terça-feira, julho 14, 2015

"UM ERRO COM PROPORÇÕES HISTÓRICAS" - AFIRMA NETANYAHU EM RELAÇÃO AO ACORDO NUCLEAR COM O IRÃO

O mundo "civilizado" deu mais um passo a caminho do abismo, deixando-se enganar mais uma vez pelos inimigos de Israel: o regime fundamentalista islâmico do Irão.
A vitória neste acordo com a morte está sendo amplamente saudada pelo lado iraniano, que só ficou a ganhar com a mentira, prevendo que os bloqueios até agora impostos pelo mundo ocidental sejam agora levantados e que o petróleo iraniano possa voltar a fluir para o mundo, permitindo assim manter todo o apoio financeiro e material aos grupos terroristas - Hezbollah e Hamas, entre outros - que tacitamente vão infligindo a sua mortífera agenda cruel e anti-semita pelo mundo fora.
Para um diplomata iraniano, a triunfante declaração  "Todo o duro trabalho compensou. Alá abençoe o nosso povo" é a declaração da vitória da mentira e da falsidade contra a estupidez e idiotice dos líderes ocidentais, especialmente do sr. Hussein Obama que, já debaixo da maldição divina, continua a afundar-se na própria cova que abriu.
Por ironia do destino, o palácio na cidade de Viena onde decorreram estas últimas negociações que humanamente falando poderão conduzir à extinção do estado de Israel - sabemos que Deus nunca o permitirá - localiza-se exactamente na praça com o nome "Theodor Herzl", o nome do profeta visionário judeu que em finais do século 19 previu e anunciou o regresso dos judeus à Terra de Israel e a formação do novo estado de Israel...

REACÇÃO ISRAELITA
Quem obviamente não pode estar contente com este acordo de morte é o governo israelita que, estando ali mesmo ao lado de um dos regimes islâmicos radicais que mais propagam a destruição pura e simples do estado judaico, não pode permanecer indiferente a esta capitulação dos poderes do mundo perante as estratégicas manobras dos iranianos para atingirem mais tarde ou mais cedo os seus objectivos nada pacíficos.
Israel não consegue simplesmente compreender como é que os líderes mundiais se deixaram imbecilizar com as mentiras dos inimigos da paz, aqueles que já provaram mais do que uma vez estarem por trás de grandes actos terroristas, e que todos reconhecem como grandes sustentadores do terrorismo islâmico internacional.
"O Irão vai seguramente ter o caminho aberto para as armas nucleares" - afirmou o primeiro-ministro Netanyahu, acrescentando que "muitas das restrições que supostamente deveriam impedi-lo de o conseguir vão ser levantadas."
"O Irão vai ganhar um jackpot, centenas de biliões de dólares irão entrar nos seus cofres, que lhe permitirão continuar na senda da agressão e terrorismo na região e no mundo. Este é um erro enorme com proporções históricas."

Mais uma vez o mundo caminha para o abismo. E a maior vítima desta decisão imbecil será como sempre Israel, o país mais ameaçado pelo regime iraniano. O mundo sabe disso, mas tapa os olhos e os ouvidos, pois os interesses petrolíferos falam mais alto. 
Israel cada vez mais só. Israel constante traído pelo governo norte-americano. Israel terá que contar cada vez mais com Deus, e só com Deus...

Shalom, Israel!

10 comentários:

Junior Melo disse...

.São muitos fatos convergentes , meus amados.Algo de extraordinario acontecerá neste planeta em breve.Num curto espaço de tempo, o mapa está se traçando para o arrebatamento .Não há muito tempo .ISrael mesmo acu já está agilizando a construção do terceiro templo ,os EUA a beira de um colapso, crise na Europa, incrementação da agenda homossexual no mundo, colapso econômico na China , acordo para dividir Israel pela ONu com um velado apoio do chefe da igreja apostata de Roma ., catastrofes e sinais no céu, com as eclipses lunares e ano do SHEMITAH.Misericordia amados! È hora de refletir como diz o irmão Guelli, que tipo de cristianismo estamos vivendo?Seremos as "virgens "prudentes e vigilantes a espera de desposaro noivo ??Deus nos protega!!!VEm Senhor Jesus..

Renato Almeida disse...

