quarta-feira, novembro 13, 2019

AVIAÇÃO ISRAELITA CONTINUA A BOMBARDEAR POSIÇÕES TERRORISTAS EM GAZA

Após uma noite relativamente calma, os terroristas palestinianos ligados à Jihad Islâmica e outro grupo retomaram o disparo de rockets esta manhã, somando já um total de cerca de 250 foguetes.
A aviação israelita continua entretanto a fazer incursões na Faixa de Gaza, tendo informado os seus porta vozes que uma fábrica de produção de rockets foi destruída, tendo sido ainda atingidos indivíduos que se preparavam para lançar mísseis anti-tanque. O uso deste equipamento dispendioso e de alta precisão representa uma escalada nas acções terroristas.

23 palestinianos terão sido mortos nos ataques israelitas, sendo pelo menos 12 deles militantes dos grupos terroristas islâmicos palestinianos.
Os líderes terroristas da Jihad Islâmica já vieram informar que não estão "por enquanto" interessados num cessar fogo. Outra coisa não seria de esperar neste momento, uma vez que são esses próprios terroristas a admitir que o Irão está por detrás de todo este novo conflito.
CASA ISRAELITA DESTRUÍDA POR
ROCKET PALESTINIANO
As sirenes de alarme continuam a soar nas zonas Sul de Israel, alertando as populações locais para se abrigarem e protegerem os seus familiares. As escolas continuam encerradas.



Continuaremos a actualizar as informações sempre que acharmos necessário e importante.

Shalom, Israel!

terça-feira, novembro 12, 2019

190 ROCKETS DISPARADOS CONTRA ISRAEL COMO RESULTADO DA MORTE DO COMANDANTE DA JIHAD ISLÂMICA

Logo a seguir à operação desta manhã levada a cabo por Israel e que levou à liquidação do líder terrorista palestiniano da Jihad Islâmica, Baha Abu al-Ata, os militantes desta organização terrorista começaram a disparar foguetes explosivos contra o Sul de Israel, num total de 190 até agora, levando à evacuação de populações, à entrada de 46 israelitas nos hospitais com vários tipos de ferimentos, e ao bombardeamento israelita de bases da Jihad Islâmica na Faixa de Gaza.
Nas últimas horas Israel destruiu uma rampa subterrânea de lançamento de rockets e que era utilizada pelo grupo islâmico palestiniano para atacar Israel.

Os inimigos de Israel já culpam o país por ter dado origem a toda esta violência, através do assassinato do líder palestiniano, mas Netanyahu já respondeu afirmando que o terrorista esta manhã liquidado se preparava para comandar um grande ataque terrorista em Israel.
As escolas do sul do país e até mesmo da região de Tel Aviv estarão amanhã encerradas como medida de prevenção.
A liderança terrorista palestiniana continua no entanto a incitar à continuação dos ataques com rockets contra Israel. Enquanto isso, as Forças de Defesa de Israel relatam ter bombardeado vários postos de observação e rampas de lançamento de rockets dos terroristas da Jihad Islâmica, provocando alegadamente 5 mortos. 
O Hamas também já se pronunciou, incitando à continuação dos disparos de foguetes contra Israel.

Uma parte dos rockets tem sido interceptada pelo sistema de defesa israelita "Cúpula de Ferro", e outros têm caído em descampados. Dos mais de 40 israelitas socorridos nos hospitais locais, cerca de metade sofreram crises de ansiedade e pânico, sendo que outros sofreram pequenos ferimentos resultantes de quedas ocorridas durante a corrida para os abrigos.
Israel já informou que não está interessado numa escalada da violência, mas "está preparado, tanto no terreno, como no ar e no mar."

Tanto o Egipto como a ONU estão a tentar negociar um cessar fogo entre a Jihad Islâmica e Israel.
Esperamos que a noite seja tranquila e que as populações israelitas possam conseguir dormir em paz esta noite.

Shalom, Israel!

segunda-feira, novembro 11, 2019

NETANYAHU GANHARÁ AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES EM ISRAEL

Tudo indica que Israel terá que voltar às urnas, numa terceira ronda de eleições neste mesmo ano, visto que os diversos partidos não se conseguem entender para a formação de um governo de coligação.
Segundo uma sondagem feita pelo Canal 13 da TV israelita, apesar de o partido "Azul e Branco" poder ganhar mais um assento no parlamento, igualando praticamente o mesmo número de deputados que o partido "Likud" de Netanyahu, o actual primeiro-ministro continua mesmo assim a ser o preferido dos eleitores para governar o país. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, novembro 07, 2019

