terça-feira, agosto 18, 2009

"MAGNÍFICA MANSÃO ROMANA" DESCOBERTA NAS ESCAVAÇÕES DA CIDADE DE DAVID

A Autoridade para as Antiguidades de Israel anunciou ontem a descoberta pelos arqueólogos de uma "magnífica" mansão romana de 2 andares, com mais de 1.000 metros quadrados, nas escavações da Cidade de David, na parte sul da cidade velha de Jerusalém.
Segundo o Dr. Doron Ben-Ami, director das escavações, os arqueólogos pensavam até agora que as ruínas romanas do 3º século se estendiam apenas até à margem das muralhas otomanas à volta da Cidade. A descoberta da mansão dentro do espaço do aparcamento Givati, fora das muralhas e adjacente à Cidade de David sugerem contudo que a construção romana pode ter-se estendido até ao fundo do vale de Siloé.
"A descoberta foi muito surpreendente" - disse Ben-Ami - "Não contávamos encontrar nenhuns restos de construções romanas dentro da Cidade de David. Ficámos espantados com o tamanho da estrutura. Já escavámos até agora mil metros quadrados e a estrutura ainda se estende para além dos limites da área da escavação".
Segundo ele, este achado já revolucionou a compreensão dos historiadores acerca da presença romana em Jerusalém.
"A suposição que prevalecia entre os estudiosos de que o alto da Cidade de David ficava fora da área da habitação dos romanos no tempo da Aelia Capitolina deixou agora de ter valor" - disse Ban-Ami.
A opulência do edifício é aparente pelo seu tamanho e pelos artefactos recolhidos de todas as estruturas.
"No centro do edifício havia um enorme pátio rodeado de colunas" - declara a informação revelada - "O edifício erguia-se a uma altura de 2 andares e era coberto com telhas. Os escavadores deduziram que algumas das paredes dos quartos fossem caiadas e decoradas com pinturas coloridas".
Foi também encontrada na estrutura uma estatueta de mármore, com a figura de um lutador e um brinco de ouro incrustado de pedras preciosas.
O edifício deverá ter ruído durante um enorme terramoto que abalou Jerusalém em 363 d.C.
Apesar da controvérsia à volta das escavações por causa das casas à volta onde vivem famílias palestinianas, a "Fundação Cidade de David", que está sustentando as escavações com a permissão da Autoridade para as Antiguidades define a sua missão como "continuação do legado do rei David e fortalecimento da ligação histórica e actual de Israel à cidade de Jerusalém".
Shalom, Israel!

1 comentário:

Alcides Marcos disse...

Shalon Israel, bendita a cidade do nosso Deus e o povo que Ele escolheu para sua herança.