sábado, setembro 09, 2017

A ESTRANHA PROFECIA DE APOCALIPSE 12 E A GRANDE CONSTELAÇÃO DO DIA 23/9/2017 - 1ª PARTE







Muita especulação tem surgido nestes últimos meses associando a constelação visível no próximo dia 23 de Setembro à manifestação celestial revelada na profecia de Apocalipse 12. Milhares de textos, vídeos e documentários afirmam que no próximo dia 23 se dará o grande acontecimento revelado no texto profético, julgando muitos tratar-se até do arrebatamento dos eleitos.
O facto deste fenómeno celeste só se repetir a cada 7 mil anos, quase a idade da terra, dá ainda mais peso a estas conjecturas.
Não tenho quaisquer dúvidas que a esmagadora maioria dos propagadores desta "conjunção" são imbuídos das melhores intenções, certamente muitos amam e anseiam a Vinda gloriosa do Messias Jesus tanto como eu. Conheço alguns destes "apaixonados pela escatologia", e sei que são sinceros e genuínos nas suas crenças. De facto, esse anelo pelo breve Retorno do Messias é não só justificado, como justificável, levando a que facilmente se interpretem quaisquer sinais astronómicos ou geológicos como claras confirmações de certos textos proféticos bíblicos, não se levando contudo em conta algumas incongruências fáceis de observar nesta suposição, quando se estuda a fundo o referido texto profético.
O entusiasmo pelos acontecimentos fenomenais e aparente encaixe "perfeito" nos textos proféticos deve no entanto ser controlado e orientado por uma correcta exegese dos textos sagrados. Se assim não for, aquilo que inicialmente parece ser um oásis pode rapidamente tornar-se num perigoso pantanal. E não são poucos os que têm caído nessa armadilha.
Sei por experiência própria o que é "vibrar" com certos acontecimentos fenomenais, e logo correr para as Sagradas Escrituras na tentativa de encontrar um "encaixe", uma confirmação que nos leve a crer que estamos mais próximos do Grande Dia. Costumo dizer aos meus amigos mais próximos que nasci e fui criado numa casa onde um dos temas constantemente falados à volta da mesa era Israel, as profecias, a Volta do Messias, enfim, tudo quanto tinha a ver com escatologia. Enquanto na casa dos meus amigos se falava de futebol e outras vulgaridades, na minha falava-se de escatologia bíblica. E isso fez-me bem. Dou graças a Deus pelos pais que tive, e pela paixão escatológica com que o meu pai - um ministro do Evangelho - me contagiou desde tenra idade. Uma das minhas maiores alegrias na vida foi poder levar pela primeira vez na vida o meu pai a Israel - a Terra que ele tanto admirava e amava - pouco tempo antes de ele ter sido promovido à Glória Eterna.
Tudo isto para dizer à partida que eu também sou daqueles que facilmente se deixam contagiar e entusiasmar pela conjugação de eventos indicadores de probabilidades proféticas. Daí a minha posição privilegiada para falar com algum cuidado sobre esta tão importante matéria. Vamos lá então...

A continuar...

4 comentários:

PóneiMaldito33 disse...

Que lindo meu amigo! O meu sonho é levar as pessoas que eu amo para Israel!! ;D

Adriel disse...

Obrigado por colocar sua visão a respeito desse acontecimento, estou ansioso para ver a continuação da matéria. Att. Adriel (meu email:sadriel41@yahoo.com.br)

Lucas Ferreira disse...

Deus lhe abençoe. Estou aguardando a matéria que ja sei que será muito interessante...

Shalon.

Ruben MANUEL PEREIRA Fontoura e Celeste Maria Morais Gonçalves Fontoura. disse...

O meu comentário foi censurado?