sábado, julho 23, 2016

"TEMÍAMOS QUE ERA APENAS UMA QUESTÃO DE TEMPO" - AFIRMOU A LÍDER DA COMUNIDADE JUDAICA DE MUNIQUE

A líder da comunidade judaica em Munique reagiu ao hediondo atentado terrorista perpetrado ontem por um jovem alemão de 18 anos, de origem iraniana, num frequentado centro comercial da cidade e que deixou um rasto de 9 mortos, para além do próprio criminoso que acabou por se suicidar.
"Era só uma questão de tempo até o terrorismo atingir a Alemanha" - afirmou Charlotte Knobloch - acrescentando estar "chocada e sem palavras."
"Os meus pensamentos e mais profunda simpatia vão para as famílias das vítimas, para os feridos e suas famílias" - acrescentou a presidente da comunidade judaica em Munique e na Bavária.
Knobloch acrescentou que ao mesmo tempo que a Alemanha se encontra em estado de choque e horror, terá de reflectir sobre o que há a fazer daqui para a frente, de forma a preservar o seu estilo de vida, "para combater aqueles que nos odeiam pelos nossos valores e querem destruir a nossa liberdade e democracia."
"Uma coisa é certa: não seremos intimidados. Há incerteza e preocupação, mas mais importante que tudo o mais é o inamovível compromisso com as nossas crenças liberais."

Charlotte acrescentou ainda esperar que venham a ser tomadas acções decisivas e consistentes contra os os extremistas, sublinhando que a internet é uma ferramenta perigosa, tanto para transmitir a ideologia radical como instruindo como realizar os ataques terroristas.
Falando em nome da comunidade judaica, Charlotte afirmou: "Desde há longo tempo que sentimos e conhecemos em particular o grau extremo do anti-semitismo." Comentando ainda sobre esta questão, acrescentou que, como resultado, a comunidade não tem tendência para ser ingénua e irrealista, mas que as sociedades europeias não estão preparadas para o ódio proveniente do racismo, tanto da extrema direita como especialmente do radicalismo islâmico. 

Shalom, Israel!


1 comentário:

clarisa márquez disse...

Europa acredita que vai fugir dos terroristas virando as costas a Israel.