terça-feira, março 11, 2014

CRISTÃOS ISRAELITAS CRITICAM CONFERÊNCIA "CHRIST AT THE CHECKPOINT" ORGANIZADA POR IGREJAS ANTI-SEMITAS

Está a decorrer em Belém a controversa conferência "Christ at the Checkpoint" - "Cristo no posto de controle" - alegadamente representando "a voz" dos cristãos locais. 
Esta conferência anti-Israel pode representar algumas igrejas e grupos palestinianos e ocidentais anti-semitas, mas não representa o todo. Antes pelo contrário, ela não representa a "voz única" e exclusiva dos cristãos locais. 
Passo a transcrever o comunicado emitido por Shadi Khalloul, chairman da Associação Aramaica Cristã em Israel, porta-voz do Forum Cristão das FDI, e um representante dos cristãos de língua árabe que escolheram estar do lado de Israel, em vez de se posicionarem contra a nação judaica.

"Um número crescente de cristãos israelitas tem estado a verbalizar numa nova voz, apelando à integração na sociedade judaica israelita. Ao mesmo tempo, muitos de nós estamos pedindo um basta ao uso cínico de cristãos locais como peões na causa palestiniana ou em outros esforços árabes para a destruição de Israel como estado judaico democrático.
À semelhança da maioria dos cristãos israelitas, sinto que muitos líderes cristãos estão traindo a mensagem cristã e ignorando os direitos dos companheiros cristãos na Terra Santa, ao serviço da propaganda islâmica contra o nosso país, Israel.
Ver líderes cristãos a participarem em conferências políticas anti-Israel, como é o caso da "Christ at the Checkpoint" dá-me vontade de vomitar. Sinto vergonha da duplicidade desses líderes. Esses cristãos gozam de plenos direitos e liberdades em Israel, até a liberdade para publicitarem e caluniarem o estado sem qualquer medo. Ao contrário disso, eles e suas famílias seriam rapidamente mortos ao criticarem publicamente e dessa forma a Autoridade Palestiniana. 
A nossa situação em Israel é melhor do que a de qualquer outra comunidade cristã em todo o Médio Oriente. Tal como temos recentemente testemunhado, muitos cristãos nesta região têm estado a emigrar ou a converterem-se ao Islão pela força.
Aquilo que nos preocupa como cristãos israelitas é vermos companheiros cristãos a continuarem na sua temerosa aproximação aos árabes, juntando-se àqueles que que de forma rotineira abusam e matam o nosso próprio povo, de forma a acusarem falsamente a Israel, o único país em toda a região onde os cristãos são realmente protegidos.
Israel continuará sendo a casa perpétua e o refúgio seguro para os judeus e também para as suas minorias cristãs, drusas e até árabes. O mundo precisa de conhecer estes factos e compreender que o povo que cinicamente poria Cristo no posto de controle não representa a verdadeira voz cristã nesta região ou em nenhuma outra parte do mundo.
Todos nós ansiamos pela paz na Terra Santa, mas não uma paz baseada em mentiras que só podem conduzir a problemas para os cristãos locais."

Shalom, Israel!

4 comentários:

Cadu 12 disse...

Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
João 4:22 Vai entender esses cristãos pró palestina e amigos do Islã...

Anónimo disse...

Não ta cadu, sinto na pele até na minha própria casa eu sigo o judaísmo com testemunho de yeshua , mas temos que ficar firmes a vitória não tarda!!! Henrique Granja

simonassi disse...

As ações de Deus vão se consumar completamente. Na altura do horário profético quase se torna imperceptível as pequenas ações de Deus. Como cristão gentio, vivo pela confiança na esperança que me foi prometida. Aliás, esse caminho é de todos. Mas os outros caminhos, pavimentados por intenções religiosas, firmados por força da lei, por certo serão abalados, e com o tempo abatidos. Entendo Israel e seu orgulho por ter sido escolhido anteriormente por nosso Pai. Mas, hoje, também entendo que os demais filhos não deixam nada a desejar para o Pai. Assim, não é mais em Jerusalém, nem em Samaria, nem na Palestina, nem em qualquer templo humano que o Reino será encontrado, mas nos corações vivos pela palavra escrita, bem como pela mente desenhada, onde o próprio Deus seria o escritor e o desenhista. Shalon.

Anónimo disse...

Esses pseudocristão um dia receberão as consequências de suas atitudes e escolhas, caso não se arrependam.Quem julgará será o Grande Juiz, o nosso D'us, portanto, oremos para que esse corações se arrependam e se convertam.

atenciosamente,

Fabiana

Brazil