quarta-feira, dezembro 12, 2018

BÉBÉ ISRAELITA ASSASSINADO POR TERRORISTA PALESTINIANO

O hospital de Jerusalém para onde foi levada a senhora grávida que, juntamente com outras 6 pessoas foi vítima de tiros disparados por um terrorista árabe que entretanto se pôs em fuga, confirmou que o bébé que conseguiram retirar do ventre da mãe não resistiu aos ferimentos e acabou por falecer esta tarde.
O porta voz do hospital lamentou profundamente o sucedido, muito embora as equipas médicas tenham porfiado todos os esforços para salvar o bébé. 
O funeral será realizado esta noite no Monte das Oliveiras.

ATAQUE TERRORISTA IGNORADO PELA MÍDIA
A senhora Shira Ish-Ran, grávida do bébé, foi atingida por tiros no passado Domingo quando, indivíduos palestinianos dentro de um carro em andamento dispararam contra um grupo de pessoas que aguardavam numa paragem de autocarro junto ao aldeamento de Ofra.
Um total de sete pessoas ficaram feridas, incluindo o marido de Ish-Ran.
Ish-Ran estava grávida de 30 semanas no dia do ataque terrorista. O parto do bébé no hospital foi considerado "um milagre", mas os médicos viram a sua situação a deteriorar-se de dia para dia, apesar de terem feito de tudo para o salvarem.
Ish-Ran já acordou do estado de coma induzido, mantendo-se em situação estável.

TERRORISTA EM FUGA
Tem sido feita uma intensa busca por todas as regiões próximas do ataque, sem que ainda não se tenha conseguido apanhar o criminoso responsável pelo assassinato deste bébé inocente e pelos ferimentos nas outras 7 pessoas.

Se porventura tivesse sido Israel a casualmente matar um bébé palestiniano num dos seus legítimos ataques de defesa, o mundo inteiro cairia sobre o estado judaico com as mais duras acusações. Como se trata de um bébé assassinado pelos palestinianos, os órgãos de comunicação social remetem-se ao silêncio...
Mais do mesmo. Mais da mesma habitual e nojenta hipocrisia.

Shalom, Israel!

1 comentário:

Victor Nunes disse...

noticia muito triste da até raiva viu