quarta-feira, junho 17, 2015

INSCRIÇÃO DO TEMPO DO REI DAVID DECIFRADA NAS JARRAS ENCONTRADAS NO VALE DE ELÁ

Arqueólogos israelitas descobriram e escavaram recentemente centenas de fragmentos de cerâmica no Vale de Elá, mais conhecido como sendo o local onde David confrontou o gigante filisteu Golias. 
Depois de um paciente e difícil trabalho de juntar as peças partidas deste artefacto, acabaram por descobrir que estavam diante de uma antiga jarra com 3 mil anos e com inscrições do tempo do rei David.
A "Autoridade para as Antiguidades de Israel" anunciou ontem que, após 3 anos de intensos e pacientes trabalhos, os pesquisadores conseguiram decifrar o antigo texto encontrado nos cacos da jarra.
Durante as escavações iniciadas em 2012, os arqueólogos encontraram alguns cacos de cerâmica com a inscrição de letras individuais na antiga linguagem cananita, não sabendo na altura qual seria o significado da inscrição. 
Depois de todo este trabalho, conseguiram decifrar um nome inscrito nesta jarra cerâmica: Eshba'al Ben Bada
Apesar de a mera descoberta de um nome poder parecer insignificante, alguns significados históricos podem mesmo assim ser extraídos desta descoberta.
Os peritos israelitas assinalaram o facto de ser esta a primeira vez que uma inscrição com o nome "Eshba'al" ter sido encontrada em Israel, tanto mais tratando-se de um nome mencionado na Bíblia.
Esta descoberta aprofunda assim a ligação entre a Bíblia e as descobertas arqueológicas em Israel.
Eshba'al, também conhecido por Isbosete, foi o filho sobrevivente do rei Saul que conduziu o reino de Israel depois que o seu pai e 3 irmãos seus morreram na batalha de Gilboa descrita em 1 Samuel.
Os pesquisadores não acreditam que a inscrição tenha sido dedicada ao rei bíblico, pois o nome teria de aparecer como "Eshba'al Ben Shaul", portanto: Eshba filho de Saul em vez de Eshbal filho de Bada.

VALE DE ELÁ
Os peritos também assinalaram que o nome Eshba'al "saiu de moda" após a morte do rei David, tendo até sido praticamente comum unicamente nos dias do rei David, há 3 mil anos atrás.
Esbaal, filho de Saul, é mencionado em 1 Crónicas 9:39 no seu nome original, mas em outros textos surge como Isbosete, provavelmente por causa da ligação desse nome ao deus cananita Baal.
Esta escavação foi realizada naquela que se crê ter sido a antiga cidade bíblica de Sharaim. Foram encontrados 2 portões nestas escavações, um palácio, armazéns, habitações e salas de culto. Segundo os arqueólogos, esta cidade é do período bíblico do rei David.

Mais uma vez, a arqueologia confirmando a revelação bíblica...

Shalom, Israel!




2 comentários:

Anónimo disse...

Que magnífico. Israel é uma terra de tesouros.

Fabiana

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Maravilhoso