segunda-feira, abril 20, 2015

MULHERES RADIANTES POR CONSEGUIREM LER DO LIVRO DA LEI JUNTO AO MURO OCIDENTAL

Pode não parecer significar muito para a maior parte dos cristãos, mas para que a tradição rabínica de não permitir que as mulheres se "apossem" de um rolo da Torá (Livro da Lei) para orarem junto ao lugar mais sagrado para o judaísmo - o Muro Ocidental - fosse vencida, foi necessário quase um milagre! E esse "milagre" aconteceu esta manhã, quando vários homens "contrabandearam" o rolo da Torá através da vedação que separa o espaço de oração dos homens e das mulheres, permitindo que elas o carregassem até junto do Muro para fazerem as suas leituras e orações.
Desde há bastante tempo que a organização "Mulheres do Muro" lutava pelo direito de igualdade para  que as mulheres judias pudessem orar junto ao Muro Ocidental (das Lamentações) usando rolos da Torá em tamanho normal. Hoje, para celebrar o início do mês judaico de Iyar, as mulheres alcançarem um direito desde há muito almejado, podendo ler directamente de um rolo da Lei em tamanho normal.

Apesar de o rabino responsável pelas orações no Muro ter proibido as mulheres de introduzirem rolos da Torá em tamanho normal para junto do Muro, a introdução deste exemplar através da ajuda de vários homens levou a que a barreira acabasse por ser vencida esta manhã, para grande alegria e satisfação das muitas mulheres ali presentes para oração.
Já em Outubro passado tinha sido introduzida uma porção da Torá em formato de miniatura, a qual foi utilizada para a celebração de uma bar mitzvah junto ao Muro. Apesar da despistagem física feita a todos quantos acessam o Muro, o pequeno rolo da Torá conseguiu mesmo assim passar pelo apertado controle de segurança à entrada do recinto.

Shalom, Israel!

2 comentários:

olga disse...

Não conheço as leis rabinicas e, sou leiga também com relação ao judaismo, mas penso que as coisas não são como são por acaso. Hoje há igrejas tradicionais protestantes ordenando pastoras gays, por exemplo... A Palavra de Deus diz que Ele não muda. Nele não há mudança, nem sombra de variação. Sua Palavra é Eterna. Os homens são "bons", modernos... Bem se ás mulheres judias foi dado o direito de ler a Torá do lado ocidental dos Muro das lamentações que seja pela Vontade de Deus não porque é politicamente correto!
Shalom Israel!
Olga

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Levando em conta que assisto uma rabina oficiando desde o cabalat shabat ('recebida' do shabat) até o shacharit (noite do shabat), e que a voz feminina no mundo de Torah e Tanach supera sua presença no Talmud, está de excelente compreensão.