sexta-feira, outubro 03, 2014

JUDEUS DO MUNDO INTEIRO CELEBRAM O DIA MAIS IMPORTANTE DO CALENDÁRIO RELIGIOSO

O YOM KIPPUR - Dia da Expiação - iniciou-se hoje ao pôr do sol, e vai durar 25 horas. 
É o dia mais importante do calendário religioso dos judeus, sendo por isso um dia para jejum e orações, quebrantamento e pedidos de perdão. 
Era neste dia que o sumo sacerdote entrava no "Santo dos Santos" e oferecia um sacrifício por si, sua família e por todo o povo de Israel. Era um dia crucial, em que todos esperavam que ele saísse vivo para proclamar o perdão de Deus para todos os pecados cometidos pelos judeus durante todo aquele ano.
Neste dia os judeus entram nas sinagogas para as suas orações e jejuns, ou simplesmente descansam. As ruas ficam completamente desertas em Israel neste dia tão especial para os judeus do mundo inteiro.
Nestas próximas 25 horas, muitos dos judeus que respeitam este dia não comem nem bebem, não se lavam, não usam loções ou perfumes, não usam calçado de couro e abstêm-se de relações sexuais.
Durante a tarde do dia de amanhã, o Livro do profeta Jonas é lido em todas as sinagogas. 
De acordo com a tradição judaica, este é um tempo especial de arrependimento e confissão de pecados, para que - segundo o judaísmo - Deus não risque o nome da pessoa do Livro da Vida.

Um robe branco - kittel - é usado por muitos homens durante as orações feitas neste dia. Vestir de branco neste dia simboliza o arrependimento e a limpeza do coração após receber o perdão de Deus. Vestir de branco é a postura que se entende como sendo a mais correcta para se falar e posicionar perante Deus neste dia especial. 

JUDEUS MESSIÂNICOS TAMBÉM CELEBRAM ESTE DIA SAGRADO
Não querendo desprezar esta importante data do seu calendário, os judeus messiânicos - os que crêem em Jesus como o Messias - também se reúnem para orar e celebrar o derramamento do sangue de Yeshua como expiação pelos pecados de todos. 
Cinco congregações messiânicas estão a reunir-se neste dia no moshav messiânico Yad Hashmona para um tempo de oração, jejum, arrependimento, oração, estudo e proclamação das Escrituras e, finalmente, o soprar do "último grande shofar" - a última trombeta - ao pôr do sol de amanhã, simbolizando o início do Jubileu e do retorno do Messias na Sua segunda vinda.

Shalom, Israel!

2 comentários:

Cesar Augusto Cabral Arevalo Iehouah disse...

Yehudim. Como sempre exemplares. Entre tantos dias notáveis, o do Perdão prevalece sobre o da Libertação, lógico ao recordar que o perdão de Iehouah é a suprema libertação e praticar o perdão deixa fluir livre a excelência da vida.

Anónimo disse...

Ora vem Yeshua!!!

Fabiana