quarta-feira, outubro 28, 2020

DESCOBERTAS EM BANIAS RUÍNAS DE UMA DAS MAIS ANTIGAS IGREJAS EM ISRAEL

 

Exactamente no lugar onde Jesus foi confessado por Pedro como sendo o verdadeiro Messias, o Filho de Deus, e onde Ele mesmo pela primeira vez prometeu o estabelecimento da Sua Igreja - não a de Pedro... - foram agora descobertas as ruínas daquela que se crê poderá ser uma das mais antigas igrejas em Israel.

Banias - a bíblica Cesaréia Filipe mencionada nos Evangelhos - é um dos pontos mais belos e tranquilos do Norte de Israel. É ali que se pode ver uma das nascentes do Jordão. Confesso que é um dos lugares que mais amo naquela Terra e onde sinto uma indescritível tranquilidade. Nas nossas visitas durante o Verão somos abençoados pelo cheiro penetrante das muitas figueiras ali existentes e pela frescura das águas frescas provenientes dos Montes Hermon. Rodeados das ruínas daquilo que foi um panteão do culto a vários deuses e demónios - em especial o deu grego Pan - podemos visualizar o que seria aquela cidade pagã e idólatra nos dias do Messias. Sempre penso que não foi por acaso que Ele escolheu precisamente aquele lugar específico para confrontados com a inúmera quantidade de panteões de idolatria à sua volta, os discípulos tiveram de confessar a sua fé no verdadeiro Deus incarnado: "E vós, quem dizeis que Eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo!" A partir daquela confissão, os discípulos começam a entender os propósitos do Messias; escolher um povo, o qual iria separar para Si, ao qual chamou de "a Minha Igreja."

No sopé das majestosas quedas de água que ali jorram foram agora descobertos os restos daquilo que foi uma igreja bizantina construída por volta do ano 300 d.C. por cima do antigo templo romano ao deus grego Pan, que deu o nome a este parque natural. O nome actual Banias deriva de Pan+ias, uma vez que os árabes não conseguiam pronunciar a letra "b". Percebe-se pelas ruínas que os construtores cristãos da época adaptaram o templo pagão para satisfazer as necessidades desta "nova religião." Pelo menos é assim que acredita o professor Adi Erlich, da Universidade de Haifa. Segundo a sua opinião, esta igreja teria sido construída para comemorar a interacção de Jesus com Pedro, que reconheceu ali o seu Mestre como sendo o Messias.

O local da escavação é singular, uma vez que combina um penhasco, uma gruta, nascentes de água e um terraço criado em tempos remotos a partir do colapso de parte do penhasco sobre o qual o templo foi erigido. Segundo Erlich, a adoração do deus Pan começou a ser realizada junto à gruta e à nascente de água por volta do 3º século a.C. O templo foi edificado por volta do ano 20 a.C. O local tornou-se num importante centro cristão por volta do ano 320 d.C., tendo a Igreja o seu próprio bispo já naquela altura.

O edifício de grande estilo era adornado com arquitectura clássica romana, e era um espaço aberto, com um pequeno poço no meio, foi identificado com toda a segurança como sendo um templo dedicado a Pan devido à inscrição de dedicação gravada no altar ao deus dos pastores, da música e do sexo. A estrutura da arquitectura romana original do templo foi depois "cristianizada" e transformada num templo cristão.

Entre os vários achados de cariz cristão estão pequenas cruzes gravadas na decoração do mosaico do chão do templo. O símbolo da cruz tornou-se generalizado na iconografia cristã depois do reino do imperador romano Constantino, em meados do século IV d.C. Um nicho voltado para leste no templo pagão e que teria certamente alojado uma estátua de Pan foi reinventado para se tornar numa abside da igreja. 

Foi ainda descoberta "uma pedra muito interessante" revestida e pontilhada com cruzes gravadas. Seriam certamente grafitis "eu estive aqui" gravados por peregrinos dos séculos 6º e 7º. A certa altura da sua existência, o templo sofreu danos através de um tremor de terra, sendo renovado no 7º século.

A actual escavação está sendo realizada em cooperação com a Universidade de Haifa, e é parte de uma vasta variedade de actividades realizadas para preservar e conservar a arqueologia monumental descoberta nestes últimos anos em Israel. 

Estes novos achados serão preservados e tornados acessíveis aos muitos milhares de turistas que vêm de todo o mundo visitar as quedas de água em Banias. 

terça-feira, outubro 27, 2020

MAIS 5 A 10 NAÇÕES A CAMINHO DA NORMALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES COM ISRAEL - AFIRMOU TRUMP

 

Antes de entrar no avião que o levará a mais algumas campanhas eleitorais nos EUA, o presidente norte-americano Donald Trump informou que pelo menos 5 nações árabes irão "definitivamente" assinar acordos de normalização com Israel, prevendo ainda que esse número duplique para os dez.

"Temos cinco, mas teremos provavelmente nove ou dez na calha" - afirmou Trump, acrescentando: "Vamos ter muitos, eventualmente todos eles."

Questionado sobre a altura em que esses acordos serão efectivados, Trump informou que tal acontecerá depois das eleições. "Estamos agora a fazer um grande trabalho, e estou envolvido em todos esses acordos. A beleza disso é que se trata de paz no Médio Oriente sem dinheiro nem sangue."

