quarta-feira, dezembro 15, 2010

À PROCURA DE SODOMA...

A Rússia assinou um acordo com a Jordânia para pesquisa do fundo do Mar Morto, na busca das ruínas das antigas cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra. Segundo notícias transmitidas pela imprensa árabe, uma empresa russa acordou em conduzir a pesquisa em cooperação com as autoridades da Jordânia, suportando todos os custos - em troca de direitos exclusivos para filmar um documentário da busca. A notícia citou um dos responsáveis jordanianos pelo projecto, Zia Madani, como tendo afirmado que a pesquisa se vai iniciar no final de Dezembro.
A empresa russa escolhida para parceira da busca dispõe de equipamento especial para pesquisa submarina que pode suportar a extrema salinidade das águas do Mar Morto.
Os arqueólogos bíblicos têm várias teorias acerca do local onde estarão situadas Sodoma e as cidades circunvizinhas. Segundo a Bíblia, Deus destruiu Sodoma, Gomorra e 3 outras cidades por causa da sua decadência, pecado e iniquidade, transformando aquilo que era um vale fértil num árido deserto. Abraão, que orou pelas cidades, foi incapaz de impedir a destruição ordenada por Deus.
Arqueólogos e geólogos têm vindo a sugerir que um grande terramoto ou chuva de meteoros possa ter causado a destruição. As pesquisas têm estado centralizadas na área à volta do Mar Morto, e a moderna cidade de Sodoma e o sobranceiro monte Sodoma, feito praticamente de sal petrificado têm sido considerados como os lugares das antigas cidades.
No entanto, alguma evidência arqueológica tem surgido indicando que o lugar poderia ser na margem oriental do Mar Morto, com 2 localidades na actual Jordânia - Bab edh-Dhra e Numeira - consideradas como fortes candidatas. A pesquisa russo-jordaniana vai centralizar-se em Bab edh-Dhra, onde se situam alguns monumentos cristãos.
Segundo Madani, mais evidências de que as ruínas das cidades estarão localizadas na margem jordaniana do Mar Morto surgiram depois que recentes fotografias tiradas ao local pela NASA indicaram que o fundo do mar está repleto de restos e objectos não encontrados em outras partes do Mar. Segundo os jordanianos, Israel enviou recentemente um submarino para pesquisar o fundo do Mar Morto, mas descobriu que os objectos vistos nas fotos da NASA estavam no lado da Jordânia. A Jordânia não permitiu que Israel ali chegasse, sendo que é agora a Jordânia que tenta encontrar aquilo que acredita serem as ruínas das antigas cidades.
Esperamos ansiosos para ver os resultados...

Shalom, Israel!

1 comentário:

sagres71 disse...

a paz amigo e companheiro,as tecnologias permitem o conctato entre amigos,é uma boa noticia,esperemos que nao traga confusao,eu já li um livro que dizia que as riquesas do mar morto valiam á 20 anos trilioes de dolares,a cobiça, e tambem que alguns inimigos de Israel iriam se levantar,pois seria puxados pelos anzois,será o inicioo de algo que esperamos?