Thiago nos diz:quando vires estas coisas acontecerem,alegram—se pois o dia do senhor Jesus Cristo está próximo!!!!

Olga disse...

Israel nunca está só! Deus é com ele! Eu creio que Israel é o relógio de Deus para o mundo e o relógio aproxima-se da meia-noite. Mas, isto não significa que não devemos fazer nossa parte! Os políticos, autoridades de Israel têm toda razão com relação a preocupação com os últimos fatos, mesmo porque embora as nações estejam cegas isto também as atingirá!
Estes dias vi numa reportagem que houve um feriado no Irã e manifestantes queimavam bandeiras de Israel e Estados Unidos e pediam a destruição de Israel. Autoridades iranianas se manifestavam a favor das manifestações reforçando o ódio a Israel... Isto em plena reunião do acordo nuclear... Então pensei: Ah, então tá! Atitudes como estas vindas de manifestantes a gente pode até entender, mas de autoridades representativas do governo... Se antes da aprovação do fim dos embargos está assim, imagina depois... Bem, talvez, as nações não estejam cegas. Já estamos vivendo os últimos dias. O governo mundial direciona o mundo para o Armagedon, mesmo porque é uma forma de dizer: Estamos de saco cheio! Onde está este Deus? Nós tomaremos o controle em nossas mãos! Mas, nós que cremos no Deus de Abraão, Isaque e Jacó podemos responder: Ele está vindo!
"Brame o mar e a sua plenitude; o mundo, e os que nele habitam.
Os rios batam palmas; regozijem-se também as montanhas,
Perante a face do Senhor, porque vem a julgar a terra; com justiça julgará o mundo, e o povo com eqüidade. Salmos 98:5-9
Shalom Israel!
Olga

Amelia Santos disse...

assim diz o Senhor : Tu és aquele de quem eu falei, há já muito tempo, por meio dos profetas de Israel, dizendo que, depois de decorridos muitos anos, te haveria de trazer contra o meu povo. No entanto, vindo tu para destruir a terra de Israel, a minha ira se levantará! No meu zelo, no meu furor inabalável, garanto que haverá um poderoso tremor em toda a terra de Israel, nessa ocasião. Tudo o que tem vida no ar, na terra e no mar estremecerá na minha presença; as montanhas se desfarão, os precipícios desmoronar-se-ão, grandes muralhas cairão desfeitas, por terra. Mandarei vir contra ti toda a espécie de terrores, diz o Senhor Deus; vocês acabarão por se destruírem uns contra os outros, numa mortal guerra fratricida! Ferir-te-ei com a guerra, com pestes, com enchentes destruidoras, com saraivadas mortíferas, com o fogo e enxofre! Dessa forma revelarei a minha grandeza, trarei grande prestígio ao meu nome. Todas as nações do mundo saberão o que eu realizei, e verão que eu sou Deus!

Joaquim Ildefonso disse...

Apóstata é você, senhor Júnior.

Eu é que lhe pergunto que tipo de Cristianismo é esse que vivemos, em que a paz e o amor entre as pessoas são secundários enquanto que a guerra e a supremacia judaica são o principal... Acaso será essa a mensagem de Cristo?

Olga disse...

Caro senhor Ildefonso... Sobre "Eu é que lhe pergunto que tipo de Cristianismo é esse que vivemos, em que a paz e o amor entre as pessoas são secundários enquanto que a guerra e a supremacia judaica são o principal..." é defendido por quem? Supremacia judaica? Com certeza por muitos poucos... Se o senhor fizer uma pesquisa séria perceberá que até países que antes podiam ser chamados de amigos de Israel agora viram as costas e, isto está ocorrendo também em universidades, empresas, etc. Há verdadeiras campanhas internacionais para boicotar produtos de Israel. A imprensa, midia, etc., todas são tendenciosas com relação ao conflito Israel/Palestina, por exemplo. E, não quero citar nem o antissemitismo mundial...
Estes dias li que o presidente Obama afirmou que nem a oposição americana, nem o primeiro ministro de Israel apresentaram uma proposta melhor com relação ao programa nuclear iraniano. Muitos comentaristas politicos "comemoram" que agora o Irã não ficará mais isolado. Tanto um como no outro caso a impressão que fica é que existe os bandidos e os mocinhos... Parece que querem que a gente acredite que não há alternativas para conflitos exceto aquele que passa pela barbárie do ISIS, o terrorismo de forma geral e a ameaça nuclear. E, os que fazem uso destes recursos são vítimas de opressores israelenses e americanos... Eu já penso assim... Um soldado pode até matar uma pessoa na batalha, mas o que temos visto ultimamente sobre o que está ocorrendo no Oriente Médio reflete alguma coisa e isto não tem nada a ver com amor, seja de Deus seja de Alá. Se Israel for maior que isto, ele sim, é supremo!
Shalom Israel!
Olga

