quarta-feira, maio 10, 2017

"LEI DA NACIONALIDADE" JUDAICA PASSA PRIMEIRA INSTÂNCIA DO KNESSET

A "Lei da Nacionalidade", que pretende definir Israel como o estado-nação do povo judeu passou hoje a sua primeira fase de aprovação no parlamento israelita.
Esta legislação, que tem despertado muita controvérsia, passou com 48 votos a favor e 41 contra na sua primeira votação, indo agora para discussão no Tribunal Constitucional e na Comissão da Lei e Justiça, havendo depois a primeira votação oficial.

Durante uma sessão tumultuosa no Knesset, em que 2 parlamentares árabes tiveram de ser removidos à força por estarem constantemente a interromper o discurso do deputado judeu Avi Dichter, ouviram-se gritos de "Isto é apartheid, apartheid, apartheid!", para além de insultos de "fascista" ao deputado judeu.

Mas não foram só os deputados árabes a manifestarem-se ruidosamente na sessão do parlamento esta manhã, na Capital Jerusalém. O líder do partido Meretz também vociferou: "Este é o estado nação do povo judeu e de todos os seus cidadãos. Por que é que 'estado democrático' não aparece na legislação?"
Outros deputados contestaram a lei, alegando que basta o que está escrito na Declaração da Independência do país.
Outros criticaram ainda esta lei, alegando que visava "prejudicar os árabes" residentes no país.
Esta legislação especifica alguns dos aspectos práticos do estado de Israel como estado-nação do povo judeu. A proposta de lei inclui os símbolos do estado, tais como o hino nacional, a bandeira e os símbolos, Jerusalém como capital, o hebraico como a língua oficial, o direito de retorno para os judeus, o reagrupamento dos exilados, os assentamentos judaicos, as relações com a Diáspora judaica, o calendário hebraico e os lugares sagrados.

Shalom, Israel!



6 comentários:

Victor Nunes disse...

Israel é dos judeus nos países árabes Judeus e cristãos não são bem vindos são até hostilizados essa lei tem que avançar para Israel ter controle total de sua pátria...E os árabes deixem de ser hipócritas

olga disse...

Parabéns! Estas pessoas que são contra é porque querem ser mais justas do que Deus! É por isso que os muçulmanos estão invadindo a Europa e o mundo... excesso de "democracia" e "justiça"... Mas, árabes e muçulmanos, esquerdistas, etc. sabem citar muito a democracia quando estão no país dos outros, principalmente se este país for de fato democrático, usam a lei do país para tirar proveito... No país deles eles não agem assim... Se matam entre si, perseguem cristãos, minorias, etc.... eu até acho que devemos respeitar todos! Mas, todos dentro de Israel têm que respeitar a lei que há em Israel, inclusive os judeus...
Há várias passagens no Velho Testamento que poderia orientar o povo de Israel sobre determinadas leis e alianças, mas infelizmente, até dentro de Israel há muitos que não querem saber de Deus!

E Josué fez paz com eles, e fez um acordo com eles, que lhes daria a vida; e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento.
Josué 9:15

Shalom Israel!
Olga

De Sousa disse...

"Os Yahudin's" ...são aqueles que se chamam pelo nome divino [YAHUAH]
O Messias é o Verbo, a mesma pessoa de Yahuah. Ele veio no nome dele, [YAHU → shuah → YAHUSHUAH → a salvação de YAHUSHUAH]
Nós [os escolhidos] somos "a terra" de Israel, somos nação santa o povo de YAHUAH ...[os Yahudin's]


De Sousa disse...

Os profetas sabem "o segredo" de ELOHIM ...a geração da Figueira estéril não vai passar sem que tudo se cumpra.
O REI está voltando, quem tem ouvidos OUÇA

barbosa sousa disse...

Israel nunca foi una naçao qualque e nunca será Israel nasceu de uma promessa feita a abrao

De Sousa disse...

"Os exilados de Jerusalém que estão em Sefarade"
É angustiante vêr a condição espiritual dos judeus sefarditas portugueses,adoradores de imagens e seguidores e bajuladores de padres, bispos e papas ...Fátima um acontecimento real que esta seita [igreja romana] mistificou e transformou no altar infernal do mundo. Analisando Fátima numa prespectiva espiritual é claramente um aviso de juízo divino.
O REI YAHUSHUAH ESTÁ VOLTANDO