"Não há nenhum sangue na areia, e as coisas estão a acontecer. Sim, temos 5 países assegurados e penso que vamos ter outros cinco praticamente assegurados."

Trump não especificou quais são os países, apenas revelando que as perspectivas de normalização se relacionam "com todos eles (países) - os grandes e os mais pequenos."

Shalom, Israel!

segunda-feira, outubro 26, 2020

MUSEU DA TORRE DE DAVID RENOVADO E AMPLIADO COM OBRAS DE 40 MILHÕES DE DÓLARES

 

A belíssima Torre de David - um dos pontos mais idílicos da Cidade de Jerusalém - que muito de nós aprendemos a amar - vai passar por extensas obras de ampliação e conservação das salas de exposição, outros equipamentos e com um novo acesso directo subterrâneo a partir do exterior das muralhas de Jerusalém.

Este novo projecto de renovação e conservação do museu da Torre de David visa preservar e conservar a cidadela histórica e o parque arqueológico, ao mesmo tempo que duplicará a área total do museu para 20.000 metros quadrados, incluindo uma nova cafetaria subterrânea à entrada do parque, novas casas de banho, sete novas galerias de exposição, novos espaços para exibições e dois elevadores que permitirão a acessibilidade do museu a todas as pessoas.

Um passeio alinhado com os achados descobertos neste sítio arqueológico conduzirá os visitantes da nova entrada do museu ao novo complexo educacional, ligando até aos parques de estacionamento por debaixo do shopping Mamilla, do outro lado da rua. 

Um dos achados mais impressionantes foram as fundações do palácio do rei Herodes, 10 metros abaixo do solo actual, revelando 2 mil anos de História através de uma experiência multi-sensorial que levará os espectadores a "viajarem" pelo palácio do famoso rei contemporâneo de Jesus.

Ao entrarem pela galeria pelo elevador, os visitantes serão levados até à entrada das escavações, e descerão até às profundidades da terra, camada por camada, até ao início da História da Cidade. 

Têm sido recentemente descobertas escavações romanas e bizantinas por debaixo da praça adjacente ao Portão de Jaffa, que era a antiga entrada para a Cidade Santa, e que foram abandonadas por mais de uma década. Toda essa área foi agora anexada ao museu.

Segundo o presidente do município de Jerusalém, Moshe Lion, a Torre de David é um dos patrimónios históricos e arqueológicos mais importantes do mundo: "A Torre de David, localizada no Portão de Jaffa, providencia uma ligação entre a antiga Cidade de Jerusalém e a parte nova da mesma; e a sua renovação beneficiará toda a paisagem urbana para todos os amantes de Jerusalém e para os visitantes que vêm conhecer a cidade oriundos de todas as partes do mundo."

Mais de 500 mil pessoas visitaram o museu em 2019, gerando 80% dos recursos para os gastos decorrentes do museu.

Shalom, Israel!


domingo, outubro 25, 2020

ISRAEL ENVIA TRIGO NO VALOR DE 5 MILHÕES DE DÓLARES PARA O "NOVO AMIGO" SUDÃO

Israel sempre foi conhecido pela sua generosidade, até mesmo em relação aos seus inimigos.

Em seguimento ao acordo para a normalização de relações diplomáticas entre Israel e o Sudão, o governo de Jerusalém decidiu hoje enviar uma valiosa ajuda humanitária para o "novo amigo." 

"Estamos ansiando por uma paz calorosa, e estamos enviando imediatamente 5 milhões de dólares em trigo para os nossos novos amigos no Sudão" - afirmou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. E acrescentou: "Israel está trabalhando de perto com os EUA de forma a assistir na transição no Sudão."

Economicamente debilitado, sabe-se que o Sudão concordou com a normalização principalmente para que pudesse ser removido da lista norte-americana dos estados promotores do terrorismo e receber ajuda financeira. O bem estar económico da nação é a força motriz para o estabelecimento de relações com o estado judaico.

Esta ajuda de Israel incluirá também investimentos nas áreas da agricultura e tecnologia, para além de alguma ajuda para o alívio da dívida do país. O país está em estado de transição, com milhares nas ruas a manifestarem-se contra as péssimas condições económicas do país.

Netanyahu informou que "nos próximos dias" seguirá para Cartum uma delegação israelita com o objectivo de se finalizarem os acordos. O primeiro-ministro informou ainda que já haviam sido assinados acordos para que aviões israelitas pudessem sobrevoar o espaço aéreo sudanês, facilitando assim os voos entre Israel e o Brasil e a América do Sul.

Shalom, Israel!

sábado, outubro 24, 2020

SUDÃO NORMALIZA RELAÇÕES COM ISRAEL. OUTROS PAÍSES ÁRABES SE SEGUIRÃO, INCLUINDO A ARÁBIA SAUDITA

 


Hoje foi mais um dia de euforia na sala oval, em Washington: o presidente norte-americano conseguiu mais um trunfo, desta vez o estabelecimento ou a normalização das relações diplomáticas entre o Sudão e Israel. Netanyahu saudou este novo acordo com as palavras: "É um novo mundo!"

Segundo Trump, o Sudão demonstrou um compromisso em combater o terrorismo. "Este é um dos grandes dias na História do Sudão" - afirmou Trump, acrescentando que o Sudão e Israel têm mantido um estado de guerra durante décadas.

"É um novo mundo!" - afirmou Netanyahu ao telefone com o presidente Trump. E acrescentou: "Estamos a cooperar com todos. Construindo um melhor futuro para todos nós."

"Estamos expandindo o círculo da paz tão rapidamente com a sua liderança" - ouviu-se Netanyahu dizer ao presidente Trump, que, por sua vez respondeu: "Há muitos, muitos mais a vir."

O comunicado foi também feito através da TV estatal sudanesa: "O Sudão e Israel concordaram em normalizar as suas relações, terminar o estado de agressão entre eles."

AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ...

Foi exactamente em Cartum, a capital sudanesa que em 1967 o mundo árabe declarou que não haveria nenhum reconhecimento, nenhuma negociação, e nenhuma paz com Israel. Hoje, o Sudão junta-se aos Emirados Árabes Unidos e ao Barein como o terceiro país árabe a fazer a paz com Israel em 2020.

MAIS A CAMINHO...

Segundo Trump, há pelo menos outros 5 países que querem normalizar as relações com Israel, entre os quais a própria Arábia Saudita. E acrescentou que muitos mais se seguiriam.

Questionado sobre a reacção a este novo acordo, Netanyahu expressou-se: "Ultrapassa a nossa imaginação!" E acrescentou: "Isto muda a vida das pessoas. Não nos envolveremos no derramamento de sangue; não nos envolveremos em antagonismos. Iremos comprometer-nos com a cooperação para o presente e para o futuro...Estamos mesmo agora vendo os frutos da paz...dias depois de assinarmos os acordos." E, entusiasmado, acrescentou: "Nunca vimos algo assim."

Segundo Trump, será realizada em Washington uma nova cerimónia para a assinatura de acordos de paz entre Israel e o Sudão e "mais alguns outros estados árabes."

"Todos virão juntos. Iremos ver uma grande e maravilhosa festa no final."

Assim seja. Shalom, Israel!

quinta-feira, outubro 22, 2020

PREVISTO PARA DIAS ANÚNCIO DA NORMALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES ENTRE ISRAEL E O SUDÃO

O próximo país árabe a normalizar as relações diplomáticas com Israel deverá ser o Sudão. Prevê-se que o anúncio deva vir a ser feito já neste próximo fim de semana ou no início da próxima.

Este é o resultado de mais um esforço diplomático mediado pelos Estados Unidos, e confirmado ontem com a deslocação de uma comitiva norte-americana e israelita a Cartum. Esta viagem inédita foi realizada em jacto comercial num voo directo entre Tel Aviv e Cartum e volta. Vários responsáveis da Mossad e do gabinete do primeiro-ministro tiveram reuniões com os seus congéneres na capital sudanesa, chegando-se a um acordo final para o estabelecimento de relações amistosas entre os dois países. As conversações prosseguiram durante o dia de hoje.

Espera-se agora um telefonema final entre o presidente Donald Trump, o líder de transição sudanês general Abdel Fattah al-Burhan, o primeiro-ministro do Sudão Abdalla Hamdok, e o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu. 

Já ontem o secretário de estado norte-americano Mike Pompeo havia-se pronunciado, esperando ver o Sudão a estabelecer relações diplomáticas com Israel como resultado da decisão norte-americana de retirar o Sudão da lista dos países promotores do terrorismo. Pompeo expressou-se confiando que "cada nação reconhecesse Israel, a pátria judaica de direito, no seu direito fundamental de existir como país."

Desde que começou 2020, o mundo já não é mais o mesmo...

Shalom, Israel! 

quarta-feira, outubro 21, 2020

NÚMERO DE INFECTADOS PELA COVID-19 EM ISRAEL CAI DRASTICAMENTE

 

Provavelmente graças ao rigor do actual confinamento, o número de pessoas infeccionadas pela covid-19 em Israel tem estado a cair bastante nestes últimos dias, dando sinais de esperança aos profissionais de saúde e à população em geral. Por outro lado, os olhos de vários países europeus estão colocados na evolução da pandemia em Israel e a realidade ali vivida serve de "termómetro" para as medidas actualmente em vigor ou ainda a tomar no continente europeu.

O número de novos casos ontem registados foi de 1.165, colocando o rácio de infecções abaixo dos 3%. Foram registados 7 óbitos nas últimas 24 horas. Pela primeira vez em várias semanas, o número de casos sérios no país baixou para menos de 600, mais especificamente 591. O total de óbitos em Israel provocados pela pandemia é actualmente de 2.278. 

Shalom, Israel!

terça-feira, outubro 20, 2020

"HOJE ESTAMOS FAZENDO HISTÓRIA" . AFIRMOU NETANYAHU À CHEGADA A ISRAEL DA PRIMEIRA DELEGAÇÃO DOS EMIRADOS UNIDOS

 

Chegou hoje a Israel a primeira delegação oficial oriundo dos Emirados Árabes Unidos. E veio com uma série de projectos. O primeiro levou já a uma decisão inédita nas relações entre Israel e os estados árabes: a isenção mútua de vistos turísticos. Outra decisão importante, esta participada também pelos Estados Unidos, envolve o investimento de 3 biliões de dólares para um fundo de desenvolvimento regional.

A delegação dos Emirados é composta por 3 ministros, incluindo o da Economia e Finanças. 

