segunda-feira, setembro 17, 2012

PODEROSA ARMADA BRITÂNICA A CAMINHO DO GOLFO PÉRSICO

PORTA AVIÕES NORTE-AMERICANO
Segundo informações publicadas ontem pelo diário britânico The Telegraph, o Reino Unido terá dado ordens para que vários vasos de guerra britânicos se juntem aos destroyers norte-americanos no Golfo Pérsico.
Segundo o jornal, "Uma esquadra de poderio naval norte-americano e britânico está-se acumulando no Golfo Pérsico," - numa altura em que aumentam as especulações sobre um possível ataque de Israel às instalações nucleares da República Islâmica do Irão.
O Irão tem repetidamente afirmado que se se aperceber da preparação de uma campanha militar, irá fechar o estreito de Ormuz - um canal através do qual passa diariamente 35% da produção mundial de petróleo, representando cerca de 18 milhões de barris diários.
Um bloqueio à saída do petróleo teria efeitos catastróficos nas economias da Grã-Bretanha, Europa, Estados Unidos e Japão.
Segundo a reportagem, as forças que se estão juntando no Golfo incluem navios de guerra, porta-aviões, navios draga-minas, e submarinos de 25 países diferentes, todos vonvergindo para o Golfo.
No final de Julho o Pentágono tinha anunciado que os Estados Unidos iriam juntar forças com os seus aliados em Setembro, afim de realizarem manobras para a limpeza de minas no Golfo Pérsico.
O exercício com a duração de 12 dias e apelidado "Exercício Internacional de Contramedidas para as Minas" pretende demonstrar à comunidade internacional a "capacidade de trabalho conjunto para assegurar o comércio livre e seguro," - informou na altura o general James Mattis, comandante do Comando Central.
Entre outras, participarão nestas manobras navais forças dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, sendo estas as maiores jamais realizadas naquela região.
O Irão irá também lançar um grande exercício aéreo durante o mês de Outubro. Segundo Teerão, este exercício será "o maior jogo de guerra na defesa aérea na História da República Islâmica."
Estaremos a caminho da guerra?
Shalom, Israel!



 

2 comentários:

André M. dos Santos disse...

Depois da declaração da intenção para se criar uma Federação de países da Europa que poderá cumprir a revelação dos dez reis que entregarão o seu poder a besta, só se precisa de um motivo para acelerar a criação da tal Federação: A guerra, uma catástrofe natural ou a explosão da crise financeira européia. É só aguardarmos!

Junior disse...

Bem colocado André M. dos Santos, e complemento é inevitável o não acontecimento, o mundo(a população) estão vendados e cobertos com a certeza de que nada vai acontecer. O que todos não sabem é que tudo o que está se fazendo fora escrito a muitos anos em um livro chamado Bíblia que poucos acreditam, espera-se que a grande besta se revele quisera eu que não, mas, se as escrituras dizem não podemos mudar. É só aguardarmos!