terça-feira, março 01, 2016

YEHUDAH GLICK VOLTOU AO MONTE DO TEMPLO

Depois de em 2014 ter sido alvo de um ataque que quase lhe tirou a vida, o activista judeu Yehudah Glick voltou a visitar o Monte do Templo, em mais uma tentativa para promover um aumento da presença dos judeus no Monte do Templo, especificamente para ali poderem orar, como é seu direito.
Glick percorreu a esplanada juntamente com sua esposa e o advogado, sempre rodeado pela polícia que alegadamente não tinha sido informada da visita.
Na semana passada o tribunal de Jerusalém anulou a ordem que impedia Glick de subir ao Monte.
Conforme na altura relatámos, Glick foi baleado em Outubro de 2014, quando saía de um evento em que tinha abordado a questão dos judeus poderem orar no Monte do Templo.
Glick ficou bastante ferido no ataque, mas recuperou de uma forma considerada "milagrosa."
Desde a Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967 que, num esforço para agradar às autoridades muçulmanas que gerem o local, Israel tem proibido os judeus de orar naquele espaço, onde nem com uma Bíblia é permitido entrar. Netanyahu decidiu recentemente manter o status quo do local, ainda que a imbecilidade dos muçulmanos esteja sempre fomentando e inventando acusações contra os judeus, como pretexto para atirar pedras à polícia e aos civis israelitas que ali sobem.
Glick não faz campanha contra os muçulmanos no local, mas advoga um entendimento que permita que ambas as religiões ali possam orar.

Shalom, Israel!

3 comentários:

De Sousa disse...

E se o meu povo, QUE SE CHAMA PELO MEU NOME, ( YAHUDIN'S ) se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. 2 Crónicas, 7 : 14

De Sousa disse...

YADUDIN'S ...mas Yahudah ainda domina com YAHUAH, e com o Santo está fiel. Oseias, 11 : 12

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Vida longa e próspera a homrns assim.