quarta-feira, novembro 23, 2016

"FICARIA FELIZ SE FOSSE EU A CONSEGUIR A PAZ ENTRE ISRAELITAS E PALESTIANOS" - AFIRMOU TRUMP ONTEM AO "NEW YORK TIMES"

O novo presidente eleito dos EUA, Donald Trump, revelou ontem numa entrevista ao jornal "New York Tines" que seria "uma grande realização" ajudar a mediar um acordo de paz entre israelitas e palestinianos, acrescentando que o seu genro, o judeu milionário Jared Kushner, poderia desempenhar um papel importante nas negociações.
"Ficaria feliz se fosse eu a conseguir a paz entre israelitas e palestinianos" - afirmou Trump. 
Após meses de conflitos entre Trump e o jornal nova iorquino, o recém-eleito presidente decidiu visitar ontem a sede do jornal, em Nova Iorque, para criticar a cobertura do mesmo à sua campanha eleitoral, expressando o seu desejo para melhorar as relações com o jornal.
Entre os vários assuntos discutidos, incluíram-se Hillary Clinton, o conflito israelo-palestiniano, Steve Bannon, o aquecimento global e um outro potencial encontro com Barack Obama.


Tal como em outros assuntos, Trump tem estado a recuar em relação às suas "ameaças" feitas durante a campanha, especificamente no processo contra Hillary Clinton, e no tema do aquecimento global, do qual afirmou "manter uma mente aberta" em relação ao assunto.
Questionado sobre a nomeação do controverso antissemita Steve Bannon, Trump afirmou que ele "não é racista". Sobre a divulgada saudação nazi feita por um grupo numa reunião pública, Trump rejeitou o mesmo.

Shalom, Israel!

2 comentários:

Jaqueline Araújo disse...

Shalom!
isso me faz lembrar do que está escrito no livro do profeta Daniel 9:27, também as palavras do apóstolo Paulo em 2Tessalonicenses 2. Bom,o cenário mundial,político e econômico apontam para o surgimento do anticristo. O Rei está voltando! Maranata

AntonioMarcosAvilaMorais disse...

Ia escrever as suas palavras ao ler a noticia,no caso coma ja ta escrito basta somente curtir.kkk
Sou apoiador a trump por osso espero que não seja ele o pacificador (anti-cristo)