terça-feira, fevereiro 24, 2009

COMO OS JUDEUS ISRAELITAS VÊEM OS CRISTÃOS E O CRISTIANISMO

Uma recente pesquisa feita entre os judeus israelitas sobre a forma como eles vêem os cristãos e o cristianismo revela um grande fosso sobre quase tudo entre os religiosos e os seculares inquiridos.
A recente reabilitação feita pelo papa do bispo Richard Williamson após este ter negado o Holocausto enfureceu os judeus pelo mundo fora. Ao mesmo tempo, um programa recente no canal 10 da TV israelita satirizando Jesus causou revolta no mundo cristão.
As tensas relações entre as duas expressões de fé levaram a que o Instituto de Jerusalem para Estudos Israelitas conduzisse uma pesquisa examinando as tendências públicas em relação ao cristianismo, o mundo cristão e a presença cristã em Israel.
A sondagem revelou uma aproximação ambivalente a estes assuntos por parte dos judeus israelitas: a maior parte dos inquiridos acha que as escolas deveriam ensinar o cristianismo, mas não o Novo Testamento, e que o estado deveria permitir liberdade para o exercício da fé, não permitindo contudo que grupos cristãos possam comprar terra em Israel.
A pesquisa foi realizada pelo Instituto Smith a 500 inquiridos, constituindo uma amostra representativa da população adulta judaica que vive no país.
Segundo a opinião de 54% dos seculares, o cristianismo está mais próximo do judaísmo do que o islão, enquanto que apenas 17% dos religiosos têm a mesma opinião. 48% chegaram a afirmar que o islão stá mais próximo do judaísmo. Por outro lado, cerca de 43% dos seculares definiram a atitude da Igreja católica face ao judaísmo e os judeus como positiva, enquanto que 65% dos religiosos dizem ser negativa.
Sessenta por cento dos inquiridos religiosos e ultra-ortodoxos disseram que a visão de uma pessoa ostentando uma cruz perturba-os, enquanto que 91% dos seculares disse não se importar nada com isso.
Os seculares mostraram uma mente aberta em quase todos os assuntos relacionados com o cristianismo, enquanto que os religiosos mostraram uma grande intolerância. 68% dos seculares disseram que o cristianismo devia ser ensinado nas escolas, sendo que 52% acharam que o Novo Testamento também deveria ser estudado. Ao mesmo tempo, os religiosos e os haredim não toleram qualquer tipo de ensino do cristianismo nas escolas, com percentagens nas respostas de 73% e 90% espectivamente.
Devem os cristãos ter liberdade de culto em Israel? Setenta e um por cento dos secularizados responderam afirmativamente, enquanto que 68% dos religiosos se opôem. Quarenta e oito por cento dos religiosos acham que a actividade das igrejas em Israel deveria ser limitada, enquanto que 48% dos secularizados acham que os cristãos deveriam desfrutar dos mesmos apoios que as instituições judaicas religiosas recebem.
Cinquenta e um por cento dos seculares definiram a atitude dos cidadãos árabes cristãos para com o estado como positiva, enquanto que no sector religiosos 62% a acham negativa, e 51% reivindicaram que Israel deveria encorajar os cristãos árabes a sairem do país.
Ambos os lados acham que o estado deveria impedir grupos cristãos de comprarem terra em Jerusalém (64% entre os secularizados e 95% entre os religiosos).
Questionados sobre se os judeus poderiam visitar uma igreja, 80% dos secularizados responderam afirmativamente, enquanto que 83% dos religiosos responderam negativamente.
Sobre a questão das ofertas, 70% dos seculares disseram estar certo organizações judaicas receberem contribuições de grupos cristãos. 79% dos religiosos desaprovam.
Evidentemente uma sociedade dividida quanto a uma matéria tão sensível, contudo deveras importante. Os cristãos - os verdadeiros cristãos - que amam Israel e o seu povo, terão de ultrapassar imensas barreiras que as tragédias da História ergueram, muitas delas causadas por assim chamados "cristãos". Isto levará o seu tempo. Mas creio que muitos judeus de hoje já sabem diferenciar entre aqueles "cristãos" que perseguiram, mataram e expulsaram judeus das suas terras e os "verdadeiros amigos", aqueles que entendem que é impossível amar Jesus sem amar o Seu povo, o povo que Ele elegeu e ao qual se manisfestou há 2 mil anos.

