terça-feira, abril 29, 2008

CELEBRANDO OS 60 ANOS DE ISRAEL...


Ao celebrar os seus 60 anos como estado moderno, Israel desperta em muitos um sentimento de criatividade, tal como foi o caso deste agricultor que semeou 5 tipos diferentes de graos no seu campo com 17 ares de supercicie. O efeito magnifico pode ser observado a partir dos ceus...

Shalom, Israel!

domingo, abril 27, 2008

ASSAD NA SUA HABITUAL ESPERTEZA...


Tentando contra todas as evidências recentemente expostas pelos americanos, o presidente da Síria decide investir na sua habitual "esperteza", que em Portugal se denomina "esperteza saloia" para "atirar areia aos olhos do mundo", tentando fazer crer que é um homem bem intencionado e que isso de armas nucleares é tudo invenção dos israelitas e dos americanos...
Numa entrevista dada hoje a um jornal do Qatar, o ditador sírio afirma que aquilo que Israel bombardeou em Setembro passado não era mais do que um espaço militar em reconstrução... Afirma ainda que o seu país se opõe às armas de destruição em massa, ainda que apoie o direito ao Irão de as ter e produzir: "apoiamos a direito a todas as nações do mundo a desenvolverem energia nuclear - não só o Irão - para fins pacíficos, mas somos contra a produção de armas de destruição em massa." - declarou o "benfeitor sírio".
Afirmou ainda não fazer sentido bombardear Israel com armas nucleares uma vez que isso atingiria também os palestinianos...
Quanto à paz com Israel tentada negociar através de mediação turca, Assad diz que exige a Israel uma declaração escrita prometendo a retirada dos montes Golan.
Sem dúvida, bom rapaz. Ideias não lhe faltam. Quanto às intenções, a história é outra... como se alguém acreditasse que Israel iria destruir algo que não soubesse iria oferecer um sério perigo à sua integridade...
Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 25, 2008

JUDEUS MESSIÂNICOS GANHAM DIREITO DE CIDADANIA


Numa decisão histórica tomada esta semana, o Supremo Tribunal de Israel ratificou um acordo entre doze crentes judeus messiânicos e o Estado de Israel, que declara que o facto de se ser judeu messiânico não pode impedir ninguém de receber cidadania israelita sob a Lei do Retorno ou a Lei da Cidadania, desde que se seja descendente de judeus por parte do pai.
A decisão do Supremo Tribunal pôs fim a uma batalha legal que dura há dois anos e meio.
Todos os doze candidatos tinham tido a sua cidadania recusada unicamente tendo como base o facto de pertencerem à comunidade dos judeus messiânicos. A maioria tinha recebido cartas informando que não receberiam a cidadania israelita por "desenvolverem actividade missionária". Uma das candidatas recebeu informações por parte de um funcionário do Ministério do Interior em que por "ter praticado actividade missionária" ela estaria "agindo contra os interesses do Estado de Israel e contra o povo judeu". Estas alegações não só não são verdadeiras como não constituem base legal para negar o direito de alguém poder emigrar para Israel.
Esta importante vitória abre caminho para que pessoas que possuam ascendência judaica por parte do pai possam emigrar livremente para Israel, quer façam ou não parte da comunidade dos judeus messiânicos. Esta é mais uma batalha ganha na guerra para estabelecer igualdade em Israel para a comunidade dos judeus messiânicos tal como para qualquer outra legítima expressão de fé dentro do mundo judaico.
Parabéns, irmãos! Parabéns, Israel!
Shalom!

quinta-feira, abril 24, 2008

ISRAEL NUNCA CEDERÁ OS MONTES GOLAN


"As tentativas para ceder os Montes Golan estão condenadas à partida" - afirmam líderes locais.
Recentes afirmações proferidas pelo primeiro ministro Olmert relacionadas com a possibilidade de uma retirada israelita dos Montes Golan levaram à convocação de uma reunião de emergência dos líderes dos conselhos regionais dos Montes Golan.
"Os Golan pertencem a Israel e nunca os cederemos" - afirmaram.
Uma declaração proferida logo após o término da reunião asseverou que "todos os projectos de construção e de desenvolvimento nos Golan continuarão como previsto, propulsionados pela certeza de que qualquer tentativa para ferir a soberania israelita sobre os Golan causará um prejuízo sério à segurança do estado, estando por isso condenada ao fracasso."
"Os Montes Golan - vincou a afirmação - pertencem ao povo de Israel, que nunca concordará em cedê-los. Temos vivido há muitos anos na fronteira mais tranquila de Israel e os israelitas que aqui vêm de visita dizem em sondagens de opinião que 80 por cento deles não querem fazer concessões sobre os Golan."
É inconcebível pensar num Israel sem os Montes Golan. Uma simples olhadela no mapa mostra a necessidade do país ter estes montes estratégicos como protecção contra a Síria

