terça-feira, janeiro 22, 2008

ISRAEL DEFENDERÁ OS SEUS CIDADÃOS


Numa intervenção esta tarde dirigida ao Conselho de Segurança da ONU, a ministra dos Negócios estrangeiros de Israel, Tzipi Livni, afirmou que Israel defenderá os seus cidadãos, mesmo apesar da condenação por parte da ONU.
"É inconcebível que os palestinianos disparem foguetes contra Israel e venham depois pedir a nossa ajuda" - declarou a ministra, no momento em que o Conselho de Segurança da ONU delibera acerca da proposta para a condenação de Israel pela sua resposta aos ataques dos foguetes Qassam.
"Acredito que Israel não tem de pedir desculpas pela sua existência e continuará a defender as vidas dos seus cidadãos, mesmo apesar da condenação" - disse - "é inconcebível que os palestinianos continuem a disparar foguetes contra Israel e venham depois pedir a nossa ajuda."

Na verdade, Israel tem sido bastante tolerante para com os constantes ataques contra o sul do país a partir da Faixa de Gaza. Como sempre, o mundo condena Israel pelo seu legítimo direito à defesa, mas esquecem os estragos e o terror que esses foguetes representam para Israel!

Shalom, Israel!




1 comentário:

marco disse...

A maldade humana

Um dos momentos mais sombrios da historia aconteceu durante o governo nazista, milhões de pessoas principalmente Judeus foram privados de sua cidadania, sua dignidade, seus bens, sua liberdade, e finalmente de suas vidas.
O nacionalismo extremo à serviço da crueldade invadiu, roubou, segregou e matou em nome de uma raça; mas felizmente a loucura do regime nazista foi vencida.
Surpreendentemente o povo que foi alvo do nazismo hoje em dia utiliza os mesmos metodos. Em nome de um nacionalimo louco, e de um punhado de terra, o estado judeu invade, rouba, segrega e mata o povo palestino.
Gaza é um gueto, o povo é cercado, humilhado, segregado e morto. Aqueles que revidam com pedras são confrontados com os mais modernos fuzis, tanque de guerra esmagam jovens com paus e pedras; fogos de artifícios e foguetes caseiros recebem o revide dos mais avançados aviões de combate.
o massacre moral do povo palestino encontra paralelo apenas no regime nazista, lamentavelmente o povo que foi vítima hoje é o algoz. Até quando?