segunda-feira, junho 06, 2016

"QUEREMOS A PAZ, MAS NÃO DIVIDIREMOS JERUSALÉM!" - AFIRMOU NETANYAHU

Foi ontem celebrado o "Dia de Jerusalém", comemorando a tomada da totalidade da Cidade santa há exactamente 49 anos. Em Junho de 1967, durante a "Guerra dos Seis Dias", a parte oriental da Cidade, até então dominada pelos árabes foi reconquistada pelos judeus, levando à reunificação da Cidade. Ao fim de quase 2 mil anos, Jerusalém tinha finalmente voltado para o povo judeu, cumprindo uma clara profecia dos Messias Jesus feita aos Seus discípulos.
Apesar de Netanyahu continuar a afirmar o seu interesse no retomar das negociações com os palestinianos, a ambição árabe de ter Jerusalém oriental como capital de um futuro estado palestiniano é clara e constantemente rejeitada por Netanyahu, tal como se ouviu ontem no seu discurso: "Estamos em Jerusalém por direito próprio, e não por um acto de caridade, e continuaremos a desenvolver a Cidade para todos os seus residentes."
O primeiro-ministro israelita foi bem claro em relação às conversações para a paz: "Um dos nomes de Jerusalém é 'cidade da paz'. O estado de Israel quer a paz. Eu quero a paz, e gostaria de renovar o processo de paz para a alcançar" - afirmou Netanyhau, acrescentando que tal só poderá ser conseguido por meio de conversações directas com países da região, e "depois de os nossos vizinhos reconhecerem Israel como o estado do povo judeu."

DIA DE JERUSALÉM CELEBRADO COM DESFILES SEM INCIDENTES
Cerca de 30.000 judeus, na sua maioria jovens religiosos, participaram ontem no desfile pelas ruas de Jerusalém, incluindo o bairro árabe, sem que se tenham verificado incidentes de vulto, apesar de se tratar da véspera do início da festa muçulmana do Ramadão e por se tratar de locais onde recentemente vários judeus têm sido esfaqueados por palestinianos.
Cerca de 2 mil polícias foram destacados para os locais de passagem dos desfiles, em que slogans e canções nacionalistas foram sendo entoados e frases de teor apelativo.

Shalom, Israel!

4 comentários:

Benaiah Cabral Ben Avraham Leiehouah יהוה The Liger disse...

Maravilhoso.

olga disse...

Jerusalém! Jerusalém!
Um dia o Senhor da Paz reinará sobre nós! E, nós seremos um só povo! Israel e a Igreja! Toda lágrima e toda dor cessará! E, haverá louvor na terra! A terra estará cheia da Glória do Senhor!
Eu creio!
Shalom Israel!
Olga

De Sousa disse...

[ ... ] E acontecerá, naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vieram contra Jerusalém;
E sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e o prantearão como quem pranteia por um unigênito; e o chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito. Zacarias 12

De Sousa disse...

A profecia sobre Judá e Jerusalém feita por Yahushuah o Messias diz o seguinte :
- E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos : e Jerusalém será pisada pelos gentios, " ATÉ QUE OS TEMPOS DOS GENTIOS SE COMPLETEM ." Lucas 21 : 20 - 24
" Aviso profético para judeus e gentios "
Jerusalém voltou para as mãos dos judeus porque os tempos dos gentios se completaram. É exactamente este o momento da história humana que antecede o retorno do Rei da Glória.

HALLELUYAH, HALLELUYAH, HALLELUYAH ... VEM ELOHIM YAHUSHUAH.