RABIS UNEM-SE EM APELO DETERMINADO PARA QUE TODOS OS JUDEUS RETORNEM DO EXÍLIO: "É O TEMPO"

Naquilo que é considerado um raro consenso (ou não se tratasse de judeus...), uma selecção impressionante dos rabis mais proeminentes desta geração juntaram-se numa declaração afirmando que não existem mais desculpas válidas: os judeus devem agir em obediência à Torá, deslocando-se para Israel.
Este consenso surgiu numa primeira fase de um decorrente projecto multifacetado iniciado por Joshua Wander, um residente no Monte das Oliveiras. Este "palco" virtual foi montado de forma a coincidir com a semana em que os judeus do mundo inteiro lêem a secção da Torá em que Deus ordena a Abraão que deixe a terra de seus pais.

"Ora disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, e vai para a terra que te mostrarei" - Génesis 12:1.

"Há muitas porções da Torá em que a conexão à Terra de Israel não é tão clara" - afirmou Wander, acrescentando: "Mas nesta porção, o relacionamento entre Deus e o povo judeu inicia-se com Deus dizendo a Abrãao para partir para Israel."

Este projecto, apropriadamente denominado "Trá-los para casa" está sendo lançado hoje com uma série de palestras em video proferidas por proeminentes rabis explicando por que é que o imperativo bíblico de partir para Israel se encontra num novo estágio, porventura mais imperativo. Os videos de 5 minutos cada apresentarão os apelos dos rabis Zeev Leff, Nachman Kahane, Chaim Soloveichik, Danny Myers, Abraham Twersky, Rebbetzin Tzipporah Heller, Shalom Gold, Aryeh Shapira, e Mordechai Machlis. Todos estes rabis são líderes respeitados no movimento Haredi (ultra-ortodoxo). Vários outros rabis estão envolvidos no projecto, mas ainda não prepararam os respectivos videos.
Os videos em língua inglesa serão postados no canal do YouTube "Bring them Home-Aliyah Now", e na página respectiva do Facebook.
"O público alvo é especificamente o judeu religioso" - afirmou Wander, acrescentando: "A mensagem é muito simples: Façam aliyah (retorno) agora. É tempo de voltar a casa."

DECLARAÇÃO CONJUNTA
Como parte da iniciativa, os rabis assinaram uma declaração conjunta em hebraico:
"Aos nossos irmãos, os judeus fiéis à Torá vivendo fora de Israel:
Os sábios de Israel, de cujas palavras recebemos vida, já nos ensinaram que a mitzvá  (mandamento da Torá) para viver em Israel foi estabelecido como um dos maiores das mitzvós pelos nachmanidas, maimonidas, e por todos os outros sábios que estabeleceram a lei...Estamos portanto nesta altura enviando uma santa proclamação àqueles que vivem fora de Israel, para que despertem e se apressem, e para que investiguem todas as formas possíveis que estiverem ao seu alcance para virem viver em Israel. Deveis educar os vossos filhos no grande nível espiritual daqueles que o fazem e ajudá-los de todas as formas que puderem para virem viver na Terra Santa.
Isto torna-se especialmente real agora que existe uma ameaça vinda do exterior à santidade de Israel e dos judeus. Cada judeu que para aqui vier será uma ajuda para combater esta ameaça à santidade e estabelecerá o futuro do judaísmo em todo o mundo, trazendo mérito aos que acorrerem à sua ajuda. 
Quem escolher Sião e Israel merecerá certamente ver milagres e maravilhas, e que os nossos olhos possam ver o retorno de Deus a Sião."

Para além dos rabis acima mencionados, o rabi Avigdor Neventzal também assinou a declaração.

"É de claro consenso dentre o total espectro da observância judaica aqui em Israel que retornar para aqui é uma mitzvá (mandamento). Sempre assim foi, mas é claro que nos estamos rapidamente a aproximar de um ponto crucial da História judaica em que tudo quanto diz respeito ao povo judeu irá mudar. A maioria dos judeus estão em Israel e a redenção está aguardando o retorno dos últimos exilados."
"As preocupações relativas à sobrevivência ou à educação deixaram de ser tão válidas, então os maiores obstáculos já não o são, e Israel tem tanto a oferecer, especialmente aos judeus religiosos. Há também um forte crescimento do antissemitismo que deveria ser reconhecido como uma ameaça séria aos judeus que vivem fora de Israel."
"A grande maioria até dos judeus religiosos na América não pensa mais em fazer aliyah (retorno)" - afirmou Wander, acrescentando: "Os rabis estão a declarar que esta é uma mitzvá obrigatória, pelo que se decidires que não podes cumprir a mitzvá da aliyah, é-te requerida uma outra dispensação tal como com qualquer outra mitzvá. E esta dispensação é apenas temporária, e se não a puderes cumprir, terás que imaginar como é que irás capacitar os teus filhos para cumprirem este requisito."

