sexta-feira, março 10, 2017

NETANYAHU E PUTIN EM DIÁLOGO DE SURDOS

De visita a Moscovo para conversações com Putin relacionadas com a preocupante presença iraniana na Síria, o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu tentou fazer uso da bíblica história de Ester e Mordecai, lembrando Putin de que há 2.500 anos a Pérsia (actual Irão) tentou aniquilar os judeus e não conseguiu.
"Existe hoje uma tentativa do herdeiro da Pérsia, o Irão, para destruir o estado dos judeus" - afirmou Netanyahu, acrescentando que "eles dizem-no o mais claramente possível, escrevendo-o até nos seus mísseis balísticos."
Impassível diante desta ilustração, Putin respondeu que aqueles eventos aconteceram no 5º século a.C. e que "agora vivemos num mundo diferente. Falemos disso agora."
O encontro entre os dois líderes produziu mais um diálogo de surdos: Netanyahu tem demonstrado querer ser o guardião (legítimo) do seu próprio povo e dos direitos à segurança do estado de Israel. Conforme várias vezes ele tem dito, a maior ameaça existencial a Israel vem do próprio Irão, com as suas constantes ameaças e crescente poderio militar e nuclear. 
O ditador Putin, por outro lado, tenta manter laços amigáveis com o regime do Irão, incluindo a venda de material super-avançado anti-aéreo S-300, de fabrico russo, mesmo contra as objecções de Israel.

Netanyahu avisou Putin de que não aceitará que o Irão venha a ocupar o lugar a deixar vago pelo Daesh na Síria, já que o regime iraniano está cada vez mais a instalar fortes infra-estruturas na Síria, incluindo uma tentativa para construir um porto de mar.
Segundo Netanyahu, Putin "interiorizou" o seu aviso...

Profeticamente, tudo sugere que a Rússia irá comandar a grande investida final contra Israel, com o seu principal aliado, o Irão e outros párias. Quando isso vai acontecer, ninguém sabe, apenas podemos ver o quadro a compôr-se cada vez mais...

Shalom, Israel!

5 comentários:

Victor Nunes disse...

Putin respeita Israel mas não está dando atenção devida a essas ameaças ele acha que é exagero mas não é com irão todo cuidado é pouco.

barbosa sousa disse...

nao adianta diplomasia o que varle e a aliansa com deus

olga disse...

Demônios que atuavam no 1º, 2º, 3º, 4º, 5º século continuam agindo... O mundo não está diferente... Apenas as moradas destes demônios são outras, isto é, os lideres, os "Hamãs" são outros... cada dia mais perigosos...
Putin até pode se fazer de surdo ou de cego... Mas, ele sabe mais do que diz... Seus aliados falam por si só!
Israel deve vigiar sempre!
Vendo, pois, Hamã que Mardoqueu não se inclinava nem se prostrava diante dele, Hamã se encheu de furor. Ester 3:5
Shalom Israel!
Olga

Amelia Santos disse...

o Obama nunca me espirou confiança e tinha razão...o Putin a mesma coisa..um tipo que vende armamento pesado ao inimigo de Israel nunca poderá ser seu amigo...satan tem duas caras assim com Putin..Deus nunca quebrará sua aliança que fez com seus servos amigos...nada é por acaso...o Eterno os está ajuntando a todos para serem exterminados na terra....Shalom Israel

Victor Nunes disse...

Difícil dizer pois ele respeita sim Israel mas como líder de nação ele tem clientes que são grana pra Rússia ele pode tentar apaziguar os ânimos agora a raiva contra Israel vem do diabo não de homens