quarta-feira, abril 23, 2008

VAI SER CONSTRUÍDA RÉPLICA DO TEMPLO DE JERUSALÉM


Um novo museu com uma réplica do Templo irá ser construído do lado oposto ao do Muro das Lamentações. Os promotores do projecto incluem os conhecidos actores Kirk e Michael Douglas.
Esta majestosa obra de 3 andares cuja construção está avaliada em 20 milhões de dólares será erigida no complexo da Yeshiva Aish HaTorah ("Fogo da Torah"). O museu apresentará uma jornada pela história judaica, desde os dias de Abraão até ao presente, enfatizando a mensagem e o significado importante da presença do povo judeu na terra de Israel e o seu grau de realizações no mundo.
O rabbi Yehuda Weinberg, o encarregado do projecto, mencionou não se tratar de uma realização política. Adiantou ainda que o museu é também financiado pelo milionário canadiano Leslie Dan, um investidor nas indústrias farmacêuticas Teva.
Além do luxuoso interior, a coroa de glória do museu será sem dúvida o enorme anfiteatro, cujo custo está sendo financiado pela estrela veterana de Holywood Kirk Douglas, e pelo seu não menos famoso filho Michael Douglas.
O anfiteatro mostrará um filme em três dimensões projectando a história da nação judaica num enorme écran de vidro através do qual se poderá ver o Muro das Lamentações. O museu incluirá também um centro de aprendizagem com uma asa VIP para receber estrelas de cinema, políticos e outras celebridades de Israel e de outros países.
A empresa encarregada da construção do museu é a mesma companhia internacional que construiu pontos de visita importantes como o Museu da Torre de Londres, e o Museu Mundial em Liverpool. A empresa Aloni providenciará tecnologia especial que trabalha com o polimento do mármore para a reprodução de ornamentação histórica.
Ephraim Shor, que será o curador do museu por parte da Yeshiva, comentou que "esta será uma experiência audio-visual que incorporará aromas, para que assim o acto de se entrar no Templo será feito com o temor de Deus."
Cada vez mais nos aproximamos da realidade dos grandes acontecimentos dos últimos dias. E cada vez mais o povo judeu - ainda que por vezes não se apercebendo - vai-se encontrando com esta realidade final.
Shalom, Israel!

terça-feira, abril 22, 2008

PREPARAM-SE GRANDES CELEBRAÇÕES PARA OS 60 ANOS DE ISRAEL

Apesar da inesperada e inexplicada decisão de Barbra Streisand em não participar nas celebrações, em que se esperava que ela cantasse a oração hebraica Avinu Malkeinu (Nosso Pai, nosso Rei), grandes nomes de artistas internacionais estarão mesmo assim em Israel a partir de 13 de Maio para a celebração dos 60 anos do moderno estado de Israel. Figuras conhecidas como o designer italiano Giorgio Armani e o premiado actor Denzel Washington farão parte do elenco que se espera atraia multidões.
Um dos pontos altos das celebrações será um mega concerto de rock na pitoresca cidade de Afula, com as famosíssimas bandas inglesas dos anos 60: The Animals, Marmalade e os Herman's Hermits, entre outros.
Israel, não obstante as tensões e ameaças, é um país alegre. Até nisso, um exemplo para todos...
E já agora, delicie-se com a bela interpretação da Barbra, e com as belas imagens da nossa Cidade Santa.
Shalom, Israel!


segunda-feira, abril 21, 2008

SÍRIA CONFIRMA CONVERSAÇÕES "INDIRECTAS" COM ISRAEL


Apesar de todo o mal estar vivido no Médio Oriente, e a não existência oficial de relações entre a Síria e Israel, chega agora a confirmação fornecida por fontes ligadas ao próprio presidente sírio Bashar Assad, de que têm havido conversações entre Damasco e Jerusalém, através de uma terceira parte. A ideia é que possam haver conversações "de paz".
O ponto principal da disputa entre os dois países é a questão dos Montes Golan, que Israel anexou em 1967. Os montes, situados a norte da Galiléia, são estratégicos para a defesa de Israel, e são ainda também vitais para o fornecimento de água.
As tensões entre a Síria e Israel cresceram recentemente após a destruição por parte de Israel daquilo que se julga ser uma instalação nuclear que a Síria estava construindo com o apoio da Coréia do Norte. Israel exige também à Síria que cesse de apoiar e dar guarida aos movimentos terroristas Hezbollah e Hamas.
Shalom, Israel!

