sexta-feira, junho 16, 2017

PALESTINIANOS QUEREM INSCREVER A CIDADE BÍBLICA DE HEBRON NA UNESCO COMO "PATRIMÓNIO MUNDIAL...PALESTINIANO."

CAVE DOS PATRIARCAS, EM HEBRON
Os árabes "palestinianos" não são parcos em imaginação. Aliás, eles próprios são uma das mais vergonhosas invenções do século XX, uma vez que antes de 1967 simplesmente não "existiam"...
Mas a pérfida imaginação daquela gente não se fica pela sua própria origem e existência, mas passa pela habitual ridícula e absurda reinvenção da própria História.
E essa imaginação passa pela reivindicação de lugares na Terra de Israel que alegam pertencer-lhes, mesmo quando as evidências comprovam precisamente o contrário.
É o caso da cidade bíblica de Hebron.
A Autoridade Palestiniana apresentou ao Comité do Património Mundial da UNESCO um pedido de registo da cidade bíblica de Hebron - incluindo o túmulo dos patriarcas - como "património cultural palestiniano."
Os palestinianos querem submeter este pedido à UNESCO já na sua próxima reunião anual, a ter lugar no dia 1 de Julho, em Cracóvia, Polónia.
Existem actualmente 1.052 lugares considerados "património cultural mundial da UNESCO", sendo 9 deles israelitas e 2 palestinianos.
Ainda que o processo de inscrição e confirmação leve vários anos, a Autoridade Palestiniana quer aproveitar-se de uma cláusula que permite acelerar o processo sob a alegação de o património estar "em perigo."
E, como seria de esperar, os palestinianos acusam a "força ocupante" - Israel - de estar a destruir o lugar através de construções massivas, ainda que a realidade seja completamente diferente: Israel construiu um pequeno acréscimo em cimento, e o mesmo foi realizado em coordenação com a Autoridade Islâmica de Jerusalém (Waqf).

A PREOCUPAÇÃO DE ISRAEL
Para Israel, não será fácil conseguir entre os 21 países membros do "Comité" o necessário um terço de votos contra para impedir a possível aprovação pelo comité da UNESCO. É que nenhum desses países votou a favor de Israel quando das questões de Gaza e de Jerusalém. São eles: Finlândia, Polónia, Portugal, Croácia, Turquia, Azerbaijão, Indonésia, Filipinas, Coréia, Vietname, Cazaquistão, Quwait, Líbano, Burkina Faso, Zimbawe, Angola e Tanzânia.

A delegação israelita na UNESCO, presidida pelo embaixador Carmel Shama-Hacohen, iniciou já esforços para impedir os macabros planos da Autoridade Palestiniana.
Todos os embaixadores israelitas já se mobilizaram e tudo leva a crer que o próprio primeiro-ministro se irá também envolver nesta importante questão. Israel precisa de ter pelo menos um terço dos votos a seu favor, o que parece uma tarefa quase impossível. Se a decisão for aprovada pelo órgão da UNESCO, os palestinianos poderão reivindicar o controle da cidade bíblica, acarretando mais pressão internacional sobre Israel.
"Esta é uma clara continuação dos ataques e dos revoltantes votos alucinatórios na UNESCO relativos a Jerusalém, o Monte do Templo e o Muro Ocidental" - lamentou Shama-Hacohen, acrescentando: "Israel respeita as sensibilidades muçulmanas e assegura liberdade de culto, de ordem, de segurança, da manutenção rotineira, e do desenvolvimento das infraestruturas de suporte aos lugares sagrados.
A reivindicação deles é não só revoltante, como também o é a forma em como os palestinianos acusam Israel com difamações de coisas que nunca aconteceram."

Shalom, Israel!

4 comentários:

olga disse...

Isto é só para justificar a violência e atitudes criminosas como a da UNESCO e votos tendenciosos como o do Brasil. Aliás, olhando para o Brasil que é o país que eu moro estes dias eu estava pensando... Seus políticos estão arrasando com o país por conta da corrupção! Não pensam na população, não pensam na nação... Olham apenas para seu próprio umbigo... Há também empresários, banqueiros, advogados, juízes que seguem a mesma linha... corruptores e corrompidos...Então, se facilmente se vendem dentro de interesses internos o mesmo pode ocorrer com relação a questões externas... Quem garante que este voto do Brasil contra Israel na UNESCO não foi comprado? Uma vergonha! Estes políticos brasileiros não representam o povo brasileiro... Eles representam uma ideologia maligna que está acabando com as bases que firmaram até aqui a civilização! Estão querendo reinventar um mundo que é claramente inimigo de Deus...
O pai da mentira é o diabo e é ele quem esta gente serve! Na verdade mesmo que não temessem a Deus e fossem homens íntegros saberiam fazer escolhas que beneficiassem a democracia e a justiça! Mas, sem Deus nada podemos fazer... Então navegam no mar da lama e é para lá que vão todos que estão debaixo de tal autoridades...
Quando os justos governam, alegra-se o povo; mas quando o ímpio domina, o povo geme.
Provérbios 29:2
https://noticias.gospelprime.com.br/israel-reclama-formalmente-de-votos-do-brasil-na-onu/
Shalom Israel!
Olga

De Sousa disse...

David Ben Gurion disse com palavras proféticas que o futuro de Israel residia em Neguev: Beersheva é centro de inovação tecnológica [ no fim dos dias a ciência se multiplicará] ...as torrentes de águas vivas que estão a inundar o Neguev [Yahudin's sefarditas como eu] se juntarão às águas vivas que vão correr como um rio de Jerusalém. Hebrom não será lugar de refúgio, nem qualquer outro lugar que não seja debaixo da sombra do Omnipotente.
HALLELUYAH X SETENTA VEZES SETE

luiz rodrigues disse...

Maravilha de comentario, parabéns dona Olga. Aqui no Brasil independente de religião estamos a Deus dará com estes políticos que estão todos corrompidos não querem nem saber se Deus existe o q importa é a ganância pelo poder.

luiz rodrigues disse...

Que a misericórdia de Deus habite em todos os coraçõesde irael e palestinos pra ver a paz acabe com os maus pensamentos. o ódio não faz ninguém Feliz