Templo."
O ministro lembrou então à sua atenta audiência a História do Reino de Israel, afirmando: "Por duas vezes tivemos um estado em que reinámos como um povo unido. Da primeira vez durou apenas 80 anos - 40 com David e 40 com Salomão - e então separámo-nos."
"Da segunda vez, fomos soberanos por apenas 74 anos, durante a dinastia hasmoneana."
Bennet tocou então nos tempos actuais, dizendo: "Estamos agora com 72 anos. A nação judaica nunca nunca foi capaz de manter um governo unido por mais de 80 anos."
O ministro concluiu o seu discurso, afirmando que não permitirá que ninguém "rasgue e separe" o estado de Israel.

Shalom, Israel!