domingo, abril 20, 2008

PÁSCOA VIOLENTA EM GAZA


Numa operação bem sucedida contudo sacrificial, o exército de Israel conseguiu ontem de manhã evitar aquilo que provavelmente seria uma engenhosa operação terrorista para raptar soldados israelitas.
Carros armadilhados vindos da Faixa de Gaza estavam a passar na fronteira de Kerem Shalom, quando foram detectados por soldados de Israel, obviamente com o intuito de causar um grande massacre ou raptar o maior número possível de soldados de Israel, exactamente no dia em que todos os judeus estão a celebrar uma das suas principais festas, a festa da Páscoa. Este ataque abortado do Hamas tinha sido organizado durante semanas, exactamente para desestabilizar a região numa altura em que Israel celebra o seu 60º aniversário.
Treze soldados israelitas ficaram levemente feridos quando os terroristas fizeram explodir os veículos armadilhados, dispararam morteiros e abriram fogo contra as tropas, naquele que foi considerado o pior acto de violência desde a retirada da Faixa de Gaza.
Israel entretanto já matou 7 operacionais do Hamas, ontem à noite e hoje de manhã, sendo alguns deles parte de uma célula que se preparava para disparar rockets contra Israel. Estão havendo neste momento discussões internas sobre se o exército não deveria deixar a sua posição defensiva para passar à acção ofensiva e resolver a questão de Gaza de outra maneira. Parece não haver outra solução. Os terroristas não conhecem outra linguagem que não a da força, pois chegaram ao ponto de atacar recentemente camiões israelitas que transportavam combustível para Gaza.
Esta foi uma operação bem sucedida por parte de Israel, cujas tropas têm sido louvadas pelo seu heroísmo. O ministro da Defesa já anunciou que o Hamas pagará caro aquilo que fez e que tentou fazer.
Enquanto o sr. Jimmy Carter abraça terroristas do Hamas e chora lágrimas de crocodilo por Israel, a realidade no terreno é outra, e não são as "boas intenções" deste senhor que mudarão o coração daqueles que não conhecem outra linguagem que não a da violência. O Hamas e outros párias do terrorismo islâmico têm que ser destruídos, e o mundo deveria estar grato a Israel por tentar conseguir neutralizar esses verdadeiros ninhos de serpentes venenosas.
Shalom, Israel!

sábado, abril 19, 2008

HOJE É A PÁSCOA JUDAICA!


Hoje é o grande dia em que todas as famílias judaicas se juntam à volta da mesa para celebrar o tradicional jantar seder. Cada casa foi completamente limpa de todo o hametz (fermento), representando a pureza que se requer a quem participa nesta festa. É tempo de memória. É tempo de recordar a miraculosa e poderosa libertação da opressão do Egipto há cerca de 4 mil anos atrás.
E neste tempo em que Israel vive a opressão da injustiça daqueles que não toleram a sua simples existência e numa altura em que se avolumam as ameaças contra a integridade desta nação eleita por Deus, creio que será uma excelente altura para que o povo de Israel se volte para Deus, para o mesmo Deus que os salvou da tirania do Egipto. Ele ainda é o mesmo Poderoso para salvar e libertar. Nada é impossível para Deus.
Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 18, 2008

IRÃO CONTRABANDEIA ARMAS PARA GAZA ATRAVÉS DO MAR


Segundo informações prestadas por agentes de segurança de Israel, o Irão está a desenvolver a sua estratégia de contrabandear armas para a Faixa de Gaza através do mar, utilizando meios flutuantes que deixam os "carregamentos" perto das praias de Gaza, que depois os pescadores palestinianos vêm recolher.
Segundo as mesmas fontes, o Irão está agora enviando rockets e outro armamento sofisticado para o Hamas e para a Jihad islâmica na Faixa de Gaza, tanto por mar como através de túneis escavados debaixo do "corredor Philadelphi" ligando a península do Sinai a Rafah, a sul de Gaza.
Oficiais israelitas afirmaram que a Marinha de Israel está a fazer um trabalho eficiente ao refrear o contrabando pelo mar, mas mesmo assim algumas das entregas foram conseguidas com êxito.
"Eles atiram as armas para a água em tubos selados à prova de água que fazem depois chegar às águas de Gaza, acabando por ser depois recolhidas pelos pescadores palestinianos. " - afirmam as autoridades israelitas.
Israel tem confirmado recentemente um aumento de armas de fabrico iraniano na Faixa de Gaza, incluindo rockets e morteiros. Nos últimos meses milhares de morteiros já foram introduzidos em Gaza, tanto por mar como pelos túneis e outras vias. As Forças Armadas de Israel desconfiavam que a quantidade de armamento encontrado na Faixa de Gaza não poderia ter sido introduzida só através dos túneis, pelo que foi agora encontrada a outra via utilizada pelos terroristas.
A pergunta é: quando será que o mundo "civilizado" deixa de fechar os olhos às constantes provocações e planos de destruição por parte do Irão, e faz algo sério para impedir a propagação do mal? É tempo de se acabar com as palavras de circunstância e agir em conformidade. O Irão é talvez a maior ameaça à paz mundial e a menos que se tomem acções duras e rápidas, iremos todos pagar um alto preço.
Shalom, Israel!

