terça-feira, janeiro 23, 2018

MIKE PENCE ORA JUNTO AO MURO OCIDENTAL, ABBAS BUSCA APOIO NA EUROPA: MAIS UM AVANÇO PROFÉTICO

Este dia está sendo marcado por significativos avanços no posicionamento profético das nações, instituições e povos relacionado com Israel, Jerusalém e o povo judeu.
 
MIKE PENCE ORA JUNTO AO MURO OCIDENTAL
No início desta tarde, e para encerrar a sua visita à capital de Israel, Jerusalém, o evangélico vice-presidente norte-americano Mike Pence e sua esposa Karen oraram junto ao Muro Ocidental, deixando um papelinho nas fissuras do mesmo, tal como milhões de pessoas fazem todos os anos no lugar mais sagrado para os judeus de todo o mundo.
"Aqui, mesmo por cima de nós, no Monte do Templo, o Rei Salomão construiu o Templo" - afirmou o anfitrião de Pence, o rabi Rabinovich, acrescentando: "Nós extraímos a nossa força da nossa profunda ligação à Terra da Bíblia e do nosso compromisso em cumprir as palavras dos profetas."
Questionado pelos repórteres presentes, Mike Pence testemunhou ter ficado "inspirado" pela visita.
 
MAHMOUD ABBAS EM BRUXELAS
Ao mesmo tempo que Pence orava junto ao Muro, o arqui-inimigo de Israel Mahmoud Abbas, chefe da Autoridade Palestiniana, reunia-se no coração da Europa - Bruxelas - com os 28 ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, procurando a todo o custo apoio para o reconhecimento de um "estado palestiniano" e financiamento para a mais que contestada ajuda aos "refugiados palestinianos", que os EUA decidiram reduzir para metade.
No seu encontro de ontem com os líderes europeus, Abbas declarou considerar a União Europeia como "uma verdadeira parceira e amiga", insistindo ainda: "Apelamos assim aos seus membros para que rapidamente reconheçam o estado da Palestina, e nós confirmamos que não há contradição entre este reconhecimento e e o retomar das negociações."

"A EUROPA DEVE ENVOLVER-SE MAIS NO PROCESSO DE PAZ"
No seu encontro com a representante da diplomacia europeia Federica Mogherini, o presidente da Autoridade Palestiniana jogou mais uma peça no xadrez profético, pedindo à Europa uma maior intervenção no processo de paz do Médio Oriente.
"A Europa deve desempenhar um papel político no processo de paz do Médio Oriente de forma a alcançar-se uma solução justa com base nos termos e decisões internacionalmente reconhecidos."
 
2 REALIDADES EM CONFRONTO
O reconhecimento do presidente Donald Trump ontem corroborado no parlamento israelita - o Knesset - pelo vice-presidente Mike Pence de Jerusalém como capital do estado moderno de Israel deu um novo fôlego ao governo de Netanyahu e um renovar da esperança do povo judeu em ter a garantia de um indispensável apoio do seu maior "amigo", os Estados Unidos.
Israel joga assim no adverso tabuleiro internacional com muito mais força, e, após este inqualificável comportamento dos deputados árabes que viraram as costas à segunda personalidade mais importante dos EUA, Israel dará cada vez menos importância pragmática à teimosia palestiniana de querer um estado com Jerusalém oriental como capital. Ou seja: Israel acabou de ganhar mais fôlego para impôr a sua presença nos territórios disputados, e que, por ordem divina, lhe pertencem de pleno direito.

Shalom, Israel!
 

4 comentários:

Victor Nunes disse...

Assim seja

Joel Rubens Gonçalves Pinto disse...

Que Deus Abençoe Os EUA.Espero Que O Brasil Siga O Mesmo Passo.Bolsonaro Presidente

Joel Rubens Gonçalves Pinto disse...

Que Deus Abençoe Os EUA.Espero Que O Brasil Siga O Mesmo Passo.Bolsonaro Presidente

Joel Rubens Gonçalves Pinto disse...

Essa Terra É Um Direito Sagrado Que Tem A Nação Israelita