domingo, julho 20, 2014

13 SOLDADOS ISRAELITAS MORTOS NUMA EMBOSCADA DO HAMAS - DIA 3

Intensificou-se desde ontem à noite a intervenção militar de Israel contra o Hamas na Faixa de Gaza. Não só têm havido fortes bombardeamentos na cidade de Shejaiyah, nos arredores da cidade de Gaza, como 13 soldados da brigada especial "Golani" foram mortos durante a noite em confrontos com militantes do Hamas. As famílias dos soldados já foram notificadas.
Sete desses soldados foram mortos com o disparo de um um míssil anti-tanque contra o veículo em que seguiam.
O número total de soldados israelitas mortos em combate na defesa da sua pátria subiu assim a 18.
28 soldados israelitas feridos em combate estão também sendo agora tratados no hospital israelita de Ashkelon. Há neste momento um total de 50 soldados a serem tratados em hospitais israelitas.
Estes intensos ataques a Shejaiyah já levaram a que 52 alvos terroristas fossem atingidos, incluindo mais de 20 casas utilizadas pelos terroristas. Segundo os palestinianos, os ataques de hoje já provocaram mais de 60 baixas, a maior parte civis.
É nesta cidade que se concentra um grande número de armas e explosivos utilizados pelos terroristas e também onde se escondem alguns dos líderes do movimento terrorista palestiniano. Mais de 150 rockets foram disparados deste local, muitos deles a partir de escolas, hospitais e mesquitas. Essa é a razão pela qual Israel está incessantemente a atacar estes sítios, tendo Netanyahu apelado aos palestinianos ali residentes que evacuem imediatamente as suas casas.
Na estação de TV árabe, Netanyahu urgiu os habitantes de Gaza com as seguintes palavras: "Saiam das vossas casas para os locais para onde vos mandaram ir. Saiam, não fiquem aí. O Hamas quer que vocês morram, mas vocês não deveriam morrer pelo Hamas. Eles não querem saber de vocês. Mas nós queremos que vocês estejam a salvo."
Falando à CNN, Netanyahu afirmou também: "Os terroristas do Hamas utilizam as suas populações civis para proteger os seus mísseis. É contra esse inimigo cruel, cínico e brutal que nós tentamos minimizar o número de vítimas civis. Tentamos atingir os alvos militares e infelizmente há vítimas civis que lamentamos e não desejamos. Tudo isso é responsabilidade do Hamas."
Um número muito menor de rockets têm sido hoje disparados contra o sul de Israel, tendo pelo menos 5 sido interceptados e destruídos pelo sistema de defesa "Cúpula de Ferro."
Mais 6 túneis foram destruídos no norte de Gaza, tendo um deles sido encontrado com uma grande quantidade de explosivos. Muitos dos túneis estão no interior de Gaza, mas outros dão saída já dentro do território israelita, chegando a atingir mais de 1 quilómetro de extensão. 
Desde que a operação "Margem de Protecção" se iniciou, mais de 110 terroristas já foram mortos em Gaza e 1.032 alvos atingidos. Só no dia de hoje foram atingidos 341 alvos terroristas.
Que venha a Paz à região! Shalom!



2 comentários:

Anónimo disse...

A paz só virá quando deixar de haver sede de vingança, ódio e retaliação de ambos os lados...
Tanto o exército de Israel como o Hamas têm causado o terror, e quem paga a factura são sempre os civis.
O exemplo de Jesus deveria ser seguido...

Soberano Senhor Iehouah Elohim disse...

Se depender de judeus religiosos ou não religiosos, ou cidadãos israelenses, incluindo políticos e militares ninguém morre. Esse pessoal se negou a lutar - mesmo precisando se defender e tendo dinheiro pra isso - por séculos por amar a vida e descrer da guerra. Iehouah mandava matar (se tivessem obedecido) e eles não matavam. Ganhavam terras e davam de volta com ajudas e incentivos. Não se pode responder por cada israelense, mais não falta lá seguidores do Nazareno... se não forem defendidos e se defenderam são exterminados também. Imagine: até por crianças e bebês palestinos ou outros fundamentalistas. Aliás: na história dos povos quem já deu mais a outra face que os judeus? Talvez os tibetanos. Quem se candidata a viver lá?