sexta-feira, setembro 30, 2016

FUNERAL DE SHIMON PERES MARCADO PELO APERTO DE MÃO ENTRE NETANYAHU E ABBAS

As três horas de cerimónias fúnebres de Shimon Peres realizadas esta manhã em Jerusalém com a presença de mais de 70 altas individualidades vindas do mundo inteiro ficaram marcadas pelo aperto de mãos entre o primeiro-ministro Benjamin Netanyhau e o líder palestiniano Mahmoud Abbas. 

Os dois líderes trocaram breves palavras de circunstância que, apesar do frenesim que os rodeava, conseguiram ser escutadas pelos jornalistas:
"Há tanto, tanto tempo..." - disse Abbas
"...É algo que aprecio muito em nome do nosso povo e em nosso nome..." - respondeu Netanyahu.

Vários discursos foram proferidos por várias das individualidades ali presentes, sendo os únicos dois de não israelitas proferidos por Bill Clinton, o ex-presidente norte-americano que dirigiu os famigerados "acordos de Oslo", e o muito apreciado e sentimental discurso proferido por Hussein Obama, que não deixou de promover a ignóbil ideia de dois estados coexistindo lado a lado na Terra de Israel. 

"Eu não me poderia sentir mais honrado do que estar em Jerusalém para me despedir do meu amigo Shimon Peres, que nos mostrou que a justiça e a esperança estão no coração da ideia sionista" - afirmou Obama no seu discurso. 
Obama prosseguiu, tentando resgatar a palavra "sionismo" da ideia propagada por aqueles que a demonizam e denigrem: "O ethos sionismo significa uma vida livre numa terra reconquistada. Uma vida segura numa nação que se pode defender por si própria. Uma vida plena, em amizade com nações que podem ser contadas como aliadas, sempre. Uma vida plena, estimulada pelos simples prazeres da família e dos grandes sonhos."

Shimon Peres foi honrosamente sepultado com uma cerimónia religiosa e militar judaica no Monte Herzl, num talhão de terra localizado entre as sepulturas de dois outros ex-primeiro-ministros: Yitzhak Rabin e Yitzhak Shamir. 

Shalom, Israel!

2 comentários:

olga disse...

Ao que parece houve muito respeito por parte de todos e isto é o que importa... Se mais exemplo fosse dado ao mundo como o do senhor Abbas muito rancor e ódio não seria alimentado, principalmente no coração das crianças árabes, persas, etc...
Que a paz possível seja buscada pelos homens, porque a impossível só pode vir de Deus!
"Nunca mais se porá o teu sol, nem a tua lua minguará; porque o Senhor será a tua luz perpétua, e os dias do teu luto findarão".
Isaías 60:20
Shalom Israel!
Olga


Daniel Liu disse...

O senhor Obama, como qualquer presidente, dizer que apoia a proposta de dois Estados, é o mínimo de decência que ele pode fazer na diplomacia internacional, já que essa proposta é defendida pelo próprio governo de Israel, que apoia a ideia de dois Estados coexistindo pacificamente.

Como afirma Yoel Barnea, Cônsul de Israel em São Paulo, neste vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=m8G4qDFQw9A

Como nós mesmos vimos, quando Israel tem uma chance de fazer Acordo de Paz com os palestinos, eles sempre estão dispostos, mas os palestinos não querem saber, como nós já sabemos, os palestinos querem a aniquilação do povo de Deus.

E o pior é que o povo palestino passa por uma lavagem cerebral terrível dos governantes corruptos e malignos deles.
Que Deus de Israel, que em Nome de Jesus Cristo, tenha piedade do povo palestino e converta a muitos e os liberte das garras do maligno e viva em paz com o Povo judeu, o povo de Deus! Amém!

Devemos orar pela libertação do povo palestino da escuridão do diabo e orar para que mais judeus conheçam a Yeshua (Jesus), como o Ministério Netivyah em Israel dos 'judeus messiânicos' vem fazendo!

Que Deus abençoe à todos!