quinta-feira, novembro 26, 2015

CNN "LIMPA" ISRAEL DO MAPA...

Já não é a primeira vez que a cadeia de TV norte-americana "CNN" deixa escapar o seu anti-semitismo durante as emissões noticiosas regulares, para não falar dos tendenciosos comentários tantas vezes revoltantes e perniciosos deste veículo de comunicação visto por milhões de pessoas pelo mundo fora.
Desta vez a estação televisiva - uma das mais vistas no mundo - decidiu pura e simplesmente "limpar" Israel do mapa, apresentando em seu lugar o pretenso país "Palestina"...
Num programa televisivo relacionado com a economia "Beyond ISIS: scariest Geopolitical hot spots" (Para além do ISIS: os mais assustadores pontos quentes geopolíticos), foi exibido um mapa em que o nome Israel foi substituído por "Palestina", levando a uma hetacombe de críticas e comentários negativos.
O principal comentário veio da "Honest Reporting", cujo editor Simon Plosker afirmou: "Numa altura em que a própria legitimidade do estado está sendo posta em causa por viciosos extremistas anti-Israel, qualquer mensagem que alegue que Israel não pertence ao Médio Oriente enquadra-se na narrativa errónea, e alimenta aqueles que, à semelhança dos ayatollahs iranianos, desejam ver Israel varrido do mapa."
Segundo informações da "Honest Reporting", a CNN acabou por remover o mapa em questão, substituindo-o por uma imagem de um ataque aéreo sírio na cidade de Aleppo.

Shalom, Israel!

5 comentários:

olga disse...

No meu entendimento pessoas que agem assim só contribuem para ações de extremistas, não importa onde estes estejam... Quando o Charlie Hebdo foi atacado, por exemplo, o mundo se comoveu, mas não podemos lançar toda a responsabilidade em cima dos terroristas, pois eles não têm nenhuma Cabe as pessoas revestidas de responsalidade e caráter não aumentar ainda mais o perigo que todos corremos!
Que a imprensa, a mídia como um todo é antissemita eu não tenho nenhuma dúvida... São como papagaios que repetem aquilo que lhes ensinaram e, agora num círculo vicioso ensinam para outros..
Quantos atentados piores depois do Charlie Hebdo... Há uma música que diz: "A lição nos já sabemos de cor, só nos resta aprender." Eis o mundo...
Shalom Israel!
Olga

VERDADE NUA E CRUA disse...

A CNN NÃO EXERCE JORNALISMO E SIM TERRORISMO POIS A MÍDIA TEM DE SER NO MÍNIMO NEUTRA E PUBLICAR OS FATOS TAIS QUAIS ELE SÃO E NÃO APLICAR SUA SIMPATIA POR GRUPOS EM DETRIMENTO DE OUTREM ISSO É ANTI ÉTICO E ANTISSEMITISMO, É UMA POSTURA NEO NAZISTA.

olga disse...

O meu comentário anterior pode ser mal interpretado. Eu não quis dizer que os terroristas não sejam responsáveis pelos ataques terroristas que planejam e executam. Eu quis dizer que eles não têm nada a perder, não são pessoas responsáveis, sóbrias... Deles não se pode esperar nada, ou melhor, devemos esperar tudo, uma vez que até os seus não são poupados...
Cabe as pessoas que têm dimensão do que representa a verdadeira luta pelos direitos humanos, liberdade, etc., buscar meios para fazer deste mundo um lugar menos barbaro. Qual é o grau de responsabilidade de veículos como a CNN, então? Em que lado devemos situá-la?
Há um tempo atrás quando eu era mais jovem e ouvia falar ou lia, por exemplo, sobre a segunda guerra mundial, sobre Hitlher, etc., eu ficava pensando: Como pessoas do mundo inteiro puderam se enganar tanto com relação as intenções dos nazistas? Estavam todas dormindo ou dominadas por algum tipo de ideologia? Pra mim parecia (vendo de longe) que tudo estava tão evidente!
Mas, agora, qual não é minha surpresa estamos diante do mesmo quadro. Todo mundo está disposto a defender muçulmanos, defender terroristas... Nunca ouvi falar tanto de paz... Mas, uma mentira dita muitas vezes torna-se verdade...
Eu não sei se estarei viva pra saber o final desta história, mas mesmo sendo uma cidadã comum, não ficarei omissa, não agirei como muitos na segunda guerra que escolheram ficar do lado dos "fortes"... Mesmo que muitos ainda tentem adulterar a História, eu sei quais eram os fortes... Se faço parte deste tempo e desta história já decide de que lado quero estar...
Shalom Israel!
Olga

Josanias Tavares disse...

segundo a historia, quem pos esse nome Palestina, foi um inimigo dos judeus chamado Adriano, imperador de Roma
tudo isso para apagar o nome de Israel, dessa regiao, os judeus foram muito pro exilio, outros abandonaram a terra por ser perseguido, entao os arabes vindo de varias cidades ao redor de Israel e tomaram conta das cidades que lhe pertencia, hebrom, o rei Davi reinou por sete anos, e ele era judeu, nascido em Belem, que tambem era cidade de Israel.
esse mesmo rei foi para Jerusalem e governou por 33 anos, salomao o seu filho governou 40 anos em Jerusalem
como essa terra nao pertence a Israel? se nao pertencesse a Israel, a ONU nao teria ajudado aos judeus voltar para aquela regiao. a historia e quem revela de quem era, e E a terra o dono. no tempo dos reis de israsel nao existia o nome
Palestina, a propria escavacao dos cavadores de coisas antigas, sempore acharam coisas referente a Israel, e nao
a Palestina, so se inventarem.

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Terroristas não tem nada a perder? Eles não poupam os deles... Só nisso já conseguem o êxito que desejam. Enquanto formos impelidos a crer que o "terror" tem objetivo prioritário de assustar e condicionar através do susto, não estaremos à altura de reagir para diluir o mesmo. Eles perdem quando nós percebemos e anulamos sua estratégia maior e conhecem este risco de perda. Porém acreditam que não seremos capazes como humanidade deste tempo de perceber sua real ação e esfera de influência. O terror mundial é de fato sem cara, rosto ou camisa? Salvo terroristas isolados de qualquer religião ou política, somente existe um terrorismo global, organizado, instrumentalizado e dierecionado. É islâmico, está a serviço do Islã criado por Maomé (Muhamed), assinado no pseudônimo divinizado de Alá (Olloh), representado por escrito no Coran (Alcorão). O terrorismo global é uma espada da Sharia (interpretação da "lei" muçulmana), que está atingindo o objetivo da mesma. Boko Haram e Estado Islâmico não convergem em unidade? Salvo roubos, estupros torturas e assassinatos, não dominam pelo Islã? Não se reconhecem? Qual a capacidade de africanos e asiáticos os combaterem? Nenhuma. E europeus dotados das maiores e melhores armas? Quantas nações estão embaralhadas somente na Síria? E ainda brigando entre si? Se todo crente muçulmano "bom" deve morrer pela causa, na visão deles o "Terrorismo" mata os seus? Nossa visão não importa pra deles. Não são relativistas como nossas sociedades patéticas e acovardadas. Não negociam a causa islâmica deles. Acreditam que em determinado momento vamos cair diante de tudo isso. Pela lógica estão certos. Não creio na lógica. Armas nucleares se tornaram piada em un tempo que muitos as possuem e podem usar quando achar necessário, se pudessem. Não há macho suficiente pra disparar uma sabendo que vai receber centenas de volta ou ser destruído pela mesma. O terrorismo é islâmico e muçulmano. O terrorismo é ideologia e política. Sua prioridade não é aterrorizar, isso é apenas linha de ação visível. Ainda que as alianças de hoje batessem de vez Boko Haram e Estado Islâmico, elas deixariam em paz Hezbolah, Hamas, Fata, Al Caeda, Al Nusra e Fraternidade Muçulmana. Além de outros. Muitos outros. Todos islamitas, islâmicos e muçulmanos. E... depois de bater dois grupos à um custo inimaginável, que exemplo fica pra comunidade Internacional exaltada pelos terroristas? Que se dois causam tanto embaraço, quanto mais dois bilhões! Não temos essa unidade e achamos eles ridículos. Com todas suas divisões eles tem esse poder de unidade. Ao Ocidente somente há duas razões reais que podem vincular unidade. A primeira em visão remota e ancestral é o próprio Creador Iehouah, ainda que visto de inúmeras maneiras. A segunda, aqui focando em historicidade, é o único humano que como símbolo e liderança consegue afetar milhões ao mesmo tempo, Ieshu''a O Mashiach Nazareno (Jesus O Cristo Nazareno). O terrorismo está vencendo na Terra. Isto é fato. O Islã está vencendo. Iehouah Tseva'ot - Iehouah Dos Exércitos continua existindo. É herança natural e deve ser inclinação do mundo judeu-cristão buscá-lo. Ao fim, a antítese da humanidade se apresenta claramente. Escolho Iehouah. Sou Iehouah. Sou Ieshu''a. Sou Israel. Sou Sionismo. Sou Hebraismo.