sexta-feira, setembro 21, 2012

ISRAEL CONSTRÓI ALDEAMENTOS "MOSHAV" NA VENEZUELA DE HUGO CHAVEZ!

O ditador venezuelano Hugo Chavez, que decapitou as ligações diplomáticas com Israel a favor de uma estratégica com o Irão, não deixa mesmo assim de admirar o desenvolvimento da nação judaica, ao ter agora assinado um acordo com uma empresa israelita para a construção de uma aldeia cooperativa, ao estilo israelita das moshav.
A moshav vai ser construída perto da costa caribenha da Venezuela, a cerca de 150 kms da capital, Caracas. A construção estará a cargo da empresa israelita AlefBet Planners Ltd, uma das maiores e mais experientes empresas de arquitectura de Israel.
Apesar das tensões diplomáticas com Israel, a Venezuela gostou muito do modelo israelita, e decidiu subsidiar um projecto governamental que poderá possibilitar a construção de várias destas aldeias ao custo de 400 milhões de dólares cada. A AlefBet Planners não será também a única empresa israelita a beneficiar do contrato.
A "aldeia israelita" consistirá de 500 unidades habitacionais, instalações educacionais, uma produção agrícola que incluirá uma planta de produção de leite, campos para pasto e sistemas de tratamento para água e saneamento.
O administrador geral da AlefBet Planners, explicou: "Iremos implementar o knowhow israelita no que concerne à construção de aldeias cooperativas e kibbutzim. As dificuldades encontradas durante o projecto têm e irão permitir-nos ultrapassar as diferenças culturais que dividem a Venezuela e Israel."
Shalom, Israel!
 

2 comentários:

André M. dos Santos disse...

Eu não entendo é Israel fazer negócios com um governante que amaldiçoou a Israel do fundo de suas entranhas. O dinheiro é a desgraça de todas as nações. Só falta é Israel também fazer negócios com o Irã. Eu em!

Anónimo disse...

Olha, não é que eu queira por areia nessa farofa, mas...acho que não vai ser muito fácil receber pelo serviço. Huguito é caloteiro pra caramba. Ainda mais tratando-se de empresa israelita: o dito cujo é, também, anti-Israel (anti-semita) declarado.