terça-feira, janeiro 31, 2017

ISRAEL JÁ É UMA DAS 8 POTÊNCIAS MUNDIAIS

O prestigiado "American Interest" classifica anualmente as 8 maiores potencias mundiais, e este ano, pela primeira vez, decidiu incluir Israel nessa lista.
Segundo o "AI", "Israel é um pequeno país numa região caótica do mundo, uma potência crescente com um impacto crescente nas questões mundiais."
A "AI" cita três factores que estão capacitando Israel como potência mundial: os desenvolvimentos económicos, a crise regional e a capacidade diplomática.

O PODER ECONÓMICO DE ISRAEL
"Os desenvolvimentos económicos por detrás do novo estatuto de Israel são em parte o resultado da sorte e da localização, e por outro lado o resultado de escolhas inteligentes" - escreve o "AI".
As descobertas de gás natural e de petróleo na costa marítima israelita estão fazendo de Israel um exportador de energia. A auto-suficiência energética é um forte impulso para a economia do país. As exportações de energia impulsionam a influência política internacional de Israel.
A influência recentemente constatada resulta também do crescimento de sectores industriais e de tecnologias que "boas escolas israelitas, sábias decisões políticas e talentosos pensadores e empreendedores israelitas têm vindo a construir ao longo de muitos anos."
Como exemplo deste sucesso está a decisão israelita de apoiar o crescimento da ciber-segurança doméstica e economia info-técnica, o que tem colocado o estado judaico no centro da revolução em andamento no poder militar baseado na importância do controle da informação e gestão para os estados do século 21.
"Outras indústrias menos apelativas como a da irrigação, a dessalinização e a tecnologia de cultura agrícola em terras secas que um país escasso em água como é Israel vem desenvolvendo ao longo de décadas têm deixado as suas marcas."
Os esforços diplomáticos de Israel na África e a sua crescente relação com a Índia beneficiam da capacidade israelita de proporcionar aquilo que os povos e os governos de outros países desejam.

A ESTABILIDADE DE ISRAEL NO TURBILHÃO DO MÉDIO ORIENTE
O facto de Israel deixar de ser aos olhos do mundo um estado pária para se tornar numa potência estável é notável numa região rasgada por diversos conflitos, na sua maioria causados pela rivalidade entre xiitas e sunitas.
"Israel tem um misto de inteligência e de capacidades militares que ajudam a manter a estabilidade e equilíbrio regionais. Muitos proeminentes líderes árabes têm vindo a dizer, de forma mais ou menos privada, que o apoio de Israel é necessário para a sobrevivência da independência árabe."

UM MESTRE NA NAVEGAÇÃO DIPLOMÁTICA
Israel tem também conseguido "avançar a sua agenda política global através da diplomacia eficaz e até mesmo da diplomacia subtil" - acrescenta o relatório da "AI".
O aprofundamento dos laços diplomáticos entre Israel e diversos países pelo mundo fora e a sua habilidade de navegar o cada vez mais instável cenário diplomático "tem também ajudado Israel a alcançar novos níveis de contacto e de colaboração com muitos estados árabes."
Claro que a presença do Hezbollah a Norte, a guerra civil na Síria, a ameaça terrorista palestiniana dentro de Israel e a instabilidade regional constituem perigos claros e presentes. 
Israel pode no entanto descansar à sombra da amizade prometida pela nova administração de Trump, permitindo o estabelecimento de uma aliança anti-Irão, e ainda a crescente amizade com as maiores potências mundiais. 

Shalom, Israel!

4 comentários:

Ruben MANUEL PEREIRA Fontoura e Celeste Maria Morais Gonçalves Fontoura. disse...

Israel é uma fonte inesgotável de recursos e capacidades. Grandes coisas vêm da terra da bênção e muitas mais virão.
E quem abençoar Israel será abençoado.

olga disse...