PRECEDENTES
Infelizmente, existe um precedente no que toca aos judeus serem relutantes em responderem ao apelo para retornarem do exílio. Segundo a tradição judaica, só vinte por cento dos judeus é que deixaram o Egipto e um número ainda menor é que voltou do exílio na Babilónia. 

Shalom, Israel!

quarta-feira, novembro 06, 2019

MÍSSIL ISRAELITA DE ALTA TECNOLOGIA NAS MÃOS DOS RUSSOS

É o último "escândalo" em Israel. Só que com configurações de extrema preocupação.
Segundo informações hoje reveladas pela agência noticiosa chinesa "Sina", um míssil israelita, topo da gama e em perfeitas condições tem estado nas mãos dos militares russos desde 2018.
O míssil teria caído intacto em território sírio, localizado pela forças sírias e transferido para mãos russas.
Tudo aconteceu em 23 de Julho de 2018. Em resposta ao lançamento de dois mísseis de superfície de fabrico russo "Tochka OTR-21", Israel disparou dois mísseis interceptadores a partir do seu novo sistema anti-míssil "David's sling". Quando se percebeu que os dois mísseis de fabrico russo não iriam penetrar no espaço aéreo israelita, as forças armadas de Israel conseguiram destruir um dos mísseis disparados, mas o segundo acabou por cair intacto em território sírio.
Segundo as fontes chinesas, depois que o míssil israelita foi capturado pelas forças sírias e entregue aos militares russos, estes despacharam a "prenda" para Moscovo, onde o míssil foi minuciosamente examinado.
A ser verdade, isto representa um sério revés para os esforços israelitas para manter a sua superioridade militar na região. E, para cúmulo da ironia, esta tinha sido a primeira vez que o sistema avançado "David's sling" - funda de David - tinha sido utilizado...

Shalom, Israel!

terça-feira, novembro 05, 2019

AUMENTA O NÚMERO DE JUDEUS FAZENDO "ALIYAH" (RETORNO) A ISRAEL

Hoje é o "Dia do Aliyah", celebrando os milhões de imigrantes judeus do mundo inteiro que ao longo destas décadas têm feito de Israel o seu lar.
Mais de 20.000 novos imigrantes ("Olim") vieram (retornaram) para Israel desde o início deste ano, representando um aumento de 21% face ao ano anterior. 
Muitas são as razões que levam estes judeus a fazerem de Israel o seu lar, sendo certamente um dos mais comuns a crescente vaga de antissemitismo a que se assiste nos dias actuais.
Seja qual for a razão, a realidade é que, cada judeu que faz "aliyah" para Israel, é mais um passo no cumprimento das profecias dadas pelo Eterno para estes "últimos dias."

Shalom, Israel!

segunda-feira, novembro 04, 2019

RESERVA DE GÁS NATURAL NA COSTA ISRAELITA É MUITO MAIOR DO QUE SE IMAGINAVA

Segundo a "Energean Oil and Gas plc", uma empresa grega produtora de gás natural focalizada no Mediterrâneo, a avaliação feita da reserva de gás natural na costa de Israel - a "Karish North reserve" - revelou a existência de 0,9 pés cúbicos em reservas recuperáveis de gás natural, para além de 34 milhões de barris de petróleo leve, ou condensado.
Esta avaliação hoje publicitada aumenta "significativamente" o volume dos recursos descobertos pela "Energean" nas reservas de Karish e Tanin, na costa marítima de Israel.
A empresa já tinhas descoberto 2,4 triliões de pés cúbicos de gás natural nas reservas de Karish e Tenin, para além de 33 milhões de barris de petróleo leve. A "Energean" já assinou contratos para o fornecimento a Israel de 4,7 biliões de metros cúbicos anuais.
O petróleo leve é um petróleo líquido de menor densidade e viscosidade que o petróleo crude pesado.
Até há pouco tempo extremamente carente de gás natural, Israel acredita que as recentes descoberta de reservas de gás natural na sua costa poderá levar à sua independência energética, tornando-o até exportador de gás natural.
As actuais reservas de Tanin e Karish localizam-se próximo aos enormes depósitos de Tamar e Leviathan, todos situados na zona marítima comercial de Israel.

Sem dúvida, Israel, uma terra abençoada por Deus!

Shalom, Israel!