domingo, fevereiro 11, 2018

NETANYAHU: "ATAQUES AÉREOS ISRAELITAS PROVOCARAM SÉRIOS DANOS AO IRÃO E À SÍRIA"


O primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu afirmou que os ataques aéreos israelitas de ontem em solo sírio provocaram "sérios danos" nas forças armadas do Irão e da Síria: "Continuaremos a transtornar qualquer tentativa para nos atacar. Essa é a nossa política e é nela que iremos permanecer" - afirmou Netanyahu após a reunião com o seu gabinete de segurança.
"Tornámos inequivocamente claro a todos que as nossas regras de acção não mudaram em nada. Continuaremos a atacar em resposta a qualquer tentativa de nos atacarem a nós."
O actual ministro para as Construções e ex-comandante do comando sul das Forças de Defesa de Israel,  Yoav Galant, afirmou na reunião ministerial que "o centro do problema no Médio Oriente é o Irão, que criou um eixo do mal: Irão-Hezbollah-Síria."
E adiantou: " Nós vamos quebrar esse eixo do mal. No Sábado estabelecemos de forma bem clara as linhas vermelhas nesta matéria"  - e acrescentou: "Israel não está apenas falando, mas agindo."
"Não haverá nenhuma infiltração de qualquer tipo de veículo aéreo pilotado ou não dentro do espaço aéreo de Israel que não vá ter uma resposta. Aqueles que os enviarem estarão a colocar as suas vidas em risco, e eu penso que os sírios agora também percebem muito bem que o facto de estarem a acolher os iranianos no seu solo está-lhes a causar grande dano" - acrescentou o ministro.
 
Segundo o ministro para as informações e serviços secretos Israel Katz, os ataques de Israel apanharam o Irão de surpresa: "Tanto eles como nós, sabemos o que atacámos e isso levará algum tempo a digerir, compreender, e a interrogarem-se como é que Israel sabia como atacar esses sítios" - informou o ministro, acrescentando: "Eram sítios escondidos e nós temos agências de espionagem e a capacidade de saber tudo que lá se passa, e ontem provámos isso."
A conclusão unânime dos líderes israelitas é a de que, conquanto Israel não deseje uma escalada da violência nem a guerra, por outro lado não tolerará a presença militar do Irão na Síria e muito menos qualquer incursão no seu território (Israel).
 
Shalom, Israel!
 
Fica o recado dado aos inimigos de Israel. E certamente que Israel levará a sério as suas ameaças.
 
Shalom, Israel!

3 comentários:

Paulo W. Helmich disse...

É como se diz na minha terra: "Não mexa com quem está quieto!"

Shalom Israel!!!

Victor Nunes disse...

Fez muito bem pois este drobe os inimigos estavam testando os limites agora viram que a resposta é rápida e dura

Anónimo disse...

Um absurdo. Sabendo que todos os países daquela região que os aviões F-16 foram enviados para destruir as bases de lançamentos de Drone , voltam pela mesma trajetória, em linha reta para a base. Teriam que dar uma meia volta passando mais próximo da fronteira com a Jordânia e entrando no território de Israel . Vai consumir mais combustível Tudo bem. Vai precisar de um abastecimento no ar com um avião tanque. Tudo bem. Agora perder uma avião de 70 milhoes de dólares foi demais. O barato saiu caro. A IDF já sabia que o Irã estava armando a Síria e o Hezbollah com equipamentos de última geração. Depois envia mais aviões para destruir bases de estocagem de pesas de mísseis em território inimigo em uma missão suicida. Sim, suicida porque outros mísseis foram disparados contra os aviões. Quem está no comando de operações e planejamento da IDF. Veio para o Brasil pular carnaval. Que estrategia mais limitada no campo de batalha sabendo que o terreno está sendo capacitado para ter ações mais específicas e eficientes com armamentos de última geração. Uma lastima. A IDF tem que rever todos os conceitos relacionados a suas ações. Agora usaram um Drone como ísca. A IDF mordeu a ísca. Uma tremenda infantilidade. Não é nem amadorismo. Que O Único Deus, criador dos céus, do mar e da terra continue tendo misericórdia dos descendentes de Abraão. Porque a IDF não está tendo misericórdia do povo Hebreu. Paz em Jerusalém. Paz a nação de Israel.