sábado, junho 24, 2017

CONVERSAÇÕES DE PAZ ISRAELO-PALESTINIANAS CONDENADAS AO FRACASSO

Representantes palestinianos afirmaram que o enviado do presidente norte-americano para as conversações de paz entre israelitas e palestinianos, o judeu Jared Kushner terá dito que será Trump a decidir se as duas partes estão ou não preparadas para o processo de paz, ou se pelo contrário a iniciativa terá de ser cancelada.
No seu encontro com Mahmoud Abbas, o representante norte-americano, genro de Trump, terá pedido ao líder palestiniano para apresentar a sua visão para uma solução política, tendo sido pedido o mesmo ao primeiro-ministro israelita Netanyahu.
Kushner apresentará agora um relatório a Trump, que decidirá qual o caminho a seguir. Há uma forte possibilidade de Trump protelar qualquer novo passo, alegando que as partes não se encontram preparadas.
Os palestinianos não têm permitido qualquer saída para o impasse, tanto mais que o seu próprio presidente se tem recusado a encontrar-se com o novo embaixador norte-americano para Israel, David Friedman, por causa do seu anterior apoio às novas construções israelitas, o que levou a uma reprimenda por parte dos Estados Unidos ao líder palestiniano.
Para os próprios palestinianos, o encontro do representante norte-americano com os líderes árabes em Ramalá, foi "tenso, carregado e sem qualquer sucesso."
 
EXIGÊNCIAS ISRAELITAS COMPREENDIDAS POR KRUSHNER
A delegação norte-americana terá aceito as questões levantadas pelos israelitas, nomeadamente o costumeiro pagamento palestiniano de salários aos prisioneiros culpados de terrorismo, tornando-se uma forma de promover o terrorismo, tendo Israel exigido o fim desses subsídios.
Uma delegação palestiniana partirá no mês que vem para os EUA, numa tentativa de retomar o diálogo agora num verdadeiro impasse,
 
Shalom, Israel!

Sem comentários: