terça-feira, junho 14, 2022

EUROPA PROCURA AJUDA EM ISRAEL PARA O GÁS NATURAL E NÃO SÓ

De visita a Israel, a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen demonstra inequivocamente um interesse da Europa em intensificar a relação com Israel, especificamente no que concerne à necessidade de comprar armas para ajudar a Ucrânia na sua luta contra o invasor russo.

Calcula-se em 210 biliões de euros o investimento que a Europa quer fazer na compra de armamento, e uma parte desse negócio pode focalizar-se em Israel, onde 56 empresas ligadas ao armamento de defesa se alinham para exibir os seus produtos na grande exposição internacional a realizar dentro de dias em Paris. 

E a Europa sabe bem que no que concerne a questões e produtos ligados à inteligência artificial, drones, armas de grande precisão, sistemas inteligentes de coordenação para forças terrestres e muitos outros artigos tecnológicos, tais como radares transportados pela infantaria e que conseguem "ver" através das paredes e outros, Israel é a solução, pois está na linha da frente.

GÁS NATURAL

Mas o interesse da Europa em Israel não se resume ao armamento avançado, mas também às enormes quantidades de gás natural que Israel pode fornecer à Europa através do eixo Israel > Egipto > Europa e que poderá aliviar a crise no fornecimento da energia russa da qual a Europa tem estado em geral muito dependente. Segundo a comissária europeia, uma das razões desta visita a Israel é de "fazer avançar as relações entre a Europa e Israel na cooperação energética em particular."

Shalom, Israel!


Sem comentários: