terça-feira, maio 06, 2014

"PODERÁ UMA NAÇÃO NASCER NUM SÓ DIA?" - SIM: ISRAEL! HÁ 66 ANOS ATRÁS DEUS CUMPRIU A SUA PROMESSA, REALIZANDO UM DOS MAIORES MILAGRES DA HISTÓRIA!





"Quem já ouviu uma coisa destas? Quem já viu tais coisas? Pode uma nação nascer num só dia, ou, pode-se dar à luz um povo num instante? Pois Sião ainda estava em trabalho de parto, e deu à luz seus filhos" - profeta Isaías 66:8.

Os últimos 2 mil anos de História assistiram aos dois maiores milagres profetizados pela Palavra de Deus, num perfeito cumprimento dos desígnios de Deus e prova indiscutível do Seu poder e fidelidade: a ressurreição do Messias Jesus, causando a mudança completa na História e a maior bênção trazida ao mundo; 
e a ressurreição dos "ossos secos", o retorno à Terra da Promessa do povo de Israel, após 2 mil anos de diáspora (dispersão) e terríveis perseguições.
Há poucos dias celebrámos o primeiro milagre - a ressurreição do Messias - e hoje mesmo celebramos o segundo milagre, o dia em que há 66 anos atrás Deus cumpriu a Sua promessa, fazendo nascer uma nação "num só dia"!

14 DE MAIO DE 1948
Foi exactamente há 66 anos, às 16H00 horas do dia 14 de Maio de 1948, que o primeiro-ministro de então, David Ben-Gurion leu a histórica declaração de independência do estado de Israel, começando com as seguintes palavras: 
"A Terra de Israel foi o lugar onde nasceu o povo judeu. Aqui foi formada a sua identidade espiritual, religiosa e nacional. Aqui eles conquistaram a independência e criaram uma cultura de significado nacional e universal. Aqui eles escreveram a Bíblia e a deram ao mundo.
Exilado da sua terra, o povo judeu manteve-se fiel a ela em todos os países da sua dispersão, jamais deixando de orar e esperar pelo seu retorno e pela restauração da sua liberdade nacional.
...O Holocausto nazi, que engoliu milhões de judeus na Europa, provou de novo a urgência do restabelecimento do Estado Judeu, que resolveria o problema da falta de um lar para os judeus, abrindo os portões para todos os judeus e elevando o povo judeu à igualdade na família das nações.... Em 29 de Novembro de 1947, a Assembleia Geral das Nações Unidas adoptou a resolução para o estabelecimento de um estado judeu independente em Eretz Israel, e instou os habitantes do país a darem os passos que fossem necessários da sua parte para concretizar o plano...
Nós, membros do Conselho Nacional, em representação do povo judeu na Terra de Israel e do Movimento Sionista...
aqui proclamamos o estabelecimento do estado judeu, na terra de Eretz Israel, a ser conhecido como estado de  ISRAEL."


O HOLOCAUSTO "EMPURROU" OS JUDEUS PARA ISRAEL
Ben-Gurion viu de facto os horrores do Holocausto como que pavimentando o caminho para o nascimento do estado judaico, julgando, tal como nós pensamos, que sem o Holocausto o povo judeu nunca entenderia a necessidade de voltar para a sua Terra. A profecia dos "ossos secos" que Deus deu ao profeta Ezequiel (capítulo 37) cumpriu-se exactamente neste dia: "Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; nós mesmos estamos cortados. Portanto, profetiza, e dize-lhes: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que Eu abrirei os vossos sepulcros, e vos farei subir das vossas sepulturas, ó povo Meu, e vos trarei à terra de Israel."

NASCIDA "NUM SÓ DIA"
Nunca algo semelhante aconteceu na História do mundo até ao dia 14 de Maio de 1948. Deus cumpriu a Sua promessa! Nesse dia, Israel tornou-se um país reconhecido internacionalmente, após 2 mil anos de expulsão e divagação pelo mundo fora, sofrendo os horrores das Cruzadas, da Inquisição católica, do progoms russos e do Holocausto nazi. Os "ossos secos" reviveram! 
AQUI, HÁ 66 ANOS, "NASCEU" ISRAEL!
Através da declaração de Balfour em Novembro de 1917, os judeus receberam um lar na terra dos seus ancestrais, na então chamada "Palestina". E nessa altura, foram líderes e pastores cristãos evangélicos conhecedores da Bíblia que impulsionaram este movimento de apoio ao povo judeu para que pudessem voltar à sua terra. 
Em 1922, a Liga das Nações deu à Grã-Bretanha o mandato sobre a "Palestina." No dia 14 de maio de 1948, a Grã-Bretanha retirou o seu mandato, e Israel foi imediatamente declarado um estado independente, tendo o seu rápido crescimento e importância no meio das nações sido algo de espantoso!

"ESPERANÇA DE DOIS MIL ANOS"
O "Hatikvah" - o hino nacional de Israel - cantado oficialmente no dia da declaração da independência de Israel por todos os judeus ali presentes, revela bem o cumprimento desta promessa de Deus e a esperança do Seu povo eleito, agora plenamente concretizada diante dos nossos olhos:

"Enquanto no fundo do coração
Palpitar uma alma judaica,
E em direcção ao Oriente
O olhar voltar-se a Sião.

Nossa esperança ainda não está perdida, 
Esperança de dois mil anos:
De ser um povo livre em nossa terra,
A terra de Sião, e Jerusalém."

Parabéns, Israel! Shalom, Jerusalém!




5 comentários:

Olga disse...

"Quem já ouviu uma coisa destas? Quem já viu tais coisas? Pode uma nação nascer num só dia, ou, pode-se dar à luz um povo num instante? Pois Sião ainda estava em trabalho de parto, e deu à luz seus filhos" - profeta Isaías 66:8.
Shalom! Shalom! Shalom! A existência de Israel é uma prova que Deus existe. Sua benignidade dura para sempre! Ele é Fiel!
Parabéns, Israel!
Olga

GEDERSON disse...

UM DIA SE DEUS QUISER IREI VISITAR ESTA TERRA MARAVILHOSA!!!! A TERRA ONDE O PRÓPRIO DEUS ANDOU!!!!!!!

PARABÉNS ISRAEL!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Emocionante, Impactante.O Hino israelense fala da esperança desse retorno a Sião.

Fabiana Leite

Mirtes Tabosa disse...

falar sobre judeus, Israel,e Jerusalém e das profecias biblicas que se cumprem dão provas da existência do DEUS vivo e revelado e da veracidade bíblica.

alexandre disse...

Não quero mais saber, sou um judeu convertido, quero amar por resto da minha vida ISRAEL, meu Deus, como eu era um cego perdido, que falava mal de uma linda nação, mas após, vários esclarecimentos na minha igreja, assembleia de deus central em gramacho, eu aprendi maravilhas sobre este povo, vale ressaltar, que foram sempre os inimigos de Israel q iniciavam os conflitos, e Israel sempre teve q se defender, inclusive durante a assembleia geral da ONU, foi lhe dado o direito de ser tornar uma nação, porém os Árabes rejeitaram, ignorando um ordem da ONU, e querem jogar Israel para o mar, não aceitaram a partilha, onde a pior parte ficaria com Israel, não adianta, a prova q Deus existe são os Judeus, mídia contaminada e tendenciosa, repórteres tendenciosos, olhem para a história, vasculhem, estudem, mergulhem, e verão, q Deus sempre guardou o seu povo e sempre guardará. Onde estão os Assírios, os Babilônios, os Romanos, todos se foram, mas quem continuou mesmo embaixo de ameaças IRSRAEELLLLL. Shalom. Alexandre