quarta-feira, junho 03, 2015

CRISTÃOS QUASE IMPEDIDOS PELOS JUDEUS DE CELEBRAREM A FESTA DO PENTECOSTE NO MONTE SIÃO

Centenas de judeus manifestaram-se no Monte Sião, junto à entrada que dá acesso à sala conhecida como "cenáculo", tentando impedir a entrada de cristãos que ali desejavam celebrar a Festa do Pentecoste.
Um grupo de cristãos planeavam entrar na Hagia Zion para a realização de uma cerimónia alusiva ao Pentecoste, tendo sido quase barrados por centenas de judeus radicais que ali se juntaram para protestar e impedir os cristãos de se reunirem naquela que é considerada pela Igreja cristã ortodoxa como a Igreja bizantina onde a última Ceia teve lugar.
Os cristãos têm permissão oficial para entrar na Igreja 3 vezes por ano, mas esta regra foi recentemente contestada por muitos judeus. Os judeus acreditam que a tumba de David se encontra no andar térreo do edifício, sendo por isso considerados como idólatras os cultos religiosos ali realizados.
O organizador do protesto, Yehudah Puah, disse que os judeus tentavam "evitar a profanação do túmulo do rei David por uma cerimónia idólatra realizada pela Igreja ortodoxa."
A ajuda da polícia israelita foi entretanto precisa, permitindo que a cerimónia religiosa pudesse ter sido realizada.

Condenamos pessoalmente toda a forma de fanatismo, venha ele da parte dos muçulmanos, dos cristãos ou dos judeus. E desta vez os judeus ortodoxos deram mais um péssimo exemplo de coexistência civil e religiosa...

Shalom, Israel!

18 comentários:

Anónimo disse...

É com agrado que verifico, e posso assim afirmar, que este blogue afinal não é um apoiante sionista daqueles ultra-fanáticos. Haja esperança!

De facto, atitudes destas por parte dos judeus ultra-ortodoxos são ocorrência banal por aquelas bandas. Cuspir nos crucifixos e vandalizar igrejas é algo que acontece todos os dias em Jerusalém. Nem os próprios judeus laicos toleram essa tribo que não trabalha, não cumpre serviço militar, recebe subsídios e tem famílias numerosas a viver em autênticos guetos; claro que será injusto para muitos haredim colocá-los no mesmo saco que esta gente, mas os estereótipos surgem porque costumam ter um fundo de verdade e, infelizmente, como se costuma dizer, por um acabam por pagar todos.

Mas é sempre bom tomarmos conhecimento destas notícias que só vêm corroborar a tese de que o grande responsável pelo terrorismo, pela repressão e pela opressão não é o Islão (no presente) ou o Cristianismo (no passado), mas sim o fanatismo, seja ele de que tipo for (na verdade até nem precisa de ser religioso, pode ser político, desportivo, artístico, etc.). Não esqueçamos que o primeiro-ministro israelita Yitzhak Rabin, que assinou os Acordos de Oslo e por isso foi laureado com o Prémio Nobel da Paz, foi assassinado por um terrorista judeu; ou que aquando da retirada mandatória dos judeus da Faixa de Gaza outro terrorista judeu assassinou dezenas de muçulmanos que rezavam numa mesquita, acto que foi inclusive aplaudido pelos colonos locais; ou que a fundação do próprio estado de Israel teve origem em grande parte em ataques e massacres cometidos por grupos extremistas judeus, alguns dos quais viriam mesmo a integrar-se em futuros partidos políticos (designadamente o actual Likud de Netanyahu).

A paz é um projecto que tem de ter toda a gente do seu lado, pois de outro modo fracassará. Para que triunfe, é imprescindível a tolerância, o diálogo e a vontade de a atingir por parte de todos os intervenientes.

Junior Melo disse...

PA z e Graça,

Há uma certa justificativa aparentemente legal , embora concorde que nenhuma forma de retaliação e fanatismo deve ser aceita, por parte dos judeus ortodoxOs.JERUSALEM virou uma cidade invadida por seitas e movimentos pseudo cristaos.Considere-se quase cristaos os catolicos romanos.EStes alem de reivindicarem ser o povo esoclhido, que substitui a Israel, o ramo enxertado por Deus, ainda mantem no trono , um imperador chamado FRancisco , que se diz sucessor do judeu PEdro e apoia a CAusa do imimigo chamado Palestina..Nao se pode admitir que algum catolico venha disseminar seu "outro evangelho 'na TErra Santa.A i, concordo com os judeus Ortodoxos.