quarta-feira, abril 16, 2008

OBAMA CRITICA A VISITA DE CARTER


O candidato às presidenciais norte-americanas Barack Obama acaba de "ganhar pontos" junto à comunidade judaica na América, ao comunicar-lhes hoje que não está de acordo com as recentes aberturas de Jimmy Carter ao Hamas, dizendo que jamais falaria com o grupo islâmico até que o mesmo reconheça Israel e renuncie ao terrorismo.
Falando hoje a um grupo de líderes judeus no estado da Pensilvânia, o senador e candidato disse "ter um compromisso firme para ajudar Israel a proteger-se dos seus amargos inimigos".
"É por isso que eu tenho uma posição fundamental diferente da do presidente Carter e não concordo com a sua decisão de se encontrar com o Hamas." - disse Obama. - "Não podemos negociar com um grupo terrorista que intenta a destruição de Israel. Só poderemos sentar-nos com o Hamas se eles renunciarem ao terrorismo, reconhecerem o direito de Israel à sua existência e respeitarem os compromissos anteriores."
"O Hamas não é um estado" - acrescentou. - "O Hamas é uma organização terrorista."
Tenho andado sinceramente incerto quanto às intenções de Obama no que toca a Israel e às questões do Médio Oriente. Mas desta vez dou os parabéns ao candidato democrata, pois foi bem claro nas suas convicções. Espero que não seja só discurso de ocasião, mas que, no caso de ser eleito, mantenha aquilo que disse em 16 de Abril de 2008...Para o bem dele, para o bem da América e para o bem de Israel.
Shalom, Israel!

A PREJUDICIAL INTROMISSÃO DE CARTER


Metendo-se onde não é chamado, o antigo presidente dos EUA está a fazer contactos e a tentar fazer o impensável - pelo menos para pessoas com bom senso: encontros com líderes do movimento terrorista Hamas!
Em breve terá no Egipto um encontro com um dos chefes do terrorismo internacional, segundo o Hamas "a seu pedido pessoal", numa intenção de "ouvir o que eles têm a dizer"...
Israel entretanto não comenta o encontro, tendo por outro lado não autorizado a entrada de Carter na Faixa de Gaza, uma vez que é Israel que controla as fronteiras.
Tal como Israel, também o governo norte-americano se opõe ao encontro do antigo presidente democrata com o líder do movimento terrorista.
Se Carter tivesse a mínima noção da "força" que este seu encontro dará ao terrorismo, talvez pensasse duas vezes. É natural contudo que ele já esteja tão envenenado pelo seu conhecido anti-semitismo, que isso já não lhe cause problemas de consciência. É lamentável que este homem ainda se arrogue como sendo um "mensageiro de paz". Realmente ele já ganhou um prémio Nobel para a paz, mas isso não representa nada a partir do momento em que terroristas como Yasser Arafat receberam o mesmo prémio...
Shalom, Israel!

terça-feira, abril 15, 2008

82% DOS CRISTÃOS AMERICANOS APOIAM ISRAEL


Uma pesquisa realizada para comemorar os 60 anos do moderno estado de Israel revela que 65% das intenções de voto dos americanos para as eleições presidenciais serão afectadas pelo posicionamento dos candidatos em relação ao Médio Oriente.
Numa outra sondagem organizada por uma organização evangélica sediada em Washington DC foi revelado que entre os cristãos, cerca de 82% acreditam que têm uma obrigação moral para apoiar Israel e os Judeus.
Esta pesquisa, realizada entre católicos e protestantes, sondou os seus posicionamentos em relação ao futuro de Jerusalém e as formas de lidar com o problema nuclear iraniano.
32% dos inquiridos acreditam que um estado criado lado a lado com Israel seria um estado de terroristas e 50% declararam o seu apoio a uma Jerusalém indivisível.
Segundo esta pesquisa, 65% dos americanos cristãos acreditam que o Irão está a desenvolver armas nucleares, que os seus líderes tentarão utilizar para a destruição de Israel. A mesma percentagem declarou que o posicionamento dos candidatos à presidência em relação a Israel determinará a sua intenção de voto.
Cerca de metade dos inquiridos mostrou ainda um interesse em visitar Israel num próximo futuro.
É esta "força moral" que suporta a América e estamos certos que estas próximas eleições nos EUA determinarão o futuro glorioso ou sombrio daquela grande nação, acima de tudo pelo posicionamento do candidato vencedor em relação a Israel. E parecem já haver posições bem distintas...
Shalom, Israel!

domingo, abril 13, 2008

HAMAS: DE VILÃO A "VÍTIMA"...


