sexta-feira, junho 19, 2015

"ATAQUE À IGREJA NA GALILÉIA É UM ATAQUE CONTRA TODO O ISRAEL" - AFIRMOU NETANYAHU

Na sua reacção ao incêndio provocado que na madrugada de ontem destruiu uma parte lateral da Igreja cristã Tabgha, o primeiro-ministro de Israel afirmou que o ataque contra esta igreja tão simbólica para milhões de cristãos não foi só um ataque contra cristãos mas contra todo o Israel.
"O chocante fogo posto na igreja é um ataque contra todos nós. A liberdade de religião em Israel é uma pedra fundamental dos nossos valores e está alicerçada na lei. Procederemos judicialmente contra os autores desta acção atroz. Aqui não lugar para o ódio e a intolerância na nossa sociedade" - afirmou ainda ontem Netanyahu.
Dezasseis jovens foram ontem detidos, mas posteriormente libertos por falta de provas incriminatórias.
Para alguns líderes israelitas este acto ignóbil é comparável a um acto terrorista, uma vez que "prejudica gravemente o estado de Israel."
O próprio rabino mor David Lau condenou veementemente este ataque, afirmando que actos como estes "aparentemente cometidos por covardes ignorantes e violentos chocam completamente contra os valores do judaísmo e da humanidade."

Shalom, Israel!



5 comentários:

I. B. disse...

A ver vamos se não foi um ataque de «falsa bandeira»... Fosse como fosse, é absolutamente inadmissível. E os culpados vão sofrer dura penalização.

Abraço,

Israel Bloom

Olga disse...

Analisando o ato destes jovens com relação a esta igreja, penso no caso recente do jovem branco que matou pessoas negras em uma igreja na Carolina do Norte nos Estados Unidos e também nos próprios atos terroristas cometidos por palestinos, EI, etc... Tudo tem a ver com a educação, tanto a formal quanto a informal, com os valores que foram passados para estas pessoas desde crianças. Estes "valores" estão recheados de ódio. É por conta disso que o fruto que colheremos daqui pra frente serão muito amargos. Para alguns crime de ódio é quando alguém luta por valores que edificaram a familia e a sociedade ao longo dos séculos, valores caros, nobres e dignos que tinham a vida e o trabalho como supremos, geralmente , baseados na crença judaico/cristã... Hoje diante deste relativismo dantesco matar um animal pode ter maior punição que matar um ser humano, principalmente, se este ser humano for cristão, judeu ou negro... Depende da sociedade e do contexto, mas, geralmente são estes que os atuais caçadores estão buscando! Se juntarmos todas as peças deste quebra-cabeças iremos entender que ja há um governo mundial mandando e desmandando nestas democracias fajutas... Quando um país como Israel se levanta e quer fazer diferença eles logo replicam: "Voces não pediram um governo igual o que há nas demais nações?
Ás vezes, penso naquele versículo de juizes 21:25: "Naqueles dias, não havia rei em Israel, porém cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos." Mas, não penso só em Israel quando leio este versículo... Penso no mundo!!!!!
Shalom Israel
Olga

Anónimo disse...

Ó I.B., então não metes isto no teu bloguezinho da treta? Não te convém, não é?

Se fossem muçulmanos não falavas doutra coisa durante um mês, mas como foram judeus já é preciso silenciar, não vá a tua doutrina pela retrete abaixo num ápice...

Olga disse...

A violência é violência... Não importa se praticada por cristãos, judeus ou muçulmanos... Muitas pessoas falam sobre isto como se estivessem falando de uma partida de futebol, aliás, pessoas matam pessoas por rixas no futebol e, enquanto isto há algo de podre no reino da FIFA...
O que pessoas que pensam assim devem se ater é as estatisticas... Peguem os noticiários atuais e, verifiquem quem é que está matando quem ao redor do mundo... A diferença é que estes jovens de Israel podem ser punidos caso se prove que foram eles que cometeram tal delito, não serão transformados em heróis... Violência é violência... Quando a sociedade a incentiva torna-se "religiosa" e oficial...
Shalom Israel!
Olga

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Atitude é horrível, inaceitável e exige correção inegociável. A parte que mr anima é que Israel tem o histórico de punir os fanáticos que agem pelo judaísmo. Israel limita e até com energia comportamentos públicos de ortodoxos e diferente das demais sociedades "similares" toma medidas mesmo contra judeus radicais em outros países. Seja Israel sempre sionista e prevaleça o sionismo.