terça-feira, março 28, 2017

"ACABARAM-SE OS DIAS EM QUE ISRAEL ERA AGREDIDO NA ONU" - GARANTE A REPRESENTANTE NORTE-AMERICANA

Perante uma audiência de quase 18.000 pessoas em êxtase ontem à noite, na conferência anual da AIPAC - "American Israel Public Affairs Comittee"  - a representante norte-americana para as Nações Unidas Nikki Haley prometeu uma nova era na ONU, uma nova época em que que os EUA serão um aliado inequívoco e ousado de Israel, e qualquer nação que se atravessar no caminho sofrerá a sua ira.
"Eu calço sapatos altos. Mas nada tem a ver com a moda. É porque se eu vir algo de errado, vamos pontapear em todas as direcções."
"Quando a resolução (da ONU) 2334 passou, e os Estados Unidos se abstiveram (durante a administração Obama), todo o país sentiu que levou um pontapé nas tripas" - comentou a diplomata perante a vasta audiência. E acrescentou: "Tínhamos acabado de fazer algo que revelou os Estados Unidos no seu ponto mais baixo de sempre. Nunca viráramos as costas aos nossos amigos, e não temos maior amigo que Israel. Ver aquilo acontecer não foi apenas embaraçoso: doeu."
E prometeu: "Aconteceu, mas não volta a acontecer!"
"Ninguém vai pegar o nosso democrático amigo número um no Médio Oriente e bater-lhe" - garantiu Haley, avisando ainda: "Se nos desafiarem, preparem-se para aquilo em que nos desafiaram, porque vamos responder" - exclamou, acrescentando perante a multidão eufórica: "Acabaram-se os dias em que Israel era agredido na ONU."
"O que se vê agora é que eles já se retraíram um pouco. As agressões a Israel já não são tão visíveis."
Comentando ainda sobre o pérfido documento travado por Guterres a pedido de Haley, e que acusava Israel de ser um regime "apartheid", a ex-senadora comentou: "Eles voltaram a testar-nos com este relatório Falk. Não sei quem é esse tipo (Falk, o autor da proposta), nem o que anda a fazer, mas digo-vos que ele arranjou sérios problemas."
Já ontem a embaixadora norte-americana na ONU tinha alertado sobre o acordo nuclear com o Irão, que enfatizou: "apenas deu mais ousadia ao Irão para pensar que pode simplesmente querer mais."
"Vamos andar de olho neles como falcões" - avisou.

É isto que Israel precisa. Amigos dispostos a dar a cara e defender na ONU aquilo que é verdadeiro e justo, sem se deixarem manipular pela viciosa e perniciosa prole pró-árabe e anti-semita.

Shalom, Israel!

4 comentários:

Victor Nunes disse...

Muito bom

Luciano de Paula Lourenço disse...

Deus abençoe sobremaneira essa brava e prodigiosa mulher! Um instrumento de Deus para proteger a nação de nação.
Todavia, alguém precisa avisá-la que os inimigos irão persegui-la com fúria, utilizando todas as suas armas possíveis. Oremos por essa serva de Deus!

Paolo Hemmerich disse...

Meu Deus!! Que discurso!!! Alvíssaras, Israel!! O Grande Irmão acordou do pesadelo!!! A Civilização ainda tem uma chance!!!

Shalom, Israel!!!

Ruben MANUEL PEREIRA Fontoura e Celeste Maria Morais Gonçalves Fontoura. disse...

Costumo acompanhar as publicações no Facebook da senhora Nikki Haley. Ela publicou uma breve informação entusiasmada, acompanhada de foto no grande auditório. A recepção apoteótica que lhe fizeram é totalmente merecida.
Mas temo pela sua segurança. No meio árabe deve andar alguém a preparar um severo golpe. Essa raça de víboras é temível.
Portanto, todo o cuidado será pouco.
Seguramente, quem abençoa Israel será abençoado.