quarta-feira, julho 14, 2010

O DESPUDOR DO GOVERNO SOCIALISTA PORTUGUÊS

Não tendo mais o que fazer, o socialista sr. Luís Amado, ministro dos Negócios Estrangeiros do decadente governo de José Sócrates, arroga-se agora ao direito de chamar o sr. embaixador de Israel, sr. Ehud Gol, ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, na sequência das declarações feitas por este acerca da visita do chefe da diplomacia iraniana a Lisboa.
O embaixador de Israel tinha enviado ontem uma nota à agência Lusa criticando a decisão de Portugal de receber o chefe da diplomacia do Irão, Manuchehr Mottaki, considerando-a de "surpreendente e decepcionante".
O embaixador aludiu à declaração emitida no passado mês e aprovada pelos líderes da União Européia, condenando a falta de cooperação de Teerão no programa nuclear iraniano, e ainda a decisão europeia de aplicar novas sanções ao Irão.
Segundo o embaixador israelita, "é extraordinariamente surpreendente e decepcionante que alguns países ajam de uma forma que contraria as próprias decisões da instituição europeia de que fazem parte, abrindo as suas portas aos altos representantes daquele regime".
Em resposta ao protesto do embaixador israelita, o chefe da diplomacia iraniana acusou o embaixador israelita de "falta de educação do embaixador para com o país que o acolhe". E, aproveitando a deixa, verberou os seus venenosos ataques contra Israel durante um pequeno almoço desta manhã com jornalistas: "Os israelitas pensam que mandam em todos os pontos do mundo...devemos lutar contra esta ambição gananciosa deste regime sionista".
É lamentável mas não surpreendente que homens da qualidade de Luís Amado já não tenham qualquer espécie de discernimento entre o que é certo e o que é errado. Digo no que concerne a questões e critérios de moralidade. Receber em território nacional um participante de um governo que decretou a simples aniquilação de um outro estado de direito é simplesmente pactuar com esse discurso e condescender com esses sonhos de genocídio. E digo "sonhos" porque Deus não permitirá que tal aconteça.
Claro que toda esta vergonhosa recepção, hoje com Luis Amado e amanhã com Jaime Gama - presidente da Assembleia da República - cabe dentro daquilo que é o "politicamente correcto", ou não fosse o Irão um dos maiores produtores mundiais de petróleo. Qual direito humanos, qual quê! O que conta é o petróliozinho, nem que para isso se tenha de contradizer todo o discurso bonito que esses socialistas tanto gostam de propagar...quando lhes convém, obviamente! Que cambada!
Shalom, Israel!

3 comentários:

Anónimo disse...

Este venenoso racista anti-semita tem sido uma autêntica cascavel contra Israel, não é de agora, foi-o sempre!.
Este odioso "Amado" tem sido uma nódoa negra nos valores que unem a amizade entre Portugal e Israel. Ele é, em si mesmo, uma afronta criminosa contra Portugal e os nossos princípios de boas relações com o povo de Israel!

É revoltante e perigosíssimo ter esse "desgoverno socielóide" ao lado do terrorismo palestiniano (e quiçá Al Qaeda?).
É indecente ter um cão peçonhento destes na pasta dos Negócios Estrangeiros (que negócios?!!!).

Basta vêr que este valente traste quer influenciar os ministros da UE a retirarem os carniceiros do Hamas da lista dos grupos terroristas!
(Portanto, como os cobardes atentados sanguinários não são à sua porta, para ele está tudo bem!).

Enquanto Israel sofria diáriamente os ataques indiscriminados dos foguetes do Hamas e do Hezbollah no seu soberano território, este cão nunca ladrou! Só começou a uivar quando a força aérea israelita deu a legítima resposta para defender os seus pobres cidadãos! Aí até se mordeu todo!

Este cão e a sua alcateia esquerdelha têm dado vastas provas da sua hostilidade contra Israel e têm demarcado bem a posição de que lado estão!

Portugal está a ser desgraçado por esta corja de "revolucionários" que apoiam terroristas islâmicos e pactuam com regimes párias. Traiçoeiramente cospem não só em Israel, como directamente também nos EUA (um aliado que na 2ª Guerra Mundial salvou toda a Europa, incluindo Portugal, das garras do júbilo nazi!

Estes são os tais falso-moralistas hipócritas que apunhalam pelas costas aqueles que durante décadas sempre lhes fizeram bem!
É esta a paga em troca de tal agradecimento!

Tenho vergonha do meu país estar a ser dirigido às cegas por esta seita de choinantes incompetentes sem vergonha e sem escrúpulos, que se abraçam aos nossos piores inimigos seculares, os muçulmanos!

Estes são os chamados "idiotas-úteis" que na sua pérfida ingenuidade tendenciosa anti-judaica e anti-cristã dão sinais de encorajamento aos islâmicos ao ponto de até os quererem na Europa (pois dão aval à entrada da Turquia na UE e à sua consequência mortal).

Este ("Amado" pelos terroristas) é mais um daqueles cretinos que atraiçoam as suas próprias raízes civilizacionais, perigando com os seus tresloucados actos, a própria identidade dos diversos povos europeus.
Gentalha desta laia atentam perigosamente a nossa própria identidade portuguesa (de matriz judaico-cristã).

Blog do Dumane disse...

É realmente uma decepção este srº Amado(por alguns certamente).

Deus está com seus olhos em Israel.
Eu já lá estive e sei que muito do que se transmite na Tv não corresponde à verdade.

Um grande abraço

http://oblogdodumane.blogspot.com/

Anónimo disse...

Este "desgoverno-PS" desse grandessíssimo mentiroso, aldrabão, arrogante, mafioso e cínico Ministro "Pinócrates" tem sido verdadeiramente uma bomba devastadora da dignidade da Nação Portuguesa!
O povo português não merece!

O Sr. Embaixador de Israel devia respondia à letra a este politiqueiro de meia-tigela, pois esta grandessíssima besta de nome "Amado" (só se for pelos terroristas islâmicos) ainda teve o descaramento e a grandessíssima lata de o chamar por causa das declarações que este lhe fêz, com toda a justiça, como se agora o Sr. Embaixador fosse o "culpado"!
É um desboche!

Quer dizer, essa besta recebe e abraça-se a um déspota representante de um regime pária, e ainda por cima o Sr. Embaixador de Israel lhes fica a dever!

O Sr. Embaixador israelita é um alto dignatário de um Estado de Pleno Direito, Soberano e Democrático e com o direito à indignação que lhe assiste, queixou-se desse pérfido e reprovável acto, e ainda por cima tem o dever de agora se explicar!

Porque só não sente quem não é filho de boa gente, o Sr. Embaixador de Israel devia, em acto seguinte, encerrar a embaixada israelita em Lisboa porque estes lacaios esquerdelhos da chóldra PS só tem mostrado provas de contundente ódio visceral e laivos de racismo declarado contra o pacífico povo perseguido de Israel.

E em acto contínuo, o Governo de Israel, perante estes lastimáveis acontecimentos que lesionam gravemente o cerne patriótico da nação da Estrela de David, devia encerrar imediatamente a sua embaixada em Lisboa e fazer regressar o Sr. Embaixador. Simultâneamente, o Governo Israelita deveria também despedir o embaixador de Portugal em Telavive.

"Com ferros agrides, com ferros te feres!"

É mais que sabido que esses cretinos esquerdistas pró-islâmicos Sócrates e Amado são inveterados inimigos de Israel. Quem amigo é de escrementos fascistas como Hugo Chávez, esquerdelhos ingénuos como Lula da Silva e de terroristas como Kadafi não se espera outra coisa! Aliás, o vôvô Mário Soares é um devoto apoiante do morto Arafat, o pai do terrorismo internacional. E na verdade estes esquerdelhos são também amigos e apoiantes de Amadinejhad e péssimas companhias afins, assim como desses turcos que esgrimam sabres de dois bicos! Estes e outros parvalhões imbecis da esquerda europeia andam a "namorar" os turcos para juntos comemorarem a derradeira invasão do Euroturquistão e (para eles) a bem vinda Islamização do velho continente, o que conduzirá ao aniquilamento da Liberdade e da Democracia, pilares mestres do Mundo Livre.

O Governo de Israel devia imediatamente suspender relações diplomáticas com este deplorável pagode de esquerdistas pró-islâmicos, pelo menos até termos de volta um desejável e decente governo de Direita (ou de Centro-Direita).