Anónimo disse...

Senhor Junior Melo, só é pena que tenha sido a Igreja Católica (a Romana, a par com a Ortodoxa referida no post) quem escreveu os Evangelhos e os outros livros do Novo Testamento e que os canonizou.

Dizer que a Igreja é uma seita ou movimento pseudo-cristão ou quase cristão tem piada pois foi ela que criou o Cristianismo (ainda numa altura em que o Novo Testamento nem sequer existia), estabelecendo o que é a ortodoxia e o que é heresia (adivinhe de que lado você está...).

olga disse...

Sr anônimo, gostaria que vc me mostrasse na bíblia onde está escrito que Deus aprova, por exemplo, a idolatria, o culto a Maria, etc. O que acontece, no meu entendimento, é que o homem conseguiu deturpar tudo. Assim como o conceito de familia hoje não é mais o que era a dez, vinte anos atrás, o mesmo ocorre com relação a igreja. E, estamos falando de muito tempo, muito tempo, milhares de anos! Quem era a igreja primitiva? A igreja dos discipulos, apóstolos, a igreja perseguida, a igreja comissionada por Cristo e, talvez, não tenha nada a ver com esta igreja romana. É claro que nenhum tipo de fanatismo pode ser tolerado, mas é preciso saber o que é fanatismo e o que é proteção, cuidado! Meu amigo, vai pesquisar na Biblia quando o termo cristão foi usado a primeira vez, vai pesquisar sobre os cristãos de Béreia, sobre as fogueiras e cruzes e arenas onde milhares ou milhões de cristãos perderam suas vidas, ás vezes, com a aprovação desta igreja dita cristã. E, nem vamos falar da atualidade... "Se não falas, se te calas as próprias pedras irão gritar. Cristo é a pedra fundamental rejeitada por estes senhores ditos pais da igreja! Outra coisa: sites como este permitem diversas opiniões... É democrático, caracteristica básica de cristãos e judeus... Há países por aí que seríamos presos ou mortos pelo simples fato de portamos uma bíblia... Talvez, seja a hora de começarmos a nos preocupar mais com o presente! Há igrejas ditas protestantes ordenando pastores e pastoras gays, há igrejas querendo que chamem Deus de Deusa, há igrejas que fazem acordos com políticos corruptos do mundo, há igrejas que criaram seu próprio deus e seu próprio evangelho. Tudo ainda como antes... Não há nada oculto que não será revelado, pois mil anos para Deus é como um dia. Os faraós ainda estão por aí lançando suas serpentes. Mas, com certeza estas também será devoradas!
"...Estes que tem alvoraçado o mundo, chegaram também até aqui." Atos 17:6

Anónimo disse...

Sr. Anônimo, baseado em que o senhor afirma que foram as igrejas ICAR e Ortodoxa que "escreveram" os evangelhos???
Se assim o for, então creio que o senhor não oporá obstáculos ao desafio que lhe proponho: leia os evangelhos com atenção e humildade, e ao final veja se ainda continuará católico ou ortodoxo.

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

O judaísmo ortodoxo não pode ignorar que Israel é laico e democrático. Pluralista e multi-étnico. O sionismo tem na vertente não religiosa mais força e atuação que a religiosa. Isso até aí é fato. Agora, tentarmos sustentar que quanto ao Islã só há alguns terroristas, e o movimento ficar isenta de uma característica agressiva expansionista dominante, isso é desinformação ou desestruturaçao da mesmo. Não existe de 1.700 anos pra cá apenas a Católica Romana, há outras ortodoxias catolicas independentes de tanto tempo que não se curvam diante de nenhum Francisco e cúpula antissemita e pró terrorismo. O sionismo não precisa se desculpar de nada e tampouco teatralizar nada pra existir. Interessante que quando um consciente sionista não é visto defendendo os direitos de Israel e dos judeus, geralmente ele está defendendo necessidades várias de seus semelhantes, inclusive minorias. O escritor deste Blog merece agora e muitas vezes parabese apoio, mas não somos míopes pra cair em nenhuma cilada aristotélica de que o sionismo seja isso ou aquilo.

