segunda-feira, janeiro 15, 2018

NETANYAHU RECEBIDO EM EUFORIA NA ÍNDIA

A visita do primeiro-ministro israelita à Índia não podia começar da melhor maneira: à sua chegada ontem ao aeroporto da capital Nova Deli, Netanyahu foi recebido com um longo e efusivo abraço do primeiro-ministro indiano Narendra Nodi, que se deslocou inesperadamente ao aeroporto da capital indiana para recepcionar o primeiro-ministro de Israel.
"Bem vindo à Índia, meu amigo primeiro-ministro Netanyahu. A sua visita à Índia é histórica e especial. Esta visita irá fortalecer os fortes laços entre as nossas duas nações" - escreveu Modi num tweet em hebraico. E Netanyahu não demorou em responder também com um tweet: "Muito obrigado, meu caro amigo Modi, pela recepção pessoal e calorosa à Índia. Apreciei este gesto."
Esta visita dá-se apenas alguns meses depois da visita de Modi a Israel, onde foi calorosamente acolhido pelo primeiro-ministro israelita, tendo na altura sido assinados vários acordos multi-laterais de cooperação e investimentos.
Esta visita histórica de Netanyahu à Índia - a primeira desde a de Ariel Sharon em 2003 - tem um forte cunho comercial, uma vez que o primeiro-ministro se faz acompanhar de uma forte delegação de 130 empresários - a maior de sempre alguma vez levada por um líder israelita.

ASSINADOS 9 ACORDOS DE COOPERAÇÃO
Já foram entretanto assinados nove grandes acordos de cooperação bilateral, que passam desde a aprovação inicial para que companhias energéticas indianas possam explorar petróleo e gás no Mediterrâneo Oriental à possibilidade de livre comércio entre as duas nações. Modi convidou as empresas israelitas a aproveitarem as regras liberalizadas no sector da defesa indiano para "fazerem mais na Índia com as nossas empresas."
Nestes últimos anos têm havido bastantes compras de armamento israelita por parte da Índia, país que tem apreciado a forma como Israel tem estado a enfrentar o terrorismo islâmico.

"Temos tido relações diplomáticas nestes últimos 25 anos, mas algo de diferente está acontecendo agora" - afirmou Netanyahu pouco depois de ambas as partes terem assinado 9 acordos que incluem a segurança cibernética e a exploração espacial e de petróleo e gás natural.
O comércio bilateral entre a Índia e Israel pulou dos 200 milhões de dólares em 1992 para os actuais 4,16 biliões, favoráveis em grande parte a Israel.
Netanyahu planeia aumentar as exportações para a Índia em 25% nestes próximos 5 anos. 

Shalom, Israel!





1 comentário:

Ruben MANUEL PEREIRA Fontoura e Celeste Maria Morais Gonçalves Fontoura. disse...

Sim, mas a embaixada da Índia em Israel vai continuar fora de Jerusalém?