Membros do governo israelita expressaram hoje a sua ira pelas reivindicações do Hamas de que Israel cortou o fornecimento de combustível a Gaza, causando uma crise humanitária.
"O Hamas encetou sem qualquer pudor um ataque terrorista, assassinando os operacionais do terminal petrolífero, e atreve-se depois a clamar que existe "uma crise humanitária em Gaza". Isto é uma mentira, é o vilão armando-se em vítima." - afirmou Ze'ev Boim, ministro do Alojamento e Construções, pouco antes da reunião ministerial desta manhã.
O ministro do Interior, Meir Sheetrit, notou que "não há crise em Gaza. A crise é falsa. Esta é uma mentira do Hamas com o objectivo de criar pressão internacional." - adiantou.
O ministro Boim também acredita que as queixas do Hamas têm como objectivo criar uma crise fictícia: "Israel está fazendo tudo o que pode e continuará trabalhando para prevenir uma crise humanitária na Faixa de Gaza" - afirmou.
Referindo-se às ameaças do Hamas em forçar a abertura da fronteira com o Egipto, Boim adiantou: "Acredito que os egípcios já aprenderam a lição. Não acho que eles deixem abrir a fronteira. Os egípcios já entenderam com quem estamos a lidar. As relações frias entre eles e o Hamas não são coincidência."
O ministro para os Assuntos Religiosos, Yithzak Cohen, lembrou que as organizações terroristas na Faixa de Gaza andaram também a lançar rockets contra o complexo energético em Askhelon, que fornece energia eléctrica a Gaza.
Claramente isto é mais uma manipulação do Hamas, que tenta a todo o custo conseguir legitimidade internacional e desviar a atenção da população palestiniana dos muitos problemas internos, lançando as culpas sobre Israel, apesar de ser tudo falso. O pior é que alguns políticos estão tão cegos pela mentira que até acreditam na linguagem dos terroristas. Veja-se o caso do sr. Jimmy Carter que está até disposto a ir dialogar com o Hamas...
Shalom, Israel!

sábado, abril 12, 2008

UM FIM DE SEMANA ABENÇOADO PARA SI!

Deleite o seu coração com este belo cântico de louvor das irmãs Zemer Levav.
Shabbat Shalom!


sexta-feira, abril 11, 2008

REVELADO LOCAL ONDE O IRÃO ESTÁ A DESENVOLVER MÍSSEIS DE LONGO ALCANCE


Desta vez pode ser que o mundo acredite: o jornal inglês The Times revela na edição de hoje as imagens captadas por satélites do local onde o Irão estará a desenvolver mísseis de longo alcance que podem atingir até 6.000 kms., colocando assim a própria Europa ao alcance dos mísseis iranianos.
Em 4 de Fevereiro passado, o Irão disparou um "foguete de pesquisa" como parte do seu programa espacial, isto segundo as informações prestadas pelo próprio Irão. Só que desde então os peritos internacionais têm descoberto que o envio desse foguete foi na verdade uma experiência para testar o novo míssil balístico do tipo Shihab.
O local está a 230 kms de Teerão, e sabe-se que o Irão está rapidamente a trabalhar para o desenvolvimento dos mísseis balísticos.
Certamente que esta evidência dará razão aqueles que, como Israel, se preocupam com esta crescente ameaça iraniana. É necessário que algo mais do que mera palavras de retórica seja feito para impedir que o regime iraniano prossiga com o seu plano de ameaça à integridade de Israel e da própria Europa.
Terá de ser Israel a resolver a questão? O tempo o dirá.
Shalom, Israel!

quinta-feira, abril 10, 2008

ISRAEL PREPARA-SE PARA O SEU 60º ANIVERSÁRIO


Israel irá celebrar os seus 60 anos como moderno estado de Israel com "pompa e circunstância", utilizando shows de raios laser, paradas e outros eventos extravagantes. Irão também ser abertos 60 novos parques de jogos e espaços para piqueniques, bem como novas trilhas para ciclovias, tudo em honra dos 60 anos do estado.
Haverá um show aéreo com os aviões e pilotos da Força Aérea de Israel, demonstrações com para-quedistas, grandes concertos musicais ao estilo de Woodstock, e obviamente os fogos de artifício que lançarão as celebrações dos 60 anos.
Muitos outros eventos irão ter lugar nestas celebrações, que se estenderão para além da data da independência. Iremos obviamente acompanhando todas estas celebrações. Uma das características interessantes é que serão festas populares, tendo em vista o envolvimento de toda a população de Israel, independentemente da sua cultura ou faixa etária. Em outras palavras: um pouco de tudo para todos.
Parabéns, Israel! Shalom, Israel!

quarta-feira, abril 09, 2008

"SERÁ O FIM DO IRÃO!"