"Hoje estamos fazendo história" - afirmou eufórico o primeiro-ministro israelita ao saudar a delegação árabe ainda no aeroporto de Tel Aviv. E acrescentou: "O entusiasmo por este acordo de paz entre o nosso povo é enorme. É real, é amplo, é profundo, e reflecte o potencial que hoje está sendo realizado."

Netanyahu afirmou ainda que judeus e árabes são todos descendentes do patriarca Abraão. "E é em seu nome que nós delineámos esta histórica iniciativa de paz. É no seu espírito que desejamos promover uma coexistência e cooperação no Médio Oriente, baseadas no mútuo respeito e entendimento."

Netanyhau agradeceu ainda ao presidente Donald Trump e ao príncipe dos Emirados Mohammed bin Zayed al-Nahyan por terem tornado possível esta aproximação. "Lembraremos este dia, um glorioso dia de paz" - afirmou Netanyahu.

Foi também criado um fundo destinado ao desenvolvimento regional denominado "Fundo Abraão."

Como resultado deste acordo, realizar-se-ão a partir de agora 28 voos semanais directos entre os dois países. 

Shalom, Israel!

domingo, outubro 18, 2020

ISRAEL E BAREIN FORMALIZAM RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS

 

Foi hoje formalizado oficialmente o "acordo de Abraão" com o Barein. Uma delegação israelita e norte-americana deslocou-se hoje num voo directo para o Barein, onde, na capital Manama, responsáveis de Israel e do Barein assinaram oito acordos bilaterais, incluindo um "Comunicado conjunto para o estabelecimento de relações diplomáticas, pacíficas e amistosas."

Nos documentos assinados ambos os países prometeram não desenvolver acções hostis mútua, bem como agirem contra acções perpetradas por terceiros. Não existe ao que parece qualquer referência ao conflito israelo-palestiniano. Vários acordos foram assinados relacionados com a aviação comercial, comunicações, agricultura e tecnologia. Da parte dos norte-americanos esteve presente o secretário do tesouro, Stevem Mnuchin.

O conselheiro nacional de segurança do governo de Benjamin Netanyahu, Meir Ben-Shabbat, louvou o acordo como o primeiro passo para a paz entre Israel e o Barein. Ele agradeceu ainda aos anfitriões pela calorosa recepção e prometeu que qualquer delegação oficial do Barein terá o mesmo tratamento em Israel.

"Iniciámos o dia como amigos, e estamos finalizando como membros da família - membros da família de Abraão" - afirmou, recordando os acordos assinados no mês passado em Washington.

Shalom, Israel!

sábado, outubro 17, 2020

ISRAEL VAI ALIVIAR O CONFINAMENTO A PARTIR DE AMANHÃ

 

Apesar de 26 pessoas terem morrido nas últimas 24 horas devido ao covid-19 e de ter registado mais de 800 casos diários nestes últimos dias, o governo israelita decidiu aliviar um pouco o confinamento a partir de amanhã.

Há no entanto uma "guerra" com os religiosos ortodoxos Haredi, que querem abrir as escolas já amanhã, decisão que está sendo fortemente contestada pelas autoridades civis, tanto mais que cerca de metade dos casos de infecção pelo covid-19 se têm dado dentro das comunidades ultra ortodoxas. 

Segundo o ministro da Defesa, "Não podem haver dois estados aqui. Nenhum grupo ou pessoa em Israel está cima da lei." Netanyahu já apelou também a que não haja abertura de escolas religiosas amanhã. 

A partir de amanhã já poderão reabrir os parques naturais, as praias, os infantários, o Monte do Templo, a Igreja do Santo Sepulcro, o Muro Ocidental, poendo haver ajuntamentos de até 10 pessoas dentro de edifícios e de até 20 no exterior.

Vários países europeus a braços com uma "explosão" de novos casos diários estão de olhos postos em Israel e nas medidas agora tomadas, como "laboratório", esperando os resultados, de forma a tomarem também novas medidas de futuro desconfinamento.

Shalom, Israel!


sexta-feira, outubro 16, 2020

APESAR DA HABITUAL HIPÓCRITA CONDENAÇÃO EUROPEIA, ISRAEL AVANÇA COM A CONSTRUÇÃO DE 5.288 HABITAÇÕES NA JUDEIA E SAMARIA

Logo a seguir à aprovação esmagadora pelo Knesset do acordo diplomático com os Emirados Árabes Unidos e o Barein, o governo de Jerusalém aprovou ontem a construção de mais 2.700 habitações na chamada "Margem Ocidental" - as bíblicas Judeia e Samaria - perfazendo assim um total de 5.288 novas construções naqueles territórios legitimamente pertencentes a Israel.

Durante este ano 12.159 construções já foram aprovadas. 2.688 novas habitações foram aprovadas na passada Quarta-Feira, com outras 2.260 recebendo uma aprovação prévia. 

As reacções não se fizeram esperar. As construções foram logo condenadas pelos palestinianos e pelos jordanos. Nada de admirar. Também não é admirar a condenação feita por 5 países da União Europeia: a França, a Alemanha, a Grã-Bretanha, a Itália e a Espanha. Para a habitual hipocrisia diplomática europeia, as construções são uma medida "contraprodutiva" que mina os esforços regionais de paz.

Como se diz no bom português, "os cães ladram e a caravana passa."