Anónimo disse...

Claro, porque o Judaísmo e o Cristianismo nunca levaram a cabo um autêntico expansionismo imperialista e também porque é mais do que uma ínfima minoria a porção de muçulmanos que possui actualmente essa visão...

Laico e democrático? Deixa-me rir! Por isso é que as pertenças a religiões estão fortemente regulamentadas, idem com os casamentos; um estado "judaico"? Hmm, como seria se algum país do mundo se passasse a designar de "estado branco"? – eis o exemplo quintessencial de estado etnocrático.

As Igrejas Orientais não reconhecem a primazia de jurisdição do Papa, mas nem por isso deixam de ser praticamente idênticas à Igreja Romana quando vistas sob óptica de um protestante (especialmente um evangélico...). Todas têm a mesma estrutura hierárquica (bispos, presbíteros e diáconos) e, quanto às doutrinas, diferem apenas em questões de detalhe, já para não dizer que têm mantido conversações de parte a parte com vista a finalmente resolver o Cisma, num espírito de ecumenismo que seria impossível encontrar na maioria dos protestantes (acima de tudo, lá está, nos evangélicos) e que visa restabelecer a unicidade da Igreja criada por Cristo há quase 2000 anos (não 1700).

"O sionismo não precisa se desculpar de nada" – a mentalidade tribal expressa no Talmude e levada ao extremo pelos sionistas, resumida numa frase.

Anónimo disse...

Senhor Anónimo, e eu proponho-lhe que leia a História do Cristianismo (primórdios, estabelecimento do cânone e definição das doutrinas; com destaque para os escritos dos Pais da Igreja e das deliberações dos Concílios Ecuménicos; mas leia apenas académicos sérios e imparciais – não teorias da conspiração – para perceber realmente como o Cristianismo surgiu e se desenvolveu). E, no final, diga se se manteve protestante (especificamente evangélico).

Anónimo disse...

Senhora Olga, como é bem sabido a Bíblia proíbe a idolatria, mas a Igreja Católica também.

Agora, o que é necessário ver é que os católicos, ao venerarem e rezarem a Maria e aos Santos, não lhes estão a prestar adoração, que é devida exclusivamente a Deus, mas sim a pedir-lhes que rezem por si, tal como se pede a um familiar ou amigo que o façam por nós. Estas doutrinas são chamadas de comunhão dos santos (patente em diversos locais da Bíblia, o mais notável sendo a Primeira Epístola aos Coríntios, capítulo 12, especificamente a partir do versículo 12) e intercessão dos santos (que surge por exemplo no Livro do Apocalipse, capítulo 5, versículo 8). Além disto, é também natural que Maria assuma um papel especial entre os santos, ou não fosse ela a escolhida por Deus para ser a Mãe de Jesus Cristo.

A veneração de ícones também não constitui idolatria dado que aqueles são apenas objectos auxiliares que representam o alvo da veneração (ou adoração, no caso de uma representação de Cristo) e são parte integrante e decorativa das cerimónias de culto. Uma instância bíblica deste tema vem no Livro do Êxodo, capítulo 25, versículo 18, em que inclusivamente Deus ordena que se construam dois querubins de ouro para colocar na Arca da Aliança.


O problema de usarmos "só a Bíblia" para resolver assuntos de fé é que esta não é um livro de regras mas sim de ideias (apesar de certas passagens efectivamente estipularem regras explícitas como os Mandamentos, estas acabam por ser a excepção e não a regra) e, por isso, é necessário fazer-se a interpretação das Escrituras como um todo (a qual raramente advém de uma exegese literal – mais comummente é moral, soteriológica ou escatológica –, e tendo sempre de ser entendida no seu devido contexto), tarefa esta que é o papel dos bispos (os sucessores dos Apóstolos). É então aqui que entram em cena figuras como os Pais da Igreja, que utilizaram os seus dons intelectuais e filosóficos para, através da inspiração pelo Espírito Santo, conseguir extrair das Escrituras as verdadeiras doutrinas e posteriormente defendê-las contra as mais variadas heresias; os escritos produzidos por estes autores veneráveis viriam então a servir como base de deliberação para os bispos que, pela autoridade dos Concílios (ou dos Papas), proclamaram as doutrinas.