Benjamin Ben-Eliezer, ministro israelita das Infraestruturas Nacionais, avisou na Segunda Feira passada que se o Irão atacar a nação de Israel, sofrerá como resultado uma destruição completa.
Falando no quartel general do maior exercício de emergência e defesa jamais realizado a nível nacional, Ben-Eliezer afirmou que "um ataque iraniano levará a uma severa resposta por parte de Israel, que destruirá a nação iraniana".
Israel continua a meio de um gigantesco exercício nacional de prevenção e defesa, com a duração de cinco dias, em resposta às crescentes ameaças regionais, incluindo o programa nuclear do Irão e o desejo claramente expresso por parte da liderança iraniana de erradicar a soberania israelita na região.
Ontem mesmo o exercício simulou um ataque com mísseis não convencionais sobre os centros populacionais. Os oficiais ligados à defesa temem que ainda que o Irão se retraia de disparar mísseis contra Israel, ele está mesmo assim a fornecer uma elevada quantidade de armas desse calibre aos seus parceiros terroristas do Hezbollah estacionados no Líbano.
Em notícias relacionadas, o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad anunciou arrogantemente ontem ao mundo que o seu país tinha começado a instalação de mais 6.000 centrifugadoras avançadas para o enriquecimento do urânio, cinco vezes mais rápidas que as actuais. O Irão já tem actualmente 3.000 centrifugadoras em linha.
O enriquecimento do urânio é um passo essencial para a produção do material de fricção necessário para a construção de armas nucleares, que é um objectivo claramente expresso pela actual liderança iraniana.
E enquanto a França apela a mais sanções contra o Irão, a Rússia oferece mais incentivos ao Irão, num "estranho" alinhamento que só vem comprovar que as profecias bíblicas estão-se a concretizar. Segundo o profeta Ezequiel, Gog (a moderna Rússia) tentará destruir Israel com vários alinhados, sendo um deles o próprio Irão (a antiga Pérsia, também denominada por Babilónia).
Mas as profecias também revelam que a Babilónia será destruída, pelo que Israel pode sossegar. Ainda que tendo que sofrer, o final será vitorioso para Israel, pois o próprio Deus virá defender o Seu povo!
Shalom, Israel!

terça-feira, abril 08, 2008

ISRAEL LANÇA O MAIOR EXERCÍCIO DE DEFESA DE SEMPRE


Desde Domingo passado que toda a nação de Israel está envolvida na maior operação de segurança de sempre, num exercício simulacro de defesa, com a duração de 5 dias, de forma a testar a prontidão de Israel face às crescentes ameaças regionais.
Sob o código "Turning point 2", o exercício consta de vários simulacros, incluindo desastres naturais, ataques de terrorismo em grande escala, ataques com mísseis não convencionais sobre centros populacionais israelitas e guerra em toda a escala.
Falando na reunião semanal do seu gabinete, o primeiro ministro Olmert informou que este exercício era parte dos esforços desenvolvidos pelo seu governo para implementar as lições aprendidas com a desastrosa segunda guerra no Líbano, há dois anos atrás.
Oficiais de defesa têm alertado desde há vários meses que um outro confronto com o Hezbollah, no Líbano, ou possivelmente com os próprios apoiantes sírios do movimento terrorista poderia estar no horizonte. Israel continua também preocupado com a crescente ameaça nuclear do Irão, bem como com a recente ameaça da Al Qaeda de organizar ataques dentro do estado de Israel.
Na semana passada, Damasco utilizou a informação sobre os exercícios de segurança em Israel para espalhar a idéia de que Jerusalém se preparava para atacar o Hezbollah ou a Síria. Olmert esforçou-se contudo neste passado Domingo para fazer crer que este exercício não é mais do que rotineiro, apenas numa escala maior, e que a Síria está perfeitamente consciente disso.
Que Deus proteja a nossa querida nação de Israel!
Shalom, Israel!