Shalom, Israel!

quinta-feira, outubro 15, 2020

QUASE 80% DOS ÁRABES SAUDITAS A FAVOR DA NORMALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES COM ISRAEL

 

Este é indubitavelmente o ano das grandes surpresas, tanto boas como más. Esta é das melhores que se poderiam ouvir: segundo uma sondagem realizada pela "Zogby Research Services", perto de 80% dos sauditas são a favor dos esforços para a normalização das relações com Israel dentro dos próximos 5 anos, sendo que 71% acham até possível haver outros estados árabes a normalizarem relações diplomáticas com o estado judaico mesmo sem um entendimento entre judeus e palestinianos.

O mais impressionante é que esta sondagem foi realizada cerca de um mês antes da normalização das relações diplomáticas entre Israel e os Emirados e o Barein, e quando Israel pensava em "anexar" 30% dos territórios na Judeia e Samaria, ou seja: uma época muito menos propícia ao favorecimento árabe em relação a Israel...!

Para 80% dos inquiridos nesta sondagem, é importante chegar-se a uma conclusão no conflito isarelo-palestiniano, embora as opiniões se dividam quanto à forma de efectivação da mesma. 

Cerca de 67% dos israelitas também acha importante estabelecer laços com outras nações árabes, muito em especial com a Arábia Saudita. 

Shalom, Israel!

quarta-feira, outubro 14, 2020

FORÇAS ESPECIAIS ISRAELITAS REALIZARAM UMA OPERAÇÃO SECRETA BEM SUCEDIDA PARA DESTRUIR 2 POSTOS MILITARES SÍRIOS

 

Esta incursão em território sírio já teve lugar na semana passada, mas só hoje foi revelada ao público. Nessa operação, forças especiais israelitas das Forças de Defesa de Israel atravessaram a zona desmilitarizada na fronteira que divide Israel da Síria e destruíram dois postos pertencentes ao exército sírio.

Esta operação foi realizada como resultados das contínuas violações sírias aos acordos de não envolvimento assinados em 1974, que determinaram uma zona designada como "tampão" entre as duas fronteiras a ser exclusivamente ocupada por uma força especial da ONU designada como "Força de Observação de não envolvimento", ou UNDOF.

Só que recentemente os militares sírios regressaram à zona tampão nos Montes Golan, espalhando as suas forças ao longo da fronteira, levando as FDI a reagirem e a lançarem esta operação especial. A operação envolveu soldados combatentes da brigada Nachal, e soldados comandos da Yahalom - uma unidade especial especializada na engenharia de combate - os quais atravessaram a fronteira e destruíram dois postos sírios sem que tivessem sido detectados. 

"Estamos enfrentando o inimigo a apenas 500 metros de distância" - informou o capitão Michael Zilberg, da brigada Nachal, acrescentando: "Uma missão como esta exige de nós muita concentração."

Um comandante da equipa descreveu a operação e disse que ela incluiu "avançar o nosso caminho de forma silenciosa e encoberta até aos alvos, colocar um sistema de explosivos em ambos os postos e rebentá-los simultaneamente."

Segundo um dos coronéis responsáveis, esta operação foi muito mais além do que uma simples punição aos sírios pela violação dos acordos: "Nós estamos a par da colaboração entre os militares sírios e o Hezbollah. Cada instalação militar síria tem o potencial de se tornar numa base militar dupla. Não permitiremos que o Sul da Síria se transforme num Sul do Líbano."

Nestes últimos anos as FDI têm-se concentrado em evitar que o Hezbollah e o Irão estabeleçam posições terroristas no lado sírio dos Montes Golan, incluindo o lançamento de ataques contra as suas posições a partir do ar.

Shalom, Israel!

terça-feira, outubro 13, 2020

"DEUS NOS LIVRE DO TRUMP!" - VOCIFERA O PRIMEIRO-MINISTRO PALESTINIANO À EUROPA

 

Preocupado com a idéia de Donald Trump ganhar as próximas eleições presidenciais norte-americanas, o primeiro-ministro da Autoridade Palestiniana Mohammad Shtayyeh testemunhou ontem perante a Comissão dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, dizendo que os palestinianos esperam que o actual presidente perca as eleições.

"A eleição é muito importante. Deus nos ajude, a União Europeia e o mundo todo se houverem mais quatro anos de Trump" - vociferou o palestiniano através de um video emitido desde Ramalá.

Shatyyeh disse que até Janeiro de 2021 dois importantes eventos terão lugar: um possível eleição em Israel que poderá ser convocada em Dezembro e a tomada de posse do novo presidente dos EUA.

"Esses dois importantes eventos trarão sérias consequências a nós, para o processo de paz e no futuro papel da Europa quando se trata do Médio Oriente" - acrescentou o líder palestiniano.

Segundo Shatayyeh, os Estados Unidos "são demasiado tendenciosos." Pudera, como é que os palestinianos poderiam reagir de outra forma ao corte norte-americano de centenas de milhões de dólares em fundos para subsidiar terroristas, que os palestinianos apelidam de "mártires"?

O primeiro-ministro palestiniano teimou ainda na sua perspectiva de "terra por paz, não paz pela paz.."

Shalom, Israel!

segunda-feira, outubro 12, 2020

FACEBOOK PASSA A BANIR POSTAGENS QUE NEGUEM OU DISTORÇAM O HOLOCAUSTO

 


Já não era sem tempo. Revertendo um aposição anterior, o fundador do Facebook, o judeu Mark Zuckerberg revelou que a sua opinião e as políticas de comunicação social deste gigante das redes sociais "evoluíram" após um aumento da violência antissemita nos Estados Unidos.

