sábado, junho 06, 2015

LEMBRANDO OS 6 MILAGRES NOS 6 DIAS DE GUERRA, HÁ EXACTAMENTE 48 ANOS: 5 - 10 DE JUNHO DE 1967

Ninguém em Israel esquece, muito menos duvida da retumbante vitória do povo judeu há precisamente 48 anos contra uma poderosíssima aliança de inimigos árabes, determinados a varrer para sempre Israel do mapa. Falamos obviamente da mítica e inesquecível "Guerra dos Seis Dias", travada entre 5 e 10 de Junho de 1967, em que, contra toda a lógica e previsões, Israel, num verdadeiro papel de David contra Golias, confrontou e derrotou estrondosamente todos os seus vizinhos e inimigos árabes, num espaço de apenas 6 dias!



A VITÓRIA DE ISRAEL DEVEU-SE INQUESTIONAVELMENTE À PODEROSA INTERVENÇÃO DE DEUS

Quando a Guerra dos Seis Dias se iniciou, Israel contava com metade das tropas dos seus inimigos, e encontrava-se bastante inferiorizado em termos de material bélico, comparativamente com as forças inimigas conjuntas do Egipto, Síria, Iraque e Jordânia. Em todo o mundo a expectativa é a de que Israel iria perder a guerra, levando à sua óbvia aniquilação. 
Só que os inimigos não contavam com a intervenção divina a favor do Seu povo eleito...!


1 - No dia 5 de Junho de 1967, a Força Aérea israelita sobrevoou e destruiu uma após outra todas as bases aéreas egípcias, num espaço consecutivo de 3 horas. Crê-se que nenhuma das bases aéreas tentou ou conseguiu contactar com as outras, após os ataques. Um aviso preventivo sobre os ataques feito pela Jordânia falhou porque o Egipto tinha alterado os seus códigos de alerta exactamente no dia anterior! Esta tremenda vitória foi decisiva para o resultado da guerra.
Quando questionado sobre a razão deste verdadeiro milagre, o então futuro presidente de Israel, Ezer Weizmann, ficou por momentos silencioso. Pouco tempo depois, ergueu a cabeça e afirmou: "Foi o dedo de Deus."


2 - Previa-se que a batalha contra Siquem, na chamada "margem ocidental", fosse uma das mais sangrentas. Mas quando as forças israelitas se aproximaram da cidade de uma direcção inesperada - do leste em vez do oeste - os árabes fortemente armados em Siquem confundiram-nas como sendo soldados iraquianos que viriam trazer reforços desde leste. Como resultado dessa confusão, as tropas israelitas foram recebidas de braços abertos e tomaram imediatamente posse da cidade. Isso ajudou Israel a conquistar o resto da "margem ocidental" com um mínimo de resistência.


3 - As tropas israelitas eram muito inferiores em número e equipamento comparativamente ao inimigo Síria, nos Montes Golan. Porém, à medida que as forças israelitas avançavam, muitos dos sírios saíam das suas posições e fugiam caoticamente, deixando para trás todo o equipamento. Posteriormente, alguns afirmaram terem tido visões aterradoras de Abraão a mandá-los parar e desistir...


4 - 48 horas depois do ataque israelita à sua aviação, o Egipto começou misteriosamente a fazer explodir e a abandonar as outras bases militares. Em resultado disso, Israel apoderou-se facilmente da península do Sinai e da Faixa de Gaza, ocupada ilegalmente pelo Egipto segundo as leis internacionais.

5 - Um camião israelita carregado de munições explosivas fundamentais para o rearmamento urgente das tropas israelitas foi atingido directamente por uma granada explosiva. A iminente explosão da mesma iria não só causar a destruição do camião e de todo o equipamento, como de todos os soldados e instalações nas imediações. Contudo, a granada "aterrou" tranquilamente sobre o topo do camião, sem ter explodido, até ter sido desmantelada e removida. Este tipo de incidentes ocorreu por diversas ocasiões durante toda a duração da guerra...

6 - As pressões internacionais forçaram Israel a aceitar um cessar fogo proposto pelo rei Hussein da Jordânia. Porém, no último momento, Hussein vetou alguns termos do cessar fogo que ele próprio propôs. Isso forneceu a Israel o tempo extra necessário para aniquilar a infraestrutura militar do inimigo, e restabelecer a soberania judaica sobre a Cidade velha de Jerusalém, até então controlada pelos jordanos.


7 - E ao 7º Dia, Israel descansou! Vitória conseguida! Descanso merecido! A Deus toda a Glória!


Shalom, Israel!

13 comentários:

Anónimo disse...

Creio que a História diria antes se deveu inquestionavelmente à poderosa intervenção dos EUA...

Olga disse...

A História de israel é uma História de milagres e superação! O povo que deu origem a todos...
Quem é o Estados Unidos comparado a Israel? Antes dos Estados Unidos ser Israel já era o povo escolhido de Deus. Pode até ser que os Estados Unidos são o que são graças a Israel, não o contrário! Portanto que Obama se cuide... Tá dificil defender Israel? Lembre-se de Nabucodonosor... Nunca é demais lembrar!Ao sr anonimo peço que leia Daniel 3:16
Parabéns Israel!
Que Deus seja louvado!
Shalom Israel!
Olga

Junior Melo disse...

Com um texto destes aqui do Brasil, no ceará,posso dizer :TODA GLORIA AO DEUS DE ISRAEL. .Aleluia.........

AILTON R SOUZA disse...

AINDA QUE EU NÃO CRESSE EM DEUS, EU PASSARIA A CRER SÓ PELO FATO DA EXISTÊNCIA DO ESTADO DE ISRAEL.


GRANDE É O DEUS DE ISRAEL.

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Parabéns pelo texto

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Estados Unidos reconhece que somente passou a apoiar Israel após 1967. Até os judeus norte-americanos estavam divididos antes e evitando compromissos com Israel. Mas, invejar e mentir descarada e repetidamente é um velho truque antissemita.

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Viva Israel! Bom lembrar que só a quantidade dos tanques soviéticos arabes egípcios superava Israel em no mínimo duzentos:
"
Com a supremacia aérea garantida, Israel passa ao ataque. Ainda em 7 de Junho, com a supremacia aérea garantida, uma força de 30.000 soldados apoiados por 800 tanques franceses ingleses e americanos, ataca o exército egípcio do Sinai, que conta com 80.000 homens e 1000 tanques de fabrico soviético, principalmente T-55."
(Do site Área Militar)

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Em Israel não!:
http://amigodeisrael.blogspot.com.br/2015/05/invasao-islamica-o-fim-da-europa.html?m=1

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

E graças à querida e milagrosa circunstância da Guerra dos Seis Dias, a perfeita explicação do Doutor Bill Warner sobre a mortandade islamita, ainda não se dá em Israel:
http://amigodeisrael.blogspot.com.br/2015/06/jihad-x-cruzadas.html?m=1

Anónimo disse...

E o Benaiah mais uma vez não diz coisa com coisa...

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Antissemitismo vive de festa e festim. Invejar Israel é fácil. Superar é outras.

Riccardo Terra disse...

FOI DEUS ..FOI DEUS O TODO PODEROSO;;RSRS

Valeria S. disse...

Deus de Israel, todos os povos e nações se encurvarão, perante ti.