domingo, abril 06, 2008

O PASTOR HAGEE OFERECE 6 MILHÕES A ISRAEL


Num evento organizado pelo grupo fundado pelo conhecido e acérrimo defensor de Israel e do Sionismo Cristão, John Hagee, o líder evangélico afirmou hoje em Jerusalém apoiar a soberania de Israel sobre toda a cidade capital unida de Jerusalém, ao mesmo tempo que doou milhões para causas públicas.
"Entregar parte ou o todo de Jerusalém aos palestinianos seria o mesmo que a entregar aos talibans" -
afirmou Hagee.
Este líder cristão evangélico que tem estado recentemente nas manchetes por causa do seu apoio ao candidato republicano às eleições presidenciais norte-americanas John MaCain e pelas suas críticas à Igreja Católica, atraiu recentemente centenas de apoiantes numa excursão de solidariedade a Israel.
O grupo fundado por Hagee, os "Cristãos Unidos por Israel" (Christians United for Israel) realizou um evento muito colorido no centro de convenções de Jerusalem. A maioria na audiência, americanos, acenaram com bandeiras israelitas e aplaudiram quando Hagee se juntou ao orador principal, Benjamin Netanyahu, o líder do principal partido da oposição - o Likud - insistindo que Jerusalém deve permanecer unida sob o controle de Israel.
Entre as 16 causas que Hagee prometeu apoiar com as contribuições que anunciou estão o serviço de emergência Magen David Adom e um centro de conferências no aldeamento de Ariel, situado na Margem Ocidental. O destino de aldeamentos israelitas como o de Ariel é um dos assuntos principais nas conversações israelo-palestinianas. O apoio dos evangélicos ao controle contínuo de Israel a todas a Margem Ocidental aproxima-os dos judeus de linha dura mas preocupa os "pacifistas".
"Se eles estão a dar dinheiro para causas de interesse colectivo, é difícil recusar" - sugere o analista político Yossi Alpher, que edita um jornal electrónico israelo-árabe.
Mas acrescentou: "Quando eles dão dinheiro a causas da extrema direita, e quando canalizam para aí o seu apoio político, estão a prejudicar o processo de paz."
As afirmações de Hagee acerca do Catolicismo Romano fizeram com que McCain se afastasse dele no mês passado. Este pastor de San Antonio, California, sugeriu entre outras coisas que foi o anti-semitismo do Catolicismo que moldou o ditador nazi, Adolf Hitler.
Bem haja , pastor Hagee! É importante que Israel veja "com olhos de ver" que há muitos evangélicos que, como Hagee, estão de alma e coração ao lado de Israel, orando diariamente a favor da restauração plena desta nação e deste povo eleito por Deus.
Shalom, Israel!

sábado, abril 05, 2008

LAÇOS ECONÓMICOS APROXIMAM ISRAEL E A UNIÃO EUROPEIA


Buscando desenvolver laços económicos mais próximos da União Europeia, Israel tem-se rapidamente integrado no mercado europeu e está agora incluído entre os mais proeminentes parceiros económicos da UE, tal como acontece com os EUA, Rússia, Índia e Japão. O diário israelita The Jerusalem Post anunciou na sua edição de ontem que Israel tornou-se no primeiro país fora da União Europeia a juntar-se ao Programa para a Competividade e Inovação da União Europeia, que envolve 3,6 biliões de euros, para apoiar pequenas e médias empresas, fazendo de Israel "o mais importante parceiro das ENP", entre 14 países e os palestinianos. O próximo passo no diálogo comercial entre a UE e Israel é o levantamento das restrições ao mercado da aviação.
Israel está preparado para investir mais fundos no sector do turismo, tornando mais acessíveis os destinos europeus a preços mais baixos. A Europa está actualmente a testar o padrão e a qualidade dos produtos israelitas. Os produtos que passarem os testes serão vendidos nos mercados europeus sem regulamentos extras. Os agentes económicos que têm boicotado os produtos israelitas na Europa estão furiosos com estes novos desenvolvimentos, e continuam a apelar a um fim da "ocupação militar" nos territórios palestinianos.
Apesar de a Europa estar positiva quanto à cooperação económica com Israel, as questões relacionadas com a mobilidade e ajuda humanitária aos palestinianos continuam afectando as negociações.
Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 04, 2008

ISRAEL REMOVE 10 POSTOS DE CONTROLE


Num ousado gesto de boa vontade para com os palestinianos, Israel decidiu ontem à noite remover 10 postos de controle (checkpoints) na região de Binyamin e em Samaria. Foram também removidos bloqueios nas estradas perto de Ramallah, Shechem, Tal Karem e Kalkilya.
Debaixo de uma enorme pressão política por parte dos EUA, Israel concordou recentemente em remover dezenas de postos de controle na Judéia e em Samaria, de forma a facilitar as deslocações aos árabes residentes nessas localidades. Como resposta, a Autoridade Palestiniana disse que "iria tentar parar com o terrorismo"...
Mas os ataques diários continuam nas estradas da Judéia e da Samaria - segundo um residente judeu, como resultado de decisões anteriores de remover bloqueios em estradas e abrir corredores para a passagem de palestinianos. As Forças Armadas de Israel relatam apreensões diárias de armas e explosivos nos postos de controle da Judéia e também da Samaria.
Segundo uma autoridade militar de Israel, "a remoção dos postos de controle vai tornar mais fácil para os terroristas a execução de ataques contra Israel, permitindo-lhes depois fugir de volta para os territórios palestinianos, mas a decisão foi tomada a nível governamental."
Mais uma vez Israel arrisca tudo pela paz. É sempre Israel a tomar a iniciativa. Pondo até em risco a vida e a segurança dos seus cidadãos. Lamentavelmente, o governo de Olmert continua a tomar decisões que não têm em conta a segurança da Nação, vivendo dominado pelas pressões da sra. Condoleezza Rice, que bem faria em se preocupar mais com os problemas do seu próprio país, e que não são poucos. Desde que o sr. Bush se envolveu na questão israelo-palestiniana que o povo americano tem pago um alto preço, mas parece que estes governantes nunca aprendem que não se pode negociar com a Terra de Deus. Para eles a Bíblia deve ser um livro de simbolismos e de histórias, mas deviam acreditar que Deus não brinca quando diz: "Ai daqueles que dividirem a Minha Terra"...
Que Deus proteja a Sua Terra e o Seu povo eleito.
Shalom, Israel!