Segundo informações da rede social Facebook hoje emitidas, a partir de hoje qualquer postagem que negue ou distorça o Holocausto será banida. Para além disso, pessoas que façam investigações sobre o genocídio nazi serão direccionadas para fontes fidedignas. Esta é a mais recente medida hoje anunciada pelo fundador do Facebook num conjunto de outras que tentam agir contra teorias conspirativas e informações erradas que antecipam as eleições presidenciais norte-americanas no próximo mês.

Zuckerberg disse acreditar que esta nova política estabelece "o equilíbrio correcto" na marcação de linhas entre aquilo que se considera ser um discurso aceitável e um não aceitável. 

"Tenho lutado com a tensão entre defender a livre expressão e os danos causados pela minimização ou negação do horror do Holocausto" - escreveu Zuckerberg, acrescentando: "O meu próprio pensamento evoluiu à medida que tenho visto informações mostrando um aumento da violência antissemita, tal como têm as nossas políticas alargadas sobre o discurso de ódio."

Segundo Monika Bickert, vice-presidente da política de conteúdos do Facebook, a empresa está a "actualizar a nossa política sobre os discursos de ódio de forma a proibir qualquer conteúdo que negue ou distorça o Holocausto." 

"A medida marca mais um passo no nosso esforço de combatermos o ódio nos nossos serviços. A nossa decisão é apoiada pelo bem documentado incremento no antissemitismo a nível global e o alarmante nível de ignorância sobre o Holocausto, especialmente entre os jovens" - afirmou ainda Bickert.

Crê-se que esta decisão do fundador do Facebook se deve também à campanha feita online por sobreviventes do Holocausto pelo mundo fora pedindo a Zuckerberg para remover da sua rede social grupos negacionistas do Holocausto, e páginas e postagens com discursos de ódio. 

Shalom, Israel!

sábado, outubro 10, 2020

ISRAEL E ÍNDIA ANUNCIAM TESTE DE 30 SEGUNDOS QUE IRÁ ABENÇOAR O MUNDO

 

Israel e a Índia estão a preparar um teste à covid-19 que em apenas 30 segundos detectará a existência ou não da infecção, e que estará pronto "numa questão de dias."

Segundo Ron Malka, embaixador de Israel na Índia, "todas as barreiras preparatórias já foram ultrapassadas." 

A operação foi denominada "Céus Abertos", e Malka crê que o kit do teste permitirá ao mundo a abertura dos céus para a navegação aérea, uma vez que o teste apenas exige que a pessoa sopre para dentro de um tubo, sendo os resultados mostrados em menos de um minuto apenas. É também um teste muito barato, uma vez que os resultados são conhecidos localmente, evitando a logística e os custos do envio do teste para um laboratório.

"Serão boas novas para o mundo inteiro" - afirmou o embaixador. Segundo ele, os testes rápidos serão produzidos em massa na Índia. No passado mês de Julho Israel enviou para a Índia uma delegação para desenvolver novos testes rápidos em cooperação com os seus pares indianos.

O grupo focalizou-se em 4 tecnologias: ondas sonoras, analisadores de hálito baseados em ondas terahertz, identificação isotérmica e investigação de ácidos poliaminos. Os testes foram conduzidos num grande número de exemplos na Índia. Segundo Malka, cada teste passou por diferentes estágios de avaliação.

"Aquilo que ouço a partir dos envolvidos no processo é que não deverá demorar mais do que duas ou três semanas para que se finalize uma tecnologia credível e precisa, ou a combinação de mais do que uma dentre as quatro tecnologias que estão sendo analisadas" - afirmou Malka.

O embaixador israelita acrescentou ainda que este novo teste rápido é "um brilhante exemplo do quão produtiva a colaboração entre Israel e a Índia em termos de ciência e tecnologia pode ser."

Na semana passada Israel já começou a utilizar o "teste Sofia" para o coronavírus, já aprovado pela FDA, e que é realizado com a mera utilização de amostras respiratórias a partir de indivíduos suspeitos de terem o coronavírus. Esta tecnologia inovadora fornece os resultados em apenas 15 minutos.

Shalom, Israel!

sexta-feira, outubro 09, 2020

INCÊNDIOS EM ISRAEL OBRIGAM À EVACUAÇÃO DE MILHARES DE RESIDENTES

 

Vários incêndios irromperam simultaneamente durante todo o dia de hoje em várias partes de Israel, em especial no Norte, levando à evacuação de milhares de pessoas das suas casas. Apesar de alguns dos fogos terem origem no intenso calor seco que o país atravessa, há rumores de que alguns deverão ter origem em criminosos palestinianos. 

Militares das Forças de Segurança de Israel estão sendo convocados para combater os fogos e ajudar na evacuação dos residentes das zonas atingidas. Uma das áreas mais atingidas é a de Kfar HaOranim, com várias casas envoltas nas chamas. Vários meios aéreos estão também a operar no terreno. Segundo informações do departamento dos bombeiros, "os fogos estão fora de controle."

