quinta-feira, agosto 08, 2013

ISRAEL BATE CORAJOSAMENTE O PÉ À EUROPA

Numa atitude de grande coragem e determinação, o governo de Jerusalém decidiu hoje não assinar mais compromissos adicionais com a União Europeia.
Isso inclui os acordos para a cooperação científica, e tem a ver com o boicote prometido pela Europa aos negócios e acordos feitos com regiões de Israel que segundo os líderes europeus são "território ocupado."
No final da reunião desta manhã do governo de Israel, foi aludida a situação de este boicote europeu ir além do mais prejudicar as negociações a decorrer com os palestinianos.
Após a reunião realizada entre o primeiro-ministro e vários ministros do seu governo, ficou decidido pedir à União Europeia mais clarificações sobre o real significado prático das limitações que a UE quer impôr às actividades realizadas com instituições e empresas localizados além das fronteiras de 1967.
Enquanto perdurar esta estúpida imposição europeia, Israel não assinará quaisquer acordos de cooperação com a União Europeia.
Esta política injusta e hipócrita da União Europeia para com Israel merece uma resposta firme, e finalmente parece que Jerusalém responde na única linguagem que a Europa parece entender...
Parabéns, Israel! 
Shalom, Israel! 

3 comentários:

Paulo Hemmerich disse...

Neonazismo e Islamização: vai muito mal a Europa! E tende a piorar! Por isso, Israel, reforce ainda mais suas defesas! Transforme seu pequeno território numa fortaleza! É urgente, pois, lamentavelmente, seus inimigos se multiplicam; e seus amigos, parece, amedrontam-se!
Shalom!

Anónimo disse...

Se Israel insistir nesta situação , a Europa vai à pique de vez!!
Essa UE é uma filhote de nazi, isso sim!!!

Fabiana

Zafenate Panéia disse...

Eu nunca me enganei com os europeus; Desde 1945 quando a Inglaterra dominava o território e, durante a segunda guerra, os JUDEUS fugindo do nazismo, desesperadamente tentavam voltar para sua terra, para escaparem dos campos de concentração, na maioria das veses foram empurrados de volta para serem mortos por HITLER.