sexta-feira, agosto 28, 2015

ULTRA-NACIONALISTAS JUDEUS OCUPAM CASA NO BAIRRO ÁRABE DE JERUSALÉM

Ultra-nacionalistas judeus ligados à organização Ateret Cohanim ocuparam ontem um edifício de 4 andares no coração do bairro árabe na parte leste de Jerusalém, levantando preocupações às autoridades israelitas relacionadas com um possível aumento da violência na capital de Israel.
Desde há 2 décadas que movimentos sionistas têm vindo a comprar aos árabes propriedades na Terra de Israel. 
Este edifício já desgastado e agora ocupado por este pequeno grupo de nacionalistas situa-se no bairro de Siloé, local da residência de várias centenas de judeus, no meio de 50.000 árabes palestinianos.
Soldados israelitas têm estado a guardar a casa agora ocupada e onde ainda vive uma família palestiniana composta de 11 pessoas.
As compras de propriedades aos árabes têm sido feitas através de intermediários, afim de evitar retaliações por parte dos árabes locais que ameaçam de morte todos quantos vendam casas a judeus em Jerusalém.
Todo o leste de Jerusalém foi reconquistado por Israel aos jordanos depois da Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967, tornando Jerusalém uma cidade unida sob jurisdição judaica, algo que muitos países não aceitam até hoje.
O bairro de Siloé situa-se por cima da antiga "Cidade de David" cujas ruínas podem agora ser visitadas e onde se situa um túnel através do qual os "heróis de David" passaram para conquistar a cidade de Jerusalém aos jebuseus. Ali encontra-se também o tanque de Siloé, local onde Jesus operou um dos Seus mais conhecidos milagres, dando vista a um cego de nascença.

Shalom, Israel!

1 comentário:

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Os "ultra-nacionalistas" deviam alistar em suas prioridades, alteração das pretensões antissemitas de certos democratas na América e de partidos árabes em Israel