Outras áreas do país estão também sendo atingidas por fogos. Dada a gravidade da situação, está neste momento a ser considerada a hipótese de se pedir socorro internacional. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, outubro 08, 2020

ISRAEL ASSINA ACORDO HISTÓRICO SOBRE A LIBERAÇÃO DO ESPAÇO AÉREO COM A JORDÂNIA

 

Mais um impressionante passo para o cumprimento das profecias bíblicas milenares: Israel assinou com a vizinha Jordânia um acordo que permite voos sobre o espaço aéreo de ambos os países. 

Em termos práticos, este importante acordo, permite que voos jordanos sobrevoem o espaço aéreo israelita e que voos israelitas possam sobrevoar o espaço aéreo do reino hashemita.

Este acordo permitirá que os voos israelitas poupem no tempo e na distância a percorrer entre Israel e o Golfo e a Ásia Oriental, cortando nos custos e na poluição. Isso permitirá também que voos oriundos dos Emirados Árabes Unidos e do Barein, países que fizeram recentemente acordos de paz com Israel, possam sobrevoar o espaço aéreo israelita. Mas para além destes países "amigos", o acordo permite também o sobrevoo do espaço aéreo de Israel de aviões provenientes do Iraque, Qatar

Este acordo foi conseguido após vários anos de negociações, mas os recentes acordos com os Emirados e o Barein, para além a abertura dos céus sauditas para a passagem de voos israelitas, apressaram o processo. 

A europeia EUROCONTROL teve um papel relevante na concretização deste acordo.

Para a ministra israelita dos Transportes Miri Regev, foi mais uma barreira ultrapassada: "Estamos mais uma vez rompendo novas fronteiras, e desta vez no espaço aéreo. Graças a este acordo, Israel fica melhor integrado na região. Estamos abrindo novas rotas para a cooperação e os transportes, economia e diplomacia com os estados que partilham fronteiras e interesses comuns connosco, e uma parceria na visão da paz regional."

SIGNIFICADO PROFÉTICO

Desde há muito que vimos afirmando que a fuga "para o deserto" do remanescente de Israel mencionado em Apocalipse 12 e simbolizado pela mulher a quem o dragão - Satanás - persegue, poderá muito bem ser para a antiga cidade de Petra, localizada no Sul da Jordânia. Essa "fuga", a ter efeito de forma emergencial, uma vez que se dará no início da Grande Tribulação, tem muito mais lógica se for feita através de uma verdadeira ponte aérea entre Israel e a Jordânia. O texto de Apocalipse é bem claro, ao referir que "foram dadas à mulher (Israel) duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto." Claramente uma visão de aviões carregando os descendentes da mulher para o deserto, na Jordânia, agora possível através deste histórico acordo!

Por alguma razão o texto profético de Daniel 11.41 refere que o Anticristo entrará nos últimos dias na "terra gloriosa", mas "da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os chefes dos filhos de Amon." Ora, que terras são estas? Exactamente a Jordânia actual, sendo que Petra se situa na antiga bíblica região de Edom. A razão óbvia que nos leva a crer que o Anticristo não vai conseguir entrar em Petra é exactamente pela protecção sobrenatural que o Senhor Deus concederá ao Seu povo durante os 3 anos e meio da Grande Tribulação, em que os judeus ali ficarão protegidos e sustentados pelo Eterno Deus. 

Este acordo agora firmado permitirá que os aviões de Israel possam finalmente aterrar em território jordano. 

Mais um passo significativo para o avanço do cumprimento das profecias para estes "últimos dias."

Shalom, Israel!

quarta-feira, outubro 07, 2020

"A VITÓRIA DE BIDEN TRARÁ DESGRAÇA A ISRAEL" - ALERTA O EMBAIXADOR DOS EUA EM JERUSALÉM

 

David Friedman, embaixador dos Estados Unidos em Israel afirmou que se o candidato democrata norte-americano Joe Biden ganhar as eleições presidenciais em Novembro, isso será mau para o Médio Oriente e minará progressos importantes feitos sob o mandato de Donald Trump. O embaixador fez estes comentários na sua casa em Herzliya durante uma entrevista ao órgão de comunicação social dos Emirados Árabes "Al-Ain."

Friedman classificou a posição actual dos Estados Unidos sobre o programa nuclear iraniano como "a questão mais consequente da eleição." E acrescentou: "Joe Biden fez parte da administração de Obama que negociou e implementou o acordo com o Irão, algo que o presidente Trump - e eu partilho dessa ideia - entende como o pior acordo internacional em que os Estados Unidos entraram até agora."

O embaixador acrescentou ainda que "Se continuarmos neste caminho, pensamos que o Irão em última instância não terá outra alternativa que não parar a sua actividade maligna."

"Odeio pensar que uma nova administração venha a minar isso" - afirmou Friedman - acrescentando: "mas, lamentavelmente, se Biden vencer, penso que o farão."

Segundo Friedman, uma vitória de Biden seria má para toda a região, incluindo Israel, os Emirados Árabes Unidos, a Arábia Saudita, o Barein, o Catar e o Quwait.

Shalom, Israel!


terça-feira, outubro 06, 2020

ISRAEL ABRE O MAIOR HOSPITAL SUBTERRÂNEO DO MUNDO PARA TRATAR DE DOENTES COM A COVID-19

 


O maior hospital subterrâneo do mundo fica em Israel, mais propriamente em Haifa. Actualmente está sendo adaptado para um centro especial para tratamento de doentes com o coronavírus.