quinta-feira, abril 03, 2008

ISRAEL REUNE-SE PARA ORAR


Face às múltiplas ameaças que actualmente se estendem contra o povo judeu, grandes ajuntamentos para oração e clamor a Deus estão a ser realizados hoje, Quinta-Feira, por todo o Israel, e ainda numa cidade dos EUA.
As latentes ameaças militares, incluindo os mísseis não convencionais de longo alcance nas mãos dos sírios e dos iranianos têm preocupado os judeus em toda a nação, incentivando-os a organizar estas grandes concentrações para oração.
A História e a tradição dizem que sempre que o povo judeu é ameaçado, a nação tem respondido com um derramar de oração e arrependimento. O patriarca Jacob, Moisés e a nação como um todo, por diversas vezes, no tempo dos Juízes, Mardoqueu, Ester e Neemias - estes são apenas alguns dos muitos exemplos de tempos de oração dos judeus debaixo da tribulação. A Lei judaica estipula muito claramente que quando grandes perigos se acercam da comunidade, o povo deve juntar-se nas praças com pano de saco e cinzas, e orar, arrependendo-se dos seus maus actos, e todos juntos implorarem pela Misericórdia Divina.
Reuniões de oração deste tipo terão lugar às 6 da tarde de hoje em Jerusalém, Ofakim, Nof Ayalon, Ashdod, Ashkelon, Tel Tzion, Bersheva, Beit Shemesh, Bnei Brak, Bat Yam, Afula, Petach Tikvah, Givatayim, Nesher, Tel Aviv e outras 20 cidades e localidades próximas da "linha verde".
O novo mês judaico de Nissan começa neste próximo Domingo, fazendo com que esta Quinta-Feira seja o dia de Yom Kippur Katan, portanto um dia especialmente propício a encontros de oração e arrependimento.
O nosso sincero desejo e oração é que Deus possa atender ao clamor do Seu povo e abençoar a nação de Israel, tão necessitada de paz e segurança. Que Israel se volte de coração sincero para Deus!
Shalom, Israel!

terça-feira, abril 01, 2008

ABRIU EM JERUSALEM O MUSEU E CENTRO GENEALÓGICO DO REI DAVID


Desde Março que abriu o mais recente museu em Jerusalém: o MUSEU E CENTRO GENEALÓGICO DO REI DAVID.
Localizado no coração da cidade velha de Jerusalém, este museu é uma celebração ao rei mais celebrado em toda a História Judaica, o autor do Livro dos Salmos, e assunto principal do livro de Samuel. O museu reflecte a inquebrável ligação judaica à cidade de Jerusalém, que foi inicialmente conquistada e feita capital de Israel pelo rei David.
A exposição permanente exibe artefactos dos períodos do primeiro e do segundo templo, incluindo cerâmicas, objectos em barro, moedas, pontas de lanças, e outras peças. Há também uma secção dedicada a artigos em forma impressa relacionados com o rei David e o Monte do Templo, como o primeiro trecho impresso conhecido do Livro dos Salmos, publicado em 1511, e uma colecção de impressões originais que datam desde 1696 até aos tempos actuais. Uma outra secção do Museu apresenta uma série de especiarias engarrafadas. Misturadas nas proporções correctas, as especiarias eram juntadas para produzir o incenso que era utilizado diariamente no Templo sagrado.
Além do Museu, o espaço ainda abriga o Centro Genealógico do Rei David, apresentando uma impressionante amostragem de árvores genealógicas que recuam até há 3.000 anos atrás.
Os visitantes do Museu são rapidamente transportados aos tempos davídicos, com guias vestidos com roupagens tradicionais dos tempos do Templo e manequins expostos que mostram as vestimentas ordenadas pela Bíblia para o sumo sacerdote e seus assistentes.
Representantes do Museu afirmam que o Centro ajudará a revolucionar a forma como os judeus olham para o rei David e o próprio judaísmo.
"A dinastia do Rei David tem um papel especial em ajudar a nação de Israel a entender que não só apenas israelitas. Eles são Judeus. E a compreenderem aquilo que o rei David queria: Unirem-se, serem uma nação unida."
O curador do Museu, Yisrael Cohen, leva os comentários ainda mais adiante, ao afirmar que os actuais judeus e israelitas têm uma lição primária a aprender do rei David:
"O rei David foi o primeiro rei a unir o povo judeu, ao trazê-los das tribos para formar uma nação. Ele tornou-se um líder, um dos líderes inquestionáveis do povo judeu, e o seu legado dura até aos dias de hoje. A minha maior esperança é que possamos produzir hoje um rei como o Rei David" - afirmou.
Profético, não será?
Shalom, Israel!