segunda-feira, novembro 14, 2016

APROVADO PRIMEIRO PASSO PARA A ABOLIÇÃO DAS IRRITANTES CHAMADAS À ORAÇÃO DO CIMO DAS MESQUITAS EM ISRAEL

Foi ontem aprovada pelo governo de coligação a proposta de lei para acabar de vez com o uso de altifalantes do cimo das mesquitas para o apelo à oração dos muçulmanos. A proposta teve a aprovação do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.
As chamadas à oração são habitualmente feitas cinco vezes ao dia do alto dos minaretes das mesquitas, muitas vezes amplificadas por altifalantes, causando a irritação das populações judaicas que vivem e convivem nas imediações das mesquitas.
Nós próprios temos sentido essa irritação quando visitamos alguns lugares sagrados em Jerusalém e não só, considerando até tratar-se de uma verdadeira provocação típica dos líderes muçulmanos.
A proposta de lei seguirá agora para o Knesset - parlamento - para ser votada.
Segundo um dos proponentes desta proposta de lei, "a intenção não é prejudicar a liberdade religiosa, mas sim não prejudicar o descanso das pessoas."
Na opinião do primeiro-ministro, "Israel é um país que respeita a liberdade religiosa para todos. O país quer proteger todos quantos sofrem por causa dos excessivos apelos sonoros. Essa é a prática em muitas cidades europeias. Essa é a prática em vários lugares do mundo islâmico onde foi limitado o volume das chamadas à oração, tendo em consideração o público em geral."

REACÇÃO PALESTINIANA
A reacção dos líderes palestinianos não se fez esperar. Mahmoud Abbas, líder da Autoridade Palestiniana, já ameaçou levar o assunto às Nações Unidas, alegando que a comunidade internacional deverá para esta legislação. O líder palestiniano chega ao ponto de alegar que se trata de "uma catástrofe".
Realmente. Quando se mexe na prepotência desta gente, é uma "catástrofe" para eles, mas um alívio para a gente civilizada...

Shalom, Israel!

5 comentários:

acristinags10 disse...

Nao temas Israel DEUS e contigo.

Jeferson Martiniano disse...

Apoiado

Jeferson Martiniano disse...

Apoiado. Bênçãos!!!

olga disse...

Israel deveria pedir para as Nações Unidas pesquisar como são tratados os cristãos e as minorias religiosas nestes países muçulmanos... Ele só sabem falar de liberdade religiosa quando são afetados, mas geralmente não são afetados por leis injustas ou perseguições criminosas...
Eu sou a favor da lei da reciprocidade... Se é proibido ter igreja cristã num país árabe, por exemplo, deveria ser também proibido construir mesquitas em países cristãos... O grande problema é que hoje em dia o ocidente não é bem ocidente nem o cristão é bem cristão... políticos como Obama e organizações como a ONU estão fazendo um ótimo trabalho no sentido da "desconstrução" dos nossos valores...
Pra dizer a verdade eu nem sou contra mesquitas eu sou contra a injustiça, o fundamentalismo, o terror! As pessoas têm que ser livres para escolher seu caminho e, um dos motivos do crescimento do Islã no mundo é porque seu crescimento não está firmado na liberdade de escolha!
"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem". João 4:23
Shalom Israel!
Olga

Daniel Liu disse...

Verdade Olga.