sábado, julho 19, 2014

DIA 2 - OPERAÇÃO ALARGA-SE EM GAZA - 13 TÚNEIS DESTRUÍDOS

Israel já conseguiu destruir 13 túneis que permitiam a entrada de terroristas em Israel a partir de Gaza. 
Todas as entradas desses túneis eram em estufas e residências particulares em Gaza, comprovando a colaboração que a população de Gaza presta aos terroristas do Hamas e a necessidade de Israel ter entrado por terra neste território dominado por bandos terroristas islâmicos. A foto ao lado mostra a entrada de um dos túneis, próxima a uma mesquita...

Lembramos que foi uma situação em que 13 terroristas palestinianos conseguiram entrar no sul de Israel para cometer um hediondo ataque terrorista e que foi prontamente descoberto e aniquilado por Israel que levou o governo de Jerusalém a finalmente se decidir pela segunda fase da operação "Margem de Protecção", entrando definitivamente em Gaza para destruir todas as infraestruturas terroristas. 
Segundo o chefe das Forças de Defesa de Israel, Benny Gantz, a infraestrutura militar do Hamas está sendo trazido para o passado, para "vários anos atrás."
A ministra da Justiça de Israel, Tzipi Livni, afirmou também que Israel iria restaurar a tranquilidade e a segurança para os seus cidadãos "de uma ou de outra forma", não deixando de lado a possibilidade do próprio desmantelamento do Hamas. 

3000 ROCKETS JÁ DESTRUÍDOS POR ISRAEL
Israel informou entretanto que cerca de 3 mil rockets já foram destruídos em Gaza, o que, a juntar aos cerca de 1.100 disparados pelos terroristas, atinge quase metade do total do arsenal de rockets que se calcula estarem nas mãos dos terroristas palestinianos (cerca de 10 mil).
Esta manhã uma célula terrorista conseguiu entrar em Israel, tendo havido uma troca de tiros com os soldados israelitas e provocando uma baixa do lado palestiniano. 4 soldados israelitas ficaram feridos.
Nesta manhã têm-se registado vários confrontos na fronteira entre Gaza e Israel, tendo havido troca de tiros com células que tentam infiltrar-se em Israel para realizar ataques contra a população judaica. Grandes quantidades de armamento têm sido encontradas. Os habitantes israelitas na região à volta de Gaza têm estado a receber ordens para permanecerem nas suas casas.
Até agora há o registo de 323 mortos do lado palestiniano, e de 2 soldados israelitas. Há poucas horas atrás registou-se também a morte de um beduíno israelita, um homem de 32 anos que foi atingido por um rocket palestiniano na região de Dimona (deserto do Negueve).
50 mil residentes do Norte de Gaza já abandonaram as suas habitações, segundo ordens das Forças de Israel, uma vez que é naquela zona que se estão a dar os maiores confrontos.
O disparo de rockets tem estado a diminuir e a confinar-se às regiões perto de Gaza, no sul de Israel.

EGIPTO CONDENA HAMAS
Um conhecido apresentador da TV egípcia, condenou veementemente as exigências do Hamas para um cessar fogo, afirmando que os seus líderes pertencem a um asilo psiquiátrico e, ao terem rejeitado a proposta egípcia para um cessar fogo, tornam-se responsáveis pela continuidade de vítimas palestinianas.
O apresentador ridicularizou depois as exigências do Hamas, afirmando que os registos históricos comprovam que sempre que o Egipto fez propostas de paz, Israel sempre as aceitou, os EUA deram as boas-vindas, e assim fizeram os europeus. Dirigindo-se depois aos líderes do Hamas, afirmou: "Vocês são os únicos que não aceitam. O que é que vocês realmente querem?"

Os únicos responsáveis pelo sofrimento dos civis palestinianos em Gaza são os lídesres do Hamas, refugiados nos seus redutos e rodeados das maiores luxos, em contraste com as condições em que alegadamente vive a população de Gaza que estes bandidos alegam defender...

Shalom, Israel!


2 comentários:

Soberano Senhor Iehouah Elohim disse...

יהוה Iehouah Elohim Adonai abençoe amplamente seu compromisso informativo e conceda pessoas assim aos povos.
Israel não pode mais deixar nenhuma das suas terras aos cuidados de ninguém. Palestinos podem viver e ter sua identidade cultural - se aceitarem - como cidadãos de Israel, caso contrário não há opções ali. Cabe aos israelenses exigir do knessete e do Tsahal o que já foi estalecido e reestabelecido en 1967 e é a condição única de Israel. Israel sempre será Israel de Gaza a Cisjordânia e do Sinai até Golan.

Romão disse...

Meu apoio ao Povo de Israel, tenha coragem e só assim terá um sossego.

------------
Por ultimo, recomendo ao autor do blog, que remova isso de robô, ta complicar a contribuição de leitores, o deves fazer é selecionar os comentários la e as não necessárias exclui-las. Abraços... nós choramos por Israel, mas isso de robô nada nos ajuda a contribuir.