sábado, janeiro 15, 2011

ANTI-SEMITISMO NA BÉLGICA FORÇA JUDEUS A RETORNAREM À TERRA DOS SEUS ANTEPASSADOS

Tal como temos vindo a alertar, o crescente e preocupante anti-semitismo na Europa (e não só) tem levado a que muitos judeus sejam forçados a fazer aliyah (retorno à Terra de Israel).
Segundo dados publicados esta semana pela Agência Judaica, durante o ano de 2010 houve um aumento em 63% no número de judeus belgas que fizeram aliyah para Israel. Isso significa que 250 judeus belgas foram para Israel durante o ano transacto, em comparação com 152 no ano de 2009.
Os dados indicam que existe um crescente anti-semitismo e um aumento no número de ataques violentos contra membros da comunidade, especialmente os facilmente identificáveis membros religiosos hareidi.
Actualmente vivem na Bélgica cerca de 40.000 judeus, sendo que metade são membros da comunidade judaica de Antuérpia que se tornou famosa pelo seu contributo em tornar a cidade num centro global do comércio de diamantes, mas que nos últimos anos também tem estado debaixo de ameaças.
O anti-semitismo na Europa está atingindo proporções alarmantes. Há precisamente seis meses atrás o presidente do Congresso Judaico Europeu, Moshe Kantor, afirmou que os judeus na Europa estão na sua pior condição desde o término da 2ª Guerra Mundial.
"Os judeus têm medo de andar nas ruas da Europa com símbolos judaicos" - afirmou Kantor - "As sinagogas, escolas e jardins de infância judaicos precisam de cercas de arame farpado e de seguranças, e homens, mulheres e crianças judeus são espancados em plena luz do dia".
Um alvo que tem sido muito visado nos ataques anti-semitas tem sido a sinagoga na cidade de Malmo, na Suécia. No ano passado foi atacada duas vezes no espaço de 2 semanas através do lançamento de bombas. Felizmente não houve feridos.
Mais informações sobre o anti-semitismo podem ser obtidas e acompanhadas no site FightHatred.com.
Não tenhamos ilusões: à medida que o Islão se vai comodamente instalando na Europa (só na protestante Inglaterra já somam 2,4 milhões!), os seus alvos a abater continuarão a sofrer pressão e perseguição. Falo obviamente dos judeus, em primeiro lugar, e dos verdadeiros cristãos em seguida. Há muitos "ditos" cristãos já comprometidos com o Islão, através de alianças e acordos enganosos, dos quais mais tarde se arrependerão. Mas isso não é de estranhar: a confusão teológica é tão grande, que conheço muitos crentes evangélicos e até pastores que acham que "Alá", o deus muçulmano, é o mesmo "Deus" dos cristãos... Quando a confusão começa por aí, o que poderemos mais esperar?
Ao mesmo tempo, temos sempre enfatizado que este retorno "forçado" dos judeus à Terra é necessário para que se cumpram literalmente as profecias de há 2.500 anos atrás, que mencionam que "nos últimos dias" os judeus seriam trazidos à Terra de Israel. Assim seja, pois quando tal se completar, o Messias virá para reinar sobre o Seu povo!
Shalom, Israel!

2 comentários:

Anónimo disse...

Não te esqueças de que "nos últimos dias" os judeus reconhecerão primeiro o anticristo como o seu Messias tão esperado! Cometendo erro novamente, como quando não reconheceram Jesus Cristo, há dois mil anos...

Maria Oliveira disse...

E tu, ó palerma Anónimo, é que sabes a verdade é o que devem pensar ou fazer os judeus, não é? Deves ser um sabichão de primeira água! Algum profeta iluminado mandado à terra esclarecer os judeus... Esses burros que,na tua opinião, não sabem nada, mas que,facto curioso para tais ignorantes,FORAM ELES QUE ESCREVERAM A BIBLIA! No entanto, tu que apenas segues o que eles escreveram, é que sabes e lhes vens dar lições, não é? Tão espertinho e sapiente que tu és,mas não tens religião própria,segues uma religião de origem judaica(occristianismo) e achas que tu é que sabes melhor do que os judeus se ela é verdadeira ou falsa e que é ou deixa de ser o Messias!... Tanta tolice e tanta arrogância!