sexta-feira, setembro 04, 2015

SINÉDRIO CONDENA FRANCISCO I PELO SEU RECONHECIMENTO DA "PALESTINA"

Numa carta dirigida ao chefe da Igreja Católica Romana, o Sinédrio exigiu ao mesmo que rescinda do seu reconhecimento de um suposto "estado da Palestina", ou de outra forma terá de enfrentar julgamento em Jerusalém. 
O Sinédrio decidiu julgar o chefe católico após o mesmo ter assinado o "primeiro tratado" com o "estado da Palestina", oficializando dessa forma o seu reconhecimento, no passado dia 13 de Maio.
O mesmo Sinédrio enviou também uma carta condenatória ao presidente norte-americano Hussein Obama, convocando-o a julgamento por "ofensas criminais" contra o estado judaico.
Tanto Obama como Francisco ignoraram as convocatórias, não conseguindo mesmo assim fazer calar os apelos do Sinédrio para que haja justiça e verdade.
O Sinédrio apelou ainda ao Vaticano para que "se mantenha fiel ao que está escrito na Bíblia, em nome dos grandes profetas" e ao chefe católico para que "instrua o Vaticano que o único herdeiro no direito divino à terra de Israel é o povo judeu."

JULGADO EM 9 DE SETEMBRO
O Sinédrio irá proceder ao julgamento simbólico do chefe católico, no próximo dia 9, no cimo do Monte Sião, exactamente 4 dias antes do Ano Novo judaico (Rosh Hashanah) e do início dos dias de julgamento divino.
Talvez não por acaso, duas semanas depois deste julgamento, em 22 de Setembro, o chefe católico será recebido por Hussein Obama na Casa Branca, na capital norte-americana, exactamente no dia da festa judaica do "Yom Kippur", o dia da expiação, quando Deus finaliza o Seu julgamento sobre a humanidade.

Shalom, Israel!


2 comentários:

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Se após isso, Fran e Obama pagarem pelo seu crime, ao modo terrestre, então o Sinedrio fica com nota dez.

Tomb Raider disse...

Esse Papa enlouqueceu? Conhecendo as escrituras e tendo pleno conhecimento de que a terra santa pertence ao povo hebreu ele ainda solta uma pérola dessas? É o famoso João do muro querendo dividir a terra no meio.
A terra foi prometida por Hashem para os descendentes de Izaque e não para os descendentes de Ismael! Não adianta querer mudar esse fato, já foi determinado pelo eterno, enquanto os descendentes de Agar não entenderem isso infelizmente haverá guerra.