sexta-feira, março 06, 2009

IRÁ ISRAEL ATACAR SOZINHO O IRÃO?

De acordo com um relato recentemente emitido por uma fonte proeminente em Washington, Israel está seriamente a considerar lançar sozinho um ataque preventivo contra as instalações nucleares do Irão de forma a não permitir que o Irão consiga armas atómicas.
Esta notícia, publicada pelo "Instituto para a Política do Próximo Oriente" com o título: "Prevenindo uma cascata de instabilidade" conclui que uma razão possível para um ataque unilateral por parte de Israel poderá ser o estreitar da janela de oportunidade, à medida que o Irão se aproxima do ponto teórico do "não retorno", além do qual será impossível impedi-los de conseguirem a bomba atómica. A notícia também anuncia que a Rússia estará brevemente entregando ao Irão os seus avançadíssimos sistemas de defesa anti-aérea S-300, tornando os ataques aéreos às instalações nucleares muito mais difíceis.
Nesta passada quarta-feira, Mohammad Ali Jafari, comandante chefe da força de elite dos Guardas Revolucionários do Irão, gabou-se que os mísseis iranianos podem atingir as instalações nucleaes israelitas.
"Todas as instalações nucleares em várias partes da terra sob a ocupação do regime sionista estão ao alcance dos mísseis iranianos" - anunciou.
O Irão tem feito contínuas ameaças a Israel, mas nunca tão específicas como estas - o que vem provar que os objectivos da sua capabilidade nuclear afinal não são "tão pacíficos" como eles se cansam de repetir para iludir a opinião pública mundial.
Apesar de a nova administração americana ter tentado uma "abertura" no possível diálogo com o regime de Teerão, o supremo líder do Irão, Ayatollah Ali Khameini respondeu esta semana, acusando Obama de "seguir os mesmos caminhos errados da administração Bush", chamando a Israel "um tumor maligno".
O presidente iraniano Ahmadinejad acrescentou mais "lenha para a fogueira", exigindo que a administração de Obama "mude os seus caminhos satânicos".
No habitual impasse em que o EUA colocam Israel, não será de admirar que Israel tenha mais uma vez de contar apenas consigo próprio para extirpar o perigo nuclear do Irão, como já o fez no passado com o Iraque (1981). Ninguém sabe as consequências que tal ataque preventivo trará, talvez uma escalada de guerra catastrófica não apenas para a região, mas para o mundo inteiro.
Uma coisa é certa: Israel não estará só: Deus sempre estará ao seu lado!
Shalom, Israel!


1 comentário:

Marco disse...

Que Deus nos dê força mais uma vez contra estes inimigos covardes!