Joaquim Ildefonso disse...

Cara senhora Olga, parece-me óbvio que existe um grupo não tão pequeno assim que faz exatamente a mesma coisa que afirma, mas, em vez de ser oposto às políticas agressivas (e não falo em ações de autodefesa) de Israel, é incondicionalmente a seu favor. É o caso das sucessivas lideranças estadunidenses nas últimas décadas, em especial os apoiantes do Partido Republicano e os sionistas fanáticos, e as lideranças israelitas, principalmente as afetas ao Likud.

São estas pessoas que querem perpetuar a todo o custo o conflito no Oriente Médio, uma vez que vão lucrar diretamente com isso e não se importam que, para esse fim, milhares ou até milhões de pessoas, incluindo crianças, tenham de perder a vida, ficar com mazelas permanentes ou, no mínimo, ser deslocadas de suas casas para campos de refugiados.

As negociações sobre o fim do programa nuclear do Irã só podem, portanto, revelar-se um sinal positivo que indicie que o processo para estabelecer uma paz duradoura na região não está morto. Se o Irã se compromete a deixar de ser uma ameaça, então tenhamos esperança de que poderá se tornar num aliado precioso da NATO e da ONU no combate ao ISIS, ao mesmo tempo que o fim das sanções favorecerá a sua recuperação econômica e assim todas as partes saem beneficiadas e felizes. Claro que a comunidade internacional terá sempre de ficar alerta até que o Irã dê provas de que está mesmo empenhado em cumprir o acordo e em contribuir para o processo de paz, mas se o Ocidente não fizer igualmente a sua parte então o conflito nunca terminará, e a perda de vida humana devido a ele também não.

Shalom, paz!

Olga disse...

Sr idelfonso para mim não há palavra mais perigosa do que a palavra paz! Eu, por exemplo, posso culpar o governo, a igreja, a mídia, etc., por todas as mazelas do mundo... Mas, o que estou fazendo na minha casa? Como estou educando meus filhos? Como estou tratando as mulheres? As crianças? Infelizmente, tanto individuos quanto nações sempre querem apontar o dedo para o outro. Se a gente for dar uma boa olhada em como determinados governos e grupos tratam sua gente, ficaremos de cabelo em pé! Se uma nação fala de paz ela tem que tem no mínimo um histórico, uma cultura de paz... Infelizmente, o histórico de Israel é de perseguição, mas agora eles tem uma nação! Agora os perseguidos têm para onde ir! Graças a Deus!
ShALOM ISRAEL!
Olga

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

"Mensagem de Cristo" com todos os cristãos exterminados? Islamenhos hipócritas

Joaquim Ildefonso disse...

Cara Olga, é precisamente essa a mensagem que estou pretendendo transmitir. Que legitimidade temos nós para falar dos muçulmanos quando nós próprios cometemos as atrocidades que cometemos? E como espera resolver o conflito se não der sequer o benefício da dúvida a quem se compromete a fazer a sua parte? Não é essa a mensagem cristã, de amar e perdoar o próximo, e de o ajudar a se emendar?

Benaiah, não sei quem são nem o que são esses "islamenhos hipócritas", mas te digo uma coisa, você não segue Cristo não. Alguma vez Ele mandou matar o inimigo?Não disse para em vez disso amarmos ele e lhe darmos a outra face? A não ser que você tenha uma Bíblia diferente da minha, não é mesmo?
Lá por alguns muçulmanos matarem cristãos não significa que todos os muçulmanos sejam más pessoas e que o Ocidente deva simplesmente entrar ali para bombardear tudo e "exterminar" os árabes ...