O hospital subterrâneo foi construído em 2014 como centro de tratamento de emergência fortificado, mas é agora a primeira vez em que vai ser utilizado. Trata-se de uma construção com 3 pisos subterrâneos que serviriam para parque de estacionamento para 1.500 carros, convertido num hospital para 2.000 camas desenvolvido com base nas experiências da Segunda Guerra do Líbano. 

Este "Hospital Subterrâneo Fortificado de Emergência Sammy Ofer" passa agora a funcionar como unidade de tratamento para pacientes da covid-19, em grande número actualmente em Israel.

Shalom, Israel!

segunda-feira, outubro 05, 2020

REPÚBLICA CHECA CONFIRMA COMPROMISSO COM A MUDANÇA DA SUA EMBAIXADA PARA JERUSALÉM

 

Segundo o porta voz do presidente Milos Zeman, a República Checa está preparada para dar mais passos para a deslocação da sua embaixada em Israel para Jerusalém. 

O governo checo está comprometido em "fortalecer ainda mais a sua representação em Jerusalém." Esse é pelo menos o acordo expresso pelo presidente da república, o primeiro-ministro, o ministro das Relações Exteriores, da Defesa, do Interior e o presidente do parlamento. 

O porta voz presidencial, Jiri Ovcacek, explicou que a deslocação da embaixada da embaixada checa para Jerusalém é um dos alvos de longo prazo do presidente. Segundo o porta voz, o governo concordou agora em dar o próximo passo relacionado com a mudança da embaixada, "fortalecendo a nossa presença em Jerusalém, elevando-a ao nível diplomático."

Shalom, Israel!

sábado, outubro 03, 2020

ARQUEÓLOGOS ISRAELITAS DESCOBREM NA GALILÉIA TANQUE DE BANHOS RITUAIS COM 2 MIL ANOS

 

Israel é um lugar em que cada escavadela na terra pode trazer à luz alguma surpresa ou tesouro arqueológico.

Desta foi foi na Galiléia. Peritos da Autoridade para as Antiguidades de Israel descobriram uma mikveh - tanque de banhos rituais - com 2 mil anos, no meio de um antigo campo agrícola judaico na Galiléia. Esta descoberta ocorreu durante as escavações para a construção de um cruzamento num autoestrada na Baixa Galiléia.

Estas descobertas remontam ao período do Segundo Templo de Jerusalém, portando de há cerca de 2 mil anos, e ajudarão a perceber melhor o estilo de vida judaico da época naquela região. 

"A existência de uma mikveh, uma instalação para purificação, indica inequivocamente que os residentes desta antiga exploração agrícola eram judeus que seguiam um estilo de vida tradicional e religioso e que obedeciam à purificação como ritual da Torá. Os banhos rituais têm vindo a ser usados na vida diária dos judeus desde o período do Segundo Templo até aos nossos dias" - explicaram os directores das escavações Abd Elghani Ibrahim e Walid Atrash. 

Segundo eles, esta descoberta marca a primeira vez em que arqueólogos descobriram ruínas de antigas quintas judaicas na Galiléia: "A descoberta da mikveh na quinta agrícola muda o que nós conhecíamos acerca do estilo de vida dos judeus durante o período do Segundo Templo. Até agora não tínhamos ainda descoberto quintas agrícolas na Galiléia. Pensava-se que os judeus da época romana não viveriam em quintas agrícolas fora das aldeias ou das cidades. A descoberta desta quinta a alguma distância da aldeia de Shikhin e da grande cidade judaica de Seforis demonstra que os judeus também se instalavam em quintas, as quais talvez funcionassem como o interior rural de Seforis."


Percebendo que a mikveh agora descoberta não poderia ficar no mesmo local por causa da construção da autoestrada, os arqueólogos decidiram então removê-la da terra e transferi-la para um kibbutz próximo, onde será devidamente preservada.

Shalom, Israel!

sexta-feira, outubro 02, 2020

LÍDERES ISRAELITAS EXPRESSARAM A DONALD TRUMP OS DESEJOS DE UMA PRONTA RECUPERAÇÃO

 

Consternados com as notícias de que o presidente norte-americano e sua esposa foram infectados pelo coronavírus, vários líderes em Israel e pelo mundo fora expressaram a sua solidariedade para com o casal, actualmente obrigados a isolamento em plena campanha presidencial.

O primeiro a fazê-lo foi o primeiro-ministro Netanyahu: "Tal como milhões de israelitas, a Sara e eu temos o presidente Donald Trump e a primeira dama Melanie Trump nos nossos pensamentos e desejamos aos nossos amigos uma plena e rápida recuperação."

O presidente Reuven Rivlin também expressou os seus desejos por twiter: "Em nome do povo de Israel, os nossos pensamentos e desejos estão com o presidente Trump e a primeira dama para uma refuah shlema, uma rápida e completa recuperação."

Acrescentando aos outros líderes, o ministro israelita para a saúde Yuli Eelstein alertou: "Nesta oportunidade, desejo recordar a todos que ninguém é imune à infecção. Sigam as indicações, isto é pela nossa saúde."

Muitos outros líderes mundiais têm vindo a expressar ao líder norte-americano a sua solidariedade e votos de pronta recuperação, desde o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, ao primeiro-ministro indiano Narendra Modi, desde o líder da União Europeia Charles Michel, ao líder da OMS Tedros Ghebreyesus. 

Deus abençoe Donald Trump. Shalom, Israel!