segunda-feira, setembro 01, 2014

QATAR APONTADO COMO PRINCIPAL FINANCIADOR DO TERRORISMO NO MÉDIO ORIENTE

O Qatar é indiciado como o maior promotor do terrorismo islâmico em todo o Médio Oriente.
Essa realidade foi bem patente durante a recente operação militar em Gaza, tendo sido identificado como um dos principais financiadores dos terroristas do Hamas e da Jihad Islâmica. Uma grande parte dos explosivos, rockets e mísseis usados pelos terroristas palestinianos para atingir as populações civis de Israel eram de proveniência iraniana, mas pagos com dinheiro vindo do Qatar.
O próprio líder supremo do Hamas, o terrorista Khaled Mashaal, encontra-se actualmente escondido no Qatar e foi alegadamente ameaçado com deportação pelos seus anfitriões caso o Hamas aceitasse um acordo de cessar fogo mediado pelo Egipto, o qual seria interpretado como uma rendição por parte dos terroristas islâmicos.
A MODERNA DOHA, CAPITAL DO QATAR
Sabe-se que o Qatar e o Egipto andam de relações praticamente cortadas depois que o Egipto decidiu acabar com o governo da Irmandade Muçulmana, um grupo radical islâmico próximo do Hamas e obviamente abençoado pelo Qatar. O novo governo egípcio pediu ao Qatar uma prestação de contas sobre o seu financiamento à Irmandade Muçulmana.
Mas o financiamento ao terrorismo feito pelo Qatar não se confina apenas ao Hamas. Segundo um ministro alemão, o apoio financeiro deste regime estende-se ao próprio "Estado Islâmico" ("Isis"), o novo movimento terrorista islâmico actualmente em actividade no Iraque e na Síria.
Ironicamente, o Qatar é o mesmo estado que iria ser consultado pelos próprios Estados Unidos da América sobre a confiança que o Hamas mereceria, e que, para irritação dos israelitas, o secretário norte-americano John Kerry consultou sobre o processo de cessar fogo entre o Hamas e Israel...

O MAIS RICO DO MUNDO
O Qatar é actualmente o país mais rico do mundo per capita, tendo o maior índice de desenvolvimento humano de todo o mundo árabe. O país é detentor das terceiras maiores reservas de gás natural de todo o mundo e tem reservas de petróleo para além dos 25 biliões de barris. 
O Qatar apoiou financeiramente vários grupos rebeldes durante a chamada "primavera árabe" e tem exercido uma vasta influência mundial através da sua conhecida cadeia de TV Al-Jazeera.
Prevê-se que o Qatar organize a Copa do Mundo de Futebol em 2022, ignorando-se neste momento que critérios estarão por detrás desta escolha, uma vez que este estado é o maior financiador do terrorismo islâmico internacional...

Shalom, Israel!

2 comentários:

olga disse...

O critério de escolha para que o Qatar sedie a copa do mundo é a mesma de sempre: dinheiro, suborno, corrupção! O dinheiro compra imprensa, ongs, governos e, até religiosos...
Na minha opinião o aumento do antissemitismo no mundo e a omissão de governos mundiais com relação as barbaridades de grupos extremistas são um sintoma que um poder muito forte está operando no mundo, inclusive no ocidente, usando mais uma vez a propaganda como arma contra judeus/israelenses. Eu já não confio nem mesmo nas decisões de países que até "ontem" eram tidos como amigos de Israel!
Somente países ricos e organizações poderosas podem estar por trás do terrorismo. Há países que ganham muito com a guerra e a desestabilização de determinada região, principalmente as que têm petróleo, além é claro, de desacreditar Israel frente as nações do mundo!
Shalom, Israel!

I. B. disse...

When they'll gonna learn? :-(

Israel Bloom