Shalom, Israel!

10 comentários:

Nilo disse...

Muito interessante!!

Os cristãos creêm que Jesus é o messias. A grande maioria dos judeus religiosos não acredita nisto, logo, é totalmente compreensível que eles não gostem muito do cristianismo.

O grande absurdo é existirem cristãos que não toleram judeus.

Como é possível uma pessoa odiar os judeus e ainda dizer que crê no mesmo Deus que ama os judeus??

Grande abraço,
Nilo

PS: Eu sou cristão e amo o povo judeu!!

O Clamor disse...

Mesmo os piores indices são bons! Veja bem, a pior porcentagem diz que 95% dos religiosos não querem que cristãos comprem terra em Israel´. Isso significa que 5% deles aceitam. E assim com todos os itens verificamos que mesmo 10% ou 20% do povo aceitam determinadas manifestações de cristãos e é nesses 10%, 20% que devemos começar o dialogo

Anónimo disse...

Essa distorção toda, essa antipatia dos judeus ortodoxos frente ao cristianismo é culpa do catolicismo, a igreja católica não é cristã, não pode representar o cristianismo genuíno, ela é PSEUDO-CRISTÃ, essa é a explicação da falta de compreensão dos judeus com o cristianismo, A IGREJA CATÓLICA NÃO PREGA O CRISTIANISMO, E SIM, PREGA O CATOLICISMO, é bem diferente, simplesmente isso. A igreja ROMANA só fez atrapalhar até hoje, desde a sua apostasia, é preciso saber disso. Se houvesse memos católicos ali em Israel, se os evangélicos/protestantes fossem maioria a situação ía ser BEM diferente, e é claro que o cristianismo se aproxima mais do judaísmo e não o catolicismo e nem o islão, com os evangélicos ali iria se perceber e compreender bem isso.

Anónimo disse...

a igreis catolica esta cheia de idulatria adoradora das.aparicoes do diabo em fatima e.a elegeram o seu deus a sua mae e a mae da sua igreja com rezas cheias de.blasfemias

T.Mendes disse...

Paulo disse que o endurecimento viria para Israel. Rejeitaram o Cristo. Pagam um preço até a volta DELE diante daqueles que transpassaram (Zacarias 12.9). As profecias estão se cumprindo. Israel vai entrar num assado...
mas como as promessas de Deus específicas para este povo ainda faltam ocorrer. resta-nos esperar o Senhor para raptar sua igreja, que o aceitou, judeu e gentio num só corpo...

Sergio Ricardo Saffiotti disse...

Estes que assim crêem, não são verdadeiros cristãos, pois realmente são idólatras, o verdadeiro cristianismo acredita em JESUS como o Messias, mas não crê nas imagens, nem nos santos, esses são os cristãos romanos.

Sergio Ricardo Saffiotti disse...

O catolicismo romano é pagão e idolatra, eles não representam a verdade sobre JESUS o Messias.

Shimom Pressman disse...

As promessas do ETERNO foram para os judeus , leia juizes 2 v 1 e zacarias 8 v 23 o ETERNO jamais abandonará os judeus Ele mesmo disse que israel(judeus) sao o povo escolhido

Priscillynhah h disse...

Gostei do Post!!!
Se eu não fosse Cristã/Católica com certeza seria da Religião Judaica, Linda Religião!!!
Amo minha Igreja Católica, Amo os Judeus!!!

"O amigo fiel não tem preço" (Sl 6,15), pois "ele ama em todo o tempo" (Pv 17,17. "O amigo fiel é uma forte proteção; quem o encontrou, deparou um tesouro" (Eclo 6,14). "O amigo fiel é um bálsamo de vida e de imortalidade, e os que temem o Senhor acharão um tal amigo" (Eclo 6,16).
Quem teme ao Senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante(Eclo 6,17).
"amai-vos uns aos outros, como eu vos amo" (Jo 15,12).

Paz e Graça

JGrando disse...

Comentario tendensioso, ja ouviu falar do que Martinho Lutero pensava sobre o povo Judeu .