Israel é uma benção! Que Deus o abençoe muito mais e, que esta nação seja um exemplo e uma luz na terra.
Eu particularmente estou apreensiva por conta das últimas medidas do presidente Trump! Na minha opinião o que fica bem evidente é que o mundo e seus políticos não se mobilizaram e, nem se indignaram tanto nem mesmo diante de atentados terríveis que ocorreram ao longo dos últimos anos... Acho engraçado quando ouço Iraque e Irã falando sobre reciprocidade por conta das últimas medidas anti-imigração do presidente americano! Já pensou se todos países ocidentais e cristãos fossem tratar muçulmanos da mesma forma que cristãos são tratados em seus países? Só não entendo o porquê de preservarem tanto a Arabia Saudita, por exemplo? Se não me engano você pode ser preso lá se estiver portando uma simples bíblia? Mesquitas são construídas todos os dias no ocidente, igrejas são destruídas todos os dias no oriente e em países muçulmanos, asiáticos, enfim!
Este mundinho que a gente vive é muito hipócrita! E, depois ainda têm a cara de pau falar que não podemos ter preconceito religioso e de origem! Na época do Obama eu até ficava me perguntando: Por que ele não endurece este discurso para beneficiar os cristãos, inclusive americanos, que vivem nestes países intolerantes e violentos?
Eu não sou contra nenhum povo... Gostaria que as coisas fossem diferentes, mas a mídia, a imprensa internacional estão perdendo uma ótima oportunidade de realizar um debate mais saudável e edificante... Se Trump é extremista Obama também foi! A diferença é que Obama estava do lado dos "politicamente corretos"...
Ás vezes, só se combate veneno com veneno, tudo vai depender da dose! Eu espero que Deus dê sabedoria ao presidente Trump, para que ele saiba que o equilíbrio para um chefe de Estado, é tudo...Principalmente, da maior nação da terra... O temor do Senhor é o princípio da sabedoria!
Shalom Israel!
Olga

De Sousa disse...

Os cristãos envangelicos estão em oração unânime para que o presidente Trump mude a embaixada, reconhecendo assim Jerusalém como capital indivisível de Israel ...senhor presidente Trump, atenda a este clamor e estabeleça definitivamente a embaixada dos EUA em esse lugar tão simbólico e disputado da terra.
O REI YAHUSHUAH ESTÁ VOLTANDO

olga disse...

A bola da vez deste cenário midiático e apocalíptico é a divulgação que o livro "1984" de George Orwell está em primeiro lugar no ranking dos mais vendidos da Amazon... Provavelmente as pessoas que estão comparando "1984" com o atual governo americano são as mesmas que não tiram os olhos dos realyts shows da vida; que vivem o tempo todo num estado alterado de consciência; apregoam teorias de gênero furadas e inventadas, querem (como no livro e filme) destruir a relação homem/mulher, vivem inventando novas palavras e conceitos para não ter, por exemplo, que classificar terrorista de terrorista, pedófilo de pedófilo, pervertido de pervertido; deturpam a história para que ela se encaixe em sua ideologia e, possam destruir os valores judaico/cristãos construído ao longo da história da humanidade... E, tem mais um absurdo nisto tudo... Um novo termo inventado por esta gente que se acha muito inteligente (novalíngua)... "Pós-verdade"! Esta gente da esquerda sempre relativizou tudo, a verdade nunca foi importante pra ela... agora porque perceberam que a maioria das pessoas não se contaminaram e não se deixaram enganar por seus argumentos preconceituosos, estão falando que eleitores de Trump e muitos usuários das redes sociais, por exemplo, preferem acreditar em crenças do que na verdade! Ah, é! A pergunta que não quer calar é: O quê é a verdade? Talvez, está na hora de provarem seu próprio veneno... Por conta disso já querem censurar a internet... "1984" é isto! O melhor, sempre foi eles! E, só pra encerrar até onde eu saiba não são os cristãos que estão decepando a cabeça dos muçulmanos por conta da sua fé! Se o mundo defende o indefensável é porque há muito já está dominado pelo "ministérios do amor" e "ministério da verdade", por exemplo! A última tentativa de "reescreverem a história" foi a resolução da ONU com relação o vínculo de Israel com Jerusalém e locais sagrados para os judeus!
"E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as.
Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe.
Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta.
Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.
Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios,
Remindo o tempo; porquanto os dias são maus."
Efésios 5:11-16
Shalom Israel!
Olga