domingo, setembro 09, 2012

ISRAEL AGRADECE AO CANADÁ TER CORTADO RELAÇÕES COM O IRÃO

O presidente israelita Shimon Peres emitiu ontem uma declaração especial agradecendo ao povo canadiano e ao seu líder pelo facto de terem cortado relações diplomáticas com o Irão. O presidente expressou ainda a esperança de que outras nações "vejam o Canadá como um modelo de moralidade governativa" e sigam o seu exemplo.
"O Canadá provou mais uma vez que a moralidade deve estar antes do pragmatismo" - afirma a declaração. "O Canadá demonstrou que a política deve reflectir princípios e valores... O Irão é uma fonte de terrorismo global, um claro violador dos direitos humanos e o Irão almeja dominar todo o Médio Oriente.
"A combinação da ambição hegemónica, loucura política e armamento nuclear é inaceitável e insuportável, pondo em perigo o mundo inteiro, devendo este agir contra isso com todas as suas forças."
Actualmente presente na Itália para uma conferência de cariz económico, Peres disse que "é inconcebível que um membro das Nações Unidas ameace destruir um outro estado membro, contradizendo completamente o tratado da ONU. Outros estados membros deviam opôr-se a isso."
Na passada sexta-feira, o Canadá informou que estava fechando a sua embaixada em Teerão, tendo dado também 5 dias aos diplomatas iranianos para saírem do Canadá, classificando a República Islâmica como "a mais significativa ameaça à paz e segurança globais."
O governo de Otawa mencionou o desenvolvimento nuclear iraniano, que os estados ocidentais veem como um esforço ocultado para o desenvolvimento de bombas atómicas, a sua hostilidade para com Israel e a alegada ajuda militar ao presidente sírio Bashar Assad, a braços com uma revolta popular.  
O porta voz dos Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Ramin Mehmanparast, disse como resposta que a medida tomada pelo Canadá era "uma continuação das políticas anti-iranianas" do governo conservador do primeiro-ministro Stephen Harper, que desde há muito mantém fracas relações com Teerão.
Parabéns, Canadá! Deus irá abençoar este grande amigo de Israel com a bênção prometida àqueles que abençoarem a descendência de Abraão. Pena é que tantos países ditos "civilizados" não tenham a coragem suficiente para seguir este exemplo de justiça e moralidade.
Shalom, Israel!

 

1 comentário:

André M. dos Santos disse...

A Paz do Senhor Jesus Cristo!

Mas será que o Canadá é tão "amigo" assim de Israel?

Bem, o Canadá está bem longe do Irã. Fazer a política da boa vizinhança a distância é mais seguro, você não acha?