Anónimo disse...

Esta questão é muitíssimo importante uma vez que as Escrituras não podem obviamente conter doutrinas nem mandamentos contraditórios entre si, ao passo que sabemos pela experiência que, quando dez pessoas tentam interpretar a Bíblia por si mesmas obtêm dez interpretações diferentes, as quais não poderão ser todas igualmente verdadeiras como é claro.

Por estas razões, é sempre preciso um debate muito alargado e um escrutínio muito profundo para se chegar às fórmulas correctas (e repare que foi exactamente isto que aconteceu com todas as doutrinas ao longo destes dois milénios). O caso mais relevante é nada mais nada menos do que o da própria Trindade, que não está explícita na Bíblia mas sim implícita, e que desta forma apenas viria a ser definida (quase na forma actual) já no século IV d.C.!

Note que a própria doutrina protestante de Martinho Lutero da Sola Scriptura (Só as Escrituras) não vem na Bíblia! Assim, a Igreja Católica afirma antes a posição de Prima Scriptura (Primeiro as Escrituras), precisamente porque se baseia sempre na Bíblia antes de tudo o mais (recordemos: isto tudo já após o Cânone Bíblico ter sido estabelecido pela própria Igreja por via da inspiração pelo Espírito Santo); não obstante, não exclui (porque não pode) o uso de outros instrumentos como a razão, o conhecimento científico-filosófico e o debate.

Ora, infelizmente é óbvio que isto não impede que os erros dos humanos corrompam a Igreja e o Mundo (algo de que nenhuma pessoa séria será capaz de afirmar que não ocorreu ou não continua a ocorrer), mas a verdade é que Cristo fundou uma e uma só Igreja para a humanidade inteira se aperfeiçoar e vir a encontrar Deus através dela, fim para o qual se torna necessária a cooperação mútua de todos.

Olga disse...

Como o Sr anonimo pode perceber cada um defende o que bem acredita. Há pessoas que creem em discos voadores e encontram na Bíblia base para suas crenças, há outras que defendem o homossexualismo e defendem estas praticas jurando que Davi, por exemplo, era gay (desculpem está citando o nome do rei Davi para tal exemplo).
Pelo que entendo da bíblia os mortos não tem consciência de nada. só há um que pode interceder por nós junto ao Pai. Aquele que está Vivo! Jesus Cristo! É por isso que já disse em outra ocasião que não cito o Corão, Alá, Buda, Krisna porque não creio nestes deuses e livros. É até uma forma de respeito. A Palavra de Deus diz: Passarão o céu e a terra mas minha Palavra não passará! Este é apenas um livro? Palavra Viva, meu caro. A única que transforma o homem! Não há ninguém mais especial para interpreta-la. O veu se rasgou, temos acesso ao Pai pelo sangue de Cristo! Até onde eu sei também santo é aquele que é separado. Enfim, os vivos... A própria biblia diz que há vasos de honra e vasos de desonra. Maria foi um vaso de honra, mas nem por isso tem que ser adorada! Em seu cantico ela mesma diz com relação a Jesus: "Meu Senhor e Salvador ..." Só um pecador precisa de salvação. Precisamos ser no mínimo sinceros para tentar reconhecer o caminho que estamos seguindo... Eu moro num país essencialmente católico e sei bem do que estou falando. As seis horas da tarde, por exemplo, o culto das igrejas é para Maria, Aparecida... Aparecida é a padroeira do Brasil e por aí vai. Só há católicos no Brasil? Não! Mas, somos um país democrático. As religiões convivem harmosiosamente. Há quase um ecumenismo... Cabe a cada um saber se isto é bom ou não! Com relação a alguma idolatria que a bilbiA SUPOSTAMENTE aponta devo lembrar que um texto fora do contexto é pretexto para heresias!

“Eu sou o Senhor teu Deus, aquele que te fez sair da terra do Egito, da casa da escravidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem esculpida, de nada que se assemelhe ao que existe lá em cima, no céu, ou cá embaixo na terra, ou nas águas que estão debaixo da terra. Não te prostrarás diante desses deuses nem os servirás...” DT 5:6,9
Shalom Israel!
Olga


Junior Melo disse...

OS Catolicos tem um discruso muito acadêmico mas jamais provarão nada, pois se montam em doutrinas humanas, como os fariseus da época, que se achavam oa maiorais e detentores da interpretação da Lei .MAs nuca podem esconder o anti-semitismo em que o imperador "PAPAA" argentino Francisco vem impondo a ISrael .ROma , a igreja que diz subsituir ISrael vem propagando e defendendo o estado palestino , papas apos papas e Deus vai cobrar de todos estes que amaldiçoam ISrael .

Olga disse...

Por favor, me permitam dar um exemplo quando falo que a bíblia não apenas contem, mas é a Palavra de Deus. Palavra Viva! Eu leio a bíblia desde criança. Não sou uma doutora, especialista em bíblia, teóloga. Apenas digo que leio a bíblia desde criança porque nasci numa família cristã. Ja tinha lido o salmos 23, por exemplo, muitas vezes. Mas, um dia já adulta quando ia fazer uma visita a uma igreja que minha amiga congregava (era uma área meio rural, isto é, perto da cidade, mas tinha chácaras, sítios) eu vi umas ovelhas. Então naquele momento o Espírito Santo começou a falar no meu coração sobre o salmo 23, inclusive, sobre um sonho que eu tive... À noite quando o pastor chamou o irmão que ia pregar este disse para a igreja: "Vocês podem não acreditar porque sempre que tenho oportunidade de falar na igreja falo esta palavra, mas por incrivel que pareça Deus pediu que eu pregasse no salmos 23". Enfim, conscidência? A única coisa que sei é que nunca chorei e senti tanto a presença de Deus como naquele dia. Deus confirmou tudo o que Ele estava falando no meu coração pelo caminho, inclusive sobre lobos, sobre o Pastor que não abandona suas ovelhas e sobre águas tranquilas! A Palavra que transformou cristãos há centenas de anos atrás é a mesma que transforma hoje! Ela se renova a cada dia!E, isto não é coisa de homens! É de Deus... "Minhas ovelhas ouvem a minha voz", diz o Senhor...
O Senhor é o meus pastor, nada me faltará. Sl 23:1
Shalom israel!
Olga

Anónimo disse...

Senhora Olga, a questão essencial é que a Igreja extraiu da Bíblia um conjunto de doutrinas consistentes, ao contrário do que sucede quando alguém tenta lê-la e interpretá-la sozinho. Acha que a homossexualidade é uma prática aprovada e até encorajada pela Bíblia? Com certeza que não, o que só pode significar que quem tira dela essa interpretação estará a lê-la mal e a cometer heresia. Por isso, tem de existir uma entidade com legitimidade para interpretar a Bíblia, e quem haveria de ser essa entidade senão a Igreja que Cristo fundou? Como se explica que todas as práticas e crenças que os protestantes reclamam como erradas existam na verdade desde o início do Cristianismo e que todas as suas doutrinas características (as Cinco Solas, etc.) sejam afinal inovações suas que começaram no século XVI precisamente com a Reforma (sendo até que os movimentos evangélicos só começaram a surgir nos últimos 200 anos)?

A Igreja existe há mais tempo do que o Novo Testamento. Foi a Igreja que espalhou a palavra de Cristo, e fê-lo oralmente, numa altura em que esta não estava sequer escrita (lembremo-nos de que foi necessário quase um século para todos os livros serem escritos, e mais alguns até serem canonizados). Além disto, praticamente ninguém na época sabia ler e, ainda por cima, os manuscritos eram muito raros (isto é, não só a maior parte dos cristãos não tinha acesso à Bíblia escrita como, mesmo os poucos que tinham, não a sabiam ler!). E atenção que já o mesmo acontecera desde sempre com os judeus antes dos cristãos... Foi por esta razão que Jesus não escreveu simplesmente a Sua palavra mas sim confiou-a aos Apóstolos, alicerçando neles a Sua Igreja.


Senhor Junior, ignorar os académicos (bíblicos, teológicos, filosóficos, científicos, etc.) que dedicaram a sua vida a estudar o tema e preferir antes ficar com uma interpretação (ingénua e errada) da Bíblia representa tudo o que existe de errado no fundamentalismo cristão contemporâneo. Ou melhor, não é tudo porque depois além disso ainda há a mentalidade belicosa que você demonstra. A Igreja Católica, como todas as pessoas e instituições de bem, não apoia o anti-semitismo nem a destruição de Israel, mas sim denuncia a violência do estado israelita contra os seus irmãos palestinianos e apela firmemente à retoma do processo de paz. Além de que, se acha que a Igreja de Cristo não substituiu o povo de Israel (que já de si é uma coisa muito diferente do estado de Israel, ao qual os próprios judeus ortodoxos se opõem por o considerarem uma blasfémia...), então o que faz de si cristão? A mensagem de Cristo é para todos, não apenas para alguns!

Olga disse...

Qual é a igreja de Cristo? Igreja invisivel, a noiva de cristo, composta por todo povo, raça, língua, nação... Não é uma placa, denominação, cidade, palácio...A salvação é individual...
Ja conheci evangélicos analfabetos que tinham mais autoridade para pregar a Palavra de Deus do que muitos eruditos, teólogos, etc., com suas filosofias... Aliás, não estou falando nem sobre igrejas, nem religiões. Falo da Palavra de Deus. "Errais em não conhecer as excrituras...", diz o Senhor... E, se a gente for ler a bíblia como um simples livro de história é isto que ela será! Sem contar que há os que a leem como um livro de estórias, faz de conta ou mitologias. Quando a bíblia fala, por exemplo, que Deus criou o mundo em seis dias será que são seis dias da nossa contagem semanal, do nosso calendário? Deus é um ser exato, já escreveram que Ele não joga dados... Não há acasos para Deus! Ele criou o homem para louvor da sua Glória! Crer neste Deus é uma dádiva!
"Eu sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes.
E assim, quanto a mim, estou pronto para também vos anunciar o evangelho, a vós que estais em Roma." Romanos 1:14;15
Shalom israel!
Olga

Olga disse...

Digo mais uma coisa ao Sr anônimo sobre o povo de Israel... Digo o mesmo que a esposa de Pilatos disse a Ele sobre Jesus:"Não entres na questão deste justo.."
O tratamento de Deus com o povo de Israel é com Ele. É claro que a mensagem de Cristo é para todos, mas querer se colocar como juiz numa causa como o conflito Israel/palestina é no mínimo pensar com a mente do seu tempo (o politicamente correto) e, não com a mente de Deus( O Perfeitamente Justo).
Se você quiser podemos te indicar vários versículos da bíblia para provar que a aliança de Deus com o povo de Israel é eterna! Se você ou a igreja católica ou demais religiosos não querem entender isto é porque, talvez, Deus não quer que entendam!
"Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o nome que o nomearão: O Senhor justiça Nossa!" Jr 23:6
Shalom!
Olga

Olga disse...

Digo mais uma coisa ao Sr anônimo sobre o povo de Israel... Digo o mesmo que a esposa de Pilatos disse a Ele sobre Jesus:"Não entres na questão deste justo.."
O tratamento de Deus com o povo de Israel é com Ele. É claro que a mensagem de Cristo é para todos, mas querer se colocar como juiz numa causa como o conflito Israel/palestina é no mínimo pensar com a mente do seu tempo (o politicamente correto) e, não com a mente de Deus (O Perfeitamente Justo).
Se você quiser podemos te indicar vários versículos da bíblia para provar que a aliança de Deus com o povo de Israel é eterna! Se você ou a igreja católica ou demais religiosos não querem entender isto é porque, talvez, Deus não quer que entendam!
"Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o nome que o nomearão: O Senhor justiça Nossa!" Jr 23:6
Shalom!
Olga

Olga disse...

Digo mais uma coisa ao Sr anônimo sobre o povo de Israel... Digo o mesmo que a esposa de Pilatos disse a Ele sobre Jesus:"Não entres na questão deste justo.."
O tratamento de Deus com o povo de Israel é com Ele. É claro que a mensagem de Cristo é para todos, mas querer se colocar como juiz numa causa como o conflito Israel/palestina é no mínimo pensar com a mente do seu tempo (o politicamente correto) e, não com a mente de Deus (O Perfeitamente Justo).
Se você quiser podemos te indicar vários versículos da bíblia para provar que a aliança de Deus com o povo de Israel é eterna! Se você ou a igreja católica ou demais religiosos não querem entender isto é porque, talvez, Deus não quer que entendam!
"Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; e este será o nome que o nomearão: O Senhor justiça Nossa!" Jr